Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Introduzindo o trabalho com fábulas

 

06/10/2010

Autor e Coautor(es)
Ana Beatriz Gama da Mota
imagem do usuário

JUIZ DE FORA - MG COL DE APLICACAO JOAO XXIII

Andréa Vassalo Fagundes

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua oral: valores, normas e atitudes
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua escrita: prática de leitura
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua escrita: gêneros discursivos
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Participar de uma discussão oral sobre o tema, emitindo e ouvindo opiniões.

Realizar a leitura de uma fábula, identificando as características próprias do gênero.

Interpretar a moral contida numa fábula.

Ler e interpretar fábulas, sobre o mesmo tema, recontada de diversas maneiras.

Reconhecer a moral contida nas fábulas lidas e interpretadas.

Duração das atividades
3 aulas de 50 minutos (aproximadamente)
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

É necessário que o aluno tenha algum conhecimento sobre histórias em que os personagens sejam animais personificados e reconheça a presença marcante das fábulas, propagada através das gerações.

Estratégias e recursos da aula

1. Iniciar a aula realizando uma discussão oral sobre o gênero textual fábula, emitindo e ouvindo opiniões.

* Vocês já ouviram falar em fábulas? Onde?

* Quais as fábulas que conhecem?

* Vocês conhecem o nome de autores de fábulas? Quais?

* Vocês têm livros de fábulas? Quais?

* Além de livros, onde é possível encontrar fábulas?

Professor: As fábulas fazem parte da cultura de um povo. Elas são transmitidas de geração em geração, por meio da tradição oral (por exemplo, em diferentes situações em que uma pessoa ou um grupo relata histórias a outros) ou da leitura de livros. Mais recentemente, por intermédio de revistas, jornais e sites da internet. Diversas são apresentadas em vídeos, CDs, videogames, dentre outros.

2. A seguir apresentar aos alunos o filme A cigarra e a formiga, de Le Fontaine, numa sessão de vídeo.

Professor: A Cigarra e a Formiga é um clássico do escritor Jean de La Fontaine, que escreveu diversas fábulas infantis. Esse clássico conta a história da formiga que trabalha durante a primavera, o verão e o outono para que no inverno ela esteja abastecida e não precise procurar comida. E a cigarra, que apenas canta e dorme, não se preocupando com a chegada do inverno. Mas quando o inverno chega, a cigarra percebe porque a formiga dava tanta importância para a coleta de alimentos. Uma história fantástica que oferece uma verdadeira lição de vida.

Fonte: blockbusteronline.com.br  

3. Ao final da sessão de vídeo, esclarecer aos alunos que o filme que acabaram de ver é uma história do gênero fábula.

4. Explicar que a história, antes de virar filme, foi escrita pelo francês Le Fontaine e que foi escrita para transmitir sabedoria de caráter moral ao homem, ou seja, ensinar algo de bom.

5. Salientar as características das fábulas:

a) É uma narrativa na qual os personagens são animais com características de seres humanos;

b) Os temas são variados e contempla tópicos tais como: a vitória da fraqueza sobre a força, da bondade sobre a astúcia e a derrota de preguiçosos;

c) No final, sempre apresenta uma moral sobre a história.

Cópia dirigida:

FÁBULA: As fábulas são narrativas curtas, na qual os personagens são animais e  sempre ao final mostra uma lição de moral.

6. A seguir, entregar uma folha contendo a fábula A cigarra e a formiga, noutra versão.

Fonte: istyveogatinhodaserie.loveblog.com.br 

7. Pedir aos alunos que leiam a fábula e, a seguir, explicar que a fábula que acabaram de ler foi escrita por outro autor chamado Esopo.

 PROFESSOR:  Esopo foi um escravo. Dizem que as suas histórias encantaram tanto seu dono que ele o libertou.

Perguntar:

* Quais são as personagens que aparecem nas duas fábulas apresentadas, no filme e no texto escrito?

