Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Amarelinhas e afins (brincadeiras de pular)

 

14/09/2010

Autor e Coautor(es)
CRISTIANE OLIVEIRA PISANI MARTINI
imagem do usuário

BELO HORIZONTE - MG Universidade Federal de Minas Gerais

Amanda Fonseca Soares Freitas

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Educação Infantil Movimento Coordenação
Ensino Fundamental Final Educação Física Atitudes, conceitos e procedimentos: esportes, jogos, lutas e ginásticas
Ensino Fundamental Inicial Educação Física Esportes, jogos, lutas e ginásticas
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Nessa aula de amarelinha e afins (brincadeira de pular) os alunos terão oportunidade de: criar, recriar e resgatar as brincadeiras de pular como amarelinhas e suas diversas variações, como o caracol; conhecer outros nomes do mesmo jogo pelo mundo e em outros estados brasileiros; trabalhar a construção de regras e noção de jogo; conhecer o jogo popular que tem permanecido na história dos jogos dos humanos.

Duração das atividades
2 aulas de 50 min./total: 100min.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Não há.

Estratégias e recursos da aula

Espaços. Quadra ou outro espaço que dê para marcar o chão com os desenhos da brincadeira.   

Materiais. Giz, lascas de tijolo (caso não tenham giz disponível).            

Atividade 1. Conhecendo um pouco da história da brincadeira (aprox. 20 min.)

Nesse primeiro momento da aula, conte aos seus alunos um pouco da história dessa brincadeira. Algumas informações interessantes: - é uma das brincadeiras que resistiu por mais tempo ao longo da história do homem - é conhecida e jogada em diversas partes do mundo apresentando algumas variações de nomes, mas conservando as mesmas regras. - alguns nomes da brincadeira pelo mundo: em Portugal é conhecida como jogo da macaca, jogar ou saltar à macaca (no norte), e ainda jogo-do-homem e pé-coxinho; em Moçambique chama-se avião ou neca; na Espanha é chamada de cuadrillo, infernáculo, reina mora, pata coja ou rayuela; no Chile chama-se luche; na Colômbia deram os nomes de coroza ou  golosa; nos Estados Unidos  esse jogo é o hopscotch; na França, de onde originou-se o nome amarelinha que conhecemos, esse jogo chama-se marelle. Na Galiza, uma comunidade independente ao norte da Espanha, o jogo tem vários nomes: a chapa, truco, mariola, peletre, cotelo, macaca, estrícula, entre outros. Ainda que hoje a sua prática esteja muito reduzida, tempos atrás se jogou em mais de 40 desenhos diferentes. - nomes da brincadeira pelo Brasil: no nosso país também encontramos muitas variações de nomes para o mesmo jogo como, por exemplo: Academia (RN e PB), avião (AL e RJ), boneca (PI), cademia (PE), cancão (MA), macacão (SE), macaco (BA), pula-pula (PB), amarelinha (SP e RJ), maré (RJ e RS), quadrinhos (PB), queimei (SC), sapata (RS), casco (RJ), amarelas (RJ e MG), casa de boneca (CE), céu e inferno (PB e PR), macaca (AC, PA, AP, CE, RS e PI).

Fonte: http://www.faberludens.com.br/pt-br/node/250; (acessado em 15/08/2010) http://pt.wikipedia.org/wiki/Amarelinha   (acessado em 15/08/2010)

Atividade 2. Amarelinha mais comum. (aprox. 30 min)

Nesse momento, mostre para os alunos os desenhos de amarelinhas mais comuns. Selecione um espaço amplo da escola e, de posse de giz, desenhe com as crianças essas amarelinhas. Pergunte-as sobre as regras. Explique as regras, procurem pedrinhas para as crianças jogarem e brinquem! As regras gerais são:

1) uma pedra é lançada na primeira casa e o jogador deve percorrer o trajeto do traçado pulando (ora com um pé, ora com os dois), evitando o quadrado onde a pedra caiu. A seqüência se repete enquanto a pedra avança de casa em casa e o grau de dificuldade aumenta.

2) Comece a brincadeira atirando a pedrinha na casa 1. Pule a casa 1 e vá passando todas as outras casas. Seu objetivo será passar por todas as outras casas (pisando com apenas um pé nas únicas e com os dois nas duplas) até chegar no Céu, onde pisará com os dois pés. De lá, retorne do mesmo jeito, só que, dessa vez, pare antes da casa 1 e, com apenas um pé no chão, se abaixe para pegar a pedrinha e pule em direção ao início do jogo.

3) Recomece jogando a pedra na casa 2 e assim por diante, pulando sempre a casa onde está a pedra. Se você errar a mira e a pedrinha cair fora da casa certa, perde a vez. Isso também acontece com quem pisar no inferno, colocar os dois pés no chão nas casas únicas ou na hora de recolher a pedrinha que estiver em casa dupla.

4) perde a vez quem: pisar nas linhas do jogo; pisar na casa onde está a pedrinha; não acertar a pedrinha na casa onde ela deve cair; não conseguir (ou esquecer) de pegar a pedrinha na volta.

