Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Diferenciando os textos de humor: charge e cartum

 

03/09/2009

Autor e Coautor(es)
WALLESKA BERNARDINO SILVA
imagem do usuário

UBERLANDIA - MG ESC DE EDUCACAO BASICA

Eliana Dias

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Final Língua Portuguesa Análise linguística: modos de organização dos discursos
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

• Identificar diferenças e semelhanças entre a charge e o cartum.
• Produzir charges e/ou cartuns.

Duração das atividades
3 aulas
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Para melhor compreensão dos textos de humor selecionados para serem trabalhados com a turma, o aluno já deverá ter noções básicas das particularidades da linguagem verbal e não verbal; noção de contexto e noção de mundo real X mundo fictício.

Estratégias e recursos da aula

• Atividades em grupo;
• utilização de jornais atuais;
• criação de um mural para exposição das charges e cartuns criados pelos alunos;
• recurso de vídeo para mostrar uma charge animada;
• charges e cartuns retirados de jornais, revistas, blogs, sites, etc.

Aula 1
Atividade 1

Para sensibilização inicial dos alunos, o professor levará para a sala de aula jornais e dividirá a turma em até 5 grupos. Solicitará aos alunos que procurem por charges. Em seguida, requererá dos estudantes uma rápida descrição oral do texto encontrado. Seguem algumas questões/instruções para a descrição:
_ Qual o tipo de linguagem utilizada: verbal, não verbal ou mista? Há predominância de alguma delas? Qual a implicância disso para o cálculo do sentido?
_ Como é o layout do texto? Apresenta-se em mais de um quadro? O texto tem cores? O espaço reservado a ele no jornal é grande?
_ Os personagens são pessoas que existem no mundo real ou são personagens fictícias?
_ Qual o tema tratado? Refere-se a um assunto da atualidade ou não?
_ Há alguma crítica? Se sim, a quem ou a que se refere?

Atividade 2

Após o primeiro contato com a charge no jornal e sua descrição sumária, serão apresentadas, pelo professor, charges variadas, retiradas de diversos suportes, como jornais, revistas, sites, blogs etc.
Importante: é necessário frisar que as charges devem ser atuais, o que torna o estudo mais interessante, e trabalhar, concomitantemente, com a noção de temporalidade, que é crucial para a compreensão desse tipo de texto. Caso não seja possível, é importante que o professor forneça ao aluno o contexto do momento em que a charge foi publicada para que seja possível a compreensão.


Disponível em: http://www.juniao.com.br/weblog/archives/2009/07/index.html Acesso em: 06/08/09.
Contexto: essa charge foi publicada no dia 20 de julho de 2009, e se refere ao inesquecível momento da chegada do homem à lua no dia 20 de julho de 1969.

Disponível em: http://www.juniao.com.br/weblog/archives/2009/07/index.html Acesso em: 06/08/09.
Contexto: essa charge foi publicada no dia 30 de julho de 2009, e se refere à volta do piloto de Fórmula 1, Michael Shumacher, às pistas na condição de substituto temporário do piloto Felipe Massa em virtude do acidente ocorrido com Massa.

Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/inde31072009.htm Acesso em: 06/08/09.
Contexto: essa charge foi publicada no dia 31 de julho, e se refere à figura de José Sarney, presidente do Senado, vítima de várias denúncias de corrupção que não o impediram de liderar o Senado, até o momento da elaboração deste.

Apresentadas as charges e aberta a discussão em torno de sua constituição, o professor deve conduzir os alunos às seguintes conclusões acerca das características da charge:
1) Texto humorístico, que, por sua vez, pressupõe a crítica.
2) Essa crítica refere-se a um contexto específico atual, por isso, a charge tem limitação TEMPORAL.
3) As situações privilegiadas são “retiradas” do mundo real e “reorganizadas” no mundo fictício; a tendência é do sujeito transformar-se em personagem.
4) Geralmente, a temática privil egiada é ligada à política.

Aula 2
Atividade 1

Na aula seguinte, a proposta é caracterizar o cartum. Mas antes disso, a fim de retomar as características da charge, ressaltando sua qualidade primordial, que é a temporalidade, o professor mostrará aos alunos uma charge animada para discutir que, mesmo não estando em mídia impressa, a charge animada contém as mesmas características levantadas no último encontro acerca da charge impressa. Logo, a conclusão é de que mesmo mudando o suporte e o tipo de mídia, a charge obedece a padrões textuais (noção que culmina no conceito de gênero).
Uma sugestão para a charge animada é o vídeo que trata da revolta da crase contra a instituição do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa – tema com limite temporal. Disponível em:
http://charges.uol.com.br/2009/01/15/cotidiano-jornal-das-fontes/ Acesso em 06/08/09.

Atividade 2

Depois de assistir ao vídeo e relembrar a constituição textual da charge, o professor levará para a sala, que ainda deve ser organizada em grupos, como na aula anterior, charges e cartuns impressos. Distribuirá pelo menos 2 charges e 2 cartuns a cada grupo e pedirá para que os alunos, por meio do conhecimento adquirido sobre as características da charge, separem os textos em dois grupos: charges e cartuns.
Feita a separação e consequente comparação, os alunos deverão sozinhos chegar às características do cartum, a saber:
1) Texto humorístico, que, por sua vez, pressupõe a crítica.
2) Essa crítica NÃO se refere a um contexto específico atual, por isso, o cartum é ATEMPORAL.
3) Trabalha com o mundo fictício; a tendência é o personagem ser sempre personagem.
4) Focaliza uma realidade genérica.
Depois, à guisa de exemplificação dessas características, o professor poderá levar e discutir alguns cartuns com os alunos.


