Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Artigo de opinião e suas características textuais

 

19/11/2010

Autor e Coautor(es)
Ana Paula Campos Cavalcanti Soares
imagem do usuário

BELO HORIZONTE - MG Universidade Federal de Minas Gerais

Sulamita Nagem Dias Lima

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Educação de Jovens e Adultos - 1º ciclo Língua Portuguesa Linguagem oral
Educação de Jovens e Adultos - 1º ciclo Língua Portuguesa Leitura e escrita de texto
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

·         Ler artigos de opinião, identificando o posicionamento do autor e os argumentos apresentados.

·         Reconhecer e usar as fases ou etapas do discurso em um texto de opinião.

·         Distinguir fato de opinião em um texto.

·          Reconhecer e usar mecanismos de coesão em um texto de opinião.

·         Reconhecer e usar marcas lingüísticas e gráficas em um texto de opinião.

·         Expressar-se oralmente com eficácia em diferentes situações, interessando-se por ampliar seus recursos expressivos e enriquecer seu vocabulário.

·          Dominar o mecanismo e os recursos do sistema de representação escrita, compreendendo suas funções.

·          Interessar-se pela leitura e escrita como fontes de informação, aprendizagem, lazer e arte.

·          Desenvolver estratégias de compreensão e fluência na leitura.

·         Produzir textos escritos de gêneros diversos, adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação.

·          Posicionar-se em relação a diferentes temas tratados.

·         Respeitar o turno da palavra.

·         Expressar-se por escrito com eficiência e de forma adequada a diferentes

·         Situações comunicativas, interessando-se pela correção ortográfica e gramatical.

Duração das atividades
03 horas/aula
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

- Dominar as relações entre grafemas e fonemas.

- Dominar as capacidades básicas da leitura.

Estratégias e recursos da aula

As estratégias a serem utilizadas são:

- aula interativa;   

- trabalho em grupo;   

- texto impresso;   

- produção de texto;       

Desenvolvimento   

1ª atividade: 

1)      O professor apresenta o texto abaixo propondo que a turma acompanhe a leitura que ele vai fazer.   

OBS.: O texto sofreu adaptação, no entanto, o professor poderá consultá-lo na íntegra, acessando o link da fonte.

ATENÇÃO: O texto selecionado estava na pauta do dia quando esta aula foi construída. Sugerimos que o professor utilize outro texto, caso a temática esteja desatualizada.   

