Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


A poesia de cordel: aprendendo a fazer narrativas em versos

 

19/04/2010

Autor e Coautor(es)
THYAGO MADEIRA FRANCA
imagem do usuário

UBERLANDIA - MG ESC DE EDUCACAO BASICA

Aparecida Clemilda Porto

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Final Língua Portuguesa Língua oral e escrita: prática de produção de textos orais e escritos
Ensino Médio Literatura Outras expressões: letras de música, hip hop, quadrinhos, cordel
Educação de Jovens e Adultos - 2º ciclo Língua Portuguesa Linguagem escrita: leitura e produção de textos
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
  • conhecer, por meio da leitura e da escuta, as características textuais da literatura de cordel;
  • conhecer a estrutura da narrativa poética na poesia de cordel;
  • desenvolver pesquisas e debates acerca das características regionais (região dos alunos);
  • desenvolver a produção de textos que se enquadrem nas características da literatura de cordel.
  • promover um recital de poesias de cordel.
Duração das atividades
7h/aula
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Para que a presente aula se efetive de forma exitosa, os alunos devem:

  • conhecer as características estruturais do texto narrativo;
  • conhecer as características estruturais do texto poético;
  • conhecer concepções literárias que lidam com a temática social e regionalista.
Estratégias e recursos da aula

ATIVIDADE 01

Literatura regionalista

Por meio de um debate, discuta com todos os alunos da turma quais as características de uma literatura considerada regionalista:

  • utilização da variedade linguística de uma dada região;
  • espaço da narrativa bem definido (no nordeste brasileiro, no sertão mineiro, nos pampas gaúchos);
  • narração de costumes, lendas e tradições que fazem parte de uma dada cultura regional. Para isso, utilize fragmentos de obras literárias e autores considerados regionalistas.

Por exemplo:

  • José Lins do Rego, traga fragmentos de "Menino de Engenho";
  • Guimarães Rosa, traga fragmentos de "Grande Sertão Veredas";
  • João Cabral de Melo Neto, traga fragmentos de "Morte e Vida Severina".

As três citadas obras possuem intenso caráter regionalista que se dá por meio de expressões populares, crenças, costumes, fauna e flora da região etc.

Faça cópias dos trechos e distribua para os alunos visualizarem tais características nas obras desses autores.

  • expressões populares utilizadas;
  • região retratada;
  • costumes e tradições citadas.

A leitura deverá ser desenvolvida em sala de aula e em voz alta. Caso possível, permita que todos os alunos leiam um fragmento dos textos recortados.

Alguns vídeos que podem ser reproduzidos para os alunos conhecerem um pouco sobre os principais autores de literatura regionalista brasileira.

Selecione um dos vídeos abaixo, optando pelo que melhor explorar a temática da literatura regionalista.

 

  Guimarães Rosa: o mágico do reino das palavras [Mestres da literatura]

Quatro vezes quatro: João Cabral de Melo Neto [Mestres da literatura] 

 

Observação: na galeria de Recursos Educacionais oferecida pelo Portal há vários vídeos sobre autores considerados regionalistas.

Após a leitura dos fragmentos das obras e a exibição dos vídeos, é importante que o professor discuta com os alunos o que foi depreendido acerca da literatura regionalista.

Peça que os alunos anotem no caderno as características e comentários que surgirem da leitura dos trechos, da exibição dos vídeos, bem como dessa discussão final.

Tais anotações auxiliarão nas próximas atividades.

 

ATIVIDADE 02

Conhecendo a estrutura da narrativa na Literatura de Cordel

A atividade poderá ser desenvolvida no laboratório de informática ou em sala de aula, desde que seja utilizado recursos de projeção de vídeos (datashow).

Como introdução da presente atividade, exiba os três vídeos para a classe.

Tais filmes servirão como base teórica acerca da Literatura de Cordel

  1. O que é o cordel (em versos):  http://www.youtube.com/watch?v=OTxEL9lptW4
  2. O que é o cordel (documentário TV Globo): http://www.youtube.com/watch?v=Kx6PZOC2WtQ&feature=related
  3. O que é cordel (musicado): http://www.youtube.com/watch?v=dd3IskH6LNU

 

Após a exibição dos vídeos, desenvolva uma discussão entre os alunos. Organize-os em 4 ou 5 grupos para o desenvolvimento das discussões. Eles deverão anotar no caderno as características da poesia de cordel depreendidas dos vídeos exibidos. Por exemplo:

  • características estruturais - métrica, versos;
  • narrativa em versos;
  • temáticas fantásticas e regionalistas;
  • metáforas, humor e rimas;
  • xilogravuras;
  • origem do nome cordel.

Nesse debate, o professor será o mediador, conduzindo o enfoque desejado para a discussão.

