Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Atividade Fisica e Saúde

 

21/09/2010

Autor e Coautor(es)
Amélia Pereira Batista Porto
imagem do usuário

BELO HORIZONTE - MG ESCOLA DE EDUCACAO BASICA E PROFISSIONAL DA UFMG - CENTRO PEDAGOGICO

Lízia Maria Porto Ramos

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Inicial Ciências Naturais Ser humano e saúde
Ensino Fundamental Inicial Educação Física Esportes, jogos, lutas e ginásticas
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Reconhecer a prática de atividades físicas como uma das condições necessárias à saúde corporal;

Construir tabelas e gráficos sobre as atividades físicas realizadas pela turma;

Identificar atividades físicas e práticas de esportes recomendados na infância.

Duração das atividades
6h/a
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Não são necessários conhecimentos prévios.

Estratégias e recursos da aula

EXECUÇÃO DAS ATIVIDADES  

Introdução: uma abordagem para o professor   

Pesquisas atuais apontam para uma grande tendência das crianças ao sedentarismo. Atividades como assistir televisão, jogar videogames, e aquelas relacionadas ao uso do computador, entre outras, são favoráveis ao aumento do sedentarismo na infância.

A média de tempo semanal dedicado à atividade física seja na escola, no lazer, em atividades esportivas ou na locomoção é bem menor do que o tempo destinado a assistir à televisão, por exemplo.

Por outro lado, associado a esse fato temos observado um aumento no número de pessoas obesas. No Brasil, segundo os dados da Pesquisa sobre Padrões de Vida (PPV), coletados nas regiões Nordeste e Sudeste, em 1997, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE (10), aproximadamente 12,2% das mulheres e 7% dos homens são obesos. De acordo com Kaufman (12), há no Brasil cerca de 3 milhões de crianças com menos de 10 anos de idade que sofrem de obesidade.

A principal preocupação está no fato de que a população de obesos dobrou, em relação há vinte anos, isto é, a obesidade não pára de crescer. O excesso de gordura corporal, outrora considerado um privilégio dos ricos, atualmente não tem sido associado, tão somente, a um problema estético, em desacordo com o padrão social, mas também relacionado a graves problemas de saúde.  

Não se sabe com precisão se a obesidade tem origem em fatores genéticos ou ambientais. Acredita-se que seja devida a ambos os fatores. É difícil afirmar que uma criança é obesa, porque seus pais também são obesos, quando toda a família possui hábitos inadequados, em relação à dieta e ao exercício físico.

Por outro lado, parece mais aceito que a ausência de atividade física e a dieta inadequada estão fortemente associadas à obesidade, já que a energia ingerida (consumo alimentar) e não gasta, normalmente implica acúmulo de energia, sob a forma de gordura, traduzindo em obesidade.

É necessário ver a prática de atividades e exercícios físicos como uma questão de saúde pública priorizando sempre a ludicidade sobre o esporte de competição, especialmente quando se tratar de crianças, pois a cobrança demasiada pode fazer com que peguem aversão à prática de atividades esportivas e físicas.

Hoje brincadeiras de rua como esconde-esconde, pega-pega, onde se queimavam muitas calorias quase não existem mais. As crianças ocupam menos o seu tempo com elas e consequentemente gastam menos energia já que tudo gira em torno do computador e do vídeo game. É importante que a criança relacione atividade física e saúde. E a escola tem muito a contribuir com a construção dessa idéia, ensinando as crianças a brincar e conscientizando os pais da importância de se estabelecer relação entre atividade física e saúde, combatendo o sedentarismo em prol de uma qualidade de vida melhor.

É importante para o desenvolvimento desta aula que o professor tenha claro a diferença entre exercício físico e atividade física. Por exercício físico podemos entender a repetição de uma atividade física. Pode ser a prática de um esporte como natação, corrida, vôlei e que se exige a repetição dos mesmos movimentos.  A atividade física por sua vez se constitui naquilo que exige movimento: brincadeiras como pega-pega, queimada, caminhada etc.

