Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


A leitura em sala de aula: diferentes possibilidades de ouvir, ler e conhecer. TV Escola – Série: Letra Viva

 

20/08/2013

Autor e Coautor(es)
MARIANE ELLEN DA SILVA
imagem do usuário

UBERLANDIA - MG ESC DE EDUCACAO BASICA

Ana Maria Ferola da Silva Nunes; Denize Donizete Campos Rizzotto.

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua oral: usos e formas
Ensino Fundamental Inicial Alfabetização Papel da interação entre alunos
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua oral: valores, normas e atitudes
Ensino Fundamental Inicial Alfabetização Processos de leitura
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
  • Despertar o interesse pela leitura;
  • Desenvolver habilidades de leitura;
  • Participar de diferentes momentos de leitura;
  • Utilizar a biblioteca da escola;
  • Desenvolver o hábito de leitura;
  • Ampliar o vocabulário e as possibilidades de leitura;
  • Ouvir histórias;
  • Desenvolver atitudes de interação, de colaboração e de troca de experiências em grupos;
  • Utilizar os recursos existentes no laptop do Projeto UCA e no tablet, visando construir conhecimentos novos relativos ao tema da aula.
Duração das atividades
Aproximadamente 240 minutos – Quatro (4) atividades de 60 minutos cada uma.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Para a realização desta atividade é necessário que já tenham sido desenvolvidas algumas estratégias de participação e de interação em sala de aula, pois é importante que os alunos sejam capazes de exporem suas ideias e se relacionarem com os colegas.

Estratégias e recursos da aula

Informações ao professor


Professor, por meio deste portal, pretendemos ir ao encontro do programa de formação do MEC: Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, na medida em que podemos trocar e compartilhar sobre as práticas pedagógicas que realizamos, contribuindo, significativamente, para a nossa formação docente.

O Pacto é constituído por um conjunto integrado de ações, materiais e referências curriculares e pedagógicas disponibilizados pelo MEC, tendo como eixo principal a formação continuada de professores alfabetizadores, a fim de qualificá-los para assegurarem que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do Ensino Fundamental. Para obter mais informações acesse os sítios abaixo:

Sítio: “E. M. Walter Leite Caminha: Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa”. Disponível em:<http://wlcaminha.blogspot.com.br/>. Neste Blog você encontrará informações sobre o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Acesso em: 01 de ago. 2013.

Sítio: “MEC: Destaques e Documentos Informativos: Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa”. Disponível em:<http://pacto.mec.gov.br/>. Acesso em: 01 de ago. 2013, e depois clique em "Cadernos de Formação". 

 

Professor, esta aula tem como objetivo desenvolver uma proposta de trabalho e reflexão, a partir do programa da “TV Escola - Série: LETRA VIVA – PGM. 6: Leitura também é coisa de criança”.

Disponível em:<http://tvescola.mec.gov.br/index.php?option=com_zoo&view=item&item_id=4275>. Acesso em: 08 de ago. 2013.

A série propõe diferentes formas de introduzir a criança no mundo da leitura e da escrita. Os vídeos tratam de alfabetização e letramento na Educação Infantil e no Ensino Fundamental e apresentam projetos e atividades para professores que trabalham a linguagem com crianças de até 10 anos de idade. 
Além disso, o programa apresenta ferramentas para estimular a criança a ler e fala da contribuição da leitura como forma de ampliar o uso da linguagem em diversas situações sociais.

 

leituraaaa

Fonte: Sítio: “TV Escola. Série: LETRA VIVA”. Disponível em:

<http://tvescola.mec.gov.br/index.php?option=com_zoo&view=item&item_id=4275>.

Acesso em: 09 de ago. 2013.