Se possível, mostre aos alunos como são impressas as histórias da Literatura de Cordel. Caso não consiga as obras, utilize as seguinte ilustrações:

 

Foto 1 disponível em: http://www.lendo.org/wp-content/uploads/2008/04/literatura-de-cordel-foto.jpg

Foto 2 disponível em: http://media.photobucket.com/image/impressao%20literatura%20de%20cordel/layoutblogger/coisas%20nossas/09.jpg

 

ATIVIDADE 03

A cultura da nossa região

Boa parte da Literatura de Cordel produzida no Brasil tem como foco o regionalismo nordestino.

A presente atividade tem por objetivo desenvolver uma discussão acerca de questões que envolvam o regionalismo da turma em questão.

Por exemplo:

  • uma turma de alunos do interior de Minas Gerais (jeitinho mineiro, costumes, personagens, tradições, culinária);
  • uma turma de alunos do pantanal matogrossense (Pantanal, natureza, lendas e mitos, música, tradições);
  • uma turma de alunos do Rio Grande do Sul (costumes gaúchos, origem europeia, danças e lendas, história).

Para desenvolver a atividade em questão:

  • divida a turma em 4 ou 5 grupos;
  • cada grupo pesquisará um aspecto da cultura regional (culinária, costumes, lendas, tradições etc);
  • as pesquisas poderão ter como fonte a internet, livros, relatos orais (pais, avós, bisavós).

Terminado o prazo estipulado para a pesquisa, empreenda um fórum na classe, em que todos tenham seu momento de fala. O professor será o mediador das apresentações, organizando o tempo de fala de cada grupo/aluno.

Peça aos alunos que:

  • não interfiram na fala dos colegas;
  • anotem possíveis dúvidas ou questionamentos;
  • anotem no caderno as principais informações de cada uma das apresentações.

Utilize o momento posterior às apresentações para a solução das dúvidas e questionamentos que surgirem. Caso sejam capazes, os alunos do grupo apresentado é que deverão responder aos questionamentos dos colegas. Se não, o professor deverá interferir, quando possível, em comentários e citações equivocadas.

Assim como os alunos, faça sua pesquisa!

Sugestões bibliográficas:

  • SODRÉ, Nelson Werneck; Síntese de História da Cultura Brasileira; São Paulo: Bertrand Brasil, 2003;
  • BOSI, Alfredo; Cultura Brasileira: Temas e Situações; São Paulo: Editora Ática, 2002.
  • MOTA, Carlos Guilherme; Ideologia da Cultura Brasileira (1933 - 1974); São Paulo: Editora Ática.
  • CLAVERY; Luiz Felipe; "Cultura Brasileira"; 2008.

O objetivo é que os alunos adquiram o máximo de informações coerentes acerca da cultura de sua região.

 

 

ATIVIDADE 04

Produzindo um poema de cordel

Para a efetivação dessa atividade, o aluno deve:

  • compreender as características da Literatura de Cordel;
  • conhecer parte da cultura popular de sua região.
  1. A partir das discussões empreendidas em classe (literatura regionalista, literatura de cordel, cultura popular da região), bem como das anotações feitas pelos alunos, será proposto ao aluno:
  • produzir, individualmente, um texto literário que se enquadre nas características cordelistas (regionalismo, narrativa com rimas, humor e metáforas);
  • utilizar como temática da narrativa em versos o conteúdo compartilhado acerca da cultura regional em questão;
  • utilizar as características de impressão tradicional do cordel (folha sulfite comum dobrada ao meio e capa como sulfite colorido);
  • se possível, produzir uma ilustração que se assemelhe à técnica da xilogravura.

Lembre-se: Não exija textos muito extensos, já que o objetivo é que os alunos produzam um texto artístico.

 

ATIVIDADE 05

Promovendo um recital de poesias de cordel

Após a produção dos textos em cordel, proponha aos alunos desenvolver um recital.

Discuta com eles a natureza do recital. Por exemplo:

  • os textos serão recitados somente para os colegas da turma?
  • cada aluno recitará uma poesia completa ou somente alguns versos?
  • serão convidados outras turmas da escola?
  • será um evento aberto aos familiares dos alunos?

Após decidido a natureza do recital, é importante que seja desenvolvido, pelo menos, dois ensaios com os alunos, visando:

  • aprimorar a leitura expressiva e poética;
  • construir possíveis cenários e figurinos;
  • organizar a ordem e o tempo de duração das apresentações.

Como o ensaio para o recital é imprescindível, os mesmos deverão ocorrer entre as atividades 04 e 05.

Observação: Avaliar o desempenho dos alunos em um recital de poesias nem sempre é fácil. Alunos que, de repente, se dedicaram bastante, podem não se sair muito bem no que tange à expressividade poética. Busque caminhos avaliativos que equilibrem esses fatores. O recital de poesias é uma atividade de instenso valor poético, literário, cultural e linguístico.

