Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


CONTOS MARAVILHOSOS

 

28/06/2010

Autor e Coautor(es)
Daniela Amaral Silva Freitas
imagem do usuário

BELO HORIZONTE - MG ESCOLA DE EDUCACAO BASICA E PROFISSIONAL DA UFMG - CENTRO PEDAGOGICO

Luiz Prazeres

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua escrita: gêneros discursivos
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua escrita: prática de leitura
Educação Infantil Linguagem oral e escrita Falar e escutar
Educação Infantil Linguagem oral e escrita Práticas de escrita
Educação Infantil Linguagem oral e escrita Práticas de leitura
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua escrita: prática de produção de textos
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

– Identificar os elementos organizacionais e estruturais dos contos maravilhosos.

– Identificar a finalidade de tais textos.

Duração das atividades
4 aulas de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Elementos da narrativa; ficcção/realidade; prosa; fadas/bruxas.

Estratégias e recursos da aula

ATIVIDADE 1:   

Adiante, segue-se uma definição de conto maravilhoso:

No conto maravilhoso, evidenciam-se os questionamentos econômicos e sociais, isto é, os problemas da sobrevivência em nível socioeconômico ou ligados à vida prática, concreta, cotidiana. Essas narrativas sem a presença de fadas – ainda que delas não se excluam elementos mágicos, maravilhosos – enfatizam aspectos materiais, sensoriais, éticos do ser humano: suas necessidades básicas (estômago, sexo e vontade de poder), suas paixões eróticas. São exemplos de conto maravilhoso O gato de Botas, Os três porquinhos, Aladim e a lâmpada maravilhosa, muitos dos contos de As mil e uma noites, entre outros.

Fonte: http://www.tvebrasil.com.br/salto/boletins2003/lll/tetxt3.htm    

Tendo em vista essa definição de conto maravilhoso, propor para os alunos a leitura do conto O gato de botas. Se o professor tiver o livro, poderá levar para a sala de aula. Caso não o tenha, há uma versão disponível no seguinte endereço:   

http://contosfadas.blogspot.com/2007/07/o-gato-de-botas.html    

Após a leitura do conto, conversar com os alunos sobre a narrativa. Tentar levá-los a identificar:   

Situação inicial: Constantino, filho de um moleiro, após a morte do pai, herdou apenas um gato, ou seja, estava pobre, sem perspectivas.   

Desenvolvimento: Ante a idéia de matar o gato, o animal propõe a Constantino que o tornará rico. Daí há uma sequência de ações do gato para forjar uma falsa riqueza de seu dono (presentes enviados ao rei, encontro “fortuito” entre o rei e sua filha com Constantino/ Marquês de Carabá; ameaça aos camponeses; morte do ogro).   

Situação final: Enriquecimento, de fato, de Constantino e casamento com a princesa.   

Em seguida, discutir alguns elementos presentes no conto maravilhoso como: a condição social de Constantino (no início e ao fim da narrativa); presença do elemento maravilhoso (Gato de Botas) responsável pela modificação do destino da personagem; ênfase no aspecto material (valorização da riqueza).   

ATIVIDADE 2:

Discutir com os alunos a moralidade do conto. Para isso, o professor pode apresentar a moralidade que aparece em uma das versões do conto:   

Tenham agudeza no espírito e agilidade nas mãos, /Sejam, em uma palavra, trabalhadores e industriosos e vereis retornar a vós a fortuna /que virará as costas àqueles que a tiveram de nascença /e que não sabendo fazer nada para a conservar quando a tem, saberão muito menos para a conquistar, uma vez perdida.

Após a leitura do trecho, discutir e problematizar o valor central enfatizado pelo conto (a riqueza a qualquer custo). Pedir que os alunos apontem os meios pelos quais o gato conseguiu fazer seu dono ficar rico (mentira, ameaça, morte...).   

Em seguida, dividir os alunos em trios e pedir que expliquem a relação entre o conto e a famosa frase: “O fim justifica os meios”. Perguntar se eles concordam ou não com a frase e pedir que justifiquem suas respostas para os colegas, dando exemplos.   

