Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Linguagem Metafórica

 

18/06/2010

Autor e Coautor(es)
Tânia Guedes Magalhães
imagem do usuário

JUIZ DE FORA - MG Universidade Federal de Juiz de Fora

Cristina Weitzel

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Final Língua Portuguesa Análise linguística: processos de construção de significação
Ensino Fundamental Final Língua Portuguesa Análise linguística: léxico e redes semânticas
Educação de Jovens e Adultos - 2º ciclo Língua Portuguesa Análise linguística
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Esta aula tem o objetivo de desenvolver estratégias de leitura de metáforas, observando o contexto de utilização desse recurso linguístico.

Duração das atividades
3 aulas de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Habilidades básicas de leitura e escrita.

Noções de linguagem literal e figurada.

Estratégias e recursos da aula

 Aula 1

A) Professor, apresente aos alunos as expressões abaixo. 

  1. Encher a cara 
  2. Nadar em dinheiro
  3. Brincar com fogo
  4. Cantar de galo
  5. Ir por água abaixo
  6. Descascar abacaxi
  7. Ficar de boca aberta
  8. Não arredar os pés
  9. Pôr a boca no mundo
  10. Ter coração de pedra

B) Pergunte se conhecem tais expressões e o significado delas. Explore o sentido literal e figurado das palavras com perguntas como: “amarrar a cara” é realmente pegar uma corda e enrolar no rosto? / É possível uma pessoa ter realmente um coração feito de pedra?

Peça que os alunos anotem no caderno as expressões e o significado das que eles souberem.

C) Após dar tempo para fazerem, solicite que leiam em voz alta os significados que atribuíram para cada expressão e vá anotando no quadro algumas sugestões que os alunos passarem.

D) Esclareça que tais expressões foram construídas com base em certas relações de semelhança entre os termos usados. Por exemplo:

  • Encher a cara = A cara, ou seja, o rosto é a parte do corpo que sempre fica exposta. Assim, quando uma pessoa bebe, não há como esconder a cara que demonstrará a embriaguês.         
  • Brincar com fogo = O fogo pode queimar e até matar. Por isso ele é associado ao perigo, ao risco que uma pessoa corre.         
  • Cantar de galo = O galo canta para demarcar território, mostrar que está no comando. Quando dizemos que uma pessoa canta de galo essa expressão assume o sentido de que essa pessoa está querendo demonstrar poder, mostrar que manda em algo.

E) Explique aos alunos que essas expressões foram construídas através de metáforas. Passe para eles o conceito de metáfora.

Metáfora é a figura de palavra em que um termo substitui outro em vista de uma relação de semelhança entre os elementos que esses termos designam. Essa semelhança é resultado da imaginação, da subjetividade de quem cria a metáfora.

Fonte: http://www.colegioweb.com.br/portugues/metafora 

F) Professor, é importante ressaltar a diferença entre comparação metafórica e metáfora. Apresente aos alunos as duas frases abaixo:

  1. Esta criança é forte como um touro.
  2. Esta criança é um touro.

Peça que indiquem oralmente as diferenças entre as duas frases. (Em 1 aparece a característica forte e o conectivo como que não aparecem em 2. Explique que a frase 1 foi construída através de  uma comparação metafórica e a frase 2 através de uma metáfora. Esclareça que na comparação, um elemento A é comparado a um elemento B através de um conectivo comparativo (como, assim como, que nem, qual, feito etc.). Já na metáfora, o conectivo comparativo não aparece.

Aula 2

G) Entregue aos alunos uma cópia do texto abaixo.

Texto I

Tipos de namorados na era digital

  • Namorado BLOG: a maioria deles é ruim e não serve para absolutamente nada. Alguns são feios que dói, mas o conteúdo é bom, então você encara. Alguns têm boa aparência, mas o conteúdo é péssimo, então não dura muito. De qualquer maneira, em algum momento você vai ter um.          
  • Namorado computador do milhão: sempre tem um disponível. Todo mundo te alerta que a qualidade é duvidosa, mas ainda assim tem gente que arrisca. No início, serve pra quebrar um galho, mas logo logo você se arrepende.         
  • Namorado antivírus: vive vasculhando a sua vida pra tentar achar achar algo suspeito, e acha.         
  •  Namorado e-mail: se faz presente várias vezes por dia, mas 90% das vezes, não lhe diz nada de útil.         
  • Namorado disquete: – Está ultrapassado há anos, mas tem gente que insiste em ter. Conteúdo limitado, não serve pra quase nada hoje em dia! Mas você ainda encontra mulher dizendo que é bom.         
  • Namorado no-break: está alí pra te dar uma força quando você precisa, mas não aguenta muito tempo, só uns 10 minutinhos.
  • Namorado impressora matricial: faz mais barulho do que serviço. Extremamente lerdo e ultrapassado, mas é melhor que não ter.
  • Namorado impressora a Laser: bonitão e moderninho. Você pensa que está fazendo um ótimo negócio, mas na hora do “vamover”, descobre que ele é muito rápido, quando você pensa que a impressão tá entrando, na verdade ela já saiu e o equipamento já foi automaticamente desligado.
  • Namorado Windows: todo mundo diz que não presta, mas você não vive sem ele. Muitas vezes também confundido com o namorado cd-rom.
  • Namorado CD-ROM: extremamente rodado, sua irmã, sua amiga, sua prima, sua vizinha e toda torcida do flamengo já experimentou, mesmo assim você também quer testar.
  • Namorado Linux: faz tudo que você precisa, mas requer habilidade para manuseio. Normalmente todas as suas amigas o odeiam.
  • Namorado Mouse: só funciona quando é arrastado e apertado. Mas quem é que vive sem ele?
  • Namorado papel de parede: não serve pra nada, mas é bonitinho.
  • Namorado proteção de tela: solta as asinhas toda vez que você não está presente. Pensa que ninguém tá vendo, mas sempre tem um pra comentar depois.
  • Namorado provedor de internet: vive cheio de problemas e está sempre ocupado demais pra te ouvir.
  • Namorado Firefox: com o tempo foi ficando pesado. Mas, mesmo gordinho, você prefere continuar com ele.
  • Namorado Internet Explorer: mesmo que você tenha deixado de usar devido às outras opções disponíveis no mercado, ele sempre estará lá pra ocupar espaço.Não dá pra se livrar dele sem abrir mão de muitas outras coisas. Esse tipo namorado é conhecido em algumas culturas como MARIDO.

