Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Corpo Humano: Respiração

 

14/03/2013

Autor e Coautor(es)
imagem do usuário

alessandra arce

SAO CARLOS - SP

Universidade Federal de São Carlos

imagem do usuário

DEBORA ALFARO SAO MARTINHO

SAO CARLOS - SP

Universidade Federal de São Carlos

imagem do usuário

MICHELE VAROTTO

SAO CARLOS - SP

Universidade Federal de São Carlos

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Educação Infantil Linguagem oral e escrita Falar e escutar
Educação Infantil Natureza e sociedade Os seres vivos
Educação Infantil Matemática Espaço e forma
Educação Infantil Movimento Expressividade
Educação Infantil Movimento Coordenação
Educação Infantil Arte Visual O fazer artístico
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

1. Explorar os cinco passos de uma investigação científica: observação, registro, questionamento, experimentação e conclusão;

2. Conhecer o processo envolvido na respiração;

3. Conhecer e compreende a função dos órgãos responsáveis pela respiração;

4. Conhecer e compreender a função e características do pulmão nos seres humanos

5. Identificar os fatores que causam prejuízos à respiração humana;

6. Conhecer a importância do ar para a vida;

7. Identificar a existência do ar;

8. Estimular o autoconhecimento;

9. Desenvolver e ampliar o vocabulário.

Duração das atividades
5 dias, com 30 minutos diários.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Não há a necessidade de conhecimentos prévios.

Estratégias e recursos da aula

ATIVIDADE 1: O AR EXISTE?

1. Para introduzir a temática sobre a Sistema Respiratório é interessante partir dos conhecimentos prévios que as crianças têm, bem como aguçar suas hipóteses em relação ao assunto. Desta forma, sugere-se que a aula seja iniciada trabalhando-se com o ar, sua existência e composição, para que as crianças possam perceber a importância deste para a vida.

- Assim, inicie a aula em uma roda de conversa, nela faça alguns questionamentos simples às crianças:

          - Vocês já ouviram falar sobre o ar?

          - Como será que ele é?

           - Onde nós encontramos?

            - Do que ele é feito?

           - Será que ele é importante?

           - Como eu sei que ele existe?

          

2. A partir da discussão proporcionada, e com base nas hipóteses das crianças, apresente para elas algumas experiências que irão comprovar ou refutar suas hipóteses. Estas experiências irão auxilia-las na observação da existência do ar:

 

2.1 – Experimento 1: Comprovando a existência do ar!

Objetivo:- Despertar a percepção sobre a existência do ar;

Materiais:

- 1 copo de vidro;

- 1 recipiente de vidro, na forma de bacia ou tigela, com um tamanho adequado para embocar o copo;

- 1 jarra com água;

- 1 folha de papel amassada (opcional).

Procedimentos:

- Encha o recipiente de vidro com água até sua metade;

- Em seguida, peça para que uma criança posicione o copo sobre ele, mantendo-o alguns centímetros da superfície da água;

- Depois, explique que ela deve embocar, cuidadosamente, o copo no recipiente. Peça para os demais alunos observem;

 - Retire o copo com cuidado, e peça para que um aluno coloque no fundo deste a folha de papel amassada, de maneira firme;

- Repita a experiência;

- Retire o copo com a folha ao fundo e observe o que aconteceu.

Resultados:

- No decorrer da experiência faça questões aos alunos, de modo a induzi-los a raciocinar sobre o ocorrido;

- Explique às crianças que, como dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço, a água não entrou no copo, em virtude da existência do ar que já o ocupava, tanto que além de não permitir a entrada da água, ele conservou a integridade do copo.

 

2.2- Experimento 2: Verificando se o ar existe mesmo!

Objetivo:Entender que além de existir o ar ocupa lugar no espaço.

Materiais:

- Garrafa plástica vazia;

- Balão;

- Tesoura;

- Balde com água.

Procedimentos:

- Corte a garrafa plástica ao meio;

- Peça aos alunos que encaixem o balão na boca da garrafa;

- Oriente-os a mergulharem a garrafa com o balão no balde de água, peça para que inclinem bem devagar.

Resultados:

- Ao mergulhar a garrafa com o balão, a ;agua empurra o ar existente no interior da garrafa para cima, fazendo com que o balão fique na posição vertical;

- Ao inclinar a garrafa sairão bolhas de ar dela, que poderão ser observadas na água.

 

2.3 – Experimento 3: Modelo de paraquedas

Objetivo:Verificar a influência do ar nos movimentos;

Materiais:

- Saco Plástico;

- Barbante;

- Borracha;

- Tesoura.

