Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Eclipse Lunar

 

25/11/2009

Autor e Coautor(es)

Lízia Maria Porto Ramos

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Inicial Ciências Naturais Ambiente
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Entender como ocorre o eclipse lunar.

Duração das atividades
2 horas/aula
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

O aluno deverá entender que a Lua é o satélite natural da Terra e que ela gira ao seu redor; além de compreender como ocorrem as Fases da Lua.

Estratégias e recursos da aula

Introdução

Os eclipses são fenômenos celestes que, ao longo da história, causaram temor e admiração. O termo eclipse é de origem grega, significando desmaio ou abandono, e refere-se ao obscurecimento da luz, quando se observa o Sol ou a Lua durante o fenômeno.
Observando a sombra circular da Terra sobre a Lua, por ocasião dos eclipses lunares, Pitágoras, e posteriormente Aristóteles, no séc. IV a.C., apontavam este fato como prova de que a Terra era esférica. Através do estudo dos eclipses lunares, foram feitas as primeiras estimativas das dimensões e das distâncias dos astros, a determinação precisa do equinócio de março, a descoberta da precessão dos equinócios e da aceleração secular da Lua. Atualmente, sua importância científica está ligada ao estudo da atmosfera terrestre.
Os eclipses totais da Lua serviram até o século XVII para estabelecer a longitude dos lugares de observação, ajudando os navegadores a determinar sua localização no mar ou na terra a ser explorada. Este método foi usado por navegadores como Cristóvão Colombo. Em 1504, quando estava na Jamaica, com seu exército revoltado pela falta de víveres para a viagem de volta, Colombo, sabendo da previsão de um eclipse lunar total, ameaçou os indígenas de privá-los da luz, caso não lhes dessem provisões para reabastecê-los. Assim que o eclipse iniciou, os indígenas atenderam seu pedido, acreditando que o navegador cumpria a ameaça. O eclipse ocorreu em 1o de março de 1504, observado na Jamaica e na Europa.

Eclipse Lunar

Um eclipse lunar ocorre quando a Terra se interpõe entre o Sol e a Lua, projetando sua sombra sobre o satélite. Mas como se dá esta interposição?
Durante o ciclo lunar de 29,5 dias, a Lua apresenta suas fases em relação à Terra. Na fase Nova, acontece um alinhamento Sol-Lua-Terra, e o observador terrestre não pode ver a face iluminada da Lua, pois ela não está voltada para o nosso planeta. É como se o satélite estivesse "de costas" para a Terra, com a frente iluminada. A fase Cheia acontece quando a Terra toma a posição mediana do alinhamento. Alinham-se Sol-Terra-Lua e, desta forma, a face iluminada do satélite volta-se para a Terra. Todo o disco lunar fica visível e temos as belas noites de Lua Cheia.
Os eclipses lunares ocorrem sempre na fase Cheia, pois é nesta ocasião que a Terra está posicionada entre o Sol e a Lua. Mas há um fato que impede de haver um eclipse lunar a cada Lua Cheia. É a inclinação da órbita lunar.

Retirado de: http://www.planetario.ufrgs.br/eclipselunar.html (consultado dia 05/11/2009, as 10hrs e 26 min.)

Estratégia
Na aula de hoje usaremos uma atividade experimental em que os próprios alunos farão uma demonstração de como ocorre um eclipse lunar.

Atividade Experimental – Demonstrando um Eclipse Lunar

Material Necessário
- Uma bola de isopor ou uma bola de futebol
- Uma lanterna média

Professor, escolha dois alunos, um representará o Sol e outro a Terra, enquanto a Lua será representada pela bola de isopor. Com a sala em penumbra ou escura, posicione os dois alunos no centro da sala, de modo que eles fiquem como na posição abaixo.

Eclipse Lunar

Fonte: http://astro.if.ufrgs.br/eclipses/eclipse.htm (consultado em 07/11/09, às 18h16min).