Tiririca, populismo e despolitização

A. P. Quartim de Moraes

O desempenho eleitoral de Francisco Everardo Oliveira Silva, mais conhecido como o palhaço Tiririca, tem sido avaliado com certa indulgência por analistas e cientistas políticos. Seria apenas uma "manifestação de protesto" do eleitorado. Muitos desses analistas chegam a lembrar, numa comparação só aparentemente pertinente, que em São Paulo mesmo, nos anos 50, o rinoceronte Cacareco obteve votação maciça para vereador. Manifestação de protesto, especialmente numa eleição, é ato eminentemente político. Pressupõe consciência da adequação do meio ao fim que se pretende alcançar. O que pode existir de político no ato de votar num candidato que assumidamente não tem a menor ideia do que sua investidura poderá significar? Numa pessoa visivelmente manipulada por dirigentes partidários espertalhões? Pode ser muito engraçado eleger um palhaço para esculhambar um Poder da República que cada vez menos se dá ele próprio ao respeito. Mas não é nada engraçado verificar que palhaçadas acabam resultando quase sempre em decisões parlamentares que pouco ou nada têm que ver com os verdadeiros interesses dos eleitores. Quando, nos anos 50, dezenas de milhares de votos foram dados ao Cacareco, o pior que aconteceu foi o desperdício desses votos, obviamente, anulados. Agora, a enorme votação do Tiririca acabou elegendo pelo menos mais três deputados da mesma coligação que por si sós não teriam chegado lá. Não é impossível, claro, embora não pareça provável, que o futuro deputado em questão venha a revelar verdadeiro espírito público e se transformar em valoroso representante do povo. Mas o fato é que o voto em Tiririca nada teve que ver com protesto. De consciente pode ter tido, no máximo, a intenção do deboche. No resto, é pura despolitização, falta de informação, ignorância. É um tiro que o eleitor alienado deu no próprio pé. Esse fenômeno é exemplar da grave despolitização que se alastra pelo País desde o advento do populismo lulista no poder. Como nosso presidente tem origem humilde e está blindado pela cultuada imagem de "homem do povo", torna-se quase impossível criticá-lo sem cometer grave ofensa ao povo. Convém começar, portanto, pelos elogios: o governo Lula, sem a menor sombra de dúvida, tem feito o País andar para a frente, tornar-se melhor, no sentido de mais próspero, durante os oito anos de seus dois mandatos. Para citar duas realizações mais relevantes, entre si fortemente relacionadas: a aceleração do desenvolvimento econômico, unanimemente confirmada por todos os indicadores disponíveis e, até mais importante, consequência da anterior, a incorporação de muitos milhões de brasileiros antes marginalizados ao mercado de consumo. Há, portanto, muito menos gente passando fome e muito mais desfrutando os benefícios do progresso no Brasil de hoje. É claro que isso tudo é o resultado de um trabalho que começou muito antes de Lula se tornar presidente - a tal "herança maldita" -, mas é inegável seu grande empenho e seu êxito na aceleração e no aprofundamento dessas realizações. Por esses feitos meritórios o Brasil e este escriba rendem justa homenagem à ilustre figura. Mas o que não conseguem enxergar os adoradores de Lula encharcados do mais piedoso sentimento de amor aos pobres - com os cínicos e oportunistas nem adianta argumentar - é que indicadores econômicos positivos estão longe de ser suficientes para demonstrar desenvolvimento pleno, econômico e social. Tão importante quanto dar de comer a quem tem fome é criar condições para que o faminto tome consciência de que tem o direito não apenas de receber a benesse de um prato de comida, mas de obter o próximo prato por seus próprios meios, como exige sua dignidade de ser humano. Essa é a verdadeira conquista social, porque dela o homem é sujeito, não mero objeto, como não se cansava de repetir o mestre Franco Montoro. Esse é o verdadeiro progresso. O resto é assistencialismo inconsequente ou, pior, oportunista. Certamente considerações dessa natureza, com todo o respeito humano que lhe é devido, são demais para a cabeça do campeão de votos Tiririca. Mas agora ele será governo, e também como tal deve ser respeitado. E os incomodados que afoguem o inevitável desalento no aforismo cínico de que cada povo tem o governo que merece.

Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/geral,tiririca--populismo-e-despolitizacao,623300,0.htm (Adaptação)    

2)      Após a leitura, o professor propõe uma discussão a partir das questões:   

- O autor do artigo de opinião relata um acontecimento da política brasileira. Que acontecimento é este?

- Na opinião do autor a vitória do palhaço Tiririca é resultado de um governo populista. Você concorda com isso?   

3)      Após as indagações, o professor chama a atenção da turma para uma das características do  artigo de opinião: nesse gênero há o que é o  fato e o que é a opinião do autor. Para exemplificar essa marca textual, propõe-se que, coletivamente analisem as citações para que os alunos possam identificar o que é fato e o que é opinião:   

a)      O desempenho eleitoral de Francisco Everardo Oliveira Silva, mais conhecido como o palhaço Tiririca, tem sido avaliado com certa indulgência por analistas e cientistas políticos. Seria apenas uma "manifestação de protesto"   

(    ) Fato             (     )Opinião   

b)      Esse fenômeno é exemplar da grave despolitização que se alastra pelo País desde o advento do populismo lulista no poder. Como nosso presidente tem origem humilde e está blindado pela cultuada imagem de "homem do povo", torna-se quase impossível criticá-lo sem cometer grave ofensa ao povo.   

(    ) Fato             (     )Opinião   

c)      Tão importante quanto dar de comer a quem tem fome é criar condições para que o faminto tome consciência de que tem o direito não apenas de receber a benesse de um prato de comida, mas de obter o próximo prato por seus próprios meios, como exige sua dignidade de ser humano.   