Levando em consideração as questões acima exploradas, esta aula foi organizada no intuito de instigar os alunos para a prática de atividade física quer em forma de esporte como em brincadeiras que exigem movimentos corporais para viver de maneira mais saudável.   

Texto adaptado de: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/viewFile/401/454. Acesso em 5 de setembro de 2010.     

Estratégia:   

Como os alunos poderão atingir os objetivos propostos:   

Os alunos poderão atingir os objetivos propostos através de conversa dialogada em que vão expor suas ideias sobre o que é atividade física, relação entre atividade física e saúde e participando das atividades sugeridas para explorar o assunto da aula.   

Como o professor irá ativar esse processo:   

Levantando situações – problema em que os alunos serão estimulados a emitirem suas ideias sobre a relação que existe entre atividade física e saúde, construir gráficos e tabelas, ler textos informativos e jornalísticos, brincar e sugerir brincadeiras que envolvem atividades físicas variadas. Através das discussões e atividades realizadas esperamos contribuir para a construção dos conhecimentos e sistematização do estudo.  

Atividade 1   

Inicie a aula levantando o conhecimento prévio dos alunos sobre o que é atividade física e exercício físico. Conduza a conversa de forma que eles estabeleçam diferenças entre os dois termos.   

Sugestão de diálogo:   

- Como vocês brincam quando estão fora da escola?

 - E na escola? Quais são as brincadeiras preferidas?

- Uma pessoa pratica exercício físico quando repete várias vezes a mesma atividade física durante a semana.  Você pratica algum exercício físico? Qual?

 - Quando você brinca com seus colegas ou amigos você está praticando um exercício físico ou realizando uma atividade física?

- Que diferença existe entre exercício físico e atividade física?

Explique aos alunos que exercício físico pode ser a prática de um esporte como natação, corrida, vôlei, que exige a repetição dos mesmos movimentos regularmente.  A atividade física por sua vez se constitui naquilo que exige movimento de maneira geral sem treino específico como brincadeiras de pega-pega, queimada, subir e descer escadas, andar, dentre outras.

Apresente fotos de crianças realizando tipos diferentes de esporte e atividades físicas, como as ilustradas a seguir. Peça aos alunos para classificá-las em dois grupos e depois justificar a classificação feita.

Grupo 1: atividades esportivas

Grupo 2: atividades físicas   

http://i.pbase.com/u47/alexuchoa/upload/33998133.Crianasbrincandodecastelodeareianapraia.jpg 

http://www.webrun.com.br/multimidia/fotos/foto_6387_2005-03-31_grande.jpg 

http://3.bp.blogspot.com/_JHX1mOOf0Fk/TC9h9aEInmI/AAAAAAAAACw/MPXABPxogAQ/s1600/fig_3.jpg 

http://1.bp.blogspot.com/_a-Oz9l4WXw4/S89eNr8RjdI/AAAAAAAAACo/naAC63XhhAE/s1600/crianca-brincando1.jpg

Atividade 2   

Explore o texto do link com os alunos. http://www.plenarinho.gov.br/saude/para-crescer-saudavel/atividade-fisica acesso em 6 de setembro de 2010. 

Sugestão de diálogo

.Por que praticar atividade física é importante para a saúde?

.A expressão atividade física foi usada com qual significado no texto? Justifique sua resposta.

Os alunos podem dizer que no texto são usadas atividades esportivas para exemplificar maneiras de praticar atividades físicas. E ainda orienta que essa pratica deve acontecer sob orientação de profissionais capacitados. Esclareça para a turma que todo exercício físico envolve uma atividade física, mas que nem toda atividade física constitui-se num exercício físico.

Atividade 3   

Peça a cada aluno que escreva numa tira de papel a brincadeira preferida e coloque a tira numa caixinha. Oriente-os a desenhar uma tabela no caderno, como a do modelo a seguir e registrar as preferências da turma. Aproveite para explorar o tema de forma interdisciplinar com Matemática/Tratamento da Informação.

Para isso, você lê o nome das brincadeiras escritas nas tiras de papel e os alunos vão registrando na tabela feita.   