Peça ao aluno que será a “Terra” para posicionar a “Lua” a sua frente na altura de seu rosto e de costas para o aluno que será o “Sol”, de modo que os três astros fiquem alinhados.

Eclipse Lunar

Eclipse Lunar

Inicie a discussão com as observações do fenômeno:
Turma, o que está ocorrendo?
- Acho que a Lua ficou escura, porque a Terra está na frente.

Qual fase da Lua está representada?
- Não tenho certeza, mas acho que é cheia.
- Eu acho que é nova, porque nós não enxergaríamos a Lua daqui da Terra.

Nós podemos perceber que a Lua não está recebendo a iluminação do Sol, e se isso não ocorre, nós, aqui da Terra, não conseguimos enxergá-la. Se a Lua não estivesse tão alinhada com a Terra e com o Sol, nós certamente a veríamos. Vamos fazer o experimento mostrando a Lua sem alinhar com a Terra?

Lua cheia 1

Fotos: Priscila Barbosa Peixoto

Viram? Quando a Lua não está alinhada com a Terra, é possível que a luz do Sol chegue a ela e a ilumine, de forma que nós, aqui da Terra, consigamos vê-la. Qual a fase da Lua então seria, agora que vocês estão fazendo o experimento?
- Agora eu consigo perceber que é a Lua Cheia!
Isso! Mas se colocamos a Lua em frente à Terra, de forma que não receba a luz do Sol, ela fica escura, e dessa forma não conseguimos vê-la, mesmo ela estando na posição de Lua Cheia. Este fenômeno que ocorre de tempos em tempos, em que os três astros se alinham e não conseguimos ver a Lua Cheia é chamado Eclipse Lunar. Um eclipse é o obscurecimento parcial ou total de um astro, pela interposição de outro astro. Neste caso, então, a Lua escurece porque a luz do Sol não consegue chegar para iluminá-la.

Porque não ocorre um Eclipse Lunar toda Lua Cheia e um Eclipse Solar toda Lua Nova?

- Porque os planos das órbitas da Lua em torno da Terra e da Terra em torno do Sol não são coincidentes. Apenas quando a reta interseção entre esses dois planos passar pelo Sol (o que só acontece duas vezes por ano) podemos ter um eclipse.

Fonte: http://www.observatorio.ufmg.br/pas59.htm (consultado em 07/11/09, às 09h34min).

Avaliação

Avaliar numa perspectiva formativa implica estar atento à construção de conhecimentos conceituais, comportamentais e atitudinais de nossos alunos. Para isso é importante estar atento a todo o percurso do aluno enquanto aprende: suas ideias iniciais, aquelas apresentadas durante a investigação, à maneira que relaciona com os colegas, sua atitude investigativa e crítica, no decorrer da aula. Feitas estas considerações, propomos mais um momento para que os alunos sejam avaliados.
Professor, peça que os alunos façam desenhos do Eclipse Lunar em folha separada e que escreva como ele acontece. Desta forma, você poderá avaliar a construção de conhecimentos de seus alunos.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 2 classificações

  • Cinco estrelas 1/2 - 50%
  • Quatro estrelas 1/2 - 50%
  • Três estrelas 0/2 - 0%
  • Duas estrelas 0/2 - 0%
  • Uma estrela 0/2 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • LILIANI, ESCOLA , Paraná - disse:
    denis1nani@hotmail.com

    05/08/2011

    Cinco estrelas

    PARABÉNS... É O TIPO DE AULA QUE NINGUÉM DECORA... APRENDE MESMO...


  • silmara da silva pontes de sousa, são marcos , São Paulo - disse:
    marahigino@hotmail.com

    22/04/2010

    Quatro estrelas

    achei muito importante era tudo que precisava para montar meu plano de aula.estou cursando o ultimo ano de pedagogia .gostaria de receber um plano de aula de geografia para 4° ano com o tema:como se relacionam e se comunicam pessoas de diferentes epocas e culturas na cidade e no campo


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.