(    ) Fato             (     )Opinião     

2ª atividade:   

1)      Após  a apresentação de um texto escrito de opinião, o professor prepara a turma para  assistir um vídeo do Arnaldo Jabor, um comentarista crítico, reconhecido pela imprensa brasileira, que se encontra no endereço:   

Vídeo: Arnaldo Jabor e os problemas na educação brasileira   

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=FmHTrvAPos4    

2)      Em seguida, o professor organiza a turma em grupos e entrega a cada equipe, a orientação abaixo:

a)      Discuta com seus colegas a opinião de Arnaldo Jabor quando ele comenta sobre o descaso na educação brasileira e a falácia dos políticos em relação à mesma.

b)      Escreva um parágrafo emitindo a opinião do grupo sobre o assunto.

c)      Relacione fatos vivenciados por vocês, enquanto estudantes, e que esse descaso a que se refere Arnaldo Jabor se fez presente.          

3) O professor socializa as respostas, faz os comentários necessários e também emite sua opinião.   

3ª atividade:   

1)      Ainda com a turma em grupos, o professor entrega a cada equipe uma das charges abaixo, solicitando a leitura da mesma.   

OBS: Aqui estão disponíveis diversas charges que versam assuntos desde política, copa do mundo a violência. Também sinalizamos a atualização destes textos, caso as temáticas estejam defasadas.

Fonte: www.gustavinhuhgarcia.blogspot.com 

Fonte:  www.giulvieira.wordpress.com 

Fonte: www.rabiscosdoantenor.blogspot.com 

Fonte: www.violenciaurbanaecriminalidade2b.blogspot.com 

Fonte: www.ilustraconto.blogspot.com 

Fonte: www.jornalportaldomaranhao.spaceblog.com.br    

1)      Em seguida, o professor propõe uma discussão sobre as charges, a partir das questões:   

a)      Para que servem as charges?

b)      Onde encontramos esse gênero textual?

c)      Quais as características desse texto?

d)     Quais os fatos retratados em cada uma delas?

e)      Que conhecimentos você utilizou para responder a questão d?   

2)       Após a análise anterior e a identificação de cada um dos fatos retratados, o professor propõe que o grupo escreva um texto de opinião sobre o assunto da charge que recebeu.

3)      O professor socializa os textos produzidos, faz os comentários necessários e organiza a exposição dos mesmos na sala de aula.  

Recursos Complementares

Artigo de opinião   

O artigo de opinião, como o próprio nome já diz, é um texto em que o autor expõe seu posicionamento diante de algum tema atual e de interesse de muitos. É um texto dissertativo que apresenta argumentos sobre o assunto abordado, portanto, o escritor além de expor seu ponto de vista, deve sustentá-lo através de informações coerentes e admissíveis. Logo, as ideias defendidas no artigo de opinião são de total responsabilidade do autor, e, por este motivo, o mesmo deve ter cuidado com a veracidade dos elementos apresentados, além de assinar o texto no final. Contudo, em vestibulares, a assinatura é desnecessária, uma vez que pode identificar a autoria e desclassificar o candidato. É muito comum artigos de opinião em jornais e revistas. Portanto, se você quiser aprofundar mais seus conhecimentos a respeito desse tipo de produção textual, é só procurá-lo nestes tipos de canais informativos. A leitura é breve e simples, pois são textos pequenos e a linguagem não é intelectualizada, uma vez que a intenção é atingir todo tipo de leitor. Uma característica muito peculiar deste tipo de gênero textual é a persuasão, que consiste na tentativa do emissor de convencer o destinatário, neste caso, o leitor, a adotar a opinião apresentada. Por este motivo, é comum presenciarmos descrições detalhadas, apelo emotivo, acusações, humor satírico, ironia e fontes de informações precisas. Como dito anteriormente, a linguagem é objetiva e aparecem repletas de sinais de exclamação e interrogação, os quais incitam à posição de reflexão favorável ao enfoque do autor. Outros aspectos persuasivos são as orações no imperativo (seja, compre, ajude, favoreça, exija, etc.) e a utilização de conjunções que agem como elementos articuladores (e, mas, contudo, porém, entretanto, uma vez que, de forma que, etc.) e dão maior clareza às ideias. Geralmente, é escrito em primeira pessoa, já que trata-se de um texto com marcas pessoais e, portanto, com indícios claros de subjetividade, porém, pode surgir em terceira pessoa.   

