Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


ESTRESSE Parte 2 – Sentimentos / Adolescência

 

25/09/2009

Autor(es) e Coautor(es)
imagem do usuário

Eziquiel Menta

CURITIBA - PR

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

imagem do usuário

ALFREDO FRANCISCO PLIESSNIG

CURITIBA - PR

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

imagem do usuário

ROSANGELA MENTA MELLO

CURITIBA - PR

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

Eziquiel Menta, Rosângela Menta Mello

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Final Educação Física Atitudes, conceitos e procedimentos: conhecimentos sobre o corpo
Ensino Fundamental Final Ciências Naturais Ser humano e saúde
Educação de Jovens e Adultos - 1º ciclo Estudo da Sociedade e da Natureza Corpo humano e suas necessidades
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Diagnosticar os motivos que levam ao estresse pessoal, reconhecer os sintomas relacionados a ele e conhecer estratégias para superá-lo.

Duração das atividades
Duas aulas de 50 minutos.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Não são necessários conhecimentos prévios.

Estratégias e recursos da aula

Aula 1

Professor, inicie a aula propondo uma dinâmica para verificar o grau de ESTRESSE dos alunos.


Utilize a tabela abaixo (pode ser impressa e distribuída para cada aluno) para que os alunos escolham os sintomas que percebem presentes em si próprios. Para cada sintoma eles deverão fazer uma marca no canto da pontuação. Isso pode ser feito formando quadrados com um risco na diagonal (cinco em cinco) para facilitar a contagem.

Observação: os sintomas apresentados na tabela foram obtidos no seguinte endereço: www.estresse.com.br

Dica! – É comum as crianças observarem as respostas dadas pelos colegas. Como há respostas que podem ser constrangedoras (xixi na cama ou desobediência, por exemplo), recomenda-se que os alunos apenas observem os itens da tabela e marquem ao lado a quantidade escolhida. Assim se evita que haja discriminação entre os próprios alunos, agravando o ESTRESSE daqueles que já o tiverem.

Após a marcação e contagem dos itens da tabela, divida o quadro em três partes, de acordo com a pontuação obtida: 1ª parte – abaixo de 6 sintomas; 2ª parte – de 6 a 10 sintomas e 3ª parte – acima de 10 sintomas.
Peça que cada aluno fale sua pontuação e faça uma marca no quadro, na parte correspondente. Ao finalizar, some as marcas para que vejam como está a turma em relação ao ESTRESSE.
Comente que na primeira parte estão aqueles que não apresentem ESTRESSE. A presença de sintomas isolados pode ter causas diversas e não caracterizar um quadro de ESTRESSE.
Aqueles que obtiveram pontuação entre 6 e 10, apresentam um quadro de ESTRESSE moderado. Já aqueles que obtiveram mais de 10 pontos já apresentam ESTRESSE bem característico.

Discutir:


• Quais os motivos que levam os estudantes ao ESTRESSE?


Para explorar os motivos que levam os estudantes ao ESTRESSE proponha uma atividade do tipo “caixa de sugestões”.
Em uma caixa com uma pequena abertura cada aluno deverá introduzir um pedaço de papel onde escreveu um ou dois motivos que o deixam ESTRESSADO.
Depois que todos depositaram seu papel na caixa o professor lê cada um dos papéis, e com a ajuda de um aluno registra os motivos no quadro.

Dica! – Esta atividade possibilita que os alunos sejam sinceros em suas opiniões, pois a participação é de certa forma, secreta. Comentar que um dos motivos do seu estresse seja um “professor estressado” não será tão constrangedor, já que não será identificado.

Em seguida apresente os dados sobre “MOTIVOS DO ESTRESSE” nas pessoas, resultantes do ambiente familiar, escola e trabalho.
Em cada um dos desenhos abaixo são apresentados os principais motivos, segundo os adolescentes, que levam ao ESTRESSE em casa, na escola e no trabalho. O motivo que está no topo da pirâmide é o que se apresenta em primeiro lugar na opinião dos estudantes. Em direção à base estão, na ordem, os motivos menos votados.

Estes dados estão apresentados no artigo escrito pela professora Jeanne Anna Maria van Helvoort Lengert, disponível no seguinte endereço:
http://docs.google.com/gview?a=v&q=cache:5fbZT3xc9kkJ:www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/554-4.pdf%3FPHPSESSID%3D2009043009120129+A+utiliza%C3%A7%C3%A3o+de+um+tema+atual+%E2%80%93+o+estresse+%E2%80%93+como+elemento+motivador+e&hl=pt-BR

Discuta com os alunos:

• De maneira geral, nesses três ambientes, qual o principal motivo que gera o ESTRESSE?
• Que medidas poderiam ser adotadas para minimizar o problema?