Fonte: http://www.thebest.blog.br/2008/10/28/tipos-de-namorados-na-era-digital/ 

H) Informe que o texto foi construído através de metáforas e peça que cada aluno leia um tópico em voz alta para a turma.   

I) Após a leitura, pergunte se eles gostaram do texto, se concordam com as características atribuídas a cada tipo de namorado e se acham que as metáforas foram bem construídas.

J) Esclareça que para entender uma metáfora é preciso compartilhar certos conhecimentos, pois senão, a mensagem pode não ser entendida.

Apresente aos alunos o quadrinho abaixo:

Ressalte que para ser entendida pelo namorado, a personagem teve que criar uma metáfora com elementos que, certamente, fazem parte da vida do namorado (motor de um carro, óleo, mecânica).

K) Divida a turma em grupos (a sugestão é que sejam grupos de três ou quatro alunos) e peça que criem um texto semelhante ao que leram “Tipos de Namorados”, porém, com outros temas. Você pode propor os temas ou deixar que eles escolham. Sugestões de tema: Tipos de Mãe , Tipos de Filhos, Tipos de Alunos, Tipos de Homens, Tipos de Mulheres, Tipos de Provas.

Professor, seria interessante que você pedisse para entregarem o texto em outra aula, para terem tempo de elaborar melhor. Após a entrega e correção dos textos, peça aos grupos autores para lerem os textos para a turma. Você pode também pedir que façam a reescrita dos textos com as correções apontadas por você e expô-los em espaços comuns da escola para os demais alunos lerem.

Aula 3   

L) Entregue aos alunos uma cópia do poema e dos exercícios abaixo.

INSCRIÇÃO PARA UMA LAREIRA

A vida é um incêndio: nela

dançamos, salamandras mágicas

Que importa restarem cinzas

se a chama foi bela e alta?

Em meio aos toros que desabam,

cantemos a canção das chamas!

Cantemos a canção da vida,

na própria luz consumida...

( Mário Quintana. Esconderijos do tempo. São Paulo: Globo.)

Glossário:

Salamandra: tipo de anfíbio que, segundo uma lenda antiga, pode atravessar o fogo sem se queimar.

Toro: tronco de árvore cortada

Exercícios:   

1.Na primeira estrofe do poema, Mário Quintana usa uma metáfora para definir a vida.

a)Qual é essa metáfora?

a)O que há de semelhante entre os termos comparados que podem ter levado o poeta a criar tal metáfora?

2.O termo “salamandras mágicas” também é metafórico. A seu ver, a quem se refere esse termo? Justifique sua resposta.

3.Proponha outra metáfora para conceituar a vida e explique como criou essa metáfora.  

M) Leia em voz alta o poema para os alunos. Informe-os que a linguagem metafórica é bastante utilizada nos poemas, nas músicas e nas propagandas.

Peça que façam os exercícios propostos. Dê tempo para que façam e corrija-os solicitando aos alunos que falem suas respostas.   

Na questão 4, você pode propor uma discussão sobre as metáforas criadas. Pergunte se os alunos concordam com as metáforas criadas pelos colegas e peça que elejam a melhor metáfora.

Recursos Complementares
Avaliação

Peça aos alunos que coletem expressões metafóricas “atuais”, usadas por adolescentes, e criem um banco de dados.

Numa outra aula, faça com os alunos uma lista dessas expressões.

Em seguinda, peça aos alunos que entrevistem pais, avós ou vizinhos e parentes mais velhos para saberem se eles entendem as expressões.   

O objetivo é perceber como a linguagem metafórica está ligada ao contexto e ao conhecimento prévio dos interagentes.   

No final, peça aos alunos que exponham para a turma a reação das pessoas entrevistadas sobre as expressões apresentadas.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 8 classificações

  • Cinco estrelas 5/8 - 62.5%
  • Quatro estrelas 3/8 - 37.5%
  • Três estrelas 0/8 - 0%
  • Duas estrelas 0/8 - 0%
  • Uma estrela 0/8 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.