Fonte: http://www.mundoeducacao.com.br/redacao/artigo-opiniao.htm  

Charge é um estilo de ilustração que tem por finalidade satirizar, por meio de uma caricatura, algum acontecimento atual com uma ou mais personagens envolvidas. A palavra é de origem francesa e significa carga, ou seja, exagera traços do caráter de alguém ou de algo para torná-lo burlesco. Muito utilizadas em críticas políticas no Brasil. Apesar de ser confundido com cartoon (ou cartum), que é uma palavra de origem inglesa, é considerado como algo totalmente diferente, pois ao contrário da charge, que sempre é uma crítica contundente, o cartoon retrata situações mais corriqueiras do dia-a-dia da sociedade. Mais do que um simples desenho, a charge é uma crítica político-social onde o artista expressa graficamente sua visão sobre determinadas situações cotidianas através do humor e da sátira. Para entender uma charge não precisa ser necessariamente uma pessoa culta, basta estar por dentro do que acontece ao seu redor. A charge tem um alcance maior do que um editorial, por exemplo, por isso a charge, como desenho crítico, é temida pelos poderosos. Não é à toa que quando se estabelece censura em algum país, a charge é o primeiro alvo dos censores.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Charge 

Avaliação

A avaliação é processual e contínua, devendo ser realizada oral e coletivamente, enfocando a dinâmica do grupo, identificando avanços e dificuldades. O desempenho dos alunos durante a aula, a realização das tarefas propostas, as observações e intervenções do professor, a auto-avaliação do professor e do aluno serão elementos essenciais para verificar se as competências previstas para a aula foram ou não desenvolvidas pelos alunos. Com esta aula o professor deverá proporcionar aos alunos, a possibilidade de emitirem suas opiniões a cerca de diversos assuntos. As temáticas foram propositalmente selecionadas para esta aula com a finalidade de estimular a visão crítica de mundo dos aprendizes.  

Opinião de quem acessou

Três estrelas 6 classificações

  • Cinco estrelas 2/6 - 33.33%
  • Quatro estrelas 2/6 - 33.33%
  • Três estrelas 1/6 - 16.67%
  • Duas estrelas 1/6 - 16.67%
  • Uma estrela 0/6 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Heloisa, E.E"Cláudio Pinheiro de Lima" , Minas Gerais - disse:
    heloisahelena97@outlook.com

    09/08/2014

    Quatro estrelas

    O texto é muito informativo, compreensível e atende às necessidades do estudantes de ensinos médio e superior. No entanto, não foi falado se pode colocar gráficos no artigo de opinião a fim de comprovar o que foi dito no texto.


  • Guia Pereira, E.E.E.F;M. Francisco Gomes de Lima , Paraíba - disse:
    guia.pereira3@gmail.com

    13/07/2014

    Cinco estrelas

    Gostei muito da aula, pois nos permite ampliar a ideia para outros textos com diferentes temáticas.


  • cleyde, Escola munguba do jari , Amapá - disse:
    cleyde_alm@hotmail.com

    28/05/2014

    Quatro estrelas

    Otimo aula, vai me ajudar muito com meus alunos.


  • rayssa talyta, fundaçao bradesco , Paraíba - disse:
    rayssathalyt01a@021gmail.com

    14/05/2013

    Cinco estrelas

    muito bom


  • Stéfane, IFG , Goiás - disse:
    stefanemorena123@hotmail.com

    04/06/2012

    Duas estrelas

    Valew


  • ShirleyAparecida Pereira Silva, ZILDA GRACA MARTINS DE OLIVEIRA PROFA , São Paulo - disse:
    shirleypsilva@ymail.com

    28/07/2011

    Três estrelas

    Me parece muito útil e interessante esta aula. Vou colocá-la em prática, com as devidas adaptações e assim que a tiver concluido postarei os comentários.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.