Procedimentos:

- Recorte o saco plástico, com 40 centímetros de lado;

- Recorte também, quatro pedaços de barbante com 40 centímetros cada um;

- Amarre os barbantes no saco plástico, um em cada canto;

- Em seguida amarre as quatro pontas soltas de barbante na borracha;

- Depois jogue o paraquedas para o alto e observe o que acontece.

Resultados:

- O ar fica preso no plástico durante a queda do paraquedas construído, ele irá cair lentamente;

- Para fica mais claro para as crianças, lance junto com o paraquedas, outro objeto, e observe qual chegará primeiro.

 

3. Com base nos experimentos feitos, em uma roda de conversa, peça para que as crianças elenquem as utilidades do ar. Em seguida, apresente para elas a seguinte literatura:

- ROCHA, Ruth. Nosso Amigo Ventinho. Editora: Salamandra.

ventinho

Fonte: Editora Salamandra

 

Disponível também em: http://www.youtube.com/watch?v=SHlyWSIDG8k

 

**Outras literaturas que também poderão ser trabalhadas são:

- BRANCO, Samuel Murgel. Carolina e o Vento. Editora: Moderna.

vento1

Fonte: Editora Moderna

 

- BRANCO, Sandra. Ventinho Gostoso e Gotinha de Orvalho. Editora: Scipione.

Ventinho gostoso, gotinha de orvalho

Fonte: http://www.livrariacultura.com.br

 

- FRANÇA, Mary. O Vento. Editora: Gato e Rato.

vento2

Fonte: http://www.livrariacultura.com.br

 

*Não se esqueça de fazer uma leitura interativa, para que as crianças possam interagir com a história.

 

4. Em seguida, em uma roda de conversa, retome com as crianças as diversas tarefas que Ventinho realizava:

- O que Ventinho fazia?

- Quais os lugares que ele ia?

- Onde ele ficou preso?

- O que ele fez na festinha das crianças?

- Quem é o Primo Noroeste?

- Como Ventinho ajudou?

-Quais os ventos amiguinhos do Ventinho?

- Como eles ajudaram as crianças?

 

5. Após a discussão, com a turma dividida em grupos de 3 ou quatro alunos, entregue uma cartolina a cada um deles, peça, então, para que escolham uma das tarefas que “Ventinho” faz, e com o auxílio de: lápis de cor, hidrocor, giz de cera ou tinta guache; ilustrem essa tarefa.

6. Em seguida, leve as crianças para fora do prédio da escola, de preferência em algum local arborizado que tenha na mesma, ou alguma praça próxima. Lá, com o auxílio de aparelho de som, coloque para que as crianças ouçam e possam interpretar com seus gestos, a seguinte canção:

 

tocada

http://www.palavracantada.com.br

 

Do Vento

Palavra Cantada

Alimenta o fogo

atormenta o mar        

arrepia o corpo

joga o ar no ar

 

leva o barco a vela

levanta os lençóis

entra na janela

leva a minha voz

 

nuvens de areia

folhas no quintal

canto de sereia

roupas no varal

 

tudo vem do ven-tudo vem

do vento vem tu-do vento vem

do vento vem tudo

tudo bem

 

sacode a cortina

alça os urubus

sai pela narina

canta nos bambus

 

cabelo embaraça

bate no portão

espalha a fumaça

varre a plantação

 

lava o pensamento

deixa o som chegar

leva esse momento

traz outro lugar

 

tudo vem do ven-tudo vem

do ven-tudo vem

do vento vem tu-do vento

vem tu-do vento vem

do vento vem tudo

tudo bem.

Fonte: http://www.vagalume.com.br

 

- Disponível em:http:// http://www.youtube.com/watch?v=g1dq9QMe4z0

- Procure explorar os gestos e movimentos das crianças no momento da audição da música;

- Estimule-as a irem imitando os animais, inventando gestos próprios para cada canção.

 

7. Ainda neste espaço externo, peça para que as crianças imóveis tentem perceber a presença de “Ventinho”. Peça para que verbalizem o que sentem.

 

8. De volta à sala de aula, em uma roda de conversa, retome com as crianças os conceitos já vistos, neste momento também, aproveite para demonstrar que nós também podemos liberar ar, por meio do assopro.

 

9. Para ilustrar melhor essas questões, faça com as crianças algumas brincadeiras, dentre as quais destacamos:

9.1 – Brincadeira 1: Corrida de ratinhos.

Objetivo:- Trabalhar a respiração;

Materiais:

- Papel color set colorido;

- Papel micro ondulado;

- Cola líquida;

- Cola quente.

