Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


A intertextualidade na construção do texto

 

19/10/2010

Autor e Coautor(es)
Lazuita Goretti de Oliveira
imagem do usuário

UBERLANDIA - MG ESC DE EDUCACAO BASICA

Eliana Dias

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Educação de Jovens e Adultos - 2º ciclo Língua Portuguesa Linguagem escrita: leitura e produção de textos
Ensino Fundamental Final Língua Portuguesa Análise linguística: processos de construção de significação
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
  • construir o conceito de intertextualidade e de paráfrase;
  • reconhecer a paráfrase como uma forma de se estabelecer relações entre textos;
  • construir o conceito de intertextualidade e de paráfrase;
  • reconhecer a paráfrase como uma forma de se estabelecer relações entre textos;
  • produzir uma paráfrase de um texto;
  • construir o conceito intertextualidade e de paródia;
  • reconhecer a paródia como uma forma de se estabelecer relações entre textos;
  • produzir  uma paródia de um texto.
Duração das atividades
06 aulas de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
  • Mobilização de estratégias de leitura, tais como: identificação da estrutura  textual, ativação de conhecimentos prévios, antecipação/constatação e refutação de hipóteses.
Estratégias e recursos da aula

Aula 01 (50 minutos)

O tema  desta aula  trata-se do diálogo entre textos, ou seja, a intertextualidade. Esse  processo, em seu sentido amplo,  envolve todos os objetos e processos culturais tomados como texto: um filme, um romance, um anúncio, uma música. Em sentido restrito, a intertextualidade tem como objeto as produções verbais, orais e escritas.

Professor, o movimento de produção e recepção de textos faz parte do processo cultural, o qual nunca se interrompe. Num processo contínuo, um dizer aponta para outros dizeres - “já-ditos”- que o sustentam, assim como para dizeres futuros. Portanto, cada texto constitui uma proposta de significação que não está totalmente construída, uma vez que o sentido se estabelece a partir da ação dos interlocutores – autor e leitor – em determinadas  condições sócio-históricas.

Pode-se afirmar que todo texto se constitui por meio da retomada de outros textos. Isso ocorre por meio de referência explícita ou implícita de um texto em outro. Portanto, sempre que uma obra fizer alusão a outra ocorre intertextualidade.

A intertextualidade pode ocorrer afirmando as mesmas ideias da obra citada ou contestando-as, isto é, por meio da paráfrase e da paródia. Esses dois fatores de textualidade serão abordados nessa aula.

Professor, para saber mais, use como referência:

SANT’ANNA, Affonso Romano de. Paródia, paráfrase & Cia, 7.ed. São Paulo: Ática, 1985.

Atividade 1

1. Para motivar os alunos, a respeito do tema a ser estudado, o professor deverá levá-los à sala de vídeo e apresentar a eles o anúncio publicitário e as imagens seguintes. O professor deverá conduzir oralmente a reflexão sobre os textos.

A)

 Disponível em:

http://casaideia.blogspot.com/2008/11/gioconda-monalisa-da-vinci.html 

B)

Disponível em:

http://intertextualizando.blogspot.com/2010/04/exemplo-de-parodia.html

C)

Disponível em:

http://hiper-share.blogspot.com/2008/10/beatles.html

D)

Disponível em:

http://www.baixatudo.com.br/papel-de-parede-simpsons-abbey-road

2. Na sequência, entregar aos alunos cópia das questões para que sejam resolvidas em grupo.

Questões sobre os textos

a. Observe os textos  A e B:

Qual a relação que há entre o quadro – Mona Lisa – de Leonardo da Vinci e o anúncio publicitário da Bombril?

b. O slogan do anúncio da Bombril é o seguinte:  "Mon Bijou deixa sua roupa uma perfeita obra-prima". O que esse enunciado sugere?

c. Intertextualidade é um diálogo entre textos, isto é,  uma relação entre dois textos caracterizada por um citar o outro. Pode-se  dizer que há uma relação intertextual entre o obra de Leonardo da Vinci e o anúncio publicitário da Bombril? Explique.

d. Observe os textos C e D:

Qual é a relação entre eles? Pode-se afimar que há intertextualidade entre eles? Explique.

e. A imagem em  C  retrata a famosa capa do disco Abbey Road, em que os Beatles - uma das maiores bandas de rock de todos os tempos - aparecem atravessando a rua em uma faixa de pedestres. Dezenas de fãs se aglomeram todos os dias em uma das faixas de pedestres mais famosas do mundo, em frente aos estúdios da Abbey Road em Londres, para tirar a lendária foto dos Beatles atravessando a rua de mesmo nome, há mais de  40 anos.

