Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Amido: importância e identificação em alimentos

 

24/01/2011

Autor e Coautor(es)

Misturas homogêneas e heterogêneas

SELMA GONZAGA SILVA, Cláudia Regina Montes Gumerato

Cláudia Regina Montes Gumerato

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Final Ciências Naturais Ser humano e saúde
Educação de Jovens e Adultos - 2º ciclo Ciências Naturais Dietas e consumo de alimentos
Ensino Fundamental Final Ciências Naturais Tecnologia e sociedade
Ensino Médio Química Propriedades das substâncias e dos materiais
Ensino Fundamental Final Ciências Naturais Vida e ambiente
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Reconhecer a importância do amido para o metabolismo.

Identificar o amido em alimentos.  

Explicar as consequências da falta e do excesso de amido no organismo.

Duração das atividades
3 aulas de 50 min.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Composição dos alimentos/nutrientes

Estratégias e recursos da aula

Propomos que esse tema seja trabalhado com três atividades diferentes distribuídas em 3 aulas. A primeira aula fornecerá subsídios teóricos para discussões, argumentações, realização e compreensão das atividades experimentais propostas na segunda e terceira aulas.

Aula 1 Motivação e introdução ao tema

Antes de iniciar as atividades relativas ao tema "amido" o professor deverá fazer uma recapitulação do que já foi estudado anteriormente a respeito dos nutrientes que compõem os alimentos: vitaminas, proteínas, carboidratos, lipídios, glicídios etc. Após essa localização do tema em conteúdos já estudados, deverá projetar imagens previamente selecionadas como as sugeridas a seguir, utilizando o aparelho data show.

Propor aos alunos que observem as imagens e indiquem aspectos comuns. Essas imagens remetem à presença de amido (glicose, carboidratos) em alguns tipos de alimentos.

Imagem disponível em: http://www.dabarra.com.br/dabarra/upload/produto/amido_gde.jpg Acessado em 16/11/2010

Imagem disponível em:

http://3.bp.blogspot.com/_Py9i5TewcMs/Sw_-CV7gSzI/AAAAAAAAA_8/JDtw3Upstu4/s1600/mini_0.05549000_1213275443_mini_pao_frances_moldura_black.jpeg

Acessado em 16/11/2010

 

 

Imagem disponível em: http://pasqualino.jalbum.net/La%20Cocina%20de%20Pasqualino%20Marchese%20en%20Argentina/Papas%20fritas.jpg Acessado em 16/11/2010.

 

Imagem disponível em: http://www.bahianoticias.com.br/fotos/editor/Image/Entretenimento/mandioca-expo.jpg Acessado em 16/11/2010.

 

Após esse diálogo inicial, o professor deverá entregar aos alunos o texto de fundamentação teórica impresso, com o propósito de fechamento da discussão.

Texto de fundamentação teórica - Amido: origem e  importância orgânica

Fontes do texto: http://pt.wikipedia.org/wiki/Amido  ; http://www.infopedia.pt/$amido . Acessados em 16/11/2010. 

O amido é um polissacarídeo  pouco solúvel e de elevado peso molecular, cuja fórmula é (C6H10O5)n, sendo considerado uma macromolécula, polímero natural. É sintetizado pelos vegetais para ser utilizado como reserva energética. Sua função, portanto, é análoga ao do glicogênio nos animais. Forma-se nos cloroplastos das plantas como amido de assimilação, nos leucoplastos como amido de reserva e sob a forma de pequenos grânulos redondos ou ovais em raízes, tubérculos, sementes e frutos. É o hidrato de carbono de reserva mais importante nas plantas, e o principal produto da sua hidrólise, a maltose, constitui uma fonte de carbono para muitos seres vivos.

Especialmente no Brasil e em algumas outras poucas regiões do mundo o amido difere da fécula. De acordo com a Legislação Brasileira o amido é a porção extraída da parte aérea das plantas e a fécula é a fração amilácea retirada de tubérculos, rizomas e raízes.

Está presente em muitos dos alimentos que consumimos. Após a sua metabolização, o amido dará origem, entre outras substâncias, à glicose. Esse é um dos principais motivos pelos quais os diabéticos têm uma dieta controlada, contendo pequenas quantidades de amido. O amido é encontrado na forma de grãos nas sementes, caules e raízes de várias plantas como trigo, mandioca, arroz, milho, feijão, batata, entre outras. Na digestão o amido é decomposto por reações de hidrólise em carboidratos menores. Essa hidrólise é efetuada pelas enzimas amilases existentes na saliva e suco pancreático.

O grão de amido é constituído por uma mistura de dois polissacarídeos, a amilose e a amilopectina, polímeros de glicose formados através de síntese por desidratação (a cada ligação de duas glicoses, no caso, há a "liberação" uma molécula de água). A amilose, solúvel em água, encontra-se no interior dos grãos de amido e a amilopectina, insolúvel em água, situa-se no invólucro. Aquecendo com água a 90ºC a amilopectina aumenta de volume e forma a cola de amido, enquanto a amilose se dissolve coloidalmente, podendo ser, por ação de um ácido diluído, decomposta em glicose.

