Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Anfíbios - Classe Amphibia

 

28/09/2009

Autor e Coautor(es)
Andrea da Silva Castagini
imagem do usuário

CURITIBA - PR SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

Eziquiel Menta

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Médio Biologia Diversidade da vida e hereditariedade
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
Conhecer as características fundamentais da classe. Compreender a importância ecológica e evolutiva deste grupo.
Duração das atividades
2 aulas de 50 minutos;
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
É interessante que o professor trabalhe concomitantemente a parte de evolução dos vertebrados (principalmente com o ensino médio).
Estratégias e recursos da aula

 http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1878/imagens/labinformatica.png
 

Por que estudar anatomia dos anfíbios? Porque estes seres vivos são pouco conhecidos da população. São caçados por serem considerados animais nojentos, perigosos, pois podem “esguichar veneno e cegar as pessoas”. Este argumento e outras idéias distorcidas a respeito dos anfíbios podem e devem ser corrigidas. Não é preciso gostar destes animais, nem achá-los bonitos, mas é necessário conhecê-los para saber da importância que eles têm na complexa teia da vida.

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1878/imagens/curiosidades.png

VOCÊ SABIA? Amphibia é uma palavra grega que significa vida dupla. O grupo recebe este nome devido a sua característica mais marcante, seu ciclo de vida é dividido em duas fases, uma aquática e uma terrestre. Estima-se que exista mais de 6000 espécies vivas neste grupo.

Para estudar as características deste grupo é interessante entender seu ciclo de vida, com suas diferenças morfofisiológicas.

No Portal do Professor há recursos visuais que ajudam a compreensão das características e modo de vida dos anfíbios nesta fase.

Circulação em anfíbios parte 2: girinos: dentro do ovo (http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/10716/parte_2_girinos.wmv)  - Os girinos eclodem de ovos gelatinosos, semelhantes aos dos peixes, este vídeo mostra os girinos dentro de ovos.

Circulação em anfíbios: girinos (http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/14953/circulacao_anfibios_girinos_video.wmv) - vídeo que mostra a circulação nos girinos, bem como as partes do corpo.

Após o período larval há a metamorfose para a fase adulta e terrestre. A página indicada mostra as fases desta transformação: http://www.infovisual.info/02/029_en.html 

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1878/imagens/metamorfose.jpg


Após o período larval há a metamorfose para a fase adulta e terrestre. As páginas indicadas mostram as fases desta transformação.

Laboratório de Ensino de Ciências e Tecnologias (informações mais aprofundadas) -  http://darwin.futuro.usp.br/site/frogs/quadroteorico/c_metamorfose.htm 

Projeto Qualibio (informações mais acessíveis)- http://www.qualibio.ufba.br/03 5.html

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1878/imagens/atividadecomplementar.gif

Após a visualização dos recursos, peça aos alunos que confeccionem um flip book do desenvolvimento larval até a vida adulta dos anfíbios. A página abaixo fornece um exemplo de flip book: http://www.youtube.com/watch?v=LRx5RDCWgq8&feature=related  

Material

Folhas de papel sulfite, cortadas em pedaços de 5 x 12 cm.

Lápis

Grampeador de papel.

Passo-a-passo

Os flip-books são pequenos livros “animados”. Cortam-se entre 25 a 50 folhas com o formato aproximado de 5 x 12 cm e em seguida numeram-se essas pequenas no canto superior esquerdo.
Depois é só desenhar. Faça um desenho em cada folha. O primeiro desenho na primeira folha no lado direito dela. Comece desenhando o girino. Nas folhas seguintes, desenhe o girino com pequenas modificações, como se estivesse nadando, para o lado esquerdo da folha. Os desenhos devem distanciar muito pouco um dos outros. Sucessivamente, tendo como referências o desenho anterior, vamos fazendo pequenas alterações, transformações ou movimentos no girino, encurtando sua cauda e desenhando ele cada vez mais parecido com o sapo que será quando adulto. No último desenho, faça o sapo. Se ainda houver páginas, poderá desenhar o sapo pulando ou colocando a língua para fora. Pintar é optativo. Terminado os desenhos, prenda ordenadamente todas as folhas na sequência com grampos. Agora é só desfolhar o seu flip book e ver a imagem em animação.

Para saber mais detalhes de como fazer o flip-book, acesse este endereço:

http://animacaodeimagens.blogspot.com/2007/02/flip-book.html  

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1878/imagens/labinformatica.png

Antigamente a dissecação de sapo era uma prática de laboratório de ciências comum. Porém, este ato configura um crime ambiental, pois ao fazer isto, estamos matando uma espécie silvestre. E diminuindo o número de indivíduos na natureza, desequilibrando o ecossistema. Se o professor desejar mostrar uma dissecação, sugerimos esta página onde os alunos poderão fazer uma dissecação virtual, em uma imagem 3D. O recurso é muito interessante e com boas informações, todavia, a página está na língua inglesa. Recomendamos o professor acessar previamente a página para orientar adequadamente os alunos. Peça aos alunos que levem caderno e material de desenho. Eles deverão anotar as explicações suas quanto às características do grupo dos anfíbios enquanto realizam a dissecação virtual. Também incentive que eles desenhem as estruturas visualizadas e mencionadas em sua explanação.

