Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Para que serve o sexo realmente?

 

05/03/2010

Autor e Coautor(es)
Alisson Antonio Cantarini
imagem do usuário

SAO CARLOS - SP Universidade Federal de São Carlos

Ivã Moreno

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Final Ciências Naturais Vida e ambiente
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
O que é sexo e para o que serve. 
Duração das atividades
1 aula de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Estratégias e recursos da aula

Recursos necessários:

                Será preciso estar no laboratório de informática ou utilizar um data show na sala de aula.

O que é sexo? Ao ouvir esta pergunta o que vem à cabeça da maioria das pessoas é reprodução, quando muito, é algo relacionado somente ao ato, à relação entre duas pessoas.

As bactérias não fazem sexo para se reproduzir, contudo elas se reproduzem. Se as bactérias não precisam de sexo para se reproduzir, então para que serve o sexo? Por que a maioria dos seres vivos utiliza o sexo para se reproduzir? Por que somos diferentes de nossos irmãos, visto que somos filhos dos mesmos pais?

** Essas perguntas são pertinentes para instigar os alunos. Faça-as professor.

O sexo é responsável pela variação (diferença) genética existente entres as pessoas e entre a maioria dos seres vivos.

“... a reprodução sexuada permite aos indivíduos gerar uma variação genética, de tal forma que os filhos sejam diferentes de seus pais, já que eles recebem 50% dos genes do pai e 50% da mãe e esses genes ainda podem combinar entre si. Dessa forma, cria-se uma variação na natureza e cada indivíduo torna-se único.” Disponível em: http://curiofisica.com.br/ciencia/biologia/por-que-existe-o-sexo/#more-378

** Genes: são os fatores que “carregam” a informação genética de cada individuo.

                Os exemplos podem ser visto dentro da própria sala de aula. Vejam quanta diferença temos entre nós mesmos. Alguns com olhos e cabelos escuros, outros com olhos azuis; uns com pele morena, outros com pele negra. Tudo isso é resultado da variação genética propiciada pelo sexo.

undefined

http://img.photobucket.com/albums/v220/Lobitino/criancaafricana.jpg

ü  E quais são as vantagens dessa variação para os indivíduos de uma espécie?

ü  Por que será que um pavão abre suas penas na presença de uma fêmea? E um pássaro cantando? Um sapo coaxando? E as cores exuberantes dos machos das aves, dos peixes, as diversas cores das flores das plantas?

undefined

http://www.imotion.com.br/imagens/data/media/24/5933pavao.jpg

undefined

http://www.newscomex.com/adm/fotos/noticia_16847.jpg

undefined

http://images01.olx.com.br/ui/1/07/68/41209968_1.jpg

http://1.bp.blogspot.com/_c19jthtc3wI/SffTyze45KI/AAAAAAAAAC4/f3BA9ItOqMM/s320/fotos-do-guppy-lebiste-1f9a9b221a05ef53057815e59e9f1364.jpg

Todas essas variações em cores, formas, tamanho da calda, o quão alto um sapo pode coaxar, ou um pássaro “cantar” são usadas para conquistar das fêmeas para um acasalamento, isto implica num maior sucesso reprodutivo para o individuo. E não somente isso. A variação genética está presente na agricultura também. Alguns exemplos: a farinha de trigo usada para fazer o pão zinho de cada dia vem de uma planta (de trigo) formada pela variação genética de 3 plantas de trigo cruzadas entre si; a melancia sem semente é um outro exemplo resultante de variação genética na agricultura.

undefined

http://www.agricolafamosa.com.br/UserFiles/Image/20080117154733.jpg

Para terminar esta aula sugiro fazer um apanhado geral da importância do sexo na biologia e na vida animal. A revista superinteressante de Junho/2008 edição 253ª, traz um artigo bom e que pode ser usado para esta aula. A seguir há um trecho do artigo, no qual poderá se basear para fazer a verbalização com os alunos.

Sexo ajuda a evolução:

A variabilidade genética, desde que não cause efeitos colaterais ruins, pode ser uma mão na roda para a evolução. O sexo mistura as características genéticas de pai e mãe. Portanto, aumenta as chances de surgir uma combinação mais eficiente para a espécie, que vai ser selecionada. Na reprodução assexuada, só há mudança por acaso, quando há alguma alteração no DNA. Esses eventos são mais raros e arriscados, pois podem fazer surgir alguma alteração maligna para o organismo.

Sexo corrige erros no DNA:

Se os genes dos pais são o rascunho, os do filho serão a versão passada a limpo. Se houve algum erro de DNA no pai ou na mãe, a mistura genética que surge com o sexo pode permitir que ele seja corrigido. Isso porque, na hora de produzir um descendente via reprodução sexuada, o DNA dos ancestrais dos dois lados é “recombinado” – eles trocam pedaços. O que estava errado em um pode ser consertado pelo “backup” do outro (o amor não é lindo?).

Em organismos que não fazem sexo, esse tipo de correção só é realizado pelos mecanismos internos de cada indivíduo. E, mais cedo ou mais tarde, principalmente com o envelhecimento ou com o estresse ambiental, tais salvaguardas falham.

Sexo ajuda a “escapar” de parasitas:

A reprodução sexuada tem como principal objetivo misturar as características do pai e da mãe. E isso serve para muito mais coisas do que apenas estimular a corujice da família com o bebê. A mistura genética aumenta as diferenças entre os indivíduos, e isso serve como um fator protetor para a espécie como um todo.

Os microorganismos que se reproduzem assexuadamente, por exemplo, apresentam bem menos diversidade genética. A mesma arma (ou remédio) que serve para atacar uma bactéria “mãe” é capaz de detonar as bactérias “filhas”, que são pouco mais do que meras cópias da original.

Isso é muito mais difícil de acontecer entre humanos exatamente porque fazemos sexo. Na prática, a mistura genética confunde o parasita que está esperando para capturar um bebê recém-nascido. “Se o causador de doenças já aprendeu a viver no organismo da mãe, precisa começar tudo de novo se quiser pegar o filho.” Disponível em: http://super.abril.com.br/saude/serve-sexo-447583.shtml

Avaliação

AVALIAÇÃO:

                O importante da aula é a concientização de que o sexo (união de células sexuais ou gametas) promove a variedade entre as espécies, sejam aminais ou vegetais.

                Uma tarefa interessante para a fixação dos conceitos trabalhados acima e pedir aos alunos que façam um levantamento, dentro da sala de aula, entre eles mesmos, usando as seguintes características:

·         Cor dos olhos – quantidade e qualidade (neste caso a cor);

·         Cor dos cabelos – quantidade e qualidade (cor e forma);

·         Destros e canhotos ;

·         Cor de pele – idem à cor dos olhos.

Faça junto com os alunos esses levantamentos sempre buscando elementos da aula para explicar as variendades.

Opinião de quem acessou

Sem estrelas 0 classificações

  • Cinco estrelas 0/0 - 0%
  • Quatro estrelas 0/0 - 0%
  • Três estrelas 0/0 - 0%
  • Duas estrelas 0/0 - 0%
  • Uma estrela 0/0 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.