Tabela 1: brincadeira preferida

Brincadeira Preferida

Nº de Alunos

Queimada

Pega-pega

Coelhinho sai da toca

Rouba bandeira

Amarelinha

Outras

Interprete a tabela com as crianças:

. Qual é a brincadeira preferida da turma?

. Fale o nome das brincadeiras preferidas da turma em ordem crescente.

. Qual brincadeira exige maior atividade física? E menor? Por quê?

. Meninos e meninas têm as mesmas preferências? Por quê?

Repita a atividade, desta vez pedindo para cada um escrever numa tira de papel o esporte preferido. Eles vão registrar o resultado em um gráfico de colunas. Oriente-os a construir um gráfico como o do modelo a seguir. Na linha vertical escrevem o número de alunos de um em um, de 0 a 10. Na linha horizontal escrevem os nomes dos esportes preferidos. Você também pode distribuir um gráfico como o representado abaixo e orientar os alunos a pintar um quadrinho para a preferência de cada um.

Você lê o nome dos esportes escritos nas tiras de papel e os alunos vão colorindo os quadrinhos.  

 Interprete o gráfico com as crianças:

. Observando o gráfico você consegue dizer qual é o esporte preferido da turma?

. E falar o nome dos esportes indicados pela turma em ordem decrescente de preferência?

. Meninos e meninas gostam das mesmas práticas esportivas? Por quê?

Sugestões de esporte que podem ser indicados pelos alunos: vôlei, futebol, basquete, balé, natação, capoeira, dentre outros.

Atividade 4   

Distribua para os alunos o texto a seguir. Peça que o leiam com atenção. Após entender como se brinca será combinado uma agenda para que a turma possa brincar, como proposto nas diferentes brincadeiras.   

Brincadeiras folclóricas

Relembre com os alunos que podemos fazer atividade física brincando. Passa o tempo e algumas brincadeiras continuam conhecidas e apreciadas pela garotada. Essas brincadeiras costumam variar conforme a região, mas mantêm sua essência. O que mais se altera é o próprio nome das brincadeiras. Por isso, ao ler o texto peça que fiquem atentos ao como brincar e vejam se alguma brincadeira sugerida é conhecida por outro nome no lugar onde moram.  

Sugestões de brincadeiras  

Esconde-esconde: uma pessoa conta até 20 enquanto as outras se escondem. Depois procura o esconderijo e o primeiro e ser encontrado conta até 20 e a brincadeira continua.   

Queimada: os jogadores são divididos em duas equipes. Cada equipe se posiciona em um campo que pode ser traçado no pátio da escola ou outro espaço adequado. Os jogadores das duas equipes atiram a bola uns contra os outros num vaivém contínuo. Se a bola acertar qualquer parte do corpo de alguém e cair no chão, a pessoa atingida é “queimada” e eliminada do jogo. Ganha o time com menos jogadores atingidos pela bola.   

Barra-bandeira: é um jogo conhecido por nomes diferentes em diversas regiões do Brasil. Em Pernambuco tem o nome de rouba-bandeira, em São Paulo, salva-bandeira, em Florianópolis, bandeirinha em Belém, Vitória e Diamantina. No barra-bandeira, dois times ficam em campos separados por uma linha divisória, cada um guardando sua respectiva bandeira, colocada ao fundo. Na brincadeira um jogador de cada time atravessa o campo do adversário e tenta roubar-lhe a bandeira sem ser pego.  

 Boliche: para esse jogo é preciso 10 latas do tipo massa de tomate 340g, 3 bolas pequenas como aquelas que se usa para jogar tênis e giz de lousa. O jogo pode ser individual ou em dupla. Os jogadores colocam 10 latas iguais numa superfície a 1 metro do chão. Formam com elas um triângulo, colocando 4 latas na base, 3 e depois 2 em cima, e 1 no topo. Traçam uma linha no chão com um giz de lousa, a uns 3 metros, a partir de onde lançarão as bolas. Cada jogador terá 3 oportunidade de derrubar as latas. A cada lata derrubada marca-se um ponto. Quem conseguir derrubar todas as lata com um só lançamento marca 3 pontos.

