Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Cultura popular e resistência: o engajamento da MPB durante a ditadura militar

 

01/08/2012

Autor e Coautor(es)
Vanessa Maria Rodrigues Viacava
imagem do usuário

CURITIBA - PR NTE - CURITIBA - (CETEPAR)

Eziquiel Menta

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Final História Cidadania e cultura no mundo contemporâneo
Ensino Médio História Poder
Ensino Médio Sociologia Ideologia e a indústria cultural
Ensino Médio História Sujeito histórico
Ensino Médio História Cidadania: diferenças e desigualdades
Ensino Médio História Cultura
Ensino Médio Sociologia Cultura e diversidade cultural
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Conhecer os festivais da canção dos anos 1960 e 1970, o conceito de engajamento nas artes e identificar a MPB como trilha sonora da ditadura militar.

Duração das atividades
3 aulas de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Esta aula não requer conhecimentos prévios.

Estratégias e recursos da aula

Imagem 1: Capa do álbum Lado B lado A : O Rappa, 1999.

 

Disponível em: http://greathitslist.blogspot.com/2009/03/93-o-rappa-lado-b-lado-1999.html Acesso em: 07/11/10 

 

 

Vídeo 1: Vídeo-clip da canção "A minha alma"

Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=vF1Ad3hrdzY Acesso em: 07/11/10 

OBS: Os vídeos poderão ser exibidos com o auxílio da TV Multimídia, também conhecida como TV Pendrive.

Informações sobre a TV Multimídia. Disponível em: http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/pdf/manual_tvpendrive.pdf Acesso em: 17/10/10     

Para iniciar um debate sobre o conceito de arte engajada o professor exibirá o vídeo-clip da canção "A minha alma" do grupo O rappa. A música obteve enorme repercussão na ocasião de seu lançamento e a banda carioca segue como grande sucesso de crítica e de público.

A letra da música revela alguns aspectos interessantes para a discussão sobre a arte engajada. Os letristas da música buscaram mostrar aos ouvintes as seguintes questões:

  1. A desigualdade sócio-econômica nas grandes cidade brasileiras.
  2.  A ocupação desigual e o medo que cercam as relações entre ricos e pobres.
  3. Observações sobre a violência urbana.
  4. Provocações acerca da naturalização dos problemas sociais das cidades.

 

O debate sobre a letra da canção A minha alma proporciona uma reflexão sobre a desigualdade social e a violência nas grandes cidades. E, embora os artistas do grupo O Rappa tenham como premissa o "fazer artístico", este processo pode adquirir uma dimensão mais profunda, ou seja, o entretenimento e o lazer não são necessariamente o fim, a arte pode servir como veículo para instigar temas sociais, políticos e econômicos.

Sendo assim, podemos afirmar que apenas essa canção serve como exemplo de arte comprometida com temas mais amplos e de interesse coletivo?

Com toda a certeza, os alunos devem saber que a arte não serve apenas e tão somente para entreter, divertir, ela pode suscitar outras questões. Bandas como Racionais MC's e MV Bill são ótimos exemplos de artistas comprometidos com questões sociais relativas à pobreza e a miséria.

E no passado da música brasileira, existiram compositores engajados com outras questões?

Afinal, como definir arte engajada?

Imagem 2: Gilberto Gil

Disponível em: http://bravonline.abril.com.br/conteudo/musica/festival-festivais-480902.shtml Acesso em: 07/11/10 

 

Imagem 3: Geraldo Vandré

Disponível em: http://edmelander.blogspot.com/2009/09/musica-de-protesto-durante-ditadura_20.html Acesso em: 07/11/10

 

Imagem 4: Sérgio Ricardo 

Disponível em: http://www.almanaquebrasil.com.br/lambe-lambe/27700/ Acesso em: 07/11/10 

 

Imagem 5: Caetano Veloso

Disponível em: http://entretenimento.r7.com/famosos-e-tv/noticias/filme-sobre-festival-da-record-abre-o-e-tudo-verdade-20100408.html Acesso em: 07/11/10 

 

Imagem 6: Edu Lobo

Disponível em: http://mattrocha.blogspot.com/2010/07/critica-uma-noite-em-67.html Acesso em: 07/11/10 

 

Breve cronologia dos Festivais.

