Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Conto x Narração: relato pessoal

 

29/06/2010

Autor e Coautor(es)
Joseli Rezende Thomaz
imagem do usuário

JUIZ DE FORA - MG Universidade Federal de Juiz de Fora

Maria Cristina Weitzel tavela

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Final Língua Portuguesa Língua oral e escrita: prática de produção de textos orais e escritos
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

•Identificar as semelhanças e diferenças entre o conto e o relato pessoal;

•Desenvolver a análise e avaliação do texto do colega.

Duração das atividades
3horas/aula
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

            As atividades foram elaboradas para alunos do 6° ano que já tenham familiaridade com textos narrativos. É interessante que esta aula seja trabalhada com os alunos após as aulas sobre Conto e Narração: relato pessoal

Estratégias e recursos da aula

Professor: inicie a aula relembrando oralmente com os alunos algumas características dos gêneros Conto e Relato pessoal. Este trabalho deverá ser realizado com os alunos após as aulas sobre Conto e Narração: relato pessoal disponíveis no Portal do Professor.    

 Em seguida entregue o conto “O diamante”, de Luis Fernando Veríssimo, aos alunos e solicite que  façam a leitura silenciosa.   

Disponível em:

  http://www.scribd.com/doc/7074502/Literatura-Em-Minha-Casa-Contos-Luis-Fernando-Verissimo-O-Santinho     

   Após a leitura do conto distribua o texto “A bicicleta da Jaguaribe”, de Tatiana Belinky, solicite novamente que os alunos façam a leitura silenciosa do texto.   

  A Bicicleta da Rua Jaguaribe               

A Bicicleta da Rua Jaguaribe: O ano seguinte, 1932, foi um ano de grandes acontecimentos na minha vida de menina transplantada, e também na vida da gloriosa cidade de São Paulo. Completei treze anos, sem festa, que não quis, escarmentada que estava pelo fiasco do ano anterior. Mas em compensação ganhei uma bicicleta, velho sonho finalmente realizado: eu era a única criança a ter uma bicicleta em toda a Rua Jaguaribe! E pela Rua Jaguaribe eu me pavoneava, orgulhosa, até 'sem mãos', porque sabia andar de bicicleta desde os cinco anos de idade, nos balneários do Báltico. a molecada da rua se róia de inveja, os garotos pediam para dar uma voltinha, e eu, magnânima, até deixava - com o que melhorou muito a minha situação política na rua.        

     Melhorara também a minha situação na Escola Americana: eu já conquistara o meu espaço, tanto perante os professores como entre os colegas que não caçoavam mais do meu sotaque nem me discriminavam daquele jeito. Eu já tinha até algumas amigas quase íntimas. Além disso, logo depois de completar treze anos “fiquei mocinha” como se dizia naquele tempo. E se isso me deixava um pouco atrapalhada, deixava-me também bastante gratificada com o meu novo status de não mais criança. (...)    

 Tatiana Belinky - Transplante de menina: da Rua dos Navios à Rua Jaguaribe: São Paulo , Moderna, 1995.

 A partir da leitura dos dois textos construa com os alunos um quadro comparativo para que eles percebam as semelhanças e diferenças entre os textos lidos. Esse quadro deve ser construído com a participação dos alunos, assim o professor poderá orientá-los a identificar as características de cada gênero.

Texto I

Texto II

Título

Autor

Tipo de texto

Gênero

Quem conta os fatos?

Quem participa dos fatos?

Qual é a intenção do autor do texto?(Objetivo comunicativo)

Qual é o fato contado?

Professor: solicite aos alunos que se atentem para o fato de que o conto narra uma história ou um acontecimento de ficção. Já o relato pessoal narra um fato real.   

A partir da construção do quadro com os alunos, pontue no quadro as principais características de cada um dos gêneros estudados:

Conto

Relato pessoal

Escrito em prosa, constituindo-se em uma narrativa curta;  

  

Apresenta poucos personagens e ações;

  Emprega normalmente a variedade padrão e o grau de formalidade depende do encaminhamento do texto dado pelo autor;

Pode ter narrador de primeira ou terceira pessoa.   

Narra fatos fictícios.

Escrito em prosa, pode ser uma narrativa curta ou longa;

  Apresenta um número bastante variado de personagens;

  Emprega uma linguagem bastante subjetiva, expressando sentimentos e emoções do autor do texto;

 Narrador é sempre de  primeira pessoa.

Narra fatos reais.

Segunda etapa: Professor: solicite que os alunos recuperem os textos produzidos na aula de Conto e de Narração: de relato pessoal e troque com o colega. Cada aluno com base no paralelo realizado entre os gêneros deverá analisar os textos do colega, apontado os pontos positivos e negativos, não perdendo de vista as características de cada um dos gêneros estudados.  

Recursos Complementares
Avaliação

Professor: se possível leve os alunos ao laboratório de informática e solicite a pesquisa na internet de contos e de relato pessoal. Cada aluno deve selecionar um exemplo de cada gênero e, em seguida, preencher a tabela abaixo. O resultado da pesquisa deve ser apresentado para toda a classe.

Texto I

Texto II

Título

Autor

Tipo de Texto

Gênero

Quem conta os fatos?

Quem participa dos fatos?

Qual é a intenção do autor do texto?(Objetivo comunicativo)

Qual é o fato contado?

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 3 classificações

  • Cinco estrelas 2/3 - 66.67%
  • Quatro estrelas 1/3 - 33.33%
  • Três estrelas 0/3 - 0%
  • Duas estrelas 0/3 - 0%
  • Uma estrela 0/3 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Bruna Resende, África do Sul - disse:
    bruninha022@hotmail.com

    22/05/2012

    Cinco estrelas

    Muito bom, me ajudou muitoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo!!!


  • gaby, Bélgica - disse:
    gabrielasantos76@hotmail.com

    01/06/2011

    Cinco estrelas

    eu adorie muito


  • Lisimeire Victor Frade, Colegio Portinari , São Paulo - disse:
    lisifrade@uol.com.br

    05/04/2011

    Quatro estrelas

    Muito util pois nem sempre temos habil para planejar boas sequencias e isso nos ajuda a dinamizar a aula e nosso tempo


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.