Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Jogos em grupo: memória

 

29/11/2010

Autor e Coautor(es)
ANALICE CORDEIRO DOS SANTOS VICTOR
imagem do usuário

NATAL - RN NUCLEO EDUCACIONAL INFANTIL - NEI

SUZANA MARIA BRITO DE MEDEIROS, CLAÚDIA LIMEIRA DA SILVA, GILKA SILVA PIMENTEL, OLGA MARIA CAVALCANTI ROCHA

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Educação Infantil Linguagem oral e escrita Práticas de escrita
Educação Infantil Linguagem oral e escrita Práticas de leitura
Educação Infantil Linguagem oral e escrita Falar e escutar
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Objetivos: As crianças na faixa etária de quatro anos de idade poderão com esta aula:

  • Apropriar-se das regras do jogo de memória.
  • Criar e socializar estratégias para ganhar o jogo.
  • Coordenar progressivamente diferentes pontos de vista durante o jogo (entre os colegas e/ou  professor).
  • Participar do registro escrito coletivo das regras da memória.
Duração das atividades
Uma aula com cerca de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Para participar destas aulas os alunos não necessitam ter conhecimentos prévios sobre o tema.

Estratégias e recursos da aula

Decisões que o professor precisa tomar para a realização das atividades:

Como apresentar as regras do jogo a turma? 

O professor pode apresentar o jogo e perguntar quem conhece as regras, definindo-as coletivamente em um painel.

O professor pode jogar com uma das crianças diante de todo o grupo.

Como organizar cada grupo de jogadores?

 No que se refere a quantidade e características cognitivas e afetivas de cada criança- Sugerimos que os grupos sejam formados por quatro ou três crianças, por considerarmos que este número garantirá que a partida não se torne cansativa, evitando o desinteresse e a dispersão por não ter que esperar por muito tempo a sua vez de jogar.

Sugerimos que o professor evite colocar em um mesmo grupo crianças muito dispersas, aquelas com espírito de liderança e as mais ansiosas,visando garantir o controle e gestão da classe se precavendo. Deste modo, para que a desordem não se instale na realização de uma atividade tão propicia a isto como o jogo (posto que impõe muita ação e interação)podendo, se não for bem gerenciado, inviabilizar o trabalho das crianças e dos professores.

Quantas vezes propor atividade com o jogo durante a semana?

O professor pode realizar o jogo uma vez por semana, sempre no primeiro momento da rotina de trabalho por se tratar de  uma atividade que requer tranqüilidade por parte do ambiente e das crianças, uma vez que será exigido delas concentração e descentração para irem se apropriando das regras do jogo e criando suas próprias estratégias para atingir o objetivo do jogo. No caso da memória, conseguir lembrar onde está determinada carta que formará par com a carta que acabou de ser levantada.

ATIVIDADE 1 – Sensibilizando a turma para o jogo

1º momento: O professor inicia a aula levando para a roda vários jogos da memória e faz a apresentação dos mesmos como no exemplo abaixo: . 

Hoje eu trouxe alguns jogos para brincarmos. Apresentando os jogos questiona:

  

Fonte: www.google.com.br 

Vocês sabem qual o nome dele?

Isso mesmo é memória. Quem já jogou memória?

Como se brinca com esse jogo?

Nesse momento o professor vai esclarecendo e escrevendo, em uma folha grande de papel, as regras apresentadas pelas crianças:

REGRAS DO JOGO DA MEMÓRIA

1-    EMBARALHAR AS PEÇAS

2-    ORGANIZAR AS PEÇAS, COM OS DESENHOS VIRADOS PARA BAIXO, EM FILEIRAS COM A MESMA QUANTIDADE.

3-    DECIDIR A ORDEM DE CADA JOGADOR.

 4-   O JOGADOR LEVANTA DUAS PEÇAS DE MODO QUE TODOS OS OUTROS POSSAM VISUALIZAR.

5-    QUANDO LEVANTAR PEÇAS IGUAIS O JOGADOR  FORMA UM PAR E FICA COM ELE.

6-    QUANDO FORMA UM PAR O JOGADOR  TEM DIREITO DE JOGAR OUTRA VEZ.

7-    QUANDO NÃO CONSEGUE LEVANTAR PEÇAS IGUAIS O JOGADOR DEVE COLOCÁ-LAS NA POSIÇÃO ORIGINAL.

8- GANHA O JOGO QUEM CONSEGUIR FORMAR MAIS PARES.

2º momento - O professor convida uma das crianças da turma para jogar com ele demonstrando as regras do jogo. 