 

  • 1965: I Festival de Nacional de Música Popular, produzido pela TV Excelsior  (Produção de Solano Ribeiro).
  • 1966: II Festival Nacional de Música Popular,  pela TV Excelsior (vencedora: Porta Estandarte,  de Geraldo Vandré. Destaque para a canção Boa Palavra, de Caetano Veloso).
  • II Festival de Música Popular Brasileira, pela TV Record (vencedora: Disparada, de Geraldo Vandré e A Banda de Chico Buarque)
  • 1967: III Festival de Música Popular Brasileira, TV Record (vencedora Ponteio,  de Edu Lobo), em São Paulo.
  • 1968: III Festival Internacional da Canção, Rio de Janeiro: vencedora Sabiá,  de Chico Buarque de Holanda e Antonio Carlos Jobim. Destaque para a música Caminhando ou para não dizer que não falei das flores, de Geraldo Vandré.
  • IV Festival de Música Popular, TV Record, São Paulo: duas vencedoras. O juri popular escolheu Benvinda, de Chico Buarque de Hollanda como a vencedora, e o juri especial elegeu a canção São Paulo meu amor, de Tom Zé.

Fonte: Alta Fidelidade - Núcleo de Pesquisas Históricas sobre MPB Pesquisa, Cultura e Diversão.

Disponível em: http://geociti.es/CollegePark/Lounge/6124/cronologia.htm Acesso em: 07/11/10.

 

ATIVIDADE 1

Antes de definir arte engajada, o aluno precisa contextualizar esse conceito no período da ditadura militar brasileira. Para tanto, o professor mostrará as imagens acima e solicitará uma pesquisa sobre os "Festivais da Canção".

Os alunos formarão grupos de 4 ou 5 componentes e deverão responder as seguintes questões em forma de cartazes ou - caso a escola disponibilize laboratório de informática - organizarão um vídeo com auxílio do movie maker ou do software livre kino. O vídeo não deverá ultrapassar três minutos e deverá utilizar imagens e áudios do contexto pesquisado.

Cada equipe deverá levantar os seguintes informações:

  1. Quais foram os festivais realizados nos anos 1960.
  2. Os artistas revelados nesses concursos (compositores e intérpretes).
  3. Definir quais eram os frequentadores desses eventos culturais.
  4. Como a censura incentivou a criatividade dos artistas.

Sítios sugeridos para pesquisa:

Disponível em: http://bravonline.abril.com.br/conteudo/musica/festival-festivais-480902.shtml Acesso em: 07/11/10 

Disponível em: http://geociti.es/CollegePark/Lounge/6124/cronologia.htm Acesso em: 07/11/10 

Disponível em: http://www.adufrgs.org.br/conteudo/sec.asp?id=cont_adverso.asp&InCdMateria=569 Acesso em: 07/11/10 

Disponível em: http://www.sampaonline.com.br/colunas/elmo/coluna2001set14.htm  Acesso em: 07/11/10 

Disponível em: http://institutocravoalbin.com.br/projetos/catalogos-tematicos/no-palco-os-festivais/a-era-dos-festivais/  Acesso em: 07/11/10 

Disponível em:  http://edmelander.blogspot.com/2009/09/musica-de-protesto-durante-ditadura_20.html  Acesso em: 07/11/10 

Sobre o movie maker:

O Windows Movie Maker é um software de edição de vídeos da Microsoft. Atualmente faz parte do conjunto de aplicativos Windows Live, chamado de Windows Live Movie Maker (apenas disponível para Windows Vista e 7).

