Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Abaixo o preconceito!

 

11/12/2009

Autor e Coautor(es)
PAULO RENNES MARÇAL RIBEIRO
imagem do usuário

SAO PAULO - SP Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Andreza Marques de Castro Leão; Andréa Marques Leão Doescher, Erwin Doescher

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Médio Sociologia Indivíduo, identidade e socialização
Ensino Fundamental Inicial Pluralidade Cultural Pluralidade e direitos
Ensino Fundamental Inicial Pluralidade Cultural Pluralidade e educação
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Os alunos terão acesso à informação acerca do que é o preconceito e quais são seus efeitos às pessoas estigmatizadas. Nesta perspectiva, esta aula busca contribuir para que os alunos compreendam que é natural a existência das diferenças, sejam estas de caráter étnico, de classe social, de gênero, de orientação do desejo sexual, entre outros. Portanto, esta aula visa, sobretudo, a sensibilização deles quanto a necessidade da aceitação das pessoas.

Duração das atividades
Aproximadamente 100 minutos; 2 aulas
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Que os alunos já estejam alfabetizados.
Estratégias e recursos da aula

As estratégias utilizadas serão:
- Aula interativa;
- Uso do Laboratório de Informática: uso do aparelho de DVD

Sugestão

O professor poderá solicitar um dia antes destas aulas que os alunos tragam de casa frutas. Além disso, ele poderá solicitar que a direção da escola providencie algumas frutas mais caras, como melão, abacaxi, uva e melancia.

Motivação
Como início das aulas, sugerimos que o professor entregue a cada aluno a seguinte frase incompleta: “Preconceito é ....”. Feito isto, o professor deverá pedir que os alunos a preencham da forma que desejarem, esclarecidos que devem preencher a lacuna sem se identificar!

Após, o professor se encarregará de recolher as frases para serem discutidas logo após os alunos assistirem um vídeo de 4 minutos e 23 segundos denominado “Visão geral sobre preconceito” (Fig. 1), disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=XVV4HIMr1Jg&feature=related. Acesso em 25 Nov. 2009.

Figura 1- Imagem do vídeo-“Visão geral sobre os preconceitos”

Quando finalizar o vídeo, o professor pode questionar os alunos sobre os aspectos tratados no mesmo. Para tanto poderá empregar as seguintes interrogações:
• Segundo o vídeo, o que é preconceito?
• Como surge um preconceito?
• Quais os tipos de preconceitos tratados no vídeo?
• Como acabar com o preconceito?

ATIVIDADE 1

Com os alunos em grupos de três componentes, eles terão como uma primeira atividade  a ser realizada em sala de aula, analisar uma das frases escritas por eles acerca do que é o preconceito. A fim de evitar que eles escolham estas frases, o representante do grupo deverá sortear uma frase, as quais estarão dentro de uma caixa sob a mesa do professor.
Nesta atividade eles terão de verificar se a lacuna foi adequadamente preenchida, ou seja, se a definição do preconceito está correta ou não. Caso eles não concordarem com as frases deverão fazer adequações nas mesmas. Para tanto, eles deverão complementar ou reescrever o que é o preconceito no caderno.
Cabe ao professor auxiliar os alunos nesta atividade, dar os devidos esclarecimentos quando indagado.
Assim que todos os grupos finalizarem suas análises, eles serão convidados a formarem um círculo para compartilharem com os demais grupos suas impressões sobre estas frases, e seus complementos ou não nas mesmas.
Durante a manifestação dos grupos o professor deverá fazer articulações entre as frases  apresentadas. Importa-o concluir esta atividade dizendo que até mesmo o conceito de preconceito por vezes gera dúvidas, sendo mais simples, a fim de se evitar isso, que ele fosse eliminado da sociedade.


ATIVIDADE 2
Visando um aprofundamento neste tema, o professor entregará aos grupos a charge que se segue (Fig. 2), a qual está disponível em: 
http://www.osamorais.com.br/wp-content/uploads/2009/10/preconceito1.png .Acesso em 25 Nov. 2009.

Figura 2- Charge

Os grupos terão de analisá-la, verificando que preconceitos são abordados e qual o seu desfecho.
Baseados nesta discussão, cada grupo deverá esboçar outro desfecho que esta charge poderia apresentar, pensando em formas de combater a perpetuação dos preconceitos.
Assim que os grupos finalizarem suas análises, eles ser ão convidados a compar tilharem suas impressões sobre esta charge, assim como, outro final que dariam à ela. O professor poderá aproveitar o momento para dizer que para os personagens da charge só existe o preconceito racial e de etnia, sendo que de fato, todos eles são tipos de preconceitos, sem se perceberem disso.

ATIVIDADE 3
Como continuação da atividade anterior, sugerimos que o professor apresente aos alunos as figuras abaixo (Figs. 3, 4, 5 e 6), indagando-os dos aspectos que podem ser apontados de cada uma (o que lhes vem a mente quando olham para as figuras). Cada grupo receberá uma folha de papel sulfite para fazer estas anotações, sendo que terão somente 1 minuto para escrever suas impressões das figuras.

Figura 3- Preconceito- Loira burra
http://freakshow.blogtv.uol.com.br/img/image/Freakshow/2009/Abril/loira.jpg. Acesso em 25 Nov. 2009.

Figura 4- Preconceito: pobre x rico
http://2.bp.blogspot.com/_O8lgb7jGQGI/SUhNQzjoKYI/AAAAAAAABeI/vPYYLe_cuuc/s320/classe%2520social%2520e%2520desigualdade.jpg .Acesso em 25 Nov. 2009.