Uma das técnicas utilizadas para determinar a presença de amido é a identificação pelo lugol (solução de iodo), empregada, por exemplo, para detectar a atividade extracelular de amilases (enzimas que hidrolisam o amido). O aparecimento de uma coloração azul escura violácea é indicativo da presença de amido. A hidrólise do amido dá origem a um dissacarídeo, a maltose, hidrossolúvel que reage negativamente com o lugol, não aparecendo a cor azul violácea. Com o auxílio de enzimas (enzima diástase), a amilopectina hidrolisa-se em maltose até cerca de 60%.

As principais aplicações do amido são na alimentação, como fonte de glicose; como amido de lavagem; para o espessamento de pastas de estampagem. É usado no tratamento da varicela e na preparação de gomas utilizadas em lavanderias. Também é utilizado na fabricação de diversos produtos, tais como glucose, dextrina, papel, tecidos, xaropes, adoçantes, heptamido, colas, grudes e álcool etílico.

 

Dinâmica para a leitura e discussão do texto.

Sugerimos que o professor organize os alunos em trios. Cada grupo deverá ler o texto e, tendo-o como referência, formular uma pergunta, anotando-a em uma tira de papel. O professor recolhe as perguntas e as distribui entre os grupos de modo que cada um receba a questão de outro grupo e a responda consultando o texto. Após um tempo pré-determinado pelo professor, as perguntas e respostas serão lidas por cada grupo, com espaço para correções e/ou complementações pelo grupo que a formulou. O professor deverá intermediar essa discussão onde deverá prevalecer o respeito ao que o outro respondeu e, se houver correções, essas sejam feitas com cordialidade. Cabe também ao professor fazer os destaques necessários e não contemplados.

 

 Aula 2 - Reconhecimento de amido em alimentos      

Sugerimos essa atividade experimental, cujo endereço é disponibilizado a seguir, na qual é utilizada a solução de iodo  para identificação de amido em diferentes tipos de alimentos. 

Atividade experimental - Onde está o amido? Disponível em: http://www2.bioqmed.ufrj.br/ciencia/Amido.htm 

Aula 3- Identificando o amido

Alguns alimentos são ricos em amido, o importante carboidrato que é a reserva energética dos vegetais. Como ele  é uma macromolécula, precisa ser digerido, o que é feito pela ação da amilase ainda na boca, mas que tem sua atividade interrompida pela acidez do suco gástrico.

Sugerimos essa  segunda atividade experimental visando possibilitar ao aluno a identificação do amido em alguns alimentos e do lugar em que ele começa a ser digerido, além do que acontece com a enzima ao entrar em contato com um meio ácido, como o estômago.

Disponível em http://www.bancodeaulas.com.br/planos/identificando-o-amido/ Acessado em 16/11/2010.

Cada grupo deverá produzir um relatório de cada atividade experimental. Sugerimos a seguir um roteiro para essa produção

TÍTULO: Frase sucinta que indica o principal objetivo da experiência.     

RESUMO: Texto de no máximo cinco linhas descrevendo tudo o que foi feito, inclusive os resultados alcançados.

INTRODUÇÃO: Descrição da teoria necessária ao entendimento da prática e da discussão dos resultados. Deve ser uma síntese das fontes consultadas. Ao final da introdução, como último parágrafo, vem o objetivo do trabalho.      

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL: Descrever o procedimento experimental, ressaltando os principais materiais e equipamentos utilizados.  

RESULTADOS: Consiste na apresentação de todos os dados colhidos em laboratório ou dos calculados decorrentes dos dados. Podem ser apresentados na forma de tabelas, gráficos, etc., se isso melhorar a comunicação dos dados.    

RESULTADOS E DISCUSSÃO: Discutir os dados obtidos à luz da teoria exposta. Geralmente as questões para a discussão estão apontadas no roteiro da aula.

CONCLUSÃO: Síntese pessoal sobre as conclusões alcançadas com o seu trabalho. Enumere os resultados mais significativos do trabalho. Não deve apresentar nenhuma conclusão que não seja fruto da discussão.   

REFERÊNCIAS: Livros, textos e sites usados para escrever o relatório, devem ser citados  

Recursos Complementares
Avaliação

A avaliação do conteúdo poderá ser realizada de maneira processual, ao longo das aulas e de cada atividade desenvolvida.

Poderão ser utilizados como instrumentos avaliativos os registros, a realização das atividades experimentais propostas, as discussões sobre as situações apresentadas e a participação individual e coletiva na socialização.

Deverão ser usados como instrumentos principais de avaliação quantitativa os relatórios produzidos por cada grupo de alunos, com todos os seus registros realizados durante as aulas e, especialmente, nas atividades experimentais.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 1 classificações

  • Cinco estrelas 0/1 - 0%
  • Quatro estrelas 1/1 - 100%
  • Três estrelas 0/1 - 0%
  • Duas estrelas 0/1 - 0%
  • Uma estrela 0/1 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • joana, Portugal - disse:
    joaninha7924@hotmail.com

    11/03/2014

    Quatro estrelas

    Na linha opinião, o site "Portal do professor" é um ótimo site, pois sabe explicar e é bem compreensivel


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.