Procedimentos:

- Confeccione os ratinhos com as folhas de papel color set (para isto, sugere-se que este seja feito de origami, podendo ser encontrado seu passo-a-passo no seguinte link: http://www.comofazerorigami.com.br/origami-de-rato/);

- Recorte a tira de papel micro ondulado no tamanho 20 cm x 50 cm;

- Dobre 1 cm do lado de cima e outro do lado de baixo;

- Recorte a tampa em formato de metade de um queijo;

- Cole as peças com cola quente;

- Decore conforme seu gosto;

Como jogar:

- 2 jogadores por vez;

- Marque um ponto de partida colocando os ratinhos na posição;

- Ao seu sinal, peça para que os dois jogadores levem os ratinhos até suas casinhas apenas assoprando;

- Ganha aquele que conseguir colocar o maior número de ratinhos na casinha.

 

9.2 – Brincadeira 2: Cai-cai bexiga

Materiais:

- Várias bexigas.

Procedimentos:

- Entregue uma bexiga a cada criança e peça para que elas encham;

- Com as bexigas cheias, auxilie as crianças a amarrarem as mesmas.

Como jogar:

- Ao seu sinal, oriente às crianças a arremessarem as bexigas para cima;

- Apenas com o auxílio do assopro, oriente-as a mantê-las no alto;

- Conforme a bexiga for caindo no chão, o jogador será eliminado;

- Ganha aquele que permanecer mais tempo com a bexiga no ar.

 

9.3 – Brincadeira 3: Futebol de assopro

Materiais:

-Maquete de um campo de futebol (que pode ser confecciona em E.V.A, como no modelo disponível neste link: http://danidaniarts.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html);

- Bolinha de papel;

- 2 traves (que podem ser apenas desenhadas no campo, ou pode-se utilizar as que compõem os jogos de botão).

Como Jogar:

- 2 jogadores;

- Cada jogador disputará a bolinha tentando leva-la ao gol primeiro, apenas com o auxílio do assopro;

- Procure demarcar um tempo para a partida.

 

 ATIVIDADE 2: RESPIRAÇÃO

 1. Após trabalhar com as crianças na atividade anterior a existência do ar, sua função, neste momento, introduza as questões importantes sobre o Sistema Respiratório, de forma a destacar o que acontece com o ar dentro do corpo humano e, porque este é essencial para a vida.

- Desta forma, inicie em uma roda de conversa, nela faça alguns questionamento as crianças:

- Vamos todos puxar o ar para dentro de nós! Como podemos fazer isto?

- O ar entrou na gente e como ele sai?

- Por que será que nós inalamos o ar?

- O que acontece com ele quando entra em nosso corpo?

- Qual caminho ele percorre dentro de nós?

- O que nossos corpo faz com ele?

4. A partir das hipóteses das crianças, entregue para estas uma folha de papel sulfite com o contorno de um corpo humano, oriente-as a desenharem por o que acontece e onde o ar vai quando entra neste corpo.

5. Neste momento, refute ou confirme as hipóteses das crianças, para isso, apresente a estas como ocorre o sistema respiratório. Caso tenha na escola, ou seja de fácil acesso uma réplica do corpo humano (esqueleto com os órgãos), também poderá apresentar para classe, de modo que os alunos possam melhor visualizar o processo e apreender melhor os conceitos trabalhados.

Pode-se também, apresentar para as crianças alguma animação que demonstre como ocorre o sistema respiratório e os nossos órgãos que estão envolvidos neste processo, dentre os recursos sobre esse assunto, sugerem-se:

- Sistema Respiratório

Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=sQU4LVJr7TI

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

6. Em seguida, sugere-se a utilização da seguinte literatura, como forma de dinamizar e auxiliar na compreensão melhor sobre a Respiração e o que esta envolve:

- SUHR, Mandy; GORDON, Mike. Eu respiro. Editora: Scipione.

respiro

Fonte: Editora Scipione

 

**Outras literaturas que também poderão auxiliar neste momento são:

KRONIT, Karla Alessandra. Sistema Respiratório e suas Implicações. Editora: AB Editora.

FERRARI, Elizabeth Avila. Sistema Respiratório. Editora: Todolivro.

 

7. Após a leitura da referida literatura, retome com as crianças os principais conceitos e órgãos que aparecem. Destaque a presença do oxigênio no ar, bem como o caminho do ar no corpo humano: faringe, laringe, traqueia, brônquios e diafragma. Procure destacar também, que nosso corpo utiliza o oxigênio para liberar a energia necessária para funcionar.