 

 

A partir do trabalho com as inúmeras possibilidades de leitura, evidenciamos a possibilidade de abordar os direitos de aprendizagem dos alunos, no que diz respeito ao eixo LEITURA, disponibilizado no material do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa:

 

quadro leitura 1

quadro leitura 2

Fonte: BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: currículo na alfabetização: concepções e princípios. Brasília: MEC, SEB, 2012.  p. 33.

 

1ª atividade:aproximadamente 60 minutos.

 

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS – leitura do professor

 

Professor, o ato de contar histórias para as crianças está presente em todas as culturas, letrada ou não letrada, desde os primórdios da humanidade. Toda criança gosta de ouvir histórias. No espaço educacional a prática de contação de histórias deve ser realizada durante todo o ano, principalmente nas turmas da Educação Infantil e Séries Iniciais do Ensino Fundamental. Uma leitura em voz alta quando é bem realizada, desperta atenção, o desejo, a curiosidade e a vontade de repetir a experiência de escutar historias e também de ser leitor.

Organize a sala de aula ou outro espaço da escola para a contação de histórias,de modo a torná-la agradável,proporcionando momentos mágicos de leitura. Os alunos podem ser organizados em um semicírculo para que todos tenham acesso às imagens.O contador de histórias deve ser dinâmico e fazer uso de diferentes estratégias para contação de histórias, pois estes recursos serão fundamentais para que a turma desenvolva o prazer e o interesse pelo mundo da leitura. Portanto, organize um repertório de histórias (livres ou de acordo com alguma temática a ser trabalhada) e crie espaços e formas de contação de histórias às crianças.

 

 

                                               CONTAÇÃO DE HISTÓRIA EM RODINHAS                                                

rodinha    

Fonte: Imagem da própria autora.

 

CONTAÇÃO DE HISTÓRIA DRAMATIZADA

dramatizada

Fonte: Imagem da própria autora.

 

CONTAÇÃO DE HISTÓRIA POR MEIO DE FANTOCHES

fantoches

Fonte: Imagem da própria autora.

 

CONTAÇÃO DE HISTÓRIA EM SLIDES

slides

Fonte: Imagem da própria autora.

 

CONTAÇÃO DE HISTÓRIA SERIADA

 

seraidda

Fonte: Imagem da própria autora.

 

 

CONTAÇÃO DE HISTÓRIA COM EFEITO DE SOMBRAS

sombras

Fonte: Imagem da própria autora.

 

 

2ª atividade: aproximadamente 60 minutos.

 

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS – leitura dos alunos

 

Professor, para que a leitura possa seduzir os alunos e preciso que haja interação entre os alunos e os livros. Nesse sentido, para que tal interação aconteça é necessário que os alunos sintam os livros, no sentido de manusear, folhear, observar as imagens, as palavras, a biografia do autor, todas a informações que um livro possa trazer.

Apresentar diferentes textos para as crianças de forma significativa favorecem a interação com eles. O que contribui para que se interessem pela leitura e para que gostem de ler. A questão não é se a leitura é obrigatória ou não, mas oferecer condições para a realização dessa leitura. Apresentaremos duas estratégias para trabalhar com contação de história (leitura dos alunos) durante todo ano.

 

A primeira estratégia é trabalhar com a Leitura Compartilhada: uma parceira entre a família e a escola, a qual proporciona aos alunos esse estreitamento entre leitura, escola e família. O objetivo geral dessa atividade é desenvolver atitudes favoráveis à leitura e à escrita, além de propiciar a interação da família com a escola no processo de ensino e de aprendizagem. Essa estratégia poderá ter a duração de um semestre, sendo uma apresentação por semana. Cada apresentação semanal terá duração de 60 minutos, aproximadamente.