Pular corda: duas crianças tocam a corda, cada uma segurando uma de suas extremidades. Outra criança pula enquanto todos os participantes falam:  “Um homem bateu na minha porta e eu abri. Senhoras e senhores, pulem num pé só. Senhoras e senhores, ponham a mão no chão. Senhoras e senhores, dêem uma rodadinha. E vão, pro olho da rua!” Nesse momento a criança sai e outra começa a pular corda e a brincadeira continua. Quem conseguir pular, sem errar no pulo, enquanto os participantes falam toda a estrofe, será o vencedor.  

Bola na cesta: a turma é dividida em duas equipes e cada uma forma uma fila. Uma cesta é colocada diante da primeira criança da fila na distância estipulada pelas equipes. A primeira criança de cada fila, com uma bola nas mãos, ao sinal do professor, corre e leva a bola até o sua cesta correspondente.  Ganha o grupo que terminar primeiro. Obs.: Cada equipe recebe um número de bolas também estipulado pelos participantes. Se o número de bolas  for maior que a quantidade de crianças, cada criança após colocar a bola na cesta corre, retornando para o final da sua fila.

Trabalhe o texto pedindo aos alunos que em grupos, reescrevam o texto de acordo com o roteiro proposto. Outras brincadeiras conhecidas pela turma também podem ser escritas e ter um dia reservado para brincar.

Sugira também que as crianças utilizem essas brincadeiras no recreio escolar.   

Nome da brincadeira: 

Material necessário:

Modo de brincar:

A seguir proponha que leiam a reescrita que fizeram e verifiquem se a turma entendeu a brincadeira. Depois monte com os alunos a agenda definindo um dia para cada brincadeira.

Atividade 5  

Explique aos alunos que agora eles vão ler um texto sobre outro tipo de atividade física: os esportes tão apreciados pelas crianças. Para subsidiar a discussão com a turma leia as informações abaixo:

Nas escolas os esportes costumam ter seu espaço reservado. Muitas práticas esportivas iniciadas na escola podem acompanhar as pessoas por toda a vida, assim como o gosto pela atividade física em si. Muitos adultos tiveram a oportunidade de passar a infância brincando de soltar pipa, jogar bola, amarelinha e pega-pega na rua. Hoje as brincadeiras das crianças são bem diferentes, o mundo mudou, e brincar fora de casa pode significar preocupação para muitos pais. Mas existem meios de oferecer opções interessantes de lazer aos  filhos.  

Atualmente os pais podem contar com vários locais que apresentam alternativas de lazer e aprendizado para os pequenos. Algumas escolas possuem equipes especializadas, que equilibram os potenciais e as limitações de cada idade; turmas menores que oferecem à criança um acompanhamento mais de perto. Apesar de todos esses recursos disponíveis, especialistas apontam um aspecto essencial que não deve ser ignorado pelos pais: não forçar a criança a fazer o que não gosta. Veja os benefícios de cada modalidade esportiva, de acordo com especialistas:

Tênis: Trabalha a lateralidade, a concentração, desenvolve flexibilidade, velocidade, agilidade, coordenação motora e musculatura.

Natação: Melhora as capacidades cardiovascular e respiratória, trabalha a consciência corporal e a interação da criança com o meio líquido.

Balé: Estimula a coordenação, a lateralidade, desperta a criatividade.

Futebol, vôlei, basquete: Melhoram a capacidade cardiovascular, a coordenação motora, incentiva a socialização e os trabalhos em equipe.

Música: Auxilia no aprendizado, na coordenação motora e na fala.

Outras modalidades: futsal, ginástica olímpica, tênis, esgrima, badminton, atletismo, tênis de mesa, beisebol, softbal, remo, hipismo e artes marciais.

Até os 3 anos é preciso dar ênfase à parte lúdica da atividade física. Como deve ser acompanhado pelos pais, favorece o estreitamento de laços familiares.

De 3 a 5 anos as atividades físicas devem ser meramente recreativas e somar de três a quatro horas por semana. Dessa forma, ajuda a trabalhar a parte lúdica, motricidade, respiração e disciplina.