Na sequência, o professor deverá exibir para os alunos o vídeo “The Beatles Abbey Road”, para que eles tenham mais informações a respeito dos Beatles.

Disponível em:

http://www.youtube.com/watch?v=TYWVir1EzEQ 

f. Após a exibição do vídeo, o professor deverá pedir aos alunos que comparem o quadro dos Beatles com o quadro dos Simpsons:

O que a imagem dos Simpsons – série de  desenho animado -  atravessando a rua sugere? Explique.

Aula  02 (50 minutos)

Atividade

O professor deverá levar os alunos ao laboratório de informática para, em dupla, pesquisar sobre intertextualidade. Os alunos deverão fazer anotações durante a pesquisa, seguindo o seguinte roteiro:

a. Conceito de intertextualidade.

b. Tipos de intertextualidade.

c. Exemplifique: paráfrase; paródia.

Disponível em:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Intertextualidade 

http://www.infoescola.com/portugues/intertextualidade-parafrase-e-parodia/ 

http://www.brasilescola.com/redacao/intertextualidade.htm

Aula 03 (50 minutos)   

Atividade 1

1. Em sala de aula, o professor deverá pedir aos alunos que exponham oralmente cada tópico da pesquisa. Essa exposição deverá ser conduzida e mediada pelo professor, para esclarecimentos e ampliação do conhecimento, a respeito do assunto estudado.

2. Após a exposição, o professor deverá perguntar aos alunos:

Que tipo de intertextualidade ocorre entre o quadro  Mona Lisa – de Leonardo da Vinci e o anúncio publicitário da Bombril? E entre capa do disco Abbey Road - dos Beatles e  a imagem dos Simpsons? Explique.

Atividade 2

O professor deverá exibir para  os alunos o vídeo – Intertextualidade –, informando-lhes que, após assistirem ao vídeo, eles farão  a análise de alguns textos citados no vídeo.

Disponível em:

http://www.youtube.com/watch?v=TSvX4ZnntZc&feature=related   

Aula 04 (50 minutos)

Atividade 1

O  professor deverá levar os alunos ao laboratório de informática para pesquisarem sobre Renato Russo e Luis Vaz de Camões. Objetiva-se com essa pesquisa possibilitar aos alunos o conhecimento prévio, necessário para a análise de textos propostos na sequência.

Disponível em:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Renato_Russo 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lu%C3%ADs_de_Cam%C3%B5es 

http://www.mundosites.net/literatura/camoes.htm 

Disponível em:

http://www.infonetnews.com/filme-sobre-renato-russo-ter-co-producao-da-record-entretenimento/

Disponível em:

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/luis-de-camoes/luis-de-camoes-2.php  

Atividade 2 

1. O professor deverá exibir para os alunos os vídeos: “Monte Castelo” de Renato Russo e “O amor é fogo que arde sem se ver” de Luis Vaz de Camões.

Disponível em:

http://www.youtube.com/watch?v=AKqLU7aMU7M 

http://www.youtube.com/watch?v=VQXI6zqd_m4&feature=related

2. Após a apresentação dos vídeos, o professor deverá  reproduzir para os alunos:  a letra da música “ Monte Castelo” de  Renato Russo; o poema “O amor é fogo que arde sem se ver” de Luis Vaz de Camões; e o Capítulo 13 da primeira carta de São Paulo aos Coríntios.

Texto 1:

Monte Castelo

Renato Russo

Composição: Renato Russo

Ainda que eu falasse a língua dos homens.

E falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria.

É só o amor, é só o amor.

Que conhece o que é verdade.

O amor é bom, não quer o mal.

Não sente inveja ou se envaidece.  

O amor é o fogo que arde sem se ver.

É ferida que dói e não se sente.

É um contentamento descontente.

 É dor que desatina sem doer.

Ainda que eu falasse a língua dos homens.

E falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria.

É um não querer mais que bem querer.

É solitário andar por entre a gente.

É um não contentar-se de contente.

É cuidar que se ganha em se perder.  

É um estar-se preso por vontade.

É servir a quem vence, o vencedor;

É um ter com quem nos mata a lealdade.

Tão contrário a si é o mesmo amor.  

Estou acordado e todos dormem, todos dormem, todos dormem.