Disponível para download: http://www.baixaki.com.br/download/windows-live-movie-maker.htm       

Sobre o kino:

O kino é um programa livre para edição de vídeo não-linear voltado para captura de vídeo via placa IEEE-1394 (também conhecida como FireWire ou i.Link), manipulação básica, reprodução e exportação de arquivos de vídeo e áudio em vários formatos: Raw DV, DV AVI, still frames, WAV, MP3, Ogg Vorbis, MPEG, DivX, entre outros. Considerado um programa estável, a simplicidade deste software é sua principal característica.

Disponível para download: http://www.baixaki.com.br/download/kino.htm    

 

Vídeo 2: Disparada

Música de autoria de Geraldo Vandré e Théo de Barros. Intérprete: Jair Rodrigues com Trio Marayá e Trio Novo.

Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=AkghEx3g6wI Acesso em: 07/11/10 

 

Vídeo 3: Roda Viva

Música de autoria de Chico Buarque. Intérpretes: Chic Buarque e MPB-4.

Disponível em:  http://www.youtube.com/watch?v=HRFw5u5wR4c&feature=related Acesso em: 07/11/10 

 

OBS: Os vídeos poderão ser exibidos com o auxílio da TV Multimídia, também conhecida como TV Pendrive.

Informações sobre a TV Multimídia. Disponível em: http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/pdf/manual_tvpendrive.pdf Acesso em: 17/10/10. 

 

 

 

Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnica.html?id=22811 Acesso em: 07/11/10 

 

ATIVIDADE 2

Depois de terem elaborado e apresentado seus vídeos ou cartazes sobre os festivais, os alunos assistirão os vídeos 1 e 2 e ouvirão o áudio "É proibido proibir".

O professor deverá incentivar uma mesa-redonda sobre a possível uniformidade de pensamento acerca do engajamento artístico do período mencionado. O debate deverá ser guiado com as seguintes questões:

  1. Todos os jovens das décadas de 1960 e 1970 possuíam uma consciência política?
  2. Os artistas, produtores culturais engajados cumpriam o papel de formadores de opinião?
  3. A arte pode formar comportamentos politicamente responsáveis?
  4. Afinal, qual o limite da arte politizada?

No processo de discussão, o professor deverá tomar notas e lançar os nomes de alguns artistas importantes da cena musical brasileira. Os artistas sugeridos para esta atividade são os seguintes:

  1. Chico Buarque de Holanda.
  2. Edu Lobo.
  3. Wilson Simonal.
  4. Elis Regina.
  5. Nara Leão.
  6. Carlinhos Lyra.
  7. Geraldo Vandré.
  8. Caetano Veloso.
  9. Gilberto Gil.
  10. Tom Zé.

Todos os alunos deverão pesquisar sobre todos eles e produzirão uma biografia dos artistas. As respostas serão compartilhadas em forma de textos colaborativos elaborados no Google Docs.

Como criar textos colaborativos utilizando o Google Docs - Tutorial elaborado pela professora Juliana Souza Dias.

Disponível em: https://docs.google.com/Doc?id=dcdf798z_12chsmbcdf&hl=pt_BR  Acesso em: 03/10/10     

 

Imagem 7: o historiador Bóris Fausto

Disponível em: http://literaturaeafinidades.blogspot.com/2010/04/duas-vezes-favela-por-boris-fausto.html Acesso em: 03/10/10  

 

Vídeo 4

 

Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnica.html?id=866 Acesso em: 07/11/10  

Episódio do programa História do Brasil por Boris Fausto, da TV Escola.  Explica os processos políticos, sociais e econômicos que aconteceram na época, no Brasil e no mundo. Aborda o início dos tempos democráticos.

 

Vídeo 5: Áudio-visual sobre a censura musical durante o período da ditadura no Brasil

Vídeo que aborda o processo de profissionalização da censura e as dificuldades impostas para a produção musical dos discos. Expõe, também o envolvimento de grupos religiosos na censura. Por fim, discute as formas encontradas pelos músicos de burlar o controle da ditadura. Documentário em duas partes.

Palavras-chave: relações de poder, Estado, governo, golpe, ditadura, civil-militar, censura, música, MPB, controle, perseguição, exílio, resistência, liberdade.

