Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Existe diferença entre Dissociação e Ionização de uma Substância

 

25/11/2009

Autor(es) e Coautor(es)
imagem do usuário

Eziquiel Menta

CURITIBA - PR

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

imagem do usuário

MARCELO CESAR RIBEIRO

CURITIBA - PR

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

imagem do usuário

ROSANGELA MENTA MELLO

CURITIBA - PR

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

Eziquiel Menta, Rosangela Menta Mello

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Médio Química Propriedades das substâncias e dos materiais
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Distinguir e identificar quando uma substância sofre o processo de Dissociação e o de Ionização, seguido de sua condutividade elétrica em solução aquosa.

Duração das atividades
1 Aula de 50 Minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

- Funções Inorgânicas:

     * Classificação dos Ácidos

     * Classificação das Bases

Estratégias e recursos da aula

 Momento 01 -

Olá Professor !

Inicie a aula problematizando a seguinte questão com os alunos:

problematização gif

As substâncias que sofrem o processo de Dissociação e o de Ionização podem conduzir corrente elétrica na sua forma pura.

imagens gif

undefined

Fonte: http://www.pinhorepresentacoes.com.br/rajja_produtos.jpg acessado 18/11/09

Ácido Sulfúrico

undefined

Fonte: http://www.odisseia.univ-ab.pt/e-learning/workshop/ContMatema/ContMa3.gif acessado 18/11/09

undefined

Para que fique fácil o entendimento da nossa aula, faremos uma simples comparação de uma substância ácida e básica. Tomaremos como exemplo duas substâncias muito comum utilizadas no nosso dia-a-dia, que é o ácido clorídrico, componente principal de um material de limpeza chamado de "ácido muriático", e o hidróxido de sódio, encontrado na soda cáustica.

Vejam na tabela abaixo algumas características interessantes que essas substâncias possuem.

Covalente (substância molecular)
                                                       Ácido clorídrico                            Hidróxido de Sódio
Caráter da ligação química principal Iônica (substância iônica)
Estado Físico (25ºC, 1atm) Gás Sólido
Condutividade elétrica da solução aquosa Conduz Conduz
Na presença de fenolftaleína Solução Incolor Solução Avermelhada
Ação sobre bicarbonato de sódio Há efervescência Não há efervescência

contextualizando2 gif

A condutividade do hidróxido de sódio (NaOH) em solução aquosa

O hidróxido de sódio é uma substância iônica, ou seja, é um sólido que já existem cátions sódio (Na+) e ânions hidróxidos (OH-), agrupados com muita regularidade em um arranjo chamado retículo cristalino.
Quando em presença de água, o retículo cristalino se desmancha e os íons acabam ficando livres, a essa separação de íons chamamos de dissociação iônica que justifica a condutividade da solução. Essas soluções desse tipo são denominadas iônicas ou eletrolíticas.

Por que s solução aquosa de açúcar não conduz corrente elétrica.

Quando adicionamos açúcar à água, as moléculas se separam, mas não há formação de íons. A essa transformação denomina-se de dissociação molecular. A solução resultante é chamada de solução molecular ou não eletrolítica.

undefined

Fonte. http://www.profpc.com.br/Teoria_arrhenius.htm acessado 18/11/09

A condutividade do ácido clorídrico (HCl)

O ácido clorídrico na verdade é uma substância molecular, ou seja, os átomos de hidrogênio e do cloro se unem através de ligação covalente. Se não há íons na substância pura, como poderiamos justificar a condutividade elétrica da solução aquosa de HCl.

A explicação apresentada foi muito criativa e muito importante no futuro do desenvolvimento das pesquisas químicas. Os cátions e ânions, não existem no HCl puro, passariam a existir no mo mento em que as moléculas de HCl entrassem em cont ato com a água. A essa quebra da ligação covalente em íons chamamos de ionização.

Fonte: http://www.profpc.com.br/Teoria_arrhenius.htm acessado 18/11/09

Testando a condutividade elétrica de uma solução de água destilada verificou-se que a lâmpada se manteve apagada, indicando que a água pura não conduziu corrente elétrica.

undefined

Fonte: http://www.profpc.com.br/Teoria_arrhenius.htm acessado 18/11/09

Agora que sabemos que a água destilada (pura) não conduz eletricidade, como explicar então, o fato da água potável conduzir eletricidade?

A água destinada ao abastecimento das cidades, ou seja, a água potável, é proveniente dos rios, lagos ou represas e contém dois tipos de impurezas: materiais sólidos em suspensão, como areia, restos de animais e vegetais mortos, etc., que geralmente se separam quando a água permanece em repouso e materiais que não se separam nestas condições, como bactérias, substâncias solubilizadas, sais solúveis, etc.

Esta água sofre um processo de tratamento físico e químico, que envolve etapas tais como: floculação, decantação, filtração e desinfecção, onde são adicionadas várias substâncias químicas com a finalidade de deixar a água em condições de ser consumida pela população. Estas substâncias químicas dissolvidas na água originam íons, que são responsáveis pela condutibilidade elétrica desta solução.

saiba mais png

1) Explicar os conceitos de indicadores ácidos bases a partir de situações casuais

Indicador de ácido e base na cozinha da minha casa

Fonte: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/17327/Web/labvirtq/simulacoes/tempUpLoad/sim_qui_indicadores.htm acessado 18/11/09

Após assistir ao simular sugerimos:

- Uma discussão sobre o conceitos apresentados.

- Análise dos produtos químicos estudados na aula, comparando com os do simulador.

- Diálogo com os alunos sobre as situações do cotidiano que envolvem química.

- Produção de texto, onde os estudantes expressem o seu entendimento do tema da aula e sua aplicabilidade no cotidiano, abordando também sobre os preconceitos que possuímos, ou seja, quais os conhecimentos do senso comum que são estudados nas aulas de química.

REFERÊNCIAS:

LEMBO; Química Reali dade e Contexto. São Pa ulo: Editora Ática, 1º Edicação / 6º Impressão 2004

Atkins, P.; Jones, L. Princípios de química: question ando a vida moderna e o meio ambiente. Editora Bookman, 2001.

SARDELLA, Antonio; Curso Completo de Química. São Paulo: Editora Ática, 2º Edição 1999

Recursos Educacionais
Nome Tipo
Indicador de ácido e base na cozinha da minha casa Animação/simulação
Recursos Complementares

videos gif

Video sobre acidos e bases, Concorreu ao concurso de VideoClip de química no ano de 2007. O grupo ficou em 3 lugar no concurso do Colégio Máxi.

Fonte. Youtube . http://www.youtube.com/watch?v=kWuR_XV8S2M acessado 18/11/09

Avaliação

A avaliação será realizada no decorrer das atividades, inicialmente observando a formação de conceitos dos estudantes, analisando seus questionamentos e intervenções, procurando, através do diálogo, perceber se houve apropriação dos conteúdos propostos e uma mudança de postura frente às questões levantadas, no que se refere à superação de idéias preconcebidas. O professor acompanhará fazendo leitura das produções dos estudantes, sugerindo as intervenções necessárias, incentivando leituras e a retomada de conteúdos, se necessário. Sugerimos que os textos produzidos pelos estudantes sejam divulgados no edital da sala.

Opinião de quem acessou

Cinco estrelas 1 classificações

  • Cinco estrelas 1/1 - 100%
  • Quatro estrelas 0/1 - 0%
  • Três estrelas 0/1 - 0%
  • Duas estrelas 0/1 - 0%
  • Uma estrela 0/1 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.