Agora vejo em parte. Mas então veremos face a face.

É só o amor, é só o amor.

Que conhece o que é verdade.

Ainda que eu falasse a língua dos homens.

E falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria.  

Letra e vídeo disponíveis em:

http://letras.terra.com.br/renato-russo/176305/ 

Texto 2: 

Amor é fogo que arde sem se ver

Luis Vaz de Camões

Amor é fogo que arde sem se ver.

É ferida que dói e não se sente.

É um contentamento descontente.

É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer.

É solitário andar por entre a gente.

É nunca contentar-se de contente.

É cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade.

É servir a quem vence, o vencedor.

É ter com quem nos mata lealdade.  

Mas como causar pode seu favor

Nos corações humanos amizade,

Se tão contrário a si é o mesmo Amor?         

Disponível em:

http://users.isr.ist.utl.pt/~cfb/VdS/v301.txt  

Texto 3 

I carta de São Paulo aos Coríntios 

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse Amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse Amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tivesse Amor, nada disso me aproveitaria. O Amor é paciente, é benigno; o Amor não é invejoso, não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal, não folga com a injustiça, mas folga com a verdade. Tudo tolera, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O Amor nunca falha. Havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; mas quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; mas o maior destes é o Amor.”

Disponível em:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Primeira_Ep%C3%ADstola_aos_Cor%C3%ADntios 

Questões sobre os textos 1, 2 e 3. 

Os alunos deverão responder às questões propostas em grupo: seis grupos de quatro alunos cada. No momento da correção, o professor deverá sortear uma pergunta para cada grupo.

1. A letra da música “Monte Castelo” de Renato Russo é um exemplo de intertextualidade, isto é, retoma um texto da Bíblia – I Coríntios, capítulo 13 e o soneto de Camões “O amor é fogo que arde sem se ver.

a. Leia  o texto 3 - I carta de São Paulo aos Coríntios – e  destaque os trechos desse texto que estão presentes na canção de Renato Russo.

b. Identifique, na canção de Renato Russo, versos  que correspondem ao soneto de Camões.

2. Antítese é uma figura de linguagem que consiste na exposição de ideias opostas.  Transcreva do texto – Monte Castelo -  versos que constituem antíteses.

3. Releia estes versos:

Ainda que eu falasse a língua dos homens.

E falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria

Interprete as expressões: “língua dos homens”; “língua dos anjos”

4. Soneto é um poema formado por dois quartetos e dois tercetos, geralmente composto por versos decassílabos e de conteúdo lírico.

Releia o poema de Camões e responda:

a.Quantas estrofes compõem o poema? Quantos versos há em cada estrofe?

b. No soneto de Camões, qual seria o objetivo do  eu-lírico?

c. Qual é a palavra com que se inicia  e termina o poema?

d. No último verso a palavra amor – substantivo comum – está escrito com letra maiúscula. O que isso sugere?

4. De acordo com o poema, pode-se dizer que as pessoas apaixonadas se doam sem  esperar retribuição. Transcreva  o verso que comprova essa ideia.

5.  Interprete os seguintes versos:

a. Amor é fogo que arde sem se ver

b. É ter com quem nos mata lealdade

c. É um estar-se preso por vontade

6.Observe os versos abaixo:

a. “Sem amor eu nada seria”

b. “É um contentamento descontente”

c. “É cuidar que se ganha em se perder”

Qual dos versos acima apresenta a ideia mais abrangente sobre o amor? Comente.

Aula 05 (50 minutos)

Atividade 

Produção de texto

1. O professor deverá exibir o vídeo com a música “Ave Maria” na voz de Simone.

Disponível em:

http://www.youtube.com/watch?v=fyc3y3TFNBw&feature=related

Ave Maria

Simone

Composição: Jaime Redondo/ Vicente Paiva  

Ave Maria

Dos seus andores

Rogai por nós

Os pecadores Abençoai! estas terras morenas

Seus rios, seus campos e as noites serenas

Abençoai! as cascatas e as borboletas

Que enfeitam as matas   

Ave Maria

Cremos em vós

Virgem Maria

Rogai por nós  

Ouvi as preces, murmúrios e luz

Que aos céus ascendem

E o vento conduz

Conduz à vós

Virgem Maria

Rogai por nós.  

