Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


A vida no Cangaço

 

12/01/2011

Autor e Coautor(es)
LEIDE DIVINA ALVARENGA TURINI
imagem do usuário

UBERLANDIA - MG Universidade Federal de Uberlândia

Elmiro Lopes da Silva, Aléxia Pádua Franco

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Educação de Jovens e Adultos - 1º ciclo Estudo da Sociedade e da Natureza Cidadania e participação
Ensino Fundamental Final História Nações, povos, lutas, guerras e revoluções
Educação de Jovens e Adultos - 2º ciclo História Relações de poder e conflitos sociais
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
  • Analisar o cangaço como um movimento social ocorrido no sertão nordestino, na Primeira República, buscando compreender as razões que levaram ao fenômeno.   
  • Identificar as principais características da literatura de cordel a partir do trabalho com a temática proposta na aula.
Duração das atividades
06 aulas de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Proclamação do República.

Estratégias e recursos da aula

Atividade 1- Lampião e o Cangaço

PARTE 1- Levar impresso, ou projetar para os alunos, o "Panfleto de recompensa por Lampeão", um interessante documento da trajetória do personagem histórico conhecido como Lampião:

-

Disponível em:

 http://static.blogstorage.hi-pi.com/photos/jinaldo.bloguepessoal.com/images/gd/1255607485/Cartaz-Lampiao.jpg 

-

Questões para debater (registrar e responder no caderno):

  1. Você sabe quem foi "Virgolino Ferreira, vulgo LAMPEÃO"?
  2. Conhece os motivos para que ele fosse procurado pela polícia do Estado da Bahia?
  3. Qual será a relação deste personagem histórico com o movimento conhecido como "Cangaço"?

-

PARTE 2- Proporcionar aos alunos uma pesquisa acerca de Lampião e o Cangaço, a ser realizada na página a seguir, desenvolvida como projeto cultural pela empresa norte-americana Dana, do segmento automotivo:

-

http://www2.uol.com.br/lampiao/ 

-

Na parte superior da página, encontrarão os seguintes links:

  • "Lampião, uma viagem pelo cangaço".

-

  • "Curiosidades".

-

  • "Indumentária" - que se desdobra em "As armaduras dos guerreiros", "As armaduras das guerreiras" e "As armas do cangaço".

-

  • "Trajetória" - que se desdobra em "De Virgulino a Lampião", "O primeiro ataque", "Capitão Virgulino Lampião", "Atacando Mossoró-RN", "Angico - o fim de Lampião".

-

  • "Lampião" - que se desdobra em "As faces de Lampião" e "Virgulino Ferreira".

-

  • "Personagens" - que se desdobra em "Os volantes", "Os bandos de Lampião", "Os cabras de Lampião", "Maria Bonita" e "Mulhers no cangaço".            

-

Utilizando essa gama de links, os alunos devem buscar as respostas para questões tais como (registrar e responder no caderno):

  1. Em qual região do Brasil ocorreu o fenômeno do Cangaço?
  2. Caracterizar o Cangaço, diferenciando as suas duas principais formas ainda no século XIX.
  3. Relacionar os protagonistas e respectivas funções no Cangaço.
  4. Quando e onde nasceu Virgulino Ferreira, o Lampião?
  5. Por que decidiu ingressar no banditismo, ou seja, ser cangaceiro?
  6. Por que o Cangaço de Lampião incomodava as autoridades?
  7. Quais as principais pessoas estiveram à volta de Lampião enquanto esteve em atividade?
  8. Caracterizar os principais ataques de Lampião e seus bandos.
  9. Que fim levou Lampião e seu último bando?
  10. Após realizar toda a pesquisa, é possível afirmar que o Cangaço foi um movimento de contestação social? Justifique.

-

=> Caro professor!

Esta atividade poderá ser desenvolvida em sala de aula, ou recomendada como pesquisa para casa.

Neste último caso, a ser entregue como trabalho em duplas ou em grupos de 3 a 4 alunos.