 

Veja abaixo as orientações:

 

  • Disponibilize na sala de aula uma cesta ou um espaço com diversos livros de literatura infantil;
  • Faça uma ordem de apresentação dos alunos, por exemplo, você poderá seguir a lista dos nomes dos alunos em ordem alfabética, ou criar sua própria sequência de acordo com sua turma;
  • Feita a ordem de apresentação, o primeiro aluno escolhe um livro e terá que levar para casa para fazer as seguintes atividades:

1.    Ler o livro ou pedir para algum familiar ou responsável fazer a leitura;

2.    Preparar juntamente com a família, de forma criativa, uma apresentação na escola (na sala de aula ou em outro espaço que a família quiser apresentar para turma, por exemplo: pátio, quadra, anfiteatro, dentre outros.).

 

Veja abaixo algumas imagens exemplificando como alguns alunos junto com a sua família se organizaram para apresentar a história à turma. 

1.    A família preparou uma contação de história por meio de fantoches.

 

 

heitor 2   heitor
 

Fonte: Imagem da própria autora. Aluno do 1º ano - apresentando a história que preparou juntamente com a mãe. Eseba - Escola de Educação Básica da UFU. Professora Mariane.

 

2.    A família trouxe diversos objetos que se iniciavam com as letras do alfabeto para contar a história: Palavras muitas palavras de Ruth Rocha. (ROCHA, Ruth. Palavras muitas palavras. 3. ed. São Paulo: Quinteto editorial, 1998).

 

milena milena 2

 

Fonte: Imagem da própria autora. Aluna do 1º ano - apresentando a história que preparou juntamente com a mãe. Eseba - Escola de Educação Básica da UFU. Professora Mariane.

 

Professor, após esse momento, você poderá preparar algumas atividades em sala de aula sobre a história, dentre elas:

  • Realização de desenhos;
  • Colagens, pinturas;
  • Criação de uma nova história com os mesmos personagens;
  • Criação de novos finais para a mesma história, atividades no laptop do projeto UCA;
  • Seleção de palavras da história para criar outras histórias;
  • Criação de jogos para trabalho de ortografia e vocabulário (bingo, caça palavras, cruzadinha);
  • Elaboração de texto coletivo sobre alguns personagens da história;
  • Dentre outras.

 

A segunda estratégia tem o objetivo de desenvolver o hábito da leitura por meio do projeto Ciranda do livro”.

 

Veja abaixo as orientações:

  

  • Escolher os livros de literatura infantil de acordo com o número de alunos. Por exemplo: 25 alunos, 25 livros;
  • Colocar cada livro dentro de uma pasta ou sacolinha personalizada. Ao todo, será, seguindo o exemplo acima, 25 pastas ou 25 sacolinhas com livros diferentes;

 

sacolas

Fonte: Imagem da própria autora.

 

  • Orientar os alunos, para que cada um, escolha o livro que gostaria de ler e  levar para casa, todos no mesmo dia;
  • Colocar dentro de cada pasta/sacolinha juntamente com o livro, uma atividade a ser feita após a leitura do mesmo. Exemplo: Faça um fantoche das personagens principais da história e deixe dentro da pasta;

ciranda

Fonte: Imagem da própria autora

 

  • Marcar a data em que os alunos deverão trazer a pasta para a sala de aula. Caberá ao professor verificar se todos os alunos fizeram a atividade;
  • Incentivar, na sequência, os alunos para escolherem novamente outro livro/pasta para ler em casa. Juntamente, deverá conter um texto explicando a outra atividade a ser feita. Exemplo: Conte a história para sua família utilizando os fantoches  construídos pelo colega.
  • fe  gabi

Fonte: Imagens da própria autora.

 

 

Professor, cada vez que o aluno levar a pasta haverá uma atividade a ser feita após a leitura do livro. Essa atividade deverá ser elaborada por você. Veja algumas sugestões:

 

  • Faça fantoches dos personagens da história;
  • Crie um caça palavras, com palavras importantes da história;
  • Faça uma ilustração sobre o livro;
  • Invente outro final para a história;
  • Elabore duas perguntas sobre a história para o próximo colega responder, dentre outras.

 

Professor, elabore um bilhete para as famílias dos seus alunos, explicando sobre a atividade. É de suma importância a participação da família na realização da mesma.

