Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


A contagem do tempo histórico no mundo ocidental: o calendário cristão.

 

17/12/2010

Autor e Coautor(es)
ANA FLÁVIA RIBEIRO SANTANA
imagem do usuário

UBERLANDIA - MG ESC DE EDUCACAO BASICA

Aléxia Pádua Franco

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Inicial História Ritmos de tempo
Ensino Fundamental Inicial História Tempo cronológico
Ensino Fundamental Inicial História Organização histórica e temporal
Educação de Jovens e Adultos - 1º ciclo Estudo da Sociedade e da Natureza Cultura e diversidade cultural
Ensino Fundamental Final História Tempo cronológico
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

- Conhecer as características do calendário cristão e a extensão de seu uso no mundo atual.

- Compreender os eventos políticos, religiosos que nortearam a construção do calendário do cristão.

Duração das atividades
02 aulas de 50 minutos.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

O encaminhamento desta aula torna-se mais dinâmico se os alunos tiverem noções básicas dos calendários como construções sócio-históricas.

Estratégias e recursos da aula

Atividade 1 - Conhecendo as características do calendário cristão.

Recordando: Professor antes de iniciar a atividade 1 faça uma pequena recordação destacando para os alunos que os calendários são uma criação humana, ou seja, são culturais e não naturais, por isso existem diferentes calendários, de acordo com as necessidades de cada sociedade.

- Apresente para a turma um calendário cristão.

                                                        

Exemplo de calendário cristão, disponível em: http://www.junior.te.pt/servlets/Bairro?P=Sabias&ID=1877  

- Instigue-os a pensar sobre a construção do calendário cristão. 

1- quantos dias tem um calendário cristão?

2- quem o criou?

3- onde ele foi criado?

4- por que calendário cristão?

- A partir das respostas dos alunos direcione o debate destacando, que o calendário cristão é o adotado no Brasil, e que também recebe o nome de gregoriano e é apenas um entre quarenta calendários existentes em todo mundo. É importante ressaltar que não são todos os povos que utilizam o calendário cristão.

- Após essa exposição lance novos questionamentos para a turma:

1- Se não é todo mundo que usa o calendário cristão, que parte da população usa?

Professor! Leve para a sala um mapa mundi e aponte os países que utilizam o calendário cristão: países da União Europeia, da Europa Central, da América Latina, os Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia, Israel e a África do Sul.

                                                                        

 Exemplo de mapa dos países que utilizam o calendário cristão disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mundo_ocidental  

Atividade 2 - Conhecendo a história  do calendário cristão.

-  Distribua esse pequeno texto para que os alunos possam acompanhar a origem da formação do calendário cristão e suas características.

"O calendário cristão foi inventado há, mais ou menos 1500 anos, em Roma, no século VI, por um monge da Igreja cristã, chamado Dionísio. Antes disso, na região que hoje conhecemos como Itália, os romanos usavam um calendário cujo ano 1 era o ano da posse do imperador Diocleciano, que se deu, conforme nosso calendário, no ano de 284 do nosso calendário. No entanto, no ano 525, quando o cristianismo estava bem forte na Itália, o monge Dionísio achou que o imperador Diocleciano não merecia a honra  de ser o marco inicial de um calendário, pois ele havia perseguido vários cristãos, jogando-os no meio dos leões para serem comidos[1]. Desta forma, sugeriu a  elaboração de um novo calendário, cujo ano 1 seria o do nascimento de Jesus Cristo. Dionísio escolheu Jesus Cristo para representar o ano 1, porque como um membro da Igreja Cristã, ele acreditava que Jesus era um enviado de Deus à terra para salvar os homens de seus pecados. Como esta sugestão foi feita mais de 500 anos após o nascimento de Jesus Cristo, os criadores deste calendário tiveram que calcular quando Cristo teria  nascido, estudando toda a história do Império Romano, onde havia ocorrido o nascimento de Cristo. No entanto, em estudos recentes, descobriu-se que, nestes cálculos, Dionísio esqueceu de contar um período de quatro anos. Assim, na verdade, Jesus Cristo nasceu, mais ou menos, 04 anos antes do ano 1 de nosso calendário. Apesar deste erro, o calendário de Dionísio foi aceito pelos cristãos de todos os continentes e, por volta do ano 1000, já tinha se espalhado por toda a Europa. Em 1582, este calendário foi oficializado pelo papa Gregório XIII, por isso, ele é também conhecido como calendário gregoriano, o qual usamos hoje. Enfim, o calendário que usamos hoje, como muitos outros aspectos de nossa cultura, é bastante influenciado pela cultura dos romanos que viveram na Europa, há mais de 2500 anos. O nosso calendário assemelha-se ao utilizado pelos romanos cristãos não só em relação a escolha do ano 1, mas também na contagem dos dias de um mês (30 ou 31 dias), na contagem dos meses de um ano (12 meses), nos nomes que utilizamos para denominar os meses. Por exemplo: o mês de janeiro relaciona-se com o mês janus dos romanos, chamado assim em homenagem ao seu deus Janus que protegia as portas de Roma; o mês de julho foi uma homenagem à Júlio César, grande general romano".