Disponível em: http://www.juniao.com.br/weblog/archives/charge_cartum/index.html Acesso em: 06/08/09.
Embora essa charge tenha sido publicada em 18 de abril de 2007, ela não necessita de um contexto específico para ser compreendida. O mesmo acontece com os próximos cartuns.


Disponível em: http://aldeia-gaulesa.blogspot.com/2009_07_01_archive.html Acesso em: 06/08/09.

Disponível em: www.ivoviuauva.com.br/?m=200907&paged=2 Acesso em: 06/08/09.

Aula 3

Nesse encontro, o propósito é criar um mural na escola para afixar charges e cartuns produzidos pelos alunos após identificação de semelhanças e diferenças entre esses textos. A atividade poderá ser feita individualmente ou em co-autoria.

Recursos Complementares

O professor pode ainda utilizar sites de humor que contenham inúmeras charges e cartuns. Alguns estão disponíveis em:
www.charges.com.br;
www.chargesonline.com.br;
www.juniao.com.br/weblog.
Sugere-se também um artigo intitulado “Charge, cartum e caricatura”, de Rafael Lima, no qual ele cita Chico Caruso para propor a distinção desses textos. O texto está disponível em:
http://www.digestivocultural.com/colunistas/coluna.asp?codigo=212.
Além desse, outro artigo que propõe mostrar a distinção é “A charge numa perspectiva discursiva”, de Nair Gurgel, disponível em:
http://www.primeiraversao.unir.br/artigo135.html.
O professor pode também aproveitar para trabalhar de forma eficiente a interpretação textual, já que esse tipo de texto requer bastante conhecimento prévio e inferências para o cálculo do sentido.

Sugestão de leituras para o professor:BRESSANIN, Alexandra. Gênero charge na sala de aula: o sabor do texto. Disponível em: http://www3.unisul.br/paginas/ensino/pos/linguagem/cd/Port/8.pdf Acesso em: 06/08/09.
ROMUALDO, Edson Carlos. Charge jornalística: intertextualidade e polifonia. Maringá: Eduem, 2000, 205p.

Avaliação

A avaliação das aulas 1 e 2 se dará por ocasião da contribuição dos alunos para o levantamento das características da charge e do cartum. Já na aula 3, a avaliação se dará por meio da produção de texto que possibilitará ao aprendiz confirmar seu conhecimento e ainda utilizar a liberdade de escolha e recrutar a capacidade criativa.

Opinião de quem acessou

Cinco estrelas 6 classificações

  • Cinco estrelas 6/6 - 100%
  • Quatro estrelas 0/6 - 0%
  • Três estrelas 0/6 - 0%
  • Duas estrelas 0/6 - 0%
  • Uma estrela 0/6 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Katia Regina, E.E. Profª Casini CardimMaria Carolina , São Paulo - disse:
    katiareginaeu@ig.com.br

    10/02/2014

    Cinco estrelas

    Muitíssimo bem elaboradas as aulas propostas. Grata Katia


  • MONICA ANICETO, curso d3 , Rio de Janeiro - disse:
    monica.aniceto@gmail.com

    12/09/2011

    Cinco estrelas

    muito boa


  • cicera da silva arruda neto, ESC EST D GERCINA B TEIXEIRA , Goiás - disse:
    cicerarruda@yahoo.com.br

    28/04/2010

    Cinco estrelas

    Excelente. Adorei essa sequência didática. Estou trabalhando charge e estava com algumas dúvidas então foi muito sugestivo. Obrigada. Cícera


  • Elisabeth de Souza Figueiredo Cunha, ESC DE EDUCACAO BASICA , Minas Gerais - disse:
    betyfigueiredo@hotmail.com

    24/03/2010

    Cinco estrelas

    Walleska, aqui é a Clemilda. Engraçado, eu estava pensando em uma aula com cartum; mas achei ótima a sua proposta de trabalhar esses dois juntos. É interessante os alunos perceberem a diferença entre ambos. Gostei muito!


  • M Maria Melo, SEE GO - Superintendência do Ensino Básico , Goiás - disse:
    maria_mariamel@hotmail.com

    24/03/2010

    Cinco estrelas

    Gostei muito do seu planejamento (SD). Nossa proposta de trabalho no estado de Goiás é com sequências didáticas, seguimos três etapas imprescindível no planejamento que são: conhecimento prévio do aluno, ampliação do conhecimento e sistematizção do conhecimento. A avaliaçao é processual baseada nas expectativas de aprendizagens a cada atividade do aluno desta forma estaremos nos avaliando também. abraço


  • Raquel de Lima Andrade, JOSE WALDEMAR ALCANTARA E SILVA EEF , Ceará - disse:
    raquel.aziza@yahoo.com.br

    24/03/2010

    Cinco estrelas

    Gostei muito e vou usar na minha aula da nona série.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.