Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


“Pessoas são diferentes”: trabalhando a diferença em sala de aula

 

23/06/2010

Autor e Coautor(es)
Núbia Silvia Guimaraes Paiva
imagem do usuário

UBERLANDIA - MG Universidade Federal de Uberlândia

Rita de Cássia Roger Mariano

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Educação Infantil Arte Visual O fazer artístico
Educação Infantil Linguagem oral e escrita Falar e escutar
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

• Construir noções corporais;
• Perceber-se como diferente do outro;
• Respeitar as características de cada um;
• Ampliar o conhecimento de letras do alfabeto;

Duração das atividades
3 horas aulas
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Conhecer algumas letras do alfabeto.

Estratégias e recursos da aula

Objetivos da aula: Levar a criança a perceber-se como diferente do outro, respeitando a si e aos outros em suas singularidades.


Primeiro Momento:
Conte a história “O Peixinho de Chocolate” de  MENDONÇA, Carmen. O Peixinho de Chocolate. Uberlândia, 2000. 1 ed. Não consta editora. Este livro pode ser um bom recurso para o professor introduzir a discussão sobre as diferenças. O professor conta a história para a turma utilizando o recurso que mais gostar (fantoche de peixinho, dramatização, dobraduras, etc). No caso dessa aula, utilizamos a história em transparências e projetamos em retroprojetor.


O PEIXINHO DE CHOCOLATE

Mamãe Peixinha ficou grávida no dia das mães. Papai Peixão, muito feliz, comemorou contando para todos os peixes do mar a grande novidade!

Mamãe Peixinha, toda vaidosa, começou a cuidar-se, pois é da família dos peixes mais belos dos mares, ou seja, os lindos peixes-borboletas que são listrados e bem coloridos. 

Papai Peixão procurou a Baleia-Azul, considerada a rainha dos mares, para anunciar o nascimento. Preocupado em dar a notícia rapidamente, ela pediu ajuda ao Peixe-Voador. Assim, a notícia espalhou-se por todos os mares. Durante a gravidez, Papai Peixão cercou Mamãe Peixinha de todos os cuidados. Ele não permitiu que sua querida esposa fosse passear em lugares distantes. Além disto, deixou-a resguardada pelo Peixe-Leão.

Uma grande festa, que aconteceria depois do nascimento do peixinho, já tinha sido programada. Todos os peixes do mar iriam participar. Por exemplo, o Golfinho faria uma apresentação de saltos; a Baleia bailaria, jorrando água; o Peixinho-Lanterna iluminaria o mar, formando um enorme contraste de cores.

Chegada a hora do nascimento, Papai Peixão, solicitou a presença do seu amigo Polvo, pois sua força seria sinônimo de energia e segurança. Mamãe Peixinha preparou-se para o nascimento do primeiro peixinho da família. Papai Peixão esperava, ansiosamente, ao lado do Cavalo-Marinho que sempre ficava tentando acalmá-lo. 

_ Nasceu! - silvou a Baleia que soltou água para todos os lados, como havia combinado.

_ Oh! Que maravilhosa surpresa! O peixinho é marrom e tem também sabor! - disse o Golfinho ao dar-lhe um carinho beijinho.

A notícia espalhou-se, rapidamente, por todos os mares. Em pouco tempo, vieram peixes de vários lugares, não só para ver, mas também para tocar e sentir um gostinho agradável de chocolate.

Papai Peixão tentou consolá-la, mas a sua esposa só ficou aliviada quando chegou o sábio Salmão que lhe disse:

_ Dona Mamãe Peixinha, no mar todos os peixes têm direitos iguais, mesmo sendo de cores diferentes. É também dever de todos os peixinhos respeitar uns aos outros.

Mamãe Peixinha, mais tranquila, fez a seguinte pergunta:

_ E agora, o que fazer?

Todos os peixes do mar responderam:

_ Deixe-o viver solto e feliz, pois é um peixinho diferente, mas é extremamente lindo. Além disso, todos que se aproximarem dele e tocarem-no, sentirão, num primeiro momento, o gostinho de chocolate que emana de seu corpinho. Depois que travarem laços de amizade, perceberão que a sua alma, também é doce como o chocolate!

Assim, o Peixinho de Chocolate passou a conviver harmoniosamente com todos os peixes do mar!

Segundo Momento:

Converse com a turma sobre o que elas acharam da história. Explore todos os aspectos, fazendo um contraponto. E aqui na escola, todas as crianças são iguais? Debate e discussão com o grupo por meio das idéias de cada um. Pode-se fazer um registro da história com dobradura de peixinhos formando o fundo do mar.

Terceiro Momento:

Para continuar o debate leve para a sala a Poesia “PESSOAS SÃO DIFERENTES” de Ruth Rocha

São duas crianças lindas,
Mas são muito diferentes!
Uma é toda desdentada,
A outra é cheia de dentes...

Uma anda descabelada,
A outra é cheia de pent es!
Uma delas usa óculos,
E a outra só usa lentes.

Uma gosta de gelados,
A outra gosta de quentes.
Uma tem cabelos longos,
A outra corta eles rentes.