Texto produzido pela Professora Aléxia Pádua Franco, da Escola de Educação Básica da UFU, em julho de 2003 e revisto em novembro de 2010.                                            

- Leia o texto com os alunos, discuta as suas idéias e depois proponha a seguinte reflexão:

O bispo Luiz Demétrio Valentini publicou, no dia 30/12/1999, um artigo na Folha de São Paulo, chamado "Cristo, 2000",  no qual ele discutiu o calendário cristão e outros, afirmando: "um calendário é uma expressão cultural, religiosa, social, política e filosófica de uma civilização". Explique esta frase do bispo, mostrando os aspectos religiosos ou políticos que influenciaram a construção do calendário cristão.

- Debata com os alunos esta questão e escreva um resposta coletiva para ela.

Atividade 3 - Construindo a linha do tempo do calendário cristão.

Preencha a linha do tempo do calendário cristão, mostrando:

1- Qual acontecimento marca o ano 1 do calendário cristão

2- Motivo que levou à criação deste calendário (religioso, político, econômico, cultual...)

3- Em qual ano este calendário está nos dias atuais.

Atividade 4 - Criando um calendário.

 - Peça aos alunos, em dupla,  criarem um calendário de acordo com suas motivações.  Qual seria o ano inicial deste calendário? Por quê?

- Solicita que cada dupla apresente o seu calendário para o restante da turma.

- Após cada apresentação, debata com a turma se o calendário apresentado tem uma motivação religiosa, política, cultural, etc.

- Conclua a atividade, destacando que os calendários são um criação humana motivada por questões políticas, religiosas, culturais, etc.

Recursos Complementares

Para enriquecer a sua aula introdutória acesse a aula "O tempo e o calenário" disponível no Portal do Professor:

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=22604

Outra possibilidade interessante e inclusiva é o vídeo sobre a história dos nomes dos meses do calendário gregoriano contado em libras. A presença de um intérprete é fundamental para a visualização deste vídeo, diponível em: http://www.youtube.com/user/emiliosordo#p/u/11/nEE5eA-7IDs 

Avaliação

A avaliação da aprendizagem dos alunos deve ser feita durante todo o processo apresentado no item "estratégias e recursos" através das atividades que eles desenvolverão indivdual e coletivamente em cada uma das etapas da aula.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 2 classificações

  • Cinco estrelas 1/2 - 50%
  • Quatro estrelas 1/2 - 50%
  • Três estrelas 0/2 - 0%
  • Duas estrelas 0/2 - 0%
  • Uma estrela 0/2 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • wagner, usj , Santa Catarina - disse:
    ww.mbi222@gmail.com

    13/01/2014

    Cinco estrelas

    Excelente trabalhoira me ajudar muito nesse periodo em que pretendo iniciar dando aulas em ciências da religião.


  • Luci Mara Ribeiro, SENAI , Santa Catarina - disse:
    luci.ribeiro@sc.senai.br

    25/02/2011

    Quatro estrelas

    Boa aula. Tem atividades diversificadas: leitura, interpretação, analise comparativa, mapa e também sugestão de vídeo. Os alunos gostam de aulas diferentes e detalhadas, porém é uma pena que devido a termos que cumprir uma ementa tão generosa, com somente duas aulas semanais, nos limita muito.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.