-

Atividade 2- "Banditismo por uma questão de classe"

Para continuar discutindo o tema do Cangaço, propor a audição e análise de músicas.

E neste tema o compositor e intérprete Chico Science (foto abaixo), pernambucano já falecido, tem muita propriedade.

Para saber mais sobre este artista, vá até: http://www2.uol.com.br/JC/chicoscience/ 

-

http://4.bp.blogspot.com/_TF95Lotq_Xs/S-ApoUBYztI/AAAAAAAAGLc/MP0quJpNo00/s1600/2567_chico_science_cantor_compositor_olinda_pernambuco_brasil-721593.jpg

-

Dessa forma, proporcionar aos alunos a audição de duas músicas compostas por Chico Science, incluídas nos dois discos que ele lançou com a sua banda, chamada Nação Zumbi.

As músicas são:

1- "Banditismo por uma questão de classe" - do disco DA LAMA AO CAOS (1994)

2- "Sangue de bairro" - do disco AFROCIBERDELIA (1996)

-

Dinâmica sugerida:

  • Levar impressas ou projetar as letras das músicas para os alunos.
  • Solicitar a audição acompanhando a letra.

-

MÚSICA 1

PROFESSOR, ATENÇÃO! 

Para ouvir a música "Banditismo por uma questão de classe", você deverá utilizar este link no YouTube:

http://youtu.be/watch?v=YmXUQ1-6f9c&feature=related 

(Este link não dispõe de "Embed", portanto não é possível que seja acessado diretamente aqui do Portal)

-

LETRA- Banditismo por uma questão de classe

Há um tempo atrás se falava de bandidos

Há um tempo atrás se falava em solução

Há um tempo atrás se falava em progresso

Há um tempo atrás que eu via televisão

-

Galeguinho do Coque não tinha medo, não tinha

Não tinha medo da perna cabiluda

Biu do olho verde fazia sexo, fazia

Fazia sexo com seu alicate

-

Galeguinho do Coque não tinha medo, não tinha

Não tinha medo da perna cabiluda

Biu do olho verde fazia sexo, fazia

Fazia sexo com seu alicate

-

Oi sobe morro, ladeira, córrego, beco, favela

A polícia atrás deles e eles no rabo dela

Acontece hoje e acontecia no sertão

Quando um bando de macaco perseguia Lampião

E o que ele falava, outros hoje ainda falam:

"Eu carrego comigo: coragem, dinheiro e bala"

Em cada morro uma história diferente

Que a polícia mata gente inocente

-

E quem era inocente hoje já virou bandido

Pra poder comer um pedaço de pão todo fudido

-

Galeguinho do Coque não tinha medo, não tinha

Não tinha medo da perna cabiluda

Biu do olho verde fazia sexo, fazia

Fazia sexo com seu alicate

Galeguinho do Coque não tinha medo, não tinha

Não tinha medo da perna cabiluda

Biu do olho verde fazia sexo, fazia

Fazia sexo com seu alicate

-

Oi sobe morro, ladeira, córrego, beco, favela

A polícia atrás deles e eles no rabo dela

Acontece hoje e acontecia no sertão

Quando um bando de macaco perseguia Lampião

E o que ele falava outros hoje ainda falam:

"Eu carrego comigo: coragem, dinheiro e bala"

Em cada morro uma história diferente

Que a polícia mata gente inocente

-

E quem era inocente hoje já virou bandido

Pra poder comer um pedaço de pão todo fudido

-

Banditismo por pura maldade

Banditismo por necessidade

Banditismo por pura maldade

Banditismo por necessidade

Banditismo por uma questão de classe

Banditismo por uma questão de classe

Banditismo por uma questão de classe

Banditismo por uma questão de classe.