Para subsidiar essa discussão, o professor pode ler o artigo “O Gato de Botas e a moralidade”, disponível em:

http://www.graudez.com.br/litinf/historias/gatobotas.htm    

ATIVIDADE 3:

Apresentar para os alunos a definição de conto maravilhoso dada por Nely Novaes Coelho:

A forma “conto maravilhoso” corresponde ao tipo de narrativas orientais, difundidas pelos árabes, e cujo mais completo modelo é a coletânea As Mil e Uma Noites. O núcleo das aventuras é sempre de natureza material/social/sensorial (a busca de riquezas; a satisfação do corpo; a conquista de poder, etc.).   

Fonte: COELHO, Nelly Novaes. Literatura infantil: teoria, análise, didática. São Paulo: Ática, 1997.   

Após discutirem essa definição, pedir para identificarem o núcleo do conto O Gato de Botas. Em seguida, propor que pesquisem outros contos que também possam se caracterizar como contos maravilhosos. O professor pode, para isso, propor uma aula na biblioteca com diversas obras de tenham/sejam contos maravilhosos. Pode seguir a seguinte dinâmica:   

- Dividir a turma em grupos;

- Pedir que os integrantes do grupo leiam diversos contos maravilhosos e elejam um para apresentar para os demais grupos;

- Organizar um momento de contação dos contos, em que um grupo conta para os demais os contos que escolheram;

- Propiciar um debate sobre os elementos em comum aos contos maravilhosos: sobre o núcleo de aventuras (a busca de riquezas; a satisfação do corpo; a conquista de poder, etc.), a presença do elemento maravilhoso, a condição inicial e final da personagem principal, etc.

Recursos Complementares

O professor que quiser se aprofundar na discussão sobre o assunto, pode acessar os seguintes endereços eletrônicos:  

http://www2.fe.usp.br/~metport/mileuma.htm    

http://www.graudez.com.br/litinf/historias/gatobotas.htm 

Avaliação

ATIVIDADE 4: (avaliativa)   

Pedir que os alunos digam as principais características dos contos maravilhosos lidos e estudados em sala. O professor deve ir anotando na lousa. Com base nessas anotações e nas questões discutidas no decorrer das aulas, pedir que os alunos, em grupos, criem um conto maravilhoso para apresentar oralmente para a turma.   

Após o momento de contação, o professor pode propor aos alunos que, juntos, analisem cada um dos contos, percebendo como se deu a construção do enredo; qual a situação inicial e final da personagem principal; qual elemento maravilhoso está presente; como ele atua; etc.

Opinião de quem acessou

Cinco estrelas 4 classificações

  • Cinco estrelas 4/4 - 100%
  • Quatro estrelas 0/4 - 0%
  • Três estrelas 0/4 - 0%
  • Duas estrelas 0/4 - 0%
  • Uma estrela 0/4 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Leovania, fundaçao bradesco , Tocantins - disse:
    leoh-ta@hotmail.com

    31/05/2012

    Cinco estrelas

    eu adorei a aula


  • Bruna Gomes Santin , Lar São Francisco , São Paulo - disse:
    b.santin@hotmail.com

    22/05/2012

    Cinco estrelas

    Amei....


  • Erica Sabrina, Escola M . MIGUEL RODRIGUES DUARTE , Minas Gerais - disse:
    ericasabrina7@gmail.com

    28/02/2012

    Cinco estrelas

    Querida autora , gostaria que ensinasse tudo. mais ne poucas linhas so preciso de entender suas ,materias e colocar-las em pratica , aprecio muito seu trabalho e quando eu crescer serei escritora nacional e resumirei seu trabalho em linguas diferentes e te admirarei ate o ultimo minutop de minha nobre vida, gostaria que lesse meu conto fabuloso depois quem saiba... beijos ... te admiro...


  • Marly Silva, faculdade guaianas , São Paulo - disse:
    marly_educafro@hotmail.com

    02/11/2011

    Cinco estrelas

    Muito boa e especifica


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.