Disponível em:

http://letras.terra.com.br/simone/432371/ 

2.  Após a exibição do vídeo, o professor deverá reproduzir para os alunos a letra da canção “Ave Maria”, composição de Jaime Redondo/ Vicente Paiva e apresentar a eles a seguinte proposta de produção de texto:

Siga as instruções e crie uma paráfrase da canção – Ave Maria

 

a. Resuma as ideias principais de cada estrofe  com suas palavras;

b. Reescreva o conteúdo de cada estrofe,  porém conserve as mesmas ideias em cada uma.

c. Releia o texto e refaça-o, se necessário.

d. Dê um outro título ao seu texto.

Observação: 

Seu texto será lido em sala de aula, para a apreciação dos colegas e professor que escolherão as três melhores paráfrases para serem publicadas no Jornal da escola.

Aula 06 (50 minutos) 

Atividade

 Produção de texto

1.Primeiramente, o professor deverá exibir o vídeo com poema “Quadrilha” de Carlos Drummond de Andrade.

Disponível em:

http://www.youtube.com/watch?v=C6tNuId7RNA 

Quadrilha

Carlos Drummond de Andrade

João amava Teresa que amava Raimundo

que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili

que não amava ninguém.

João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,

Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,

Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes

que não tinha entrado na história.

Disponível em:

http://letras.terra.com.br/carlos-drummond-de-andrade/460652/

2.  Após a exibição do vídeo, o professor deverá reproduzir para os alunos o poema “Quadrilha” de Carlos Drummond de Andrade  e apresentar a eles a seguinte proposta de produção de texto:

Crie uma paródia bem original do poema “Quadrilha”, modificando o seu conteúdo. Assim como Drummond, você pode criar seus versos livremente.

Observação: O texto do aluno será lido em sala de aula, para a apreciação dos colegas e outros professores que deverão escolher as três melhores paráfrases para serem publicadas no Jornal da escola.    

Recursos Complementares

1.O professor poderá exibir para os alunos o vídeo - Novo Telecurso – Ensino Médio – Português – Aula 79 (1 de 2) - sobre intertextualidade.

Disponível em:

http://www.youtube.com/watch?v=1ePDz7kcKvc 

Avaliação

Os alunos serão avaliados coletivamente durante a realização das atividades de interpretação e análise dos  textos "Monte Castelo", "O amor é fogo que arde sem se ver", "I carta de São Paulo aos Coríntios"e, individualmente, por meio da produção de uma paráfrase da canção "Ave Maria"; e de uma paródia do poema "Quadrilha" de Carlos Drummond de Andrade, quando eles poderão demonstrar o conhecimento a respeito desses dois processos de intertextualidade.

Opinião de quem acessou

Cinco estrelas 6 classificações

  • Cinco estrelas 6/6 - 100%
  • Quatro estrelas 0/6 - 0%
  • Três estrelas 0/6 - 0%
  • Duas estrelas 0/6 - 0%
  • Uma estrela 0/6 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Luciane, Escola Estadual Adílio José Borges , Minas Gerais - disse:
    luluzinha_lully@hotmail.com

    13/10/2013

    Cinco estrelas

    Plano realmente interessante, principalmente pelo uso de imagens. Excelente!


  • ingrid zingler, E.M. Córrego São Miguel , Minas Gerais - disse:
    ingridzingler@gmail.com

    07/08/2013

    Cinco estrelas

    Adorei a aula, criativa, diferente, interessante, procurava um texto para trabalhar intertextualidade no nono ano ,e esta aula foi realmente um achado. Obrigada


  • Elienai Dias, GMCovas , Bahia - disse:
    naidias@hotmail.com

    17/09/2012

    Cinco estrelas

    Conteúdo excelentíssimo... Muito esclarecedor. Parabéns!


  • anderson, nenhuma , Pernambuco - disse:
    andesron1990_gato@yahoo.com

    22/03/2011

    Cinco estrelas

    e otimo nunca vi um siti melho doqie esse para os alunos e professores


  • regina, e. e. dr. levindo coelho , Minas Gerais - disse:
    uba-reginapp@hotmail.com

    05/11/2010

    Cinco estrelas

    amei a matéria, pois nossos alunos tem muita dificuldades nesses tipos de interpretação. Parabens! bjus


  • roselei tonet, E.E.E.F.M.MOACYR CARAMELLO , Rondônia - disse:
    roselei.tonet@hotmail.com

    24/10/2010

    Cinco estrelas

    gostei da forma que fez, pois os alunos necessitam de imagens e contextualizar o que aprendeu.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.