-

Letra disponível em: http://letras.terra.com.br/nacao-zumbi/77650/ 

-

Composição: Chico Science

Gravação: Chico Science & Nação Zumbi

Disco: Da lama ao caos (capa abaixo)

Editora: Chaos/Sony Music

Ano: 1994

-

Disponível em: http://www.gigantte.com.br/wp-content/gallery/diversas/da-lama-ao-caos.jpg 

-

Questões para refletir a partir da música (registrar e responder no caderno):

  1. De que forma o autor da letra questiona o termo "bandido"?
  2. Esta é uma música de aceitação ou negação ao banditismo? Justifique.
  3. Qual a posição da música em relação ao trabalho da polícia no combate ao banditismo?
  4. Na letra da música, quais as causas para o banditismo?
  5. E na sua opinião, por que existiu o Cangaço?

-

MÚSICA 2

-

Link do YouTube: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=TPSoY4SQMdE#! 

-

LETRA- Sangue de bairro

Besouro, Moderno, Ezequiel.

Candeeiro, Seca Preta, Labareda, Azulão.

Arvoredo, Quina-Quina, Bananeira, Sabonete.

Catingueira, Limoeiro, Lamparina, Mergulhão, Corisco!

Volta Seca, jararaca, cajarana, Viriato.

Gitirana, Moita-Brava, Meia-noite, Zambelê.

Quando degolaram minha cabeça, passei mais dois minutos vendo meu corpo tremendo, e não sabia o que fazer.

Morrer, viver, morrer, viver!

Letra disponível em: http://www.vagalume.com.br/chico-science-nacao-zumbi/sangue-de-bairro.html 

-

Composição: Chico Science, Ortinho (letra); Chico Science & Nação Zumbi (música)

Gravação: Chico Science & Nação Zumbi

Disco: Afrociberdelia (capa abaixo)

Editora: Chaos/Sony Music

Ano: 1996

-

Disponível em: http://foguetescontraoinfinito.files.wordpress.com/2010/08/afrociberdelia.jpg 

-

Questões para refletir a partir da música (registrar e responder no caderno):

  1. Quem serão as pessoas cujos apelidos são citados na letra da música?
  2. Qual será a relação dessas pessoas com Lampião e o Cangaço?
  3. Releia os dois últimos versos da letra e os relacione à vida dos cangaceiros no Sertão Nordestino.

-

=> Professor, recomenda-se que o segundo momento desta atividade seja a socialização das percepções dos alunos acerca das questões levantadas. Dessa forma, as respostas produzidas devem ser expostas, comentadas e discutidas com a turma.

Atividade 3- O Cangaço em cordel

Nesta atividade, trabalharemos com a literatura de cordel.

=> PROFESSOR! Será ótimo se você trabalhar em conjunto com o professor de Literatura, que poderá discutir com os alunos o conceito de literatura de cordel, identificando suas principais características.

Sobre a literatura de cordel, links/site recomendados:

-

-

-

Dinâmica sugerida:

  • Levar impresso ou projetar para os alunos os dois trechos de literatura de cordel adiante transcritos.
  • Solicitar a leitura individual dos trechos de cordel, relacionando-os ao tema discutido nas atividades anteriores.
  • Realizar a leitura do texto para a turma, ou sugerir que um(a) aluno(a) voluntário(a) o faça.
  • Solicitar que os alunos respondam por escrito a questão reflexiva logo abaixo do texto.

-

CORDEL 1

-

Disponível em: http://1.bp.blogspot.com/_b0R4nc4Mfwg/R6ivBjVAzqI/AAAAAAAAAFI/GN4nm-NqxKA/s1600/Canga%C3%83%C2%A7o%2BUm%2Bmovimento%2Bsocial.jpg 

-

"Cangaço: um movimento social

Deus pai estando contigo

Pra mim, não tem embaraço

Uma orelha fica forte

Mais ou igualmente ao braço

Principalmente se for

Descrevendo o cangaço.

-

Apesar de esse tema

Ser um tanto complicado

E ter deixado o Nordeste

Bem tristemente marcado

Vou falar de outro aspecto

Este jamais abordado.

