Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


UCA - Os efeitos de sentido da repetição de palavras

 

20/09/2011

Autor e Coautor(es)
WALLESKA BERNARDINO SILVA
imagem do usuário

UBERLANDIA - MG ESC DE EDUCACAO BASICA

Eliana Dias

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Final Língua Portuguesa Análise linguística: processos de construção de significação
Ensino Fundamental Final Língua Portuguesa Análise linguística: léxico e redes semânticas
Educação de Jovens e Adultos - 2º ciclo Língua Portuguesa Linguagem escrita: leitura e produção de textos
Educação Escolar Indígena Línguas Análise linguística e sociolinguística
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
  • Analisar os sentidos provenientes do uso da repetição de palavras em textos diversos.
  • Relacionar uma canção cujo título é Repetição com o estudo desenvolvido.
Duração das atividades
2 aulas de 50 minutos cada.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
  • Condições de produção.
  • Gêneros textuais: música, notícia, quadrinhos, propaganda.
Estratégias e recursos da aula

Estratégias:

  • atividades orais, coletivas e em grupos;
  • produção escrita;
  • exposição oral.

 

Recursos:

  • classmate (laptop UCA) com recurso de internet.

 

ESEBA

Aula 1

Atividade 1

 

Primeiramente, os alunos devem ter claro que a repetição de palavras pode ser um recurso linguístico usado para algum efeito de sentido. Isso porque, geralmente, os alunos acreditam que repetir palavras é um desvio do que sugere a norma padrão. Por isso, é importante que o professor oriente que a aula a ser ministrada diz respeito a essas outras possibilidades de sentido que a repetição de palavras sugere.

 

Como início, o professor pedirá aos alunos que, diante de seus laptops UCA, acessem:

http://www.pciconcursos.com.br/aulas/portugues/coesao

São Paulo: Oito pessoas morrem em queda de avião

Das Agências

Cinco passageiros de uma mesma família, de Maringá, dois tripulantes e uma mulher que viu o avião cair morreram

Oito pessoas morreram (cinco passageiros de uma mesma família e dois tripulantes, além de uma mulher que teve ataque cardíaco) na queda de um avião (1) bimotor Aero Commander, da empresa J. Caetano, da cidade de Maringá (PR). O avião (1) prefixo PTI-EE caiu sobre quatro sobrados da Rua Andaquara, no bairro de Jardim Marajoara, Zona Sul de São Paulo, por volta das 21h40 de sábado. O impacto ainda atingiu mais três residências.

Estavam no avião (1) o empresário Silvio Name Júnior, de 33 anos, que foi candidato a prefeito de Maringá nas últimas eleições (leia reportagem nesta página); o piloto (1) José Traspadini, de 64 anos; o co-piloto (1) Geraldo Antônio da Silva Júnior, de 38; o sogro de Name Júnior, Márcio Artur Lerro Ribeiro, de 57; seus filhos Márcio Rocha Ribeiro Neto, de 28, e Gabriela Gimenes Ribeiro, de 31; e o marido dela, João Izidoro de Andrade (2), de 53 anos.

Izidoro Andrade (2) é conhecido na região como um dos maiores compradores de cabeças de gado do Sul do país. Márcio Ribeiro era um dos sócios do Frigorífico Naviraí, empresa proprietária do bimotor (1). Isidoro Andrade (2) havia alugado o avião (1) Rockwell Aero Commander 691, prefixo PTI-EE, para (2) vir a São Paulo assistir ao velório do filho (2) Sérgio Ricardo de Andrade, de 32 anos, que morreu ao reagir a um assalto e ser baleado na noite de sexta-feira.

O avião (1) deixou Maringá às 7 horas de sábado e pousou no aeroporto de Congonhas às 8h27. Na volta, o bimotor (1) decolou para Maringá às 21h20 e, minutos depois, caiu na altura do número 375 da Rua Andaquara, uma espécie de vila fechada, próxima à avenida Nossa Senhora do Sabará, uma das avenidas mais movimentadas da Zona Sul de São Paulo. Ainda não se conhece as causas do acidente. O avião (1) não tinha caixa preta e a torre de controle também não tem informações. O laudo técnico demora no mínimo 60 dias para ser concluído.

Segundo testemunhas, o bimotor (1) já estava em chamas antes de cair em cima de quatro casas. Três pessoas que estavam nas casas atingidas pelo avião (1) ficaram feridas. Elas não sofreram ferimentos graves. Apenas escoriações e queimaduras. Elídia Fiorezzi, de 62 anos, Natan Fiorezzi, de 6, e Josana Fiorezzi foram socorridos no Pronto Socorro de Santa Cecília.

 

 

Após a  leitura silenciosa do texto, o professor indagará oralmente em sala:

  • Reparem o elemento marcado como (1). A que ele se refere?
  • Quantas vezes ele foi retomado no texto?
  • Tendo em vista que se trata de uma notícia, a repetição desse elemento prejudicou ou colaborou  com a compreensão do texto? Explique.
  • Será que se o termo aparecesse no primeiro parágrafo e depois apenas no último, a clareza da matéria ficaria comprometida?

 

  • Professor, veja comentário disponibilizado na mesma página do texto acima:
O elemento (1) foi repetido diversas vezes durante o texto. Pode perceber que a palavra avião foi bastante usada, principalmente por ele ter sido o veículo envolvido no acidente, que é a notícia propriamente dita. A repetição é um dos principais elementos de coesão do texto jornalístico fatual, que, por sua natureza, deve dispensar a releitura por parte do receptor (o leitor, no caso). A repetição pode ser considerada a mais explícita ferramenta de coesão. Na dissertação cobrada pelos vestibulares, obviamente deve ser usada com parcimônia, uma vez que um número elevado de repetições pode levar o leitor à exaustão.