Recursos Educacionais
Nome Tipo
Quatro vezes quatro: João Cabral de Melo Neto [Mestres da literatura] Vídeo
Guimarães Rosa: o mágico do reino das palavras [Mestres da literatura] Vídeo
Recursos Complementares

Os três recursos ampliam o conhecimento acerca da Literatura de Cordel. Compartilhe com os alunos durante uma aula no laboratório de informática.

 

1. Trailer do filme "O Auto da Compadecida", de Guel Arraes (baseado em um cordel de Ariano Suassuna)

http://www.youtube.com/watch?v=a3o1Y8491mA

 

 

2. Home page da Academia Brasileira de Literatura de Cordel

http://www.ablc.com.br/

 

3. Animação "A árvore do dinheiro", dirigida por Marcos Buccini e Diego Credidio. Utiliza o cordel como constituição do enredo da narrativa

http://www.youtube.com/watch?v=2p7gMAPwcaU&feature=related

 

Avaliação

Após a efetivação das seguinte aulas, o aluno deverá ser avaliado a partir dos critérios:

  • Compreensão do conceito de literatura regionalista;
  • Compreensão das características, peculiaridades e origem da Literatura de Cordel;
  • Pesquisa, discussão e organização das informações sobre a cultura popular de sua região;
  • Produção de um texto literário que comunge as características cordelistas e a temática regionalista da região;
  • Organização, preparação e dedicação para o recital de poesias.
Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 9 classificações

  • Cinco estrelas 7/9 - 77.78%
  • Quatro estrelas 1/9 - 11.11%
  • Três estrelas 0/9 - 0%
  • Duas estrelas 0/9 - 0%
  • Uma estrela 1/9 - 11.11%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Regina Vicente da Silva Paulino, GR ESC MUL SINDULFO ALVES DA SILVA , Paraíba - disse:
    regina-laurinha@hotmail.com

    29/08/2013

    Cinco estrelas

    Gostei demais.


  • Ana Cristina Silva, PMSP , São Paulo - disse:
    tina.heloisa@gmail.com

    24/11/2012

    Cinco estrelas

    As dicas e direcionamento quanto à abordagem do tema me auxiliaram muito na complementação das atividades do CAA>


  • cilene, uema , Maranhão - disse:
    lu_cilnesb@hotmail.com

    03/12/2011

    Quatro estrelas

    vc me ajudou muito com seu trabalho obrigado!


  • Iara Vasconcelos, Escola Estadual Alcides Mendes da Silva , Minas Gerais - disse:
    iarabarvasconcelos@yahoo.com.br

    11/07/2011

    Cinco estrelas

    Thyago, parabéns pela aula. Adorei. Trabalhei em sala de aula com ela. Foi um sucesso. Passei o filme O auto da compadecida. Valeu!!!


  • Simone da Silva, Escola Estadual de Médio Melvin Jones , Rio Grande do Sul - disse:
    SimnedaSilva35@hotmail.com

    19/02/2011

    Uma estrela

    gostaria de saber mais sobre a poesia de cordel, exemplos práticos mas achei muito interessante essa proposta.


  • Maria de Lourdes, Colégio Estadual General Osório , Bahia - disse:
    mloas@uol.com.br

    29/05/2010

    Cinco estrelas

    Thyago, gostei muito do desenvolvimento de sua aula, obrigada por partilhá-la conosco.


  • evenilce alencar, MANOEL RODRIGUES DEPUTADO EEFM , Ceará - disse:
    evenilceamaia@hotmail.com

    04/05/2010

    Cinco estrelas

    THYAGO,MUITO LEGAL TUA AULA!!!!USAREI COM CERTEZA,CONTINUE COLABORANDO!!!


  • Maria José Henriques Cavalcanti, Associação Comunit; de Desenvolvimento Educacional-EDUC , Pernambuco - disse:
    educ@bol.com.br

    24/04/2010

    Cinco estrelas

    Thyago, hoje estou aposentada, mas vez por outra estou capacitando professores, na época em que estava na ativa ensinava literatura e língua portuguesa no curso normal médio ( profissionalisante) e adorei essa forma que você nos apresenta para tal disciplina, , parabéns. ! Ah! dá uma olhadinha nos livros de Catulo da Paixão Cearense e Patativa do Assaré, você verá que riquezas de reginalismo, poesia, cordel e por que não dizer de sabedoria popular. mais uma vez PARABÉNS.


  • Walleska Bernardino, UFU , Minas Gerais - disse:
    walleskabs@yahoo.com.br

    21/04/2010

    Cinco estrelas

    Thyago, parabéns pela aula. Assim que tiver oportunidade, usarei-a como modelo.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.