Figura 5- Preconceito- gordo x magro
http://www.jornalaldrava.com.br/images/gif/des_camal_gordo.gif. Acesso em 25 Nov. 2009.

Figura 6- Preconceito racial
http://bericardo.blogspot.com/2009/11/preconceitoo.html . Acesso em 8 Dez. 2009.

Após a apresentação destas figuras o professor solicitará aos grupos para lerem suas impressões delas. Feito isso, ele deverá mencionar os aspectos similares e diferentes apontados pelos grupos. Ao final, deverá dizer também que os preconceitos, geralmente, mexem conosco, sendo que é preciso refletir e repensar nossas atitudes frente a este assunto.

ATIVIDADE 4
Tendo em vista enriquecer a problematização deste assunto, o professor solicitará para os alunos descreverem as características físicas dos seres humanos de modo geral (alto, baixo, gordo, magro, bonito, feio, etc.). Após, eles serão convidados a exporem oralmente estas características.
O professor poderá, neste momento, explicar aos alunos que as pessoas, de modo geral, apresentam características físicas diversas, sendo as mais apontadas: magro, gordo, baixo, alto, negro, branco, índio, judeu, homossexual, surdo, cego, mulher, homem, bonito, feito, pobre, rico, idoso, novo, entre outros. A diversidade é inerente à sociedade, faz parte da mesma, embora esta tente, por vezes,  estabelecer regras do que seja considerado o normal.
Importa ressaltar que o preconceito é fruto de uma construção histórica a qual foi e está sendo erigida. Portanto, há como amenizar a perpetuação destes preconceitos, sendo uma forma que as pessoas possam impedir que estes continuem a serem divulgados.
Feito isso, o professor deverá colocar em cima de sua mesa uma caixa contendo diferentes frutas (Fig. 7). Os alunos serão solicitados a pegarem uma das frutas (caso as frutas sejam em número menor que o número de alunos, o professor pode realizar esta atividade com os estudantes divididos em grupos).

Figura 7- Diferentes frutas
http://4.bp.blogspot.com/_cIbaC3waNfw/RzYBYVym3EI/AAAAAAAAADg/agQDL4DufAw/s400/CestaDeFrutas2.jpg .Acesso em 1 Dez. 2009.

Assim, os alunos serão solicitados a verificar as diferenças entre as frutas em termos de forma, tamanho, cor, textura, odor e sabor, podendo trocar de frutas entre si. O objetivo da atividade em si é que os alunos possam se conscientizar que a natureza é feito de diferenças, pois as flores são diferentes, os animais, vegetais, entre outros, sendo que as frutas são apenas um exemplo da riqueza da diversidade.
Ao final da exploração das frutas, o professor, com o auxílio dos alunos, deverá fazer uma salada de frutas. Durante o preparo da salada, e após, quando eles forem degustar esta salada, o professor deverá ressaltar o quanto que apesar de juntas cada fruta apresenta um sabor peculiar que traz sua contribuição ao paladar. Ele poderá por analogia, dizer que as pessoas são assim, todas independentemente de suas características são singulares, e apresentam o direito de serem tratadas como cidadãos, sujeitos de deveres e direitos, direitos estes de serem respeitados.

Avaliação

A avaliação poderá ser feita em todos os momentos das atividades propostas, sendo considerado a participação e o envolvimento dos alunos nos debates e na realização das atividades solicitadas.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 6 classificações

  • Cinco estrelas 4/6 - 66.67%
  • Quatro estrelas 2/6 - 33.33%
  • Três estrelas 0/6 - 0%
  • Duas estrelas 0/6 - 0%
  • Uma estrela 0/6 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Delianne Sousa, Cursando 2º periodo de pedagogia , Tocantins - disse:
    delicaduiza@hotmail.com

    06/10/2012

    Quatro estrelas

    Nesta proposta de aula há um facil diálogo, compreensão, envolvimento de todos os alunos. Parabens!!


  • zenilda de fatima santana, ainda não atuo,cursando pedagoguia , Minas Gerais - disse:
    zenildasantana01@gmail.com

    20/04/2012

    Cinco estrelas

    adorei,porque aborda varios tipos de preconceitos,e pode haver um diálago e fácil compreensão e há o envolvimento de todos os alunos.


  • vanessa cristina, Portugal - disse:
    vanessacris@yahoo.com.br

    07/03/2012

    Cinco estrelas

    exelente d+


  • Adriana, COLEGIO ESTADUAL DOM CLIMERIO DE ALMEIDA , Bahia - disse:
    adrianauesb@gmail.com

    17/08/2010

    Cinco estrelas

    A proposta é ótima e abrange quase tudo sobre preconceito. Com certeza essa aula será muito útil e resultará em bons frutos.


  • leida silva, Escola Cristiano Rosa , Pará - disse:
    leida.srs@gmail.com

    10/08/2010

    Cinco estrelas

    Essa aula com certeza é enriquecedora de conhecimentos e a dinâmica utilizada pelos organizadores foi perfeita.O conteudo bastante comentado já q essa problematica é um paradigma q deve ser quebrado e cabe a nós educadores envolvermos nossos educandos em situações onde os mesmos reconheçam valores ou seja respeitar o outro.


  • Maria Célia Martins Ribeiro, E. M. "Ribeiro da Luz" , Minas Gerais - disse:
    marceliamr@oi.com.br

    28/07/2010

    Quatro estrelas

    Achei a aula muito interessante, criativa e também atrativa. Fiz algumas adaptações e apliquei esta aula para meus alunos. Obtive bons resultados. O desenvolvimento da aula foi bem proveitoso. A equipe que elaborou a aula está de parabéns!


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.