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1878/imagens/dissecacao_sapo.jpg

http://www.froguts.com/flash_content/index.html  

Agora os alunos visualizaram e adquiriram conhecimento das características dos anfíbios. Que tal realizar uma gincana para averiguar a aprendizagem?

O Portal do Professor possuem um grande número de imagens e vídeos sobre os anfíbios. A idéia é imprimir as imagens e propor perguntas em cada uma delas. Outra idéia é espalhar estas perguntas pela sala de aula, utilizando todos os espaços possíveis (escondendo algumas embaixo da carteira, sobre o armário, atrás da cortina, etc...). Dividir a turma em equipes e explicar que eles deverão colecionar o maior número possível de imagens. Um representante de cada equipe sairá cada rodada para procurar a imagem. O professor pode dar uma dica, pedindo especificamente uma imagem.

Por exemplo: O professor pede a imagem do coração dos anfíbios. Os alunos devem procurar pela sala a imagem que corresponda.  Anfibio: coração: veias e seio venoso (http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/14955/seio_venoso_veias.jpg)  

 Ou o professor pode fazer charadas que tenham a ver com a imagem que ele deseja que os alunos encontrem. “Sou branco, preto e amarelo. Sou pequenino. Minha pele é fria e úmida.” Sapo da Ameerega flavopicta, imagem correspondente: Anfíbio: Anura: Ameerega flavopicta (http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/15742/ameerega_flavopicta.jpg)  

Quando o aluno encontrar a imagem, o professor poderá fazer uma pergunta sobre ela, para testar a aprendizagem. No caso desta imagem, o professor pode perguntar qual a ordem que este animal pertence. A resposta é Anura.

Sugerimos algumas imagens com perguntas ou tarefas para o professor fazer com os alunos. O professor poderá procurar por mais imagens, também utilizar de maneira semelhante os vídeos disponibilizados no Portal, ou procurar por mais recursos na internet. Lembramos que na área de recursos de aprendizagem há muitas imagens de espécies de anfíbios.

Anfíbio: Anura: Aparasphenodon brunoi (http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/15743/aparasphenodon_brunoi.jpg) - Tarefa - Desenhe uma cadeia alimentar onde figure o anfíbio da imagem.

Anfíbio: Anura: Barycholos ternetizi (http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/9769/barycholos_ternetizi.jpg) - Pergunta - Que estrutura da anatomia externa deste animal é característica do grupo dos anfíbios?

Anfíbio: Anura: Dendrobates tinctorius (http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/15883/dendrobates_tinctorius.jpg) - Pergunta - Quais as adaptações dos anfíbios para a vida terrestre?

Anfíbio: coração: cone e tronco arterial (http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/8720/coracao_ventral_estruturas_leg.jpg) - Pergunta: Como é constituído o coração dos anfíbios?


Anfíbio: Anura: Rhinella veredas (http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/9961/rhinella_veredas_macho.jpg) - Tarefa: Conte uma história (fábula) que tenha como um dos personagens um anfíbio.



TAXONOMIA

Sugerimos um vídeo que mostra as diferenças entre as três ordens de Amphibia (Urodela, Anura e Gymnophiona). Acesse-a pelo endereço abaixo: http://www.truveo.com/Anfibio-PARTE-1-Classifica%C3%A7%C3%A3o-dos-anfibios/id/3557149226  

Uma idéia interessante é pedir aos alunos que montem seu próprio vídeo com imagens e frases que caracterizem as três ordens do grupo dos anfíbios. Para isto poderão utilizar das mesmas imagens sugeridas no Portal do Professor, ou de sítios da internet, como o Creative Commons que disponibiliza material sob licença diferenciada, podendo ser utilizada sem problemas de direito patrimonial da imagem (também disponibiliza sons e vídeos). Veja os endereços destes repositórios nos recursos complementares.

Para a montagem poderá ser utilizado softwares como o Power Point ou o Windows Movie Maker. Se a plataforma utilizada for Linux, um software adequado é o kdenlive. Há também a possibilidade de usar softwares direto da internet sem a necessidade de instalá-los, como o Jaycut. Tanto o kdenlive quanto o Jaycut tem links e blogs com tutoriais nos recursos complementares desta aula.

Visão evolutiva

Em muitas referencias o grupo dos anfíbios é colocado como uma transição dos vertebrados, do ambiente aquático para o terrestre. Peça que os alunos relacionem as características que os anfíbios dividem com o grupo dos peixes. E quais são exclusivas do grupo Anfíbios? Quais delas foram importantes para a colonização da terra. Instrua os alunos a pesquisar e confeccionar um cladograma dos anfíbios (com suas ordens), lembra ndo de colocar seu grupo evolutivo antecessor, os peixes.

