Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Livro de brinquedos e brincadeiras

 

25/11/2010

Autor e Coautor(es)
EDNA MARIA DA SILVA
imagem do usuário

NATAL - RN NUCLEO EDUCACIONAL INFANTIL - NEI

Suzana Maria Brito de Medeiros

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Educação Infantil Natureza e sociedade Organização dos grupos e seu modo de ser, viver e trabalhar
Educação Infantil Movimento Expressividade
Educação Infantil Arte Visual O fazer artístico
Educação Infantil Movimento Coordenação
Educação Infantil Linguagem oral e escrita Falar e escutar
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
  • Conhecer que um livro tem a função de comunicar, registrar algo: as regras das brincadeiras e os passos para se confeccionar os brinquedos;  
  • identificar que o livro tem o texto e a ilustração.
Duração das atividades
3 momentos com duração de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

È importante que as crianças saibam o que define um brinquedo e uma brincadeira e como eles se diferenciam um do outro.

Estratégias e recursos da aula

1º MOMENTO:

O professor poderá iniciar a aula retomando numa roda de conversa o que as crianças já sabem sobre brinquedos e brincadeiras do seu cotidiano e do tempo dos seus pais para situar necessidade do grupo de organizar um livro de brinquedos e brincadeiras do tempo dos pais dele para que todas as crianças da escola pudessem conhecer e aprender como se brincava e do que se brincava.

Em seguida, sugerimos que o professor conduza às crianças à biblioteca da escola para que as crianças possam visualizar e manusear uma diversidade de livros. Cada criança tem a oportunidade de olhar, trocar, ler vários livros com conteúdos, estruturas e formatos totalmente diferentes.  No retorno à sala de aula, o professor solicita que cada criança apresente o livro que escolheu  explicando que motivou a escolha deste livro e não de outro. O professor solicita que cada criança, em sua fala, destaque os aspectos que constituem um livro - capa, contra-capa, como o texto e ilustração estão organizados, entre outros.

No caso de não ser possível ir até uma biblioteca porque na escola não possui este espaço, o professor organiza uma caixa com diversos livros e leva para sala de aula. o trabalho aconterá da mesma maneira.

Ao final deste momento, o professor retoma a questão da produção do livro e define com as crianças o que será escrito no livro, ou seja, sobre quais brincadeiras e brinquedos o grupo decidirá escrever.

Fonte:

http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://www.livrospedagogicos.net/wp-content/uploads/2010/01/importancia-livros-educacao-criancas.jpg&imgrefurl=http://www.livrospedagogicos.net/category/infanto-juvenil/page/2&usg=__laqXeIi_5nU06upVfUNQl_xewFE=&h=375&w=500&sz=91&hl=pt-br&start=10&zoom=1&tbnid=8p-cYFeVkyOrSM:&tbnh=121&tbnw=171&prev=/images%3Fq%3Dtipos%2Bde%2Blivros%26um%3D1%26hl%3Dpt-br%26sa%3DN%26biw%3D1007%26bih%3D455%26tbs%3Disch:10%2C324&um=1&itbs=1&iact=hc&vpx=566&vpy=120&dur=813&hovh=194&hovw=259&tx=61&ty=119&ei=pending&oei=omG-TLmQI4ynnAf46vDjAQ&esq=30&page=2&ndsp=11&ved=1t:429,r:3,s:10&biw=1007&bih=455 

2º MOMENTO:

O professor dará continuidade a aula, definindo com as crianças quais os brinquedos e brincadeiras o grupo irá registrar no livro. Neste momento, cabe ao professor, retomar com a turma qual o tipo de texto deste livro – é um texto que descreverá a brincadeira/brinquedo e dirá como se deve realizar a brincadeira, bem como, os passos necessários para fazer o brinquedo e como se brinca com o mesmo. Assim, o professor inicia o processo de produção coletiva dos textos, articulando a fala das crianças para garantir a construção de um texto com um encadeamento das idéias (início, meio e fim), constituindo-se com sentido e significando para todos que se envolveram na sua produção.

 Lembramos que este processo de escrita coletiva não é algo simples de ser realizado, porque exige muito do professor na mediação e organização da atividade e das crianças em participar efetivamente desta produção. Durante todo o processo de produção o professor precisa lembrar as crianças que o texto que estão escrevendo é para ser lido por  outras pessoas e, portanto, se faz necessário que o texto fique muito bem explicado/claro para que estas pessoas possam entender o que o grupo se propôs a comunicar. Assim, apresentamos algumas sugestões de produção.

