Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


CONTOS POPULARES

 

25/08/2010

Autor e Coautor(es)
Joseli Rezende Thomaz
imagem do usuário

JUIZ DE FORA - MG Universidade Federal de Juiz de Fora

Maria Cristina Weitzel Tavela

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Final Língua Portuguesa Língua oral e escrita: prática de escuta e de leitura de textos
Ensino Fundamental Final Língua Portuguesa Língua oral e escrita: prática de produção de textos orais e escritos
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Objetivos:

  • Ler contos populares.
  • Compreender a importância dos contos populares na formação cultural de um povo.
Duração das atividades
2 horas/aula
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Leitura e produção de textos.

Estratégias e recursos da aula

AULA 1   

- Inicie a aula esclarecendo que conto popular é uma narrativa simples, fictícia, impessoal (em relação ao seu personagem) e imprecisa (quanto ao local de sua ação). Atuando também no terreno do maravilhoso, o conto guarda preferencialmente um contato com o dia a dia do homem, narrando suas lutas, anseios, experiências.

- Distribua um texto para os alunos, que está disponível no site http://www.jangadabrasil.com.br/revista/setembro82/apresentacao.asp 

                                                                      Contos Populares do Brasil     

"Ao lado da literatura, do pensamento intelectual letrado, correm as águas paralelas, solitárias e poderosas, da memória e da imaginação popular. O conto é um vértice de ângulo dessa memória e dessa imaginação."  (Luís da Câmara Cascudo)              

                 É impossível precisar quando surgiu o primeiro conto popular. Os registros escritos mais antigos datam de cerca de 3200 A.C. Mas muito antes disso, o homem já contava.  

                 Acredita-se que, no começo, o homem falava de seus acontecimentos cotidianos. Ao mesmo tempo, observava os fenômenos naturais, o ambiente em que vivia e perguntava-se sobre suas origens e seu papel no universo. Criava suas próprias respostas, muitas vezes recorrendo à imaginação para explicar aquilo que sua razão não podia compreender. Suas interpretações, então, adquiriam voz em forma de narrativas. E o homem contava suas histórias para os outros homens, que as ouviam e reinterpretavam, muitas vezes adaptando-as à sua realidade, transformando-as. E as contavam a outros homens. O ciclo se repetia e as histórias espalhavam-se por toda a parte.                    

                 Fruto da oralidade e do espírito inventivo. Criado, narrado e ouvido pelo povo. Transmitido de gerações a gerações. O conto popular é testemunha de usos, costumes, idéias, práticas, saberes, decisões e julgamentos. Carrega em si informações históricas, antropológicas, sociológicas, linguísticas e psicológicas, despertando o interesse de todas as ciências humanas.

                 Porém, mais do que somente objeto de estudo, as histórias populares encantam, divertem, fazem sonhar, pensar, refletir. Aguçam a imaginação, trazem recordações, despertam a curiosidade e motivam a criação. São vivas.  

(Disponível no site  http://www.jangadabrasil.com.br/revista/setembro82/apresentacao.asp )

- Após a leitura do texto (que pode ser em voz alta pelos alunos) faça um levantamento oral sobre o que eles entenderam ser um conto popular.

- Assistir ao vídeo de contação de histórias: “A onça e o bode” disponível em http://www.youtube.com/watch?v=lJZp5GhEZGA  (solicite aos alunos que percebam a maneira com que o narrador conta a história, sua entonação de voz, movimentos faciais e clareza de dicção). 

- Assistir a um outro vídeo, com o mesmo contador de histórias, Augusto Pessôa, disponível em  (solicite que os alunos observem novamente as reações do narrador, a maneira com que ele conta a história). http://www.youtube.com/watch?v=HDkwHB-ZfGg&feature=related

- Faça um levantamento com os alunos sobre a maneira com que o contador contou suas histórias, o que é fundamental durante a contação e o preparo que é necessário ser feito.

AULA 2

- Vá à biblioteca da escola com os alunos em busca de alguns contos populares (que sempre estão disponíveis nos livros). Deixe-os buscarem nos livros alguns contos interessantes que possam ser contados oralmente.

- Permita aos alunos escolherem alguns contos. Seria interessante que os contos selecionados tivessem diálogos, para tornar a contação mais variada.

- Após a seleção dos contos (sugestão: 4 contos), divida a turma em 4 grupos (ou na quantidade dos contos escolhidos) para que cada um prepare uma história para ser contada. Os que não forem participar diretamente da narração poderão ilustrar a atividade com os personagens da história escolhida (nos moldes dos vídeos a que assistiram na aula anterior).

- Os contadores de histórias precisam ensaiar bastante para desenvolver bem a tarefa proposta. Marque com os alunos alguns ensaios, prepare-os para a narração e auxilie-os na organização da atividade.

- Muito interessante seria se você organizasse um “Festival de Contação de Histórias” em que seus alunos pudessem apresentar as narrativas para os alunos mais novos da escola. Assim, seus alunos ficariam mais motivados para a atividade e os pequenos teriam a oportunidade de ouvir boas histórias. Planeje com os professores de sua escola!

- Esta atividade é muito rica e auxilia no desenvolvimento da oralidade, leitura e escrita dos alunos.

Recursos Complementares
Avaliação

Ao final das apresentações, faça uma avaliação da atividade com os alunos, levantando os pontos positivos e negativos no planejamento e na execução da tarefa. Deixe que eles se manifestem, apresentando o que gostaram e o que não gostaram e qual a participação individual que cada um teve para o sucesso da atividade.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 4 classificações

  • Cinco estrelas 3/4 - 75%
  • Quatro estrelas 0/4 - 0%
  • Três estrelas 1/4 - 25%
  • Duas estrelas 0/4 - 0%
  • Uma estrela 0/4 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.