Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Atributos do som: timbre

 

16/12/2009

Autor(es) e Coautor(es)
imagem do usuário

ROSANGELA MENTA MELLO

CURITIBA - PR

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

imagem do usuário

Eziquiel Menta

CURITIBA - PR

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

imagem do usuário

Gílian Cristina Barros

CURITIBA - PR

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Médio Física Som, imagem e informação
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

- Construir o conceito de um dos elementos (qualidades) do som: o timbre.

Duração das atividades
3 horas-aula
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

- Como se formam as ondas sonoras.

Estratégias e recursos da aula

Prática social inicial

Vamos convidar os estudantes a assistirem este vídeo do Youtube:

Do Jazz ao Rock - escolhendo o Timbre da bateria por Heráclito Dornelles

Explica o que é timbre na prática: http://www.youtube.com/watch?v=rN-wvXWm8mI acessado em 19/09/2009.

undefined

Após assistir este vídeo vamos conversar com os estudantes sobre os sons do cotidiano.

Anote no quadro as dúvidas e as curiosidades sobre o tema, tais como:

O que é timbre?

Como ele é produzido pela voz humana e pelos equipamentos?

Instrumentalização

Quando existe som, a pressão atmosférica em um dado ponto do espaço varia em seqüência, ou seja, periodicamente. (ARCELA, 2008, 4). A pressão vai de um valor mínimo p1 até um valor máximo p2 de tal modo que, ao atingir o valor p2, a pressão volta ao valor p1; e quando atingir o valor p1, retoma a ida até o valor p2 , reiniciando então um novo ciclo, e assim será enquanto perdurar o fenômeno. É o que chamamos de periodicidade do som. O número de ciclos (idas e vindas) por segundo denomina-se freqüência (f), e o tempo (T) decorrido entre o primeiro e o último instante de um desses ciclos é o período. 

undefined
A freqüência é o número de ondas (vibrações/oscilações) formadas em um segundo. A freqüência é medida em Hz (hertz ).
Logo, 1 Hz equivale a uma onda por segundo. Período é o tempo gasto para formar uma onda.
A freqüência da onda é igual à freqüência do objeto que a gerou, por exemplo, o som de 200 Hz que faz nosso tímpano oscilar 200 vezes por segundo, foi gerado por algo que também realiza 200 oscilações por segundo.
A freqüência é que determina se som será grave (mais baixo) médio ou agudo (mais alto). No passar da unha, ou no “cantar” de um giz num quadro negro, temos um som de alta freqüência, ou seja, agudo, a voz de um homem adulto é um som médio e o que um violoncelo produz considera-se um som “mais baixo”, logo, grave.
A altura de um som é sempre definida em relação a outro som.
A unidade que determina o comprimento da onda sonora envolvendo a freqüência do som, nos dando a capacidade de distinguirmos os sons graves e agudos é Hertz (Hz).
O que permite que distingamos dois ou mais sons são os elementos formadores do som: altura, intensidade, timbre, duração e densidade que estão relacionadas diretamente à freqüência, amplitude e forma da onda, simultaneamente.
As freqüências das notas compreendidas numa oitava obedecem as seguintes relações:
undefined

Na aula de onde vem o som, disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=715, alguns experie mentos são realizados determinando o uso de escalas musicais e da ressonância, como o qu e temos no experimento a seguir.

Ressonancia en una copa de cristal

Os instrumentos musicais produzem sons que não constituem formas de ondas simples, esses sons são resultantes de diversas combinações de ondas, ondas estas, que determinam o timbre da nota de um instrumento específico.
Mesmo a nota “pura” pode ter várias ondas de freqüências diferentes, tais freqüências são conhecidas como harmônicos ou múltiplos da freqüência fundamental ou baixa, que tem dois nodos e um antinodo, sendo chamada de primeiro harmônico.

O segundo harmônico possui três nodos e dois antinodos, em que o comprimento da onda é reduzido à metade e a freqüência é dobrada, no terceiro harmônico temos quatro nodos e três antinodos, onde, o comprimento de onda é a terça parte do original e sua freqüência o triplo.

As séries de Fourier - 1807 auxiliam muito na compreensão na relação dos sons com nosso ouvido.