Professor, como registro e arquivo os alunos poderão fotografar ou filmar todas as apresentações da contação de história, uma vez que, o laptop Classmate os acompanha em diferentes espaços, por exemplo, em casa. É uma forma de lembrança e registro da vivência realizada por eles.

Para fotografar utilize a Câmera do laptop ( Metasys < Aba Aplicativos < Multimídia < WxCam ) ou ( Área de Trabalho < Câmera). O botão “máquina de retrato” tira uma foto através da Webcam, oriente os alunos a tirarem uma foto de cada vez e em momentos diversos.

Se preferir, registre em forma de vídeo (Metasys < Aba Aplicativos < Multimídia < WxCam ) ou ( Área de Trabalho < Câmera). O “botão vermelho” inicia a gravação de um arquivo no formato de vídeo, através da Webcam. Quando quiser parar de gravar é só apertar novamente o “botão vermelho".

Para visualizar fotos ou vídeos, clique no ícone Visualizador de Imagens (Área de Trabalho < Visualizador de Imagens).

 

3ª atividade:aproximadamente 60 minutos.

 

EXPLORANDO A BIBLIOTECA ESCOLAR

 

Professor, bem sabemos que o uso da Biblioteca Escolar potencializa o processo de alfabetização e letramento. Porém, infelizmente, em algumas escolas é um espaço pouco utilizado e vivido. As possibilidades de leitura e de escrita aumentam quando existem espaços para inserir o aluno, paulatinamente, no mundo da leitura e escrita de forma ativa. Agende um horário com a bibliotecária para conversar com a turma sobre o funcionamento da Biblioteca da Escola.

Sugerimos a ida à Biblioteca pelo menos uma vez na semana. Os alunos poderão ler livros na própria Biblioteca e também fazer empréstimo do livro que gostaria de ler em casa. Sendo assim, o livro fica uma semana com o aluno e toda semana há um novo empréstimo.

Permita que seus alunos fiquem à vontade para escolherem o livro que se interessarem, embora seja necessário que você explore e conheça os materiais do acervo da Biblioteca da Escola, principalmente os livros avaliados pelo PNBE - Programa Nacional Biblioteca da Escola - e outros que sejam disponibilizados para uso dos alunos, bem como outros materiais disponíveis no acervo da Biblioteca.

 “Um dos destaques do PNBE - Programa Nacional Biblioteca da Escola é a distribuição dos livros de literatura, que engloba textos em prosa (novelas, contos, crônicas, memórias, biografias e teatro), em verso (poemas, cantigas, parlendas, adivinhas), livros de imagens e livros de história em quadrinhos. Esses livros são destinados às bibliotecas das escolas.” (BRASIL, 2012, p. 40.).

Fonte: LEAL, Telma Ferraz; LIMA, Juliana de Melo. Materiais didáticos no ciclo de alfabetização. In: BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: Planejamento escolar: alfabetização e ensino da Língua Portuguesa. Brasília: MEC, SEB, ano 1, unidade 2, 2012. p. 36-44.

 

Professor, peça aos alunos que utilizem a internet, seguindo os passos: Mozilla Firefox (Metasys< Favoritos <Navegador de Internet). Mas, se a sua escola não faz parte do Projeto UCA, reserve um momento e leve-os ao Laboratório de Informática.

 

O Portal do Professor, disponibiliza em seus conteúdos multimídias um vídeo do episódio do programa Viagens de leitura, da TVE Brasil. Aborda a importância das Bibliotecas para o estímulo à leitura. Mostra também que a Biblioteca não é apenas um depósito de livros, mas sim um local que possui conhecimento em inúmeros suportes.

Para saber mais sobre esse recurso acesse o sítio do Portal do Professor, disponível em: <http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnica.html?id=18637>. Acesso em: 10 de ago. 2013.