 

 

 

 

 

 

 

 

  • E com relação à ocorrência (2): houve repetição total ou parcial? Por quê?
  • O que isso sugere? Proponha uma explicação.

 

Costuma-se, uma vez citado o nome completo de um entrevistado - ou da vítima de um acidente, como se observa com o elemento (7), na última linha do segundo parágrafo e na primeira linha do terceiro -, repetir somente o(s) seu(s) sobrenome(s). 

 

Diante das explicações, o professor deverá encaminhar os alunos a uma conclusão acerca dos efeitos de sentido do uso da repetição em casos similares a esse.

A repetição com base nesses exemplos tem a função de conferir clareza ao texto, evitando quaisquer ambiguidades, o que prejudicaria a compreensão do todo. Nesses casos, a repetição é bem-vinda porque trata-se de texto jornalístico cuja leitura, pelas pessoas, é feita, em geral, uma única vez. Professor, não deixe de acessar: http://villar21.wordpress.com/2011/03/04/a-coesao-textual-frente-a-regra-jornalistica-da-nao-repeticao-de-palavras/

 

 

Atividade 2

 

Agora, os alunos acessarão o link abaixo para lerem partes de trechos literários, atentando-se para a repetição em diferentes categorias nas figuras de linguagem. Ao final da pesquisa, o professor deverá sortear alguns alunos para explicarem oralmente as figuras que se baseiam na repetição: 

http://esjmlima.prof2000.pt/figuras_estilo/figuras_menu.html

1. Anáfora 

2. Anadiplose

3. Diáfora ou Antanáclase 

4. Clímax ou Clímace

5. Epanadiplose (ou Ciclo)

6. Epânodo

7. Epanalepse 

8. Epífora ou Epístrofe

9. Epizeuxe ou Reduplicação

10. Símploce

 

Depois de explorar cada exemplo, o professor questionará:

  • A repetição nesses casos se assemelha e/ou tem a mesma função da repetição vista na primeira atividade? Explique.

Professor, é importante esclarecer aos alunos sobre as possibilidades estilísticas da repetição em textos literários e seus efeitos expressivos. O que se pretende ao explorar as figuras de linguagem não é decorá-las ou associar cada tipo de repetição à classificação equivalente. Apenas permitir aos alunos o conhecimento acerca das possibilidades da repetição em textos literários.

 

 

Aula 2

Atividade 1

 

Os alunos, em grupos, em fente a seus laptops, terão de acessar os textos abaixo e explicar o efeito de sentido com relação ao uso da repetição. Essa explicação dar-se-á pela exposição oral aos colegas da turma.

Professor: para essa atividade ser exitosa, é preciso que você retome com os alunos as condições de produção que permeiam cada ocorrência.

 

Texto 1

http://atividadeslinguaportuguesa.blogspot.com/2010_09_01_archive.html

1

 

Texto 2

http://atividadeslinguaportuguesa.blogspot.com/2010_09_01_archive.html

2

 

Texto 3

http://apatossauros.files.wordpress.com/2007/10/calvinharodotira354.gif

3

 

Texto 4

http://blog.educacional.com.br/meiregsouza/2010/03/29/modo-imperativo/

5

 

Texto 5

http://letras.terra.com.br/cantigas-populares/983986/

 

Cai, cai balão

Cantigas populares

Cai cai balão, cai cai balão
Na rua do sabão
Não Cai não, não cai não, não cai não
Cai aqui na minha mão !

Cai cai balão, cai cai balão
Aqui na minha mão
Não vou lá, não vou lá, não vou lá
Tenho medo de apanhar !

 

Texto 6

"Hamlet perguntado sobre o que lia, diz: Palavras, palavras, palavras."

http://www.neonconcursos.com.br/alunos/recursos/prf%202009/RECURSOS_L%C3%8DNGUA%20PORTUGUESA%20-%20PRF%202009.pdf

 

 

Atividade 2

 

Para finalizar a aula, o professor pedirá aos alunos para acessarem e escutarem a canção "Repetição", de CPM 22:

REPETIÇÃO - CPM 22

Por que deu tudo errado outra vez?
Sinto você ainda mas ao mesmo tempo
Prefiro não mexer
No pó do passado outra vez
Estou realmente triste
Pensei
E tudo gira na minha cabeça
Porque penso tanto em você
Eu continuo usando as mesmas palavras
Estou voltando pra você, estou voltando pra você
Todos os dias me pergunto
Onde estou?
Por que tudo está assim?
Não sei
Tudo está distante
Meus momentos são sempre iguais
Tão distantes, sempre distantes
Eu continuo usando as mesmas palavras
Estou voltando pra você, estou voltando pra você

http://letras.terra.com.br/cpm-22/132510/

Depois, o professor pedirá aos alunos uma produção digitada em KWord em que terão de relacionar o verso "Eu continuo usando as mesmas palavras" com o contexto da música e o contexto do estudo sobre os efeitos de sentido da repetição de palavras.

 

Os textos produzidos deverão ser lidos e apreciados em sala e salvos no banco de textos do laptop de cada aluno e/ou publicado no blog da sala. 

Professor, após esse trabalho, é importante sempre chamar a atenção do aluno para a repetição: no lugar em que está ela produz que sentidos? É aconselhável ou desaconselhável?

Recursos Complementares
Avaliação
  • Os alunos serão avaliados com base na compreensão de que a repetição pode significar diferentemente dependendo do objetivo pelo qual ela é usada.
Opinião de quem acessou

Sem estrelas 0 classificações

  • Cinco estrelas 0/0 - 0%
  • Quatro estrelas 0/0 - 0%
  • Três estrelas 0/0 - 0%
  • Duas estrelas 0/0 - 0%
  • Uma estrela 0/0 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.