* Quais são as semelhanças entre as duas fábulas?

* E quais são as diferenças?

* Por que o texto que você acabou de ler pode ser considerado uma fábula? Porque os animais agem como seres humanos: falam, têm defeitos e qualidades; é uma história curta e contém uma moral.

* Qual a moral apresentada na fábula lida? É necessário preparar-se para os dias de necessidade.

* Explique, com as suas palavras, a moral da história. Pessoal.

8. Após se esgotar a discussão sobre as características, semelhanças e diferenças das fábulas apresentadas, o professor irá explicar que:

No Brasil, nosso grande escritor de fábulas foi Monteiro Lobato. Monteiro Lobato recontou a fábula A cigarra e a formiga de dois modos diferentes.

9. Entregar aos alunos uma folha contendo às seguintes fábulas, recontadas pelo nosso escritor Monteiro Lobato.

A formiga boa

Fonte: http://mymeucantinho.blogspot.com/ 

             Houve uma jovem cigarra que tinha o costume de chiar ao pé dum formigueiro. Só parava quando cansadinha; e seu divertimento então era observar as formigas na eterna faina de abastecer as tulhas.

            Mas o bom tempo afinal passou e vieram as chuvas.Os animais todos, arrepiados, passavam o dia cochilando nas tocas.

            A pobre cigarra, sem abrigo em seu galhinho seco e metida em grandes apuros, deliberou socorrer-se de alguém.

            Manquitolando, com uma asa a arrastar, lá se dirigiu para o formigueiro. Bateu _ tique, tique, tique...

            Aparece uma formiga, friorenta, embrulhada num xalinho de paina.

            - Que quer? _ perguntou, examinando a triste mendiga suja de lama e a tossir.

            - Venho em busca de um agasalho. O mau tempo não cessa e eu...

           A formiga olhou-a de alto a baixo.

           - E o que fez durante o bom tempo, que não construiu sua casa?

           A pobre cigarra, toda tremendo, respondeu depois de um acesso de tosse:

           - Eu cantava, bem sabe...

           - Ah! ... exclamou a formiga recordando-se. Era você então quem cantava nessa árvore enquanto nós labutávamos para encher as tulhas?

           - Isso mesmo, era eu...

           - Pois entre, amiguinha! Nunca poderemos esquecer as boas horas que sua cantoria nos proporcionou. Aquele chiado nos distraía e aliviava o trabalho. Dizíamos sempre: que felicidade ter como vizinha tão gentil cantora! Entre, amiga, que aqui terá cama e mesa durante todo o mau tempo.

           A cigarra entrou, sarou da tosse e voltou a ser a alegre cantora dos dias de sol.

Moral: Os artistas - poetas, pintores, músicos, escritores - são as cigarras da humanidade.

 Monteiro Lobato. Fábulas. São Paulo, Editora Brasiliense, 1982, p. 7.

A formiga má

Fonte: lendoeescrevendofabulas.blogspot.com  

           Já houve, entretanto, uma formiga má que não soube compreender a cigarra e com dureza a repeliu de sua porta.

           Foi isso na Europa, em pleno inverno, quando a neve recobria o mundo com seu cruel manto de gelo.

          A cigarra, como de costume, havia cantado sem parar o estio inteiro e o inverno veio encontrá-la desprovida de tudo, sem casa onde abrigar-se nem folinha que comesse.

          Desesperada, bateu à porta da formiga e implorou - emprestado, notem! - uns miseráveis restos de comida. Pagaria com juros altos aquela comida de empréstimo, logo que o tempo o permitisse.            

          Mas a formiga era uma usurária sem entranhas. Além disso, invejosa. Como não soubesse cantar, tinha ódio à cigarra por vê-la querida de todos os seres.

          - Que fazia você durante o bom tempo?

          - Eu... eu cantava!...

          - Cantava? Pois dance agora! - e fechou-lhe a porta no nariz.