Atividade 01

Professor, aborde com os alunos, algumas das qualidades do som, pelas características que podem apresentar. Questione sobre o conceito que eles têm em relação aos sons de:

  • grave e agudo
  • alto e baixo
  • longo e curto
  • fraco e forte
  • leve e pesado
  • fino e grosso
  • claro e escuro
  • contínuo e alternado
  • áspero e liso

Já que estas características do som apresentam o que ele comunica os alunos poderão descrever estas qualidades, exemplificando com a boca ou percutindo (fazendo percussão) com o próprio corpo ou objetos da sala de aula.
Professor, re gistre no quadro negro os adjetivos apresentad os pelos alunos.


Propostas de questionamentos para serem realizados após a a tividade

  • Por que consideramos um som grosso?
  • Por que achamos que um som é escuro?
  •  O que nos leva a acreditar que determinado som é leve? Qual o conceito que temos de agudo e grave? Qual destes é mais agradável ao ouvido e por que?
  • Que tipo de som nos mantém mais alertas ou chama nossa atenção e qual tipo som nos incomoda menos, e por que?


Estes questionamentos pretendem levar os alunos a construção do conceito de timbre, uma das qualidades que caracteriza um som e o distingue dos demais.

[Atividade baseada em: Vilela, André - Nova Escola - Planos de Aula. Disponivel em: http://antigo.revistaescola.abril.com.br/online/planosdeaula/ensino-fundamental2/PlanoAula_277700.shtml, acesso em 05 de set. de 2009.

Atividade 02

Cada instrumento dá destaque a um determinado harmônico, os sintetizadores musicais (teclados) produzem eletronicamente uma mistura de harmônicos e m várias amplitudes.
- Usando um teclado& nbsp; perceba a diferença de sons que existem nos vários instrumentos.

undefined

Disponível em: http://www.bgfl.org/bgfl/custom/resources_ftp/client_ftp/ks2/music/piano/

Percebeu que certos instrumentos quando simulados no teclado apresentam seu som de forma mais curta?O que determina isso?     

Atividade 03

Os alunos poderão escolher uma das pesquisas para realizar, onde poderão demonstrar o seu entendimento do tema proposto.

Pesquisa 01 -

Você que gosta de música tem muito em comum com Pitágoras, Galileu, Hooke, Mersenne, Hertz, Doppler que estudaram os fenômenos sonoros, unindo física, matemática e música.

Escolha um dos matemáticos, físicos e pesquisadores e apresente em forma de texto dissertativo, o resultado das pesquisas por ele realizadas.

Pesquisa 02 -

Procure saber mais sobre a influência que Fourier trouxe a música e a física e o que significam as séries de Fourier. Qual a relação destas séries com o som? Apresente sua pesquisa em forma de um texto informativo.

prática social final

Esta atividade de estabelecer a relação deste tema com a vivência do estudante, com os demais conceitos trabalhados nesta disciplina, deverá ocorrer no durante o desenvolvimento da aula. É importante que você, Professor, lembre e relacione os conceitos para que o estudante perceba a importância deste tema e como ele pode contribuir para o estudo do som.

ARCELA, Aluízio. O som . Aula 04. Universidade de Brasília. Disponível em : http://www.colegiosaofrancisco .com. php, Acesso em: 01  set. 2009.


Imag ens, disponíveis em:

CONHECER, Pesquisas de. Ciências físicas. São Paulo, Abril S. A. Cultural, 1985.

ENCICLOPÉDIA Compacta Istoé Guiness de Conhecimento Gerais. Acústica. São Paulo, Editora Três Ltda., 1995.

Recursos Educacionais
Nome Tipo
Ressonancia en una copa de cristal Experimento prático
Recursos Complementares

Vídeo - Amplitude, frequência, timbre , disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=kL_lrMH_BIQ/, acesso em 05 de set. de 2009. Este vídeo explica os conceitos de amplitude, frequência e timbre das ondas sonoras.

Avaliação

A avaliação será realizada no desenvolver das atividades realizadas em aula pela:

  • Observação: da construção dos conceitos pelos alunos e a aprendizagem dos estudantes;
  • Análise: dos questionamentos e intervenções, procurando, através do diálogo, perceber se houve apropriação dos conteúdos propostos e uma mudança de postura frente aos problemas levantados e,
  • Intervenção: que será realizada após o acompanhamento e leitura das produções dos estudantes, fazendo as intervenções quando necessárias.
Opinião de quem acessou

Sem estrelas 0 classificações

  • Cinco estrelas 0/0 - 0%
  • Quatro estrelas 0/0 - 0%
  • Três estrelas 0/0 - 0%
  • Duas estrelas 0/0 - 0%
  • Uma estrela 0/0 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.