-

Discorrendo tal assunto

Só lembramos de aflição

Porém, ninguém se recorda

Talvez falte informação

Que o mesmo também foi

Algo, contra exploração."

-

Para mais informações sobre o autor, use este link: http://varnecicordel.blogspot.com/2008/02/cangao-um-movimento-social.html 

-

=> Questão para refletir  e debater:  Por que o autor do cordel diz que vai abordar um aspecto do Cangaço ainda não abordado?

-

CORDEL 2

O trecho abaixo é parte de um dos cordéis mais famosos sobre Lampião,  intitulado A Chegada de Lampião no Inferno, assinado por José Pacheco.

Acredita-se que este folheto tenha superado a marca de um milhão de exemplares vendidos.

-

Disponível em:

http://fotolog.terra.com.br/foto.cgi/zW-wdjF0suWT.iUuy_-1koheMtW1Xn-xnV89-jdLlqO6vcHG6mxoZO45gLQRhF/372.gif 

-

"Um cabra de Lampião

por nome Pilão Deitado

que morreu numa trincheira

um certo tempo passado

agora pelo sertão anda correndo visão

fazendo malassombrado.

-

E foi quem trouxe a notícia

que viu Lampião chegar

o inferno nesse dia

faltou pouco pra virar

incendiou-se o mercado

morreu tanto cão queimado

que faz pena até contar

-

(...)

-

Vigia disse assim:

fique fora que eu entro

vou conversar com o chefe

no gabinete do centro

por certo ele não lhe quer

mas conforme o que disser

eu levo o senhor pra dentro.

-

Lampião disse: vá logo

quem conversa perde hora

vá depressa e volte já

eu quero pouca demora

se não me derem ingresso

eu viro tudo asavesso

toco fogo e vou embora.

(...)"

Para ler o restante do cordel, use este link: http://fotolog.terra.com.br/editora_coqueiro:372 

-

=> Questão para refletir e debater: Após observar a imagem acima e ler o trecho de cordel, qual a impressão se tem de Lampião?

-

PROFESSOR!

Como forma de atualizar e socializar o conhecimento debatido durante as atividades da aula, propor a realização de cordéis pelos alunos.

Dinâmica sugerida:

  • Solicitar a elaboração de folhetos de cordel.
  • Dividir a turma em duplas ou, no máximo, trios.
  • A socialização dos cordéis poderá ser nos corredores da escola.

-

Recursos Complementares

Outros LINKS recomendados:

-

-

-

-

Avaliação

O ensino de História deve proporcionar ao aluno inquietar-se diante dos conteúdos, e a ter curiosidade investigativa fronte a textos e diferentes documentos. Ao mesmo tempo, intenta-se que o aluno relacione a aprendizagem escolar à sua experiência de vida, como telespectador, internauta, consumidor, constituinte de uma família e de uma sociedade – sujeito histórico, enfim.

E nesta aula o professor poderá avaliar o aprendizado em cada uma das etapas do trabalho desenvolvido:

  • por meio da análise de documento de época e da pesquisa sugerida.
  • das percepções acerca das músicas e da participação nos debates propostos.
  • através do trabalho com a literatura de cordel e dos registros produzidos em todas as atividades da aula.
Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 2 classificações

  • Cinco estrelas 1/2 - 50%
  • Quatro estrelas 1/2 - 50%
  • Três estrelas 0/2 - 0%
  • Duas estrelas 0/2 - 0%
  • Uma estrela 0/2 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • JANETE, COLÉGIO MUNICIPAL ANTONIO JOAQUIM RIBEIRO , Bahia - disse:
    janete09@hotmail.com

    26/08/2013

    Cinco estrelas

    Muito bom as sugestões de aulas e principalmente os links disponibilizados parabéns!


  • Elsu Eduardu, Em busca de designações , Minas Gerais - disse:
    sacrafunchoss@yahoo.com.br

    24/01/2011

    Quatro estrelas

    Exelente levantamente de fontes/materiais, e tema.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.