          Resultado: a cigarra ali morreu entanguidinha; e quando voltou a primavera o mundo apresentava um aspecto mais triste. É que faltava na música do mundo o som estridente daquela cigarra, morta por causa da avereza da formiga. Mas se a usurária morresse, quem daria pela falta dela?

Moral: Os artistas - poetas, pintores, músicos, escritores - são as cigarras da humanidade.

Monteiro Lobato. Fábulas. São Paulo, Editora Brasiliense, 1982, p. 8.

10. Realizar a leitura oral das duas versões das fábulas de Monteiro Lobato.

As fábulas, escritas por Monteiro Lobato, apresentam muitas palavras que não são tão comuns no dia a dia. Sugiro trabalhar o significado dessas palavras fazendo o uso do dicionário.

Palavras sugeridas para o texto 1: faina, tulhas, manquitolando, deliberou, labutávamos.

Palavras sugeridas para o texto 2: desprovida, entanguidinha.

11. A seguir, realizar as seguintes atividades sobre as histórias lidas.

a) Vimos que nas fábulas os animais se comportam como seres humanos. Procure na fábula A formiga boa alguns desses comportamentos.

Possíveis respostas: Formiga: friorenta embrulhada num xalinho; conversou com a cigarra; sentia-se aliviada durante o trabalho.

                             Cigarra: ficava cansadinha de tanto cantar; divertia-se observando as formigas; teve acesso de tosse; conversou com a formiga; voltou a ser alegre cantora.                         

b) Como Monteiro Lobato representou o som que a cigarra fez ao bater à porta da formiga? Tique, tique, tique

c) E você? Conhece alguma palavra que procura imitar o som de seres ou objetos? Cof, cof (tosse)

d) Por que a formiga acolheu a cigarra? Porque a cigarra proporcionou boas horas de distração às formigas enquanto elas trabalhavam.

e) Releia a moral da fábula:

Os artistas (poetas, pintores, músicos) são as cigarras da humanidade.

Essa moral fala da importância da arte para a vida das pessoas. Escreva o nome de algum artista importante para você. Pode ser um poeta, um músico, um artista plástico...

Professor: Discuta com os alunos o que sabem sobre as artes plásticas. O conceito envolve todos os tipos de arte que se manifestam por meio de elementos visuais, táteis, como linhas, cores e volumes. Abarcam o desenho, a pintura, a gravura, a colagem, a escultura...

f) Na segunda história, por que a formiga não acolheu a cigarra?

g) Pensando no final de cada versão da história, de qual você mais gostou? Por quê?

Ao final das atividades, o professor poderá dividir a turma em pequenos grupos. Cada grupo deverá escolher uma fábula para a produção de um pequeno cartaz. O cartaz deverá conter:

a) Título da fábula;

b) Moral da história;

c) Explicação da moral;

d) Ilustração.

Os cartazes poderão ser expostos na sala de aula ou nos corredores da escola.

Recursos Complementares

Para enriquecer a sua aula sobre fábula, acesse:

http://www.entrelinhas.unisinos.br/index.php?e=3&s=9&a=19 

O vídeo, sugerido a seguir, poderá ser acessado nas aulas de informática. O vídeo é uma versão animada da fábula " A Cigarra e a Formiga" que pode ser utilizado para promover uma discussão sobre valores morais com os alunos.

Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=IezC65lMZKY 

Avaliação

Ao término das atividades o professor deverá avaliar se os alunos:

Participaram de uma discussão oral sobre o tema, emitindo e ouvindo opiniões.

Realizaram a leitura de uma fábula, identificando as características próprias do gênero.

Leram e interpretaram fábulas, sobre o mesmo tema, recontada de diversas maneiras.

Reconheceram a moral contida nas fábulas lidas e interpretadas.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 7 classificações

  • Cinco estrelas 4/7 - 57.14%
  • Quatro estrelas 3/7 - 42.86%
  • Três estrelas 0/7 - 0%
  • Duas estrelas 0/7 - 0%
  • Uma estrela 0/7 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.