Parte 1 - Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=9332 Acesso em: 07/11/10 

Parte 2 - Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=9333 Acesso em: 07/11/10 

 

OBS: Os vídeos poderão ser exibidos com o auxílio da TV Multimídia, também conhecida como TV Pendrive.

Informações sobre a TV Multimídia. Disponível em: http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/pdf/manual_tvpendrive.pdf Acesso em: 17/10/10  

   

ATIVIDADE 3

Os alunos assistirão os vídeos 4 e 5 para identificar o papel da ditadura militar e da censura no campo artístico.

Nos dias de hoje, os artistas possuem plena liberdade de expressão e este benefício (muitas vezes) não colabora com a qualidade das músicas. Canções de versos pobres e melodias extremamente simples fazem sucesso de público e não raramente se traduzem em verdadeiros "movimentos culturais" - como o forró universitário e, mais recentemente, com o sertanejo universitário. Os modismos não se comprometem com questões mais profundas, estes artistas se interessam em entreter e lucrar.

Muitos pesquisadores da música atribuem à censura um papel fundamental na criativa e na qualidade da  canção brasileira nas décadas de 1960 e 1970. Mas, conforme nos mostrou a canção "A minha alma", artistas contemporâneos fazem canções ricas em forma e conteúdo.

Os alunos formarão duplas e metade da turma escolherá canções ditas "da moda" e a outra metade selecionará uma canção com conteúdo engajado. As análises poderão ser realizadas com o auxílio do professor de língua portuguesa. As respostas das duplas deverão ser expostas em forma de jornal-mural.

 

Imagem 7: exemplo de jornal-mural

Disponível em: http://www.construirnoticias.com.br/asp/materia.asp?id=504   Acesso em: 04/11/10     

 

 

REFERÊNCIAS

MELLO, Zuza H. de A Era dos Festivais: uma parábola. Rio de Janeiro: 34, 2008.   

MOBY, Alberto. Sinal Fechado: a música popular brasileira sob censura. Rio de Janeiro, Apicuri, 2007.   

NAPOLITANO, M. Seguindo a canção: engajamento político e indústria cultural na MPB (1959/69). São Paulo: Annablume, Fapesp, 2001.

_________.  A MPB sob suspeita: a censura musical vista pela ótica dos serviços de vigilância política (1968-1981). Rev. Bras. Hist. [online]. 2004, vol.24, n.47, pp. 103-126. Disponível em: www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-01882004000100005&lang=pt  Acesso em: 07/11/10 

Recursos Complementares

Ditadura Militar no Brasil: onde tudo começou

Matéria que fala sobre este triste período da história de nosso país. Através do olhar de Roniwalter Jatobá (jornalista/ escritor), que trabalhou numa das principais revistas que era contra este regime militar e Brenno Silveira (Ex-Hippie), contam como foi o regime militar com os presidentes da época, milagre econômico, censura, movimentos revolucionários e muito mais. Documentário em três partes.

Palavras-chave: história, memória, narrativa, censura, ditadura.

Parte 1 - Disponível em:http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=17595 Acesso em:07/11/10 

Parte 2 - Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=17596 Acesso em:07/11/10 

Parte 3 - Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=17603 Acesso em:07/11/10

Avaliação

O professor deverá apresentar e discutir com a turma os critérios de avaliação. Cada conceito deve ser explicitado e aprovado pelo grupo de alunos.

Para auxiliar na avaliação sugerimos alguns critérios:       

  1. participação durante as discussões;
  2. comprometimento com o grupo;      
  3. argumentação durante o debate;
  4. respeito a opinião dos colegas;
  5. empenho para concluir as atividades;
  6. domínio do tema.
Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 4 classificações

  • Cinco estrelas 2/4 - 50%
  • Quatro estrelas 2/4 - 50%
  • Três estrelas 0/4 - 0%
  • Duas estrelas 0/4 - 0%
  • Uma estrela 0/4 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.