3º momento - O professor organiza os grupos e inicia as sessões de jogos com a turma. Como forma de garantir que cada um dos grupos formados jogue pelo menos uma partida na presença do professor, ele vai se revezando entre os grupos observando as estratégias usadas por cada jogador, interpretando-as e, algumas vezes, socializando-as com os demais. O professor pode usar a ficha abaixo para registrar como cada criança se comportou durante as partidas observadas:

CRIANÇA

Respeita a sua vez de jogar

  Levanta as cartas de modo a facilitar sua visualização pelos demais jogadores

Percebe semelhanças entre as cartas

  Atenta para posição e sequenciação das cartas

  Respeita e aplica a regra de jogar outra  vez quando forma um par de cartas

  Quando conclui a jogada coloca as cartas na posição original.

Quantifica os pares formados

 Fonte: relatoda prática, NEI, 2004.

ATIVIDADE 2 - Conversando sobre as sessões do jogo

Após as sessões de jogos, o professor convida as crianças para organizarem a roda realizando o seguinte diálogo:

- Quem gostou de jogar memória?

- Por que vocês gostaram desse jogo?

- Alguém não gostou de jogar memória?

 - Por que?

Para auxiliar o professor no planejamento de suas aulas com jogos sugiro os seguintes livros:

Fonte: http://www.americanas.com.br   

Sinopse

Nesta edição revisada, os profissionais da área de educação infantil encontrarão, além de informações práticas, uma visão singular que redimensiona a importância dos jogos em grupo no desenvolvimento da criança. Kamii e DeVries sugerem maneiras de escolher e de modificar jogos, sejam eles novos ou tradicionais, para torná-los mais adequados à aprendizagem das crianças. As autoras explicam como os jogos em grupo ajudam as crianças a desenvolverem de forma mais eficiente e prazerosa sua capacidade cognitiva e interpessoal do que por meio de folhas de exercícios e atividades similiares.

Fonte: http://www.livrariacultura.com.br 

Sinopse

Dirigido a pesquisadores e educadores, este livro aborda desde o significado de palavras como 'jogo', 'brinquedo' e 'brincadeira', passando pela discussão da importância do jogo na educação infantil, até as teorias de Piaget, Wallon, Vygotsky e Bruner sobre o assunto. A autora dá destaque aos jogos tradicionais, marginalizados em decorrência do acelerado processo de industrialização e urbanização. A atualização e a recuperação desse tipo de jogo são hoje consideradas alternativas adequadas para fortalecer os processos interativos e enriquecer a cultura infantil e vêm chamando cada vez mais a atenção de professores e pesquisadores.

Recursos Complementares

www.google.com.br   - Neste site, ao digitar jogo da memória na caixa de pesquisa, o professor terá acesso as imagens do 1º momentoda atividade 1.

http://www.jogos.antigos.nom.br/jinfantis.asp - Neste site o professor clica no link jogos infantis e terá acesso a outras orientações para planejar as suas aulas com jogos. 

http://www.americanas.com.br - Para ter acesso a imagem do livro ao entrar no site o professor digita na caixa de pesquisa o título do livro e clica no link Ok

http://www.livrariacultura.com.br  Para ter acesso a imagem do livro, ao entrar no site, o professor digita o nome do livro na caixa de pesquisa e clica no link Ok..

Avaliação

A avaliação será realizada durante o decorrer das atividades em função dos seguintes critérios:   

  • Da participação dos alunos ao longo das sessões de jogos.
  • Dos registros escritos numéricos e desenhos das crianças acerca dos conteúdos trabalhados nos jogos.
  • Do envolvimento das crianças durante as sessões de jogos.
  • Da organização do pensamento e fala das crianças durante os momentos de avaliação no pequeno e grande grupo.
Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 2 classificações

  • Cinco estrelas 1/2 - 50%
  • Quatro estrelas 1/2 - 50%
  • Três estrelas 0/2 - 0%
  • Duas estrelas 0/2 - 0%
  • Uma estrela 0/2 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Patricia, Minha Casa , Rio de Janeiro - disse:
    patriciao1977@gmail.com

    09/06/2012

    Quatro estrelas

    Instrumento simples para um objetivo tão necessário, o de seguir regras sem autoritarismo.


  • Silvia Carvalho Pontes, - ZUMBI DOS PALMARES - EPG , São Paulo - disse:
    silvia22almeida@hotmail.com

    14/05/2012

    Cinco estrelas

    Apliquei a proposta da sua aula, para os alunos de maternal, com idade de 03 anos, utilizei figuras grandes coladas no papelão, dividi a sala em grupos, gostei da sua sugestão e o resultado foi muito bom, eles gostaram do jogo, demonstraram interesse e ficavam ansiosos aguardando a sua vez para jogar, quando necessário intervia lembrando as regras do jogo. Iremos repetir outras vezes essa atividade. Obrigado por sua colaboração. Bjs


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.