A webquest sugerida trabalha os conceitos desenvolvidos nesta aula com conhecimentos previamente adquiridos sobre os peixes: http://www.ich.pucminas.br/pged/db/wq/cb/2005-2/1_5/index.htm  

 Importância Ecológica

Os anfíbios são animais que desempenham importante papel ecológico. Questione seus alunos acerca deste papel. (além de participar da cadeia alimentar, controlam a população de insetos; Também são considerados indicadores biológicos de áreas degradadas, pelo fato de respirarem pela pele e esta ser muito sensível à poluição da água e do ar.)

Em algumas regiões (de banhados, por exemplo), é comum caçarem sapos e pererecas por diversão ou para alimentação. Todavia, este é um crime ambiental. Também é um ato que influencia o ecossistema. Discuta com os alunos sobre os hábitos e superstições que a população local tem acerca dos sapos. O resultado desta discussão poderá ser uma campanha de proteção aos anfíbios, onde os alunos deverão ressaltar os motivos para estes animais existirem. Sugira a eles utilizarem materiais recicláveis para compor os cartazes, de modo que fique original e chamativo.

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1878/imagens/curiosidades.png

Qual a diferença entre sapo, ră e perereca?

A designação popular sapos, tem duas conotações. Uma que se refere aos anuros em geral (incluindo os três) e outra que diz respeito aos anuros que possuem pele bastante rugosa. Possuem a pele rugosa e os membros posteriores mais curtos que os demais anuros, bem como uma concentração de glândulas de veneno nas laterais da cabeça (glândulas paratóides). As rãs são popularmente conhecidas como anuros bastante ligados à água e bons nadadores. São animais de pele lisa e apreciados quanto a sua carne. Geralmente tem membranas bem desenvolvidas nos membros posteriores para natação. As pererecas também possuem a pele mais lisa que os sapos, como as rãs. Seus membros são bastante desenvolvidos e adaptados a grandes saltos. Apresentam nas pontas dos dedos expansões em forma de disco que promovem adesão. São por isso capazes de caminhar em superfícies verticais, o que convém a seu hábito arborícola.

Esta curiosidade foi retirada da página http://www.anfibios.hpg.com.br/curio.htm, acesse e descubra mais fatos interessantes sobre os anfíbios.

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1878/imagens/avaliacao.png

 Uma maneira de avaliar estas produções é por meio da rubrica. Rubricas representam uma forma de avaliação autêntica, pois vai além da simples mensuração de notas. O professor estabelece critérios que cada trabalho deverá ter, passa estes critérios com antecedência para a turma e conforme os alunos cumpram estes critérios (totalmente, em parte, ou de maneira insuficiente) atribui-se um nível com um valor correspondente.

Recursos Educacionais
Nome Tipo
Circulação em anfíbios: girinos Vídeo
Anfibio: coração: veias e seio venoso Imagem
Anfíbio: Anura: Ameerega flavopicta Imagem
Anfíbio: Anura: Dendrobates tinctorius Imagem
Anfíbio: Anura: Aparasphenodon brunoi Imagem
Recursos Complementares
Repositório de imagens: http://www.flickr.com/ http://www.creativecommons.org.br/ Kdenlive: http://ubuntupedia.info/index.php/Kdenlive Blog com vídeo aula que ensina a usar o kdenlive: http://rafaelnink.com/blog/2008/01/20/video-aula-do-kdenlive/ Editor on-line de vídeo Jaycut: http://jaycut.com Blog com passo-a-passo para usar o Jaycut: http://blog.cidandrade.pro.br/tecnologia/edicao-de-video-online-jaycut/
Avaliação
A avaliação pode ser feita a partir da produção e participação dos alunos. Sugerimos avaliá-los por meio de rubricas, como já mencionamos anteriormente. Atividade Flip book Iniciante: 1,0 Não fez, ou fez com pouca informação e nenhum capricho. Intermediário: 5,0 O flip book foi feito com capricho, porém poderia ter mais informações. Avançado: 10,0 Flip Book completo, bem feito e original. Gincana Iniciante: 1,0 Não participou, ou participou com pouca vontade. Intermediário: 5,0 Participou ativamente, porém não demonstrou domínio necessário do que foi trabalhado. Avançado: 10,0 Participou ativamente e demonstrou conhecimento pleno do que foi trabalhado. Vídeo Iniciante: 1,0 Não confeccionou o vídeo, ou o fez de maneira fraca. Intermediário: 5,0 Produção do vídeo boa ou com conteúdo suficiente. Avançado: 10,0 Produção do vídeo boa e com riqueza de conteúdos. Campanha Iniciante: 1,0 Não houve participação ou participação fraca. Intermediário: 5,0 Campanha desenvolvida de maneira adequada, ou com conteúdo suficiente. Avançado: 10,0 Campanha desenvolvida muito bem, com riqueza de conteúdos e de caráter original.
Opinião de quem acessou

Cinco estrelas 1 classificações

  • Cinco estrelas 1/1 - 100%
  • Quatro estrelas 0/1 - 0%
  • Três estrelas 0/1 - 0%
  • Duas estrelas 0/1 - 0%
  • Uma estrela 0/1 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.