De 6 a 9 anos as crianças podem começar a elaborar os movimentos. Aquelas sem problemas de socialização podem praticar modalidades esportivas, mas sem nenhum tipo de pressão por resultados. A prática de modalidades coletivas estimula o convívio social e o respeito ao companheiro e ao adversário.

De 10 a 12 anos as crianças já podem participar de pequenas competições, uma vez que já possuem estruturas psicológicas para lidar com a vitória e a derrota. O esporte ainda deve ser recreativo, mas o trabalho para o direcionamento para uma ou duas modalidades preferidas já pode ser intensificado.

Adaptado http://www.educador.brasilescola.com/comportamento/atividadesfisicas-para-criancas.htm  acesso em 6 de setembro de 2010. 

http://revistavivasaude.uol.com.br/saude-nutricao/88/imprime180071.asp acesso em 6 de setembro de 2010. 

Peça aos alunos que leiam o texto a seguir. Explique que os textos foram retirados de um suplemento infantil de um jornal de Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais. O nome do jornal é Hoje em Dia e o suplemento infantil chama-se Programinha.   

A sensação de jogar limpo

Mailson, 9 anos, acha que o esporte traz muitos benefícios, entre eles, o que ele chama de jogar limpo. Hoje joga basquete e nos deu o seguinte depoimento. “Sempre fui bom aluno, tirava notas boas, mas esse ano comecei a pisar na bola, passei a batucar e cantar durante as aulas”, confessa Mailson, explicando, envergonhado, que se uniu a uma turminha da pesada. “Minha ficha caiu no dia que a professora Aparecida me chamou para a aula de reforço e me deu uma dura. De início, fiquei chateado, depois vi que todos os professores só querem nosso bem”, convenceu-se o garoto.

Hiago, 10 anos, passou por situação semelhante. Em pouco tempo, cerca de dois meses, o menino, chamado de ranzinza e briguento, viu o jogo virar a seu favor. ‘Me sinto mais calmo e mais legal com as pessoas desde que comecei a jogar futebol. Já recebi até elogios da professora de matemática. Ela me disse que posso ir longe porque sou inteligente. Só tenho que prestar atenção no que faço”, dá o recado Hiago.   

Dormir bem, acordar disposto

Esporte é saudável em qualquer idade. Quanto maior for a variedade de movimentos que você experimentar, melhor será o domínio e conhecimento que terá de seu próprio corpo. Giovana e seu colega Jessé, 10 anos, sabem na ponta da língua os benefícios do esporte. “ Antes de participar do projeto eu dormia tarde e acordava na maior preguiça. Com a natação consigo dormir melhor e acordo muito bem”, descreve Giovana.

Para Jessé, as aulas de futsal serviram como bom substituto para as horas “perdidas” em frente a televisão. “ Ficava mais de três horas direto vendo TV, nem comia direito. Mal levantava do sofá para beber água”, conta o garoto. Agora só vejo desenho a noite porque de manhã e a tarde estou aprendendo” acrescenta Jessé.   

Sugestão de diálogo

. Quais os nomes das crianças e que esporte cada uma pratica?

. O que Jessé fazia antes de participar das aulas de futsal?

. Por que Giovana e Jessé sabem na ponta da língua os benefícios do esporte?

. Hiago continua ranzinzo e briguendo após começar a jogar futebol? Que trecho do texto responde esta pergunta?

. Você pratica algum esporte? Sabe por que a atividade fisica e a prática de esportes traz benefícios para as pessoas?   

Atividade 6   

Para finalizar proponha aos alunos que confeccionem cartazes para afixar na escola com dicas sobre atividades fisicas que podem ser colocadas em prática por qualquer pessoa.     

Chame a atenção das crianças para o fato de que as brincadeiras infantis ao ar livre proporcionam à criança uma possibilidade única de integração com o meio em que vive, quer seja numa área urbana e movimentada, ou numa área rural. Conhecer e reconhecer os diferentes espaços do lugar que habita ajuda a criança a ter maior dimensão de si mesma e amplia seu repertório de mundo. Não é só com brinquedos que se brinca, e não é só com quintais que se aproveita a vida ao ar livre.