 

 

O trabalho a ser realizado após a apresentação do vídeo é de suma importância para consolidar as informações adquiridas a partir do seu conteúdo. Por isso, sugerimos que você organize uma roda de conversa com a turma e tenha como parâmetro os seguintes itens para nortear o diálogo:

 

1)    Qual a importância da leitura na vida das pessoas?

2)    Qual a importância da Biblioteca?

3)    O que as crianças aprendem por meio dos livros?

4)    Como eu me sinto quando estou lendo um livro?

 

Professor é fundamental que durante a discussão, os alunos reflitam sobre a importância da leitura na vida das pessoas e identifiquem a leitura enquanto algo bom e prazeroso, onde a pessoa pode ampliar seus conhecimentos de mundo, suas possibilidades de se comunicar, apresentar suas ideias, sonhar, imaginar, criar.

 

 

biblioteca  biblioteca 2

Fonte: Imagem da própria autora. Alunos do 2º ano "C" fazendo empréstimo de livro na biblioteca da Escola de Educação Básica da UFU. Eseba/UFU.

 

 

BIBLIOTECA VOLANTE

 

Professor, outra maneira de aproximar os alunos dos livros é criar uma espécie de Biblioteca Volante.

Para isso, será necessário criar o acervo da turma de acordo com a quantidade de alunos. Para construir esse acervo, solicite que cada criança doe um livro ou se não for possível, peça emprestado na própria Biblioteca da escola. Independente da forma é essencial incorporar sempre o acervo da turma. Importante: se pegar os livros na Biblioteca da Escola é de suma importância que eles fiquem na sala de aula, pois haverá troca entre os alunos. Converse com a bibliotecária da escola.

Os alunos deverão escolher um livro para fazer a leitura em casa ou na escola e durante um período de tempo os alunos trocam entre si os exemplares.

Se outra turma também fizer parte desse Projeto Biblioteca Volante, os alunos poderão trocar o acervo. Dessa forma, em certo período de tempo as crianças vão ter acesso a vários livros, histórias, conhecimentos.

Professor, reafirmamos a importância que as Bibliotecas – Salas de Leitura - Acervo de Livros da Turma - desempenham no processo de constituição do leitor, pois o bom uso que se faz disso tudo, são oportunidades que contribuem para formar comunidades leitoras.

 

volnte

Fonte: Sítio:Móbile e arquitetura. Disponível em:

<http://mobilearquitetura.wordpress.com/2012/01/>.

Acesso em: 16 de ago. 2013.

 

Professor, uma boa ideia é estimular as crianças a formarem suas próprias Bibliotecas - que podem ser compartilhadas com seus irmãos e amigos e a colaborar, sempre que possível, com a Biblioteca da Escola. Comentar uma determinada leitura com outras crianças pode ser uma atividade interessante, da qual podem surgir novos interesses que levem, por sua vez, a novas leituras.

 

4ª atividade:aproximadamente 60 minutos.

 

DIFERENTES ESPAÇOS DE LEITURA NA SALA DE AULA

 

Professor, nós lemos sempre por algum motivo: para buscar informação, para aprender, para saber como proceder, por puro entretenimento, dentre outros motivos. É importante que as crianças saibam o quê e para que vão ler e que elas possam de alguma forma antecipar o que vão encontrar. Dessa maneira fica mais fácil dar sentido aos textos e fazer com que elas busquem neles, respostas para os seus interesses.

Sugerimos, nesse momento, propostas de leitura em sala de aula para que os alunos possam dar sentido ao que lê.

Professor, os cantinhos de leitura em sala de aula são imprescindíveis para a contribuição no processo de constituição do leitor. Nesse sentido, sugerimos alguns cantinhos de leituras, organizados de forma diferente, mas com o suporte do lúdico que garante o objetivo da atividade: dar sentido ao que lê. Disponibilize diferentes textos para que a criança possa ler por prazer, ler o que quiser ler.