Fonte: http://www.faberludens.com.br/pt-br/node/250 (acessado em 15/08/2010);

http://criandocriancas.blogspot.com/2008/05/brincadeiras-de-rua-amarelinha-2.html   (acessado em 15/08/2010)

                             

Fig. 01 e 02 - http://www.terra.com.br/criancas/bau.htm#varal (acessado em 15/08/2010)

Fig. 03 - http://www.faberludens.com.br/pt-br/node/250      (acessado em 15/08/2010)

Atividade 3. Outras amarelinhas. (aprox. 30 min)

Mostre para as crianças outras possibilidades de desenhos para as amarelinhas. Faça com eles os desenhos no chão e joguem! A lógica do jogo é sempre a mesma, utilizando-se das pedrinhas e pulando de um pé só (nesses casos).

                     

Fig. 04 e 05 - http://www.monica.com.br/revistas/brincade/amarelin.htm (acessado em 15/08/2010)

Atividade 4. Caracol ou Amarelinha redonda. (aprox. 20 min)

Esse tipo de amarelinha também é muito divertido. Agora, no lugar de quadrados ou retângulos desenhados em linhas retas, encontramos as casas dispostas de maneira circular, formando um caracol. As regras são parecidas com as das outras, mas algumas adaptações. Os jogadores também precisam de pedrinhas.

1) quem for começar joga a pedrinha na casa marcada com o número 1 e começa a pular de casa em casa, partindo da casa 2, até o céu. Só pode por um pé em cada casa de cada vez.

2) Quando chegar no céu, o jogador vira e volta pulando da mesma maneira, pegando a pedrinha quando estiver na casa 2 (sem colocar o pé no chão) A mesma pessoa começa de novo, jogando a pedrinha na casa 2.

3) Quem conseguir passar por todas as casas vai até o céu, fica de costas e atira a pedrinha. Depois, escreve seu nome na casa onde ela caiu. Os demais não poderão pisar na casa marcada, mas o dono poderá até colocar os dois pés sobre ela. Se a pedra cair fora do jogo, ele não marca nada. Vence quem conseguir mais casas.

Fig. 06 - http://criandocriancas.blogspot.com/2008/05/brincadeiras-de-rua-amarelinha-2.html (acessado em 15/08/2010)

Pergunte ainda para os alunos se conhecem outras formas de pular amarelinha e proponha que pensem outras possibilidades de desenhos e outros nomes para a brincadeira.

Recursos Complementares
Avaliação

Como avaliação em Educação Física, acreditamos que a participação e o envolvimento dos alunos devem ser acompanhados durante toda a aula. O importante para esse momento é ter uma conversa final, em roda, perguntando sobre o conteúdo da aula. O que aprenderam com a aula que não sabiam? De que formas pulavam amarelinhas? Que outras maneiras aprenderam? Lembram dos nomes usados para a mesma brincadeira ao redor do mundo? E em outros estados brasileiros? De quais desenhos gostaram mais para pular? Já conheciam as regras?  Que regras são adaptadas de um formato para outro? Enfim, todas as perguntas que julgar necessárias para a avaliação do aprendizado para essa aula.

Opinião de quem acessou

Cinco estrelas 4 classificações

  • Cinco estrelas 4/4 - 100%
  • Quatro estrelas 0/4 - 0%
  • Três estrelas 0/4 - 0%
  • Duas estrelas 0/4 - 0%
  • Uma estrela 0/4 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Márcio, UFRGS , Rio Grande do Sul - disse:
    marciosc91@gmail.com

    08/04/2014

    Cinco estrelas

    Muito completo!


  • linfalva feitosa saldanha, Centro de Educação I. F. Margarida Bruno de Avelar. , Pará - disse:
    feitosalindalva@yahoo.com

    08/10/2013

    Cinco estrelas

    Achei maravilhoso, minhas crianças adoraaaaram, fiquei mui feliz brinquei, baguncei junto com eles. Foi um dia chei de brincadeiras desse tipo, que reforçou o quanto as brincadeiras são importantes no aprendizado desses pequenos. Trabalho numa escola particular aqui em Belém, chamada Escola Margarida. Muito obrigada pela dica!!! Eu já conhecia a brincadeira de amarelinha, mas essa em em forma de caracol. Parabéns.


  • joão batista alves, e.e.p.g. Amália Pimentel , São Paulo - disse:
    jbatistaals@hotmail.com

    09/09/2013

    Cinco estrelas

    Esta pesquisa é exatamente o que eu procurava, pois a tempos procuro um tipo de brincadeira que possa ser usada por todos os alunos da escola a fim de complementar a educação, interação com os professores e estudantes, aumentar o interesse do aluno pela escola tornando o ensino mais interessante e vibrante.


  • Lourdes Maria Alves dos Santos, CMEI "Lar de Fátima" , Espírito Santo - disse:
    lourdesdal2009@hotmail.com.br

    30/06/2013

    Cinco estrelas

    Esta aula pode ser em conjunto com o professor da turma. O professor de Educação Física sintonizado pode reforçar as formas geométricas e numerais, na Educaço Infantil.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.