A seguir apresente algumas ideias que permitem crianças e pessoas de todas as idades a praticarem atividade fisica e ter uma vida mais saudável. As crianças devem ser instigadas a apresentarem outras ideias.

Sugestões

Ir a parques públicos;

Brincar nas praças do bairro;

Soltar pipa; brincar de amarelinha; andar de bicicleta;de patins;

Fazer caminhadas em praças; em torno do quarteirão;

Passear com o cachorro de estimação;

Ir ao clube e praticar esportes variados;

Praticar uma modalidade esportiva, entre outras.

    

Recursos Complementares

Assista aos vídeos previamente e projete-os para a turma como forma de enriquecer o estudo realizado.   

http://www.youtube.com/watch?v=LBsboKpXMQ4 Sesc benefícios da atividade física para crianças reportagem 2: 45min. Acesso em 5 de setembro 2010.   

http://mais.uol.com.br/view/9p4y0ig452qu/academia-infantil-estimula-atividade-fisica-no-abc-04021A366CE4B13366?types=A Academia infantil estimula atividade física no ABC - 13/05/2010 16h09 Acesso em 5 de setembro 2010.    

http://www.youtube.com/watch?v=KBuZSbiZYPs Recomendações de atividades físicas 3:25min Acesso em 5 de setembro 2010. 

http://www.youtube.com/watch?v=6SyLuANcu14&feature=related para o professor UAB - Especialização em Educação Física Escolar - Saúde e Educação Física Escolar  4:45min. Acesso em 5 de setembro 2010. 

http://www.youtube.com/watch?v=h3prgMHGWFo Globo Reporter - Transformando brincadeiras em exercícios físicos (Família Coelho) 4:36min. Acesso em 5 de setembro 2010. 

Avaliação

Avaliar numa perspectiva formativa implica estar atento à construção de conhecimentos conceituais, comportamentais e atitudinais de nossos alunos durante todo o processo de ensino e aprendizagem. Por isso é importante estar atento a todo o percurso do aluno enquanto aprende: suas ideias iniciais, aquelas apresentadas durante o trabalho desenvolvido, à maneira que relaciona com os colegas, sua atitude investigativa e crítica, no decorrer da aula, o seu envolvimento e participação nas diferentes atividades realizadas. A proposta das atividades sugeridas para o desenvolvimento do tema “Atividade física e saúde” por si só já lhe ofereceu muitos dados para que possa avaliar o aprendizado dos alunos tanto em relação aos conhecimentos conceituais como os comportamentais e atitudinais trabalhados.   

Para finalizar, sugerimos pedir ao aluno que escreva um depoimento para ser publicado no jornal da sala de aula ou da escola sobre um fato que tenha acontecido com ele envolvendo atividade física e ou esportiva.

Opinião de quem acessou

Cinco estrelas 3 classificações

  • Cinco estrelas 3/3 - 100%
  • Quatro estrelas 0/3 - 0%
  • Três estrelas 0/3 - 0%
  • Duas estrelas 0/3 - 0%
  • Uma estrela 0/3 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • adriano de oliveira, EE Professor Pedro Voss , São Paulo - disse:
    adriano.izidoro@uol.com.br

    16/03/2014

    Cinco estrelas

    Vai acrescentar muito em minhas atividades diárias e enriquecer meu trabalho .Gostei muito das sugestões de atividades propostas.


  • Ricardo Silva Chambela, Ecola "Prefeito Jayme Toledo" , Minas Gerais - disse:
    ricardochambela@yahoo.com.br

    19/10/2012

    Cinco estrelas

    Adorei! Como sou professor de Educação Física e as escolas estaduais não nos dão material adequado, fico feliz em saber que existem pessoas que se disponibilizam a elaborar e postar pra que agente possa usar. Obrigado


  • Gracia Garib Soriano, Sec da Saúde Dep Atenção Básica - Academia da Saúde , Bahia - disse:
    ggsoriano@uol.com.br

    28/06/2012

    Cinco estrelas

    MUITO BOM - ADOREI O TEXTO E VOU REPASSAR ÀS ESCOLAS E AO GRUPO.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.