Para finalizar esta aula apresente o vídeo disponível no endereço abaixo, que apresenta 13 dicas para combater o ESTRESSE.
http://www.corpoperfeito.com.br/videos/video.aspx?cid=3&vid=153

Peça que os alunos anotem as 13 dicas mencionadas no vídeo e verifique com eles a possibilidade de aplicá-las no dia a dia.

INTERDISCIPLINARIDADE
Converse com o professor de Educação Física e proponha um trabalho com TÉCNICAS  DE RELAXAMENTO como meios de diminuir a tensão na escola, reduzindo a possibilidade\de ESTRESSE.

O vídeo sugerido no endereço abaixo apresenta uma técnica simples de relaxamento contra o estresse, indicando uma respiração e movimento do corpo realizados em poucos minutos.
http://www.youtube.com/watch?v=mw63tB3HJpw


Aula 2

Apresente no início desta aula o vídeo “O vínculo professor e aluno [PCN na escola: convívio escolar]”, disponível no endereço abaixo.
http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/handle/mec/8940

Resumo do VídeoNo início do vídeo alguns alunos declaram os sentimentos negativos que possuem no ambiente escolar, relacionados à conduta do professor. Na sequência apresenta com as feições do rosto podem representar nossos sentimentos e pensamentos em relação aos outros, e como essas expressões (principalmente do professor) influenciam o comportamento dos alunos. Em outro trecho compara a reação de duas crianças que caem quando aprendiam a andar, frente à reação de suas mães nesse acontecimento. A seguir, é comentado no vídeo como a escola atua na formação das pessoas, na transição do ambiente familiar para o convívio social. O vídeo termina com uma reflexão sobre a influência do comportamento do professor nas atitudes dos alunos.

Dica! – Se possível os vídeos selecionados poderão ser copiados, convertidos e gravados em discos para serem reproduzidos em aparelhos de DVD. Para a realização de download, pode ser utilizado o sítio www.keepvid.com . Copie o endereço do vídeo escolhido (do Youtube, por exemplo) e cole no campo indicado no sítio. Em seguida faça o download escolhendo a pasta para gravação. Por último utilize um programa para converter o vídeo em um formato suportado pelo DVD ou TV com entrada USB para Pendrive. (como po r exemplo o programa SUPER, disponível para download no endereço: http://www.download3k.com/Install-SUPER-2007.html )

Primeiro promova uma análise conversando com a turma sobre o que foi apresentado no vídeo. Proponha as seguintes questões:

• Como é a escola ideal?
• O que pode ser declarado pela expressão facial?
• Quais as diferenças entre o convívio familiar e o convívio social na escola?
• O professor deve se preocupar apenas com o ensino da matéria?
• Qual a diferença entre simpatia e antipatia? Temos controle sobre esse sentimento?
• Apenas o comportamento dos alunos é influenciado pelo comportamento do professor ou o inverso também ocorre?

Para finalizar apresente as questões a seguir para serem discutidas em pequenos grupos e depois apresentadas para a turma.

• Como o comportamento dos outros influencia o nosso comportamento?
• Podemos ser levados ao ESTRESSE influenciados pelo ESTRESSE dos outros?
• O que podemos fazer para não se deixar influenciar pelos sentimentos ruins dos outros e até mesmo para ajudar essa pessoa a superar o seu ESTRESSE?

Forme duplas ou pequenos grupos.
Os alunos deverão ler uma carta fictícia escrita por uma adolescente. Em seguida, solicite que registrem:

• Quais os problemas apresentados pela menina?
• Quais os pensamentos e expressões corporais demonstram esses problemas?

Após a realização da tarefa, cada dupla ou grupo deverá apresentar suas anotações para a turma.