 

8. Para fixar e ilustrar ainda mais o Sistema Respiratório, realize com as crianças os seguintes experimentos:

 

8.1 Experimento 4: O caminho que o ar  percorre dentro do meu corpo

Objetivo:

- Compreender o caminho que o ar percorre no corpo humano. 

Material:

- Papel kraft;

- Fita crepe;

- Caneta

- Desenho dos órgãos do corpo envolvidos na respiração, em “tamanho real” (próximos de uma criança), em papéis color set coloridos;

Procedimentos:

- Divida a sala em grupos de quatro alunos;

- Cada grupo receberá uma folha de papel kraft. Esta deverá ter o tamanho suficiente para que uma das crianças de cada grupo tenha seu corpo contornado nele;

- Pregue com a fita crepe o papel kraft na parede;

- O grupo deverá eleger um dos membros para desenhar o contorno de seu corpo no papel pregado à parede. Para isso deverá posicionar-se de costas, enquanto o outro realiza o contorno;

- Entregue um conjunto de ilustrações, recortadas de papel colorido, dos órgãos do corpo envolvidos na respiração para cada grupo;

- Solicite aos alunos que colem os órgãos da respiração na posição correta. 

Resultado:

- Os desenhos deverão ser observados e debatidos com a classe, verificando-se suas posições corretas e as funções de cada um dos órgãos no processo de respiração.

 

 

8.2- Experimento 5: O caminho do ar no corpo humano

Objetivos:Representar parte do sistema respiratório;

- Entender o processo de inspiração e expiração;

Materiais:

- Garrafa plástica vazia;

- Tubo plástico;

- Massa de modelar;

- Fita adesiva;

- Tesoura;

- Dois balões.

Procedimentos:

- Utilizando a fita adesiva fixe o tubo plástico em um dos balões, vede bem para que o ar não escape;

- Corte o fundo da garrafa plástica;

- Dê um nó na boca do outro balão e corte-o ao meio, será utilizada a parte em que foi dado o nó;

- Encaixe o balão cortado no fundo da garrafa, tampando-o;

- Fixe o balão na garrafa, vede bem para que o ar não escape;

- Passe o balão preso ao tubo plástico pela boca da garrafa;

- Utilizando massa de modelar, fixe o tubo na boca da garrafa;

- Segure o equipamento pela parte superior e puxe o balão que está preso no fundo da garrafa;

- Puxe e solte várias vezes o balão e observe o que ocorre com o balão que está no interior da garrafa.

Resultados:

- Oriente os alunos a compararem o que ocorre com a garrafa com o que aprenderam sobre o sistema Respiratório;

- O balão do interior da garrafa vai inflar e puxar o balão que está preso no fundo da garrafa;

- O tubo plástico representa as vias aéreas (cavidade nasal, faringe, laringe, traqueia e brônquio), o balão no interior da garrafa representa um dos pulmões, e o balão ao fundo da garrafa simula o diafragma;

- Ao inspirar o ar enche os pulmões e o diafragma se movimenta, assim acontece quando puxa o balão do fundo, o qual diminui a pressão no interior da garrafa e o balão do interior se enche de ar;

- Ao soltar o balão do fundo, aumenta-se a pressão no interior da garrafa, expulsando o ar que entrou no balão do interior, o que se assemelha a expiração, a qual representa a saída de ar dos pulmões.

 

** Outros experimentos também poderão ser utilizados, dentre os quais destaca-se:

 

 

 

 

 

ATIVIDADE 3: O PULMÃO

1. Para explorar um pouco mais esta aula sobre o Sistema Respiratório, sugere-se que, neste momento, explique, mesmo que ainda de forma sintética, os pulmões, o que os forma e sua importância.

- Desta forma, inicie com as crianças dispostas em círculo, nele faça questionamentos, retomando o que já foi trabalhado e acrescentando novas indagações:

- Como ocorre a Respiração?

- Quais os órgãos que formam o sistema Respiratório?

- Quantos pulmões nós temos?

- Pelo que nossos pulmões são formados?

 

2. A partir das respostas das crianças, faça a dramatização da seguinte literatura, de modo a promover a refutação ou confirmação das hipóteses:

- WARD, Brian. Os pulmões e a Respiração. Editora: Scipione.

pulmao1

Fonte: http://www.livrariacultura.com.br

 

**Lembrando que este não é um livro de literatura infantil, por isso é interessante estuda-lo e apresenta-lo para que as crianças possam conhecer novas linguagens, bem como entender melhor o Sistema Respiratório.