Apresentaremos possibilidades de cantinhos de leitura para se organizar na sala de aula:

 

1)    CANTINHO LITERÁRIO

Professor, crie um espaço com tapetes, almofadas e disponibilize nesse cantinho diferentes textos/livros literários: Contos de fadas, poesias, fábulas, lendas, romances, dentre outros.

Variações:

  • CANTINHO DO GIBI;
  • CANTINHO DO JORNAL;
  • CANTINHO DAS PARLENDAS E CANTIGAS DE RODA.

 

cantinho literario

Fonte: "Blog Alfabetização". Disponível em: <http://alfabetizacaocefaproponteselacerda.blogspot.com.br/2013/01/cantinho-de-leitura.html>. Acesso em: 16 de ago. 2013.

 

2)    CANTINHO DA INFORMAÇÃO

Professor, ofereça um espaço com cadeiras, mesas e disponibilize um telefone de brinquedo e alguns portadores de textos: lista telefônica, folhetos de pizzaria, agenda para marcar consulta com o médico, anúncio, dentre outros suportes.

 

 

3)    CANTINHO DA RECEITA

Professor, organize um espaço com mesas e disponibilize batedeiras, liquidificador,  fogão de brinquedo, algumas vasilhas juntamente com: livros de receitas, embalagens de produtos. As crianças brincam de fazer receitas e ao mesmo tempo realizam práticas de leituras, que lhes ajudam a saberem como proceder em determinada receita. Observação: A partir desse trabalho, realize, posteriormente, uma receita juntamente com a turma.

 

Variação:

  • CANTINHO DO JOGO (Vários jogos com regras a serem lidas.).

 

 

4)    CANTINHO DO TRÂNSITO

Professor, crie um espaço com placas e sinais de trânsito, semáforo de papelão, faixa de pedestre, lista com multas, infrações e significados das placas, dentre outros materiais de trânsito. As crianças vão criar situações de trânsito e praticar a leitura de imagens, bem como a leitura para identificar o significado dos símbolos.

 

transito  placas  significado

Fonte da imagem 1:  Sítio: "Projeto Escola. Educar para humanizar o trânsito". Disponível em: <http://www.projetoescolaohlbrasil.com.br/arquivos/visualizar_artigo.aspx?id=3514&idfil=1>.

Fonte da imagem 2:  Sítio: "Pedagógicos. Objetos em madeira". Disponível em: <http://www.pedagogicosbh.com.br/MADEIRA/madeira.html>.

Fonte da imagem 3:  Sítio:"Blog Mail. Significado das placas de trânsito. Disponível em: <http://blogmail.com.br/significado-das-placas-de-transito/>.

Acesso das imagens: 18 de ago. 2013.

 

Professor, essas atividades ajudam as crianças a lerem por prazer, a vivenciar diferentes práticas de leitura e a atribuir sentido a esses diferentes portadores e gêneros textuais que fazem parte do nosso dia a dia.                              

Recursos Educacionais
Nome Tipo
Escolhendo livros na biblioteca [Viagens de leitura] Vídeo
Recursos Complementares

Sugestões de links para professores:

Fonte dos sítios:Youtube:

Ler para aprender- parte 1. Disponível em:<http://www.youtube.com/watch?v=PShxl_4EFwQ>.

Ler para aprender- parte 2. Disponível em:< http://www.youtube.com/watch?v=fR54Ia0XXWo>.

Ler para aprender- parte 3. Disponível em: <http://www.youtube.com/watch?v=dN2X_AIU9Zg>.

Acessados em: 10 de ago. 2013.

 

Fonte: “Revista Nova Escola. Tudo sobre leitura”. Disponível em: <http://revistaescola.abril.com.br/leitura/>. Acesso em: 10 de ago. 2013.