AMARELINHA   

PEGA UM GIZ E DESENHA UMA AMARELINHA NO CHÃO. A AMARELINHA É UM DESENHO DE UMA PESSOA, MAS SÓ QUE A CABEÇA É UMA LUA. PRECISA DE UMA PEDRA PARA JOGAR NOS QUADRADINHOS.

PARA COMEÇAR, JOGA A PEDRA NUM QUADRINHO E NÃO PODE PULAR NESSE QUADRO. PULA COM UM PÉ SÓ NOS OUTROS QUADRADINHOS ATÉ CHEGAR NA LUA. NA LUA PODE PISAR COM OS DOIS PÉS. AÍ VOLTA COM UM PÉ PELO CAMINHO QUE FOI. VOLTA ATÉ ONDE ESTÁ A PEDRINHA. ABAIXA E PEGA A PEDRA, SEM BOTAR OS DOIS PÉS NO CHÃO. SAI DA AMARELINHA.

TEXTO COLETIVO - TURMA 3 "A"

SENHORA DONA CÂNDIDA  

PARA BRINCAR PRECISA FAZER UMA RODA E DEIXAR UMA PESSOA FORA. ESSA PESSOA VAI FICAR DENTRO DA RODA E SERÁ A SENHORA DONA CÂNDIDA. AS CRIANÇAS DA RODA VÃO CANTAR UMA MÚSICA E A SENHORA DONA CÂNDIDA VAI FICAR ABAIXADA COM AS MÃOS NO ROSTO.

SENHORA DONA CÂNDIDA COBERTA DE OURO E PRATA DESCUBRA O SEU ROSTO QUERO VER A SUA CARA  

AGORA A SENHORA DONA CÂNDIDA TIRA AS MÃOS DO ROSTO E CANTA:

QUE ANJOS SÃO ESSES QUE ESTÃO ME ARRUDIANDO? É DE NOITE É DE DIA PARA NOSSA AVE MARIA   

AS PESSOAS DA RODA VÃO RESPONDER:

SOMOS FILHAS DO REI SOMOS NETA DA RAINHA SENHOR REI MANDOU DIZER QUE ESCOLHESSE UMA PEDRINHA.  

TODAS AS PESSOAS DA RODA IRÃO PEGAR AS PEDRINHAS NA CABEÇA DA SENHORA DONA CÂNDIDA. A SENHORA DONA CÂNDIDA VAI LEVANTAR E CORRER ATRÁS DOS OUTROS E PEGAR UMA PESSOA. ESSA PESSOA VAI SER A PRÓXIMA SENHORA DONA CÂNDIDA, QUE PODE SER MENINO OU MENINA.

TEXTO COLETIVO - TURMA 3 "A"

Fonte: Arquivo pessoal da professora - NEI/UFRN 

BOLINHA DE GUDE   

PARA BRINCAR A GENTE PRECISA DE BOLINHAS DE VIDRO PARA JOGAR. O NOME DESSAS BOLINHAS É “BILOCA” OU “BOLINHA DE GUDE”. ELAS PODEM SER DE VÁRIOS TAMANHOS (GRANDE, MÉDIO E PEQUENO) E DE VÁRIAS CORES.

AS CRIANÇAS RECEBEM ALGUMAS BOLINHAS, ORGANIZAM UMA LINHA E CADA UM FAZ UM JEITO BONITO E JOGA A BILOCA.

CADA CRIANÇA VAI TENTAR TICAR A BOLINHA DO OUTRO. QUEM TICAR A BOLINHA DO COLEGA GANHA. GANHA A BRINCADEIRA QUEM TIVER MAIS BOLINHAS DE GUDE.     

TEXTO COLETIVO - TURMA 3 "A"

PIPA   

PARA FAZER UMA PIPA PRECISA DE TRÊS PALITOS: UM GRANDE, UM MÉDIO E UM PEQUENO; PAPEL SEDA COLORIDO; COLA; TESOURA; LINHA 10; E SACOS PLÁSTICOS.