 

3. Também poderá ser feita a pesquisa em um laboratório de anatomia mais próximo, de modo, a levar a apresentar as crianças os pulmões e seus componentes como: lobos; bronquíolos; brônquios; alvéolos; capilares; etc. Ou utilizar a réplica de um pulmão para ir explicando cada uma das partes deste às crianças, esse material pode ser encontrado em laboratórios de anatomia.

 

4. Em seguida, entregue uma folha de papel sulfite às crianças e peça para que desenhem, com o auxílio de: lápis de cor, giz de cera e hidrocor; o pulmão que observaram.

 

5. Outros recursos que também poderão ser utilizados nesta atividade são:

 

 

 

 

 

6. Em uma roda de conversa, retome com as crianças todos os conceitos que aprenderam a respeito do pulmão. Neste momento, procure questioná-las sobre as doenças que podemos ter nos pulmões. Em seguida, após elencar estas, questione se elas conhecem o médico responsável por cuidar dessas doenças, se elas já tiveram alguma; etc.

 

7. Convide um Pneumologista para visitar a escola, e fazer uma pequena conversa com as crianças sobre as características dos pulmões e as doenças que podemos ter se não cuidarmo-nos. Estimule as crianças a tirarem as dúvidas que tem a respeito.

 

8. Ao final da visita, construa com as crianças um cartaz coletivo sobre os cuidados que devemos ter com nossa respiração. Para isso, pode-se utilizar:

- Papel craft;

- Cola;

- Tesoura;

- EVA;

- Diversos papéis coloridos;

- Guache;

- Imagens de revistas e jornais que retratem a situação do pulmão quando sofre alguma degradação;

- Imagens de substâncias que podem acarretar em doenças pulmonares;

- Giz de cera, hidrocor e lápis de cor; etc.

 

** Salientamos a importância de adaptação, do material e das atividades sugeridas, à cada faixa etária.

 

*** Outros experimentos e ideias para trabalhar este tema, também podem ser encontrados no livro:

ARCE, A.; SILVA, D. A. S. M.; VAROTTO, M. (2011). Ensinando ciências na educação infantil. Campinas: Editora Alínea.

Ensinando ciências na Educação Infantil

Fonte: http://www.grupoatomoealinea.com.br/ensinando-ciencias-na-educacao-infantil.htm

Recursos Educacionais
Nome Tipo
Recursos Complementares

a) Livros sobre o Ensino de Ciências para a Educação Infantil:

- CENTRO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA E CULTURA - CDCC (2005). Ensinar ciências na escola. São Carlos.

*Este livro pode ser feito download pelo seguinte link: http://www.cdcc.usp.br/maomassa/livro/livro.html

- CENTRO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA E CULTURA - CDCC (2009). Ensino de ciências por investigação. São Carlos.

*Este livro pode ser feito download pelo seguinte:http:// http://cdcc.usp.br/maomassa/livro09/livro09.html

- CENTRO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA E CULTURA - CDCC (2005). Explorações em ciências na educação infantil. São Carlos.

*Este livro pode ser feito download pelo seguinte link: http://www.cdcc.usp.br/maomassa/Livros/livro10/livro10.html

Avaliação

A avaliação será realizada ao longo de todo o processo, e deverá ser considerado: o interesse, a participação, o envolvimento, a interação e reflexão em grupo, a comparação entre o resultado do experimento e das hipóteses iniciais, bem como as falas, as observações e as conclusões realizadas pelas crianças após cada uma das atividades.

*Obs: A avaliação encontra-se de acordo com Referencial Curricular Nacional de Educação Infantil, vol 3. Natureza e Sociedade, consistindo em uma tarefa permanente, na qual o professor, mediante a investigação e reflexão acerca das manifestações das crianças: observa o que sabem fazer, o que pensam à respeito dos fenômenos que observam, o que ainda lhes é difícil entender, os interesses que possuem, as aquisições obtidas em vista de todo o processo vivido e em relação com os objetivos propostos. O que o auxilia na adequação dos conteúdos  propostos, no tempo e  no ritmo  de trabalho, para que assim, possa dar continuidade  ao seu planejamento e à apresentação de novos conteúdos e atividades, que visem a promoção de situações significativas na aprendizagem da criança, fazendo-a avançar em seu desenvolvimento e na interação com o meio.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 1 classificações

  • Cinco estrelas 0/1 - 0%
  • Quatro estrelas 1/1 - 100%
  • Três estrelas 0/1 - 0%
  • Duas estrelas 0/1 - 0%
  • Uma estrela 0/1 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.