 

Sugestões de links para alunos:

Fonte: "Sítio: Educar para crescer. Seleção de 204 obras essenciais para serem lidas do Ensino Infantil ao Ensino Médio”. Disponível em: <http://educarparacrescer.abril.com.br/livros/index.shtml>. Acesso em: 10 de ago. 2013.

Avaliação

Professor, a avaliação deverá acontecer ao longo do ano letivo e, com base nela e nas atividades desenvolvidas diariamente, sugerimos um quadro de registro da aprendizagem para cada aluno, de modo a poder acompanhar os avanços de cada um, com relação às habilidades de leitura trabalhadas nessa aula, bem como os avanços no Sistema de Escrita Alfabética. Por meio desse quadro é possível, também, analisar o rendimento dos alunos de modo a pensar nas soluções para que efetivamente eles aprendam.

O acompanhamento da aprendizagem dos alunos: sugestão de instrumento de registro da aprendizagem.

 

Escola: ______________________________________________________________

Aluno: _______________________________________________________________

 

LEITURA

FEV.

JUN.

AGO.

DEZ.

Lê textos não-verbais, em diferentes suportes.

 

 

 

 

Lê textos ( poemas, canções, tirinhas, textos de tradição oral, dentre outros ), com autonomia.

 

 

 

 

Compreende textos lidos por outras pessoas, de diferentes gêneros e com diferentes propósitos.

 

 

 

 

Antecipa sentidos e ativa conhecimentos prévios relativos aos textos a serem lidos pelo professor ou pelas crianças.

 

 

 

 

Reconhece finalidades de textos lidos pelo professor ou pelas crianças.

 

 

 

 

Localiza informações explícitas em textos de diferentes gêneros, temáticas, lidos pelo professor ou outro leitor experiente.

 

 

 

 

Realiza inferências em textos de diferentes gêneros e temáticas, lidos pelo professor ou outro leitor experiente.

 

 

 

 

Estabelece relações lógicas entre partes de textos de diferentes gêneros e temáticas, lidos pelo professor ou outro leitor experiente.

 

 

 

 

Apreende assuntos/temas tratados em textos de diferentes gêneros, lidos pelo professor ou outro leitor experiente.

 

 

 

 

Interpreta frases e expressões em textos de diferentes gêneros e temáticas, lidos pelo professor ou outro leitor experiente.

 

 

 

 

Interpreta frases e expressões em textos de diferentes gêneros e temáticas, lidos com autonomia.

 

 

 

 

Relaciona textos verbais e não-verbais, construindo sentidos.

 

 

 

 

 

 Legenda: (S) Sim; (P) Parcialmente; (N) Não

 

Fonte:

BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: currículo na alfabetização: concepções e princípios. Brasília: MEC, SEB, 2012, p. 39.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 3 classificações

  • Cinco estrelas 2/3 - 66.67%
  • Quatro estrelas 1/3 - 33.33%
  • Três estrelas 0/3 - 0%
  • Duas estrelas 0/3 - 0%
  • Uma estrela 0/3 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Eva Melo, Escola Maria de Lourdes Ramos. , Pernambuco - disse:
    maria.eva53@yahoo.com.br

    09/02/2014

    Quatro estrelas

    Gostei bastante,está em uma linguagem simples e bem específica,quando estava lendo me reportei a sala de aula e me ocorreu várias idéias.


  • Adrlia Mrtins de Oliveira, Escola Maria Emília Vieira , Minas Gerais - disse:
    adeliamartins76@hotmail.com

    21/12/2013

    Cinco estrelas

    Nossa, fiquei apaixonada com tanta informação, amei.


  • Valdemira de Jesus Pinheiro, Escola Luis Eduardo Magalhães , Bahia - disse:
    pinheiroirad@hotmail.com

    29/08/2013

    Cinco estrelas

    As sugestões de atividades são realmente excelentes, pois possibilitará ao educando no processo da aquisição da leitura que paralelamente também ajudará no processo de escrita.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.