PRIMEIRO PEGA O PALITO GRANDE E COLOCA EM PÉ NO MEIO DO PALITO MÉDIO DEITADO E AMARRA COM A LINHA. DEPOIS AMARRA O PALITO PEQUENO, TAMBÉM DEITADO. DEPOIS PEGA A LINHA 10 E AMARRA AO REDOR (ENVOLVE FAZENDO UMA ARMAÇÃO).

COLOCA A PIPA EM CIMA DO PAPEL, DESENHA E CORTA COM A TESOURA AO REDOR. O PAPEL DEVE FICAR UM POUCO MAIOR PARA COLAR. PASSA COLA NA BORDA DO PAPEL E DOBRA COLANDO NO ESQUELETO DA PIPA. PEGA A LINHA E AMARRA NA PARTE DE BAIXO DA PIPA.

DEPOIS CORTA O SACO EM TIRINHAS E VAI AMARRANDO NA LINHA ATÉ FICAR BEM CHEIO. ISSO É A RABIOLA.

PARA BRINCAR TEM QUE FICAR NUM LUGAR QUE TENHA VENTO E QUE SEJA ALTO. SEM VENTO A PIPA NÃO SOBE E FICA NO CHÃO CAÍDA.

TEXTO COLETIVO - TURMA 3 "A"

Fonte: Arquivo pessoal da professora - NEI/UFRN 

3º MOMENTO:

Esta proposta de aula poderá ser finalizada com a ilustração dos textos referentes às brincadeiras e brinquedos do livro. Ressaltamos que o professor, neste momento, explica do papel da ilustração. A ilustração tem uma função tão importante quanto o texto escrito, pois consiste numa outra forma de comunicar o que está escrito para que o leitor tenha mais elementos que enriqueçam e facilitem a compreensão das idéias do livro. Desse modo, apresentamos logo a seguir algumas das ilustrações que as crianças poderão produzir para ilustrar o livro.

 Fonte: Arquivo pessoal da professora - NEI/UFRN 

Fonte: Arquivo pessoal da professora - NEI/UFRN 

Fonte: Arquivo pessoal da professora - NEI/UFRN 

Recursos Complementares

Apresentamos algumas sugestões de links para que o professor possa enriquecer a organização desta proposta de aula.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Livro  

http://abrindoolivro.wordpress.com/2009/07/27/o-que-e-um-livro/ 

http://www.brasilescola.com/cultura/brincadeiras-brinquedos-culturais.htm 

Sugerimos ainda o livro: Giramundo e Outros Brinquedos e Brincadeiras dos Meninos do Brasil.

Avaliação

Nesta proposta de aula o professor poderá avaliar as crianças a cada momento proposto, observando o que cada criança conseguiu realizar e/ou desenvolver a partir do que foi solicitado nas atividades propostas, bem como da participação e envolvimento das crianças durante as atividades. O processo de avaliação perpassa toda a aula, a cada proposta de atividade e o professor precisa estar atento às porduções das crianças, sejam elas orais ou materializadas nas atividades de registro (texto, atividade escrita, desenho).

Desse modo, quando organizar a visita à biblioteca já observar e, se possível, registrar como cada criança procede a partir das orientações dadas - conhecer os elementos que constituem um livro (capa, contra-capa, texto, ilustração) e qual a função deste na nossa sociedade (comunicar, registro, informar).

No momento da organização do livro de brinquedos e brincadeiras da turma, o professor poderá avaliar se as crianças conhecem que um livro tem a função de comunicar, registrar algo e que nos livros encontramos texto e ilustração. Além disso, o professor também poderá avaliar se as crinças aprenderam os nomes e as regras das brincadeiras/brinquedos trabalhados e se já coneguem brincar usando tais regras e/ou passos para confeccionar os brinquedos.

Opinião de quem acessou

Sem estrelas 0 classificações

  • Cinco estrelas 0/0 - 0%
  • Quatro estrelas 0/0 - 0%
  • Três estrelas 0/0 - 0%
  • Duas estrelas 0/0 - 0%
  • Uma estrela 0/0 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Sem classificação.
INFORMAR ERRORES
¿Encontraste algún error? Descríbelo aquí y aporta para que las informaciones del Portal estén siempre correctas.
CONTACTO
Deja tu mensaje al Portal. Dudas, críticas y sugerencias siempre son bien recibidas.