Carta da SOPHIA

Olá meus amigos! Meu nome é Sophia. Estudo no período da manhã, na 1ª série do Ensino Médio no Colégio Estadual Marechal Deodoro. Eu estou precisando urgente de ajuda de alguém, porque tenho um problema. Na verdade não é “um” problema, são vários, que vão me explodir a cabeça.
Meu primeiro problema são meus pais. Eu gostaria de mandá-los pra Marte ou outro lugar bem longe. Mas infelizmente eles me pegam pelo no laço: “Estude mais!! Pense no seu futuro. O que vai ser de você se não terminar os estudos?” Só de pensar nos sermões que levo fico super irritada e me dá vontade de chorar. Eu não quero ouvir “escola, escola , escola...” pelo menos não nos fins de semana. Dá vontade de ficar com os ouvidos tampados.
Além de tudo isso, que ter um tempo para me encontrar com os amigos e amigas e realizar meus Hobbys. Na verdade eu tenho muuuuuitos Hobbys. Talvez sejam até demais, pois por isso não consigo fazer todas as tarefas da escola. Segunda jogo tênis, terça e quarta participo da orquestra municipal, quarta jogo basquete na quadra do bairro, quinta é o dia do clubinho na casa da Valquíria. Quase sempre estou completamente ocupada, e olha que até planejo minha semana.
Na quarta sempre é complicado porque tenho que chegar à quadra às três da tarde (que é o único horário livre). Daí, quando chego em casa, corro fazer um lanche e sento na frente daquela “montanha de tarefas”. Sento e levanto, sento e levanto, e aí começa a dor de cabeça, dor de estômago e não me concentro mais. Parece que falta ar dentro de meu quarto e pra completar as tarefas não são nada fáceis – me dão uma pontada direta no estômago. Bem na verdade nem são tantas tarefas. Eu é que não sei por onde começar e acabo não fazendo todas elas. Eu fico mesmo é sem vontade de fazê-las. Outro dia fui apresentar um trabalho na escola e gaguejei o tempo todo. Deu vontade de bater na Janaína que apresentou tudo perfeitinho.
Eu também fico me perguntando, como é que o Tomás consegue fazer tudo? Ele tem os mesmos Hobbys que eu e ainda tem que cuidar do irmãozinho algumas vezes, quando sua mãe tem que sair. E ele nem fica estressado. Parece que faz tudo com tanta facilidade. Eu. Muit as vezes nem queria fazer mais “nada” – só descansar, afinal tudo deixa meus nervos à flor da pele. Eu nem durmo direito e tenho pesadelos com frequência. Tem vezes que até faço xixi na cama. Aí é que levo xingo em casa.
Bem, tem coisa que não me deixa nervosa – o Fredi (Frederico), por exemplo. Quando o vejo tenho um formigueiro na barriga, meus pés ficam gelados, meus joelhos moles, meu coração bate como louco e... infelizmente minha boca fica tão seca que não consigo dizer uma palavra. Daí tenho de novo um problema, não com Fredi, com meu corpo, que se comporta de maneira tão louca. Eu penso que poderia estar apaixonada – mais isso ainda!
Então amigos, será que alguém poderia me ajudar dando bons conselhos? Ou será que sou um caso perdido?
Por favor, respondam rápido.

Um abraço, Sophia.

Em seguida proponha que cada aluno escreva sua própria carta (poderão usar nomes fictícios também). As cartas serão misturadas e distribuídas novamente. Os alunos deverão responder as cartas, aconselhando o escritor sobre atitudes que pode ter para superar seus problemas.

Recursos Complementares

O vídeo “Vida Legal – Esporte na Escola” é um recurso que pode complementar o tema desta aula. Aborda o esporte como fuga ao estresse. Informa que os benefícios do esporte afastam as neuroreses, alivia as tensões, melhora a sociabilidade, traz equilíbrio, saúde, harmonia e alegria. Disponível no endereço abaixo.
http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/handle/mec/8624?mode=full&locale=en

A entrevista "Educação física é essencial para despertar uma vida mais saudável", com o professor Jorge Steinhilber, disponível no Portal do Professor, destaca a importância do exercício físico na escola como meio de prevenção às epidemias da atualidade: obesidade, estresse, sedentarismo.
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/noticias.html?idEdicao=17&idCategoria=8

Avaliação

Uma análise das cartas resposta produzidas na última atividade permitirá que o professor avalie o grau de compreensão dos alunos em relação ao tema proposto.

Opinião de quem acessou

Três estrelas 2 classificações

  • Cinco estrelas 1/2 - 50%
  • Quatro estrelas 0/2 - 0%
  • Três estrelas 0/2 - 0%
  • Duas estrelas 0/2 - 0%
  • Uma estrela 1/2 - 50%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Vanderlei Kriesang, INSTITUTO DE EDUCACAO IVOTI , Rio Grande do Sul - disse:
    vanderlei@isei.edu.br

    20/11/2010

    Cinco estrelas

    parabéns pela experiência!


  • Marli Hatje Hammes, UFSM , Rio Grande do Sul - disse:
    hatjehammes@yahoo.com.br

    24/03/2010

    Uma estrela

    Sou professora de educação física e gostei muito da aula cujo tema é o estress. Os vídeos que ilustram são bem oportunos também. Este conteúdo, aliado a algumas aulas de alongamento, poderia ajudar muitos alunos sedentários a terem mais qualidade de vida.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.