Não queira que sejam iguais,
Aliás, nem mesmo tentes!
São duas crianças lindas,
Mas são muito diferentes!

Quarto Momento:
Peça que as crianças escolham um coleguinha da sala para desenhar e escrever o nome, observando as características desse colega. Cor dos olhos, cor da pele, tipo do cabelo, altura, etc. Disponibilize diferentes materiais para a decoração do desenho das crianças: lã de diferentes cores para o cabelo, lantejoulas para os olhos, tecidos para as roupas, etc.

Quinto Momento:

Faça uma exposição em sala para que os colegas se vejam na representação feita pelo amigo e perceba as diferenças entre eles.

Recursos Complementares

Atualmente existem muitas idéias para nos auxiliar em nossa formação profissional abordando a temática da inclusão escolar e social, promovendo o respeito ao outro e às diferenças. Ao propor atividades em sala é importante também fazermos leituras que abordam a temática.

Veja algumas reflexões nos endereços abaixo:

http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/projeto-respeitando-e-convivendo-com-as-diferencas-683455.html 

http://www.artigonal.com/relacionamentos-artigos/a-crianca-que-aprende-a-respeitar-e-conviver-com-as-diferencas-ainda-na-educacao-infantil-contribui-para-um-verdadeiro-processo-inclusivo-491047.html 

http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Educinf/revista44.pdf 

Avaliação

Professor/a observe o que aparece nas falas das crianças com relação às diferenças. As crianças observaram e aceitaram suas diferenças e a dos outros?. Como ficou a relação em sala depois desse trabalho?

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 9 classificações

  • Cinco estrelas 4/9 - 44.44%
  • Quatro estrelas 2/9 - 22.22%
  • Três estrelas 3/9 - 33.33%
  • Duas estrelas 0/9 - 0%
  • Uma estrela 0/9 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Ingrid Silva dos Santos Pauferro Silva dos Santos Pauferro, Ceinf Jardim Carioca , Mato Grosso do Sul - disse:
    ingrideducabrasil@yahoo.com.br

    20/02/2014

    Quatro estrelas

    O projeto remete-nos a importância de se promover a igualdade no meio das diferenças,maravilhosa proposta .


  • MARIA AP. SANCHES MOREIRA, CEI PADRE GREGORIO , São Paulo - disse:
    cidasanhes@ig.com.br

    09/02/2014

    Cinco estrelas

    SOU PROFESSOA DE DUCAAÇÃO INFANTIL E ACHEI MUTO VÁLIDA ESSA IDEIA DE COMO TRABALHAR AS DIFERENÇAS


  • Marcia lopes, APAE , Santa Catarina - disse:
    lopesmarcia@gmail.com

    25/07/2013

    Três estrelas

    Ótimo sou professora de educação especial e coordenadora do SAED ,vou repassar a ideia para meus colegas que estão no ensino regular e encontram dificuldades para trabalhar as diferenças.


  • Mariana, Catequese , Bahia - disse:
    maryhsantana@hotmail.com

    06/07/2013

    Três estrelas

    Gostei muito pois incentiva as crianças a saberem que todos nós somos diferentes, mais isso nao é motivo para criticarem as diferenças do próximo. Deus fez cada um de nós com um propósito na vida e todos nós devemos se orgulhar disso. Parabéns.


  • BEATRIZ SANTOS, OASIS DA LIBERDADE ( ONG) , Pernambuco - disse:
    beatrizssilva1@hotmail.com

    02/11/2012

    Três estrelas

    GOSTEI MUITO POIS ATRAVÉS DESSE TEXTO VOCÊ PODE FAZER UMA SÉRIE DE EXERCÍCO E ESTIMULAR NO ESTUDANTE O RESPEITO AO PROXÍMO AOS MAIS VELHOS E AS CRIANÇAS QUE SÃO PORTADORAS DE ALGUMA DEFICIÊNCIA


  • Availda Santos do Nascimento, Escola municipal Acúcio Magalães , Bahia - disse:
    availdasantos@hotmail.com

    09/05/2011

    Cinco estrelas

    gostei muito dessa história , vocês estão de parabéns! trabalhei na minha sala de aula com os meus alunos foi uma aula maravilhosa. abraço.


  • Juliana e Karina, EPG - Patrícia |Galvão , São Paulo - disse:
    julbernardes@yahoo.com.br

    07/10/2010

    Cinco estrelas

    Esse tema é muito atual, pois devemos trabalhar a diversidade com os alunos, mas é muito difícil e essa aula, nos traz um conteúdo que nos ajuda a criar outras aulas.


  • debora moura, recreio da divisa , Rio Grande do Sul - disse:
    demourarspoa@hotmail.com

    11/08/2010

    Cinco estrelas

    muito parabens


  • Fausto Omar Bueno da Rosa, Escola Municipal de Ensino Fundamental Bernardo Lemke , Rio Grande do Sul - disse:
    professorfaustorosa@gmail.com

    16/05/2010

    Quatro estrelas

    Muito bem pensada esta aula. Trabalho com crianças de diversas idades (inclusive pré-escola). Vou usar esta idéia amanhã mesmo.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.