Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


VENENO QUE VEM DA COZINHA!? / Bactérias e intoxicação alimentar

 

25/11/2009

Autor(es) e Coautor(es)
imagem do usuário

Eziquiel Menta

CURITIBA - PR

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

imagem do usuário

ALFREDO FRANCISCO PLIESSNIG

CURITIBA - PR

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

imagem do usuário

ROSANGELA MENTA MELLO

CURITIBA - PR

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

Eziquiel Menta, Rosangela Menta Mello

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Médio Biologia Identidade dos seres vivos
Educação de Jovens e Adultos - 2º ciclo Ciências Naturais Dietas e consumo de alimentos
Ensino Fundamental Final Ciências Naturais Ser humano e saúde
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Conhecer características das bactérias identificando aquelas contaminantes de alimentos que podem causar intoxicação alimentar. Reconhecer medidas para evitar essa contaminação.

Duração das atividades
Três aulas de 50 minutos.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Noções sobre as características dos seres do Reino Monera - bactérias.

Estratégias e recursos da aula

Aula 1

Apresente para a turma (pode ser impresso) os trechos das notícias destacados abaixo:

NOTÍCIA 1
30/10/2007 – Agrosoft Brasil
Intoxicação alimentar leva à morte 5 mil pessoas por ano nos EUA
As doenças causadas por contaminações em alimentos crescem a cada ano em todo mundo. De acordo com o Centers for Disease Control and Prevention (CDC) somente nos Estados Unidos são constatados por ano cerca de 76 milhões de casos de doenças causadas por contaminações alimentares, com 325 mil hospitalizações e que levaram a morte de 5,2 mil pessoas. Além das perdas de vidas, o prejuízo também se estende aos custos para o Estado que gasta US$ 7 bilhões com despesas médicas e perde US$ 37 bilhões com diminuição da produtividade.
http://www.agrosoft.org.br/agropag/26874.htm


NOTÍCIA 2
15/12/2008 – A Tribuna

Salmonella só dá em ovo? (Juliana Minetto, Walkíria Ribeiro)
(...) Um estudo epidemiológico de 2007, feito na região do interior do Estado de São Paulo, que incluía as regiões de Águas de São Pedro; Campinas, Campos de Jordão; Franca; Jundiaí; Piracicaba; Pirassununga; Ribeirão Preto; São José dos Campos; São José do Rio Preto, relatou que a principal bactéria foi Salmonella spp., que causou a maioria dos surtos. Houve 10 surtos de Salmonella sp. relatados nessas regiões, totalizando 476 pessoas afetadas, e os alimentos mais notificados, como veículos da doença foram a água (32,5%), alimentos mistos 26,5% (arroz, feijão, fígado, batata, beterraba, churrasco, escarola, suco, carne, etc) e maionese-ovo (21,1%) . Em 2006, 20 pessoas passaram mal depois de comer frango e maionese, contaminados pela Salmonella, de uma padaria de Piracicaba, levando à morte uma pessoa.
http://www.tribunatp.com.br/modules/smartsection/item.php?itemid=360


NOTÍCIA 3
20/04/2009 – Estadão.com - Criança morre com suspeita de botulismo em AL (Solange Spigliatti)
SÃO PAULO - Uma criança morreu e outros quatro membros da mesma família permaneciam internadas no Hospital Geral de Alagoas (HGE), em Maceió, com suspeita de botulismo, intoxicação provocada por uma bactéria presente em alimentos. De acordo com a assessoria do hospital, a suspeita é a de que as vítimas tenham comido sardinha enlatada no sábado quando deram entrada no hospital.
http://www.estadao.com.br/noticias/geral,crianca-morre-com-suspeita-de-botulismo-em-al,357782,0.htm


NOTÍCIA 4
21/08/2008 – Globo.com - Listeriose causada por consumo de carne infectada é averiguada no Canadá
Toronto (Canadá), 21 ago (EFE).- As autoridades canadenses estão investigando dezenas de possíveis casos de listeriose, uma infecção causada pelo consumo de alimentos infectados com a bactéria Listeria monocytogenes, e que poderia ter causado várias mortes. (...)
(...) A infecção parece ter sua origem em uma fábrica processadora de carne da empresa Maple Leaf Foods, em Toronto, uma das principais de produtos alimentícios do país. A empresa retirou toneladas de carne que poderiam estar infectadas com a bactéria e anunciou que manterá fechada a fábrica até a próxima segunda-feira para realizar a sua desinfecção.

http: //g1.globo.com/Noticia s/Mundo/0,,MUL732628 -5602,00-LISTERIOSE+CAUSADA+POR+CONSUMO+DE+CARNE+INFECTADA+E+AVERIGUADA+NO+CANADA.html

• O que as notícias apresentam em comum?

Converse com os alunos para ouvir relatos de experiências semelhantes vividas por eles ou por seus familiares.

A partir da prática social inicial apresente as questões abaixo para serem discutidas no grande grupo:

• Que tipo de organismo está envolvido nos problemas apresentados nas notícias?
• Apenas alimentos industrializados apresentam esse tipo de problema?
• Que medidas podem ser tomadas para evitar essas intoxicações?

A contaminação de alimentos também pode ocorrer na indústria durante sua produção. Por isso é possível ouvir sobre casos de botulismo como o que foi descrito na notícia acima.
Poucas pessoas conhecem o perigo “real” proveniente desse tipo de alimentos, preocupando-se m ais com o preparo caseiro das comidas.
A partir da análise das notícias apresentadas, pretende-se que os alunos informem-se a respeito das causas, formas e prevenção da contaminação de alimentos.

Inicialmente os alunos deverão obter maiores informações gerais sobre as bactérias.
Para isso solicite que naveguem no recurso “Bactérias” do Portal do Professor.

Dica! – Este recurso tem uma memória elevada (41,321 MBytes) por isso recomendo que seja feito seu carregado nos computadores antes da aula ou que seja feito seu download para uso off line.

O recurso apresenta informações sobre a importância médica e ecológica das bactérias, além de apresentar algumas formas de classificação.

Bactérias


http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/9936/bacteria.swf

Antes de iniciar a exploração dos recursos, forneça aos alunos um roteiro do que deverão observar durante a navegação. Algumas questões são sugeridas abaixo:

• Quais os problemas causados por bactérias apresentados no recurso?
• Quais os aspectos positivos em relação às bactérias?
• Qual a diferença entre bactérias Gram Positivas e Negativas e o que isso significa?

Dica! – Uma boa parte do recurso apresenta pequenos vídeos que demonstram o processo de preparação de uma lâmina com bactérias – coloração de Gram. Na verdade essa prática é pouco comum com alunos do ensino médio, considerando a precariedade de recursos da maioria das salas de aulas e laboratórios de escolas públicas (quando há). Explore, entretanto, e explique alguns detalhes do vídeo como, por exemplo, a produção de culturas bacterianas e os cuidados com a esterilização do material utilizado.

Imprima e apresente o texto “Toxinas Bacterianas: mecanismos de ação”, disponível no sítio Paraná Online, no endereço abaixo, e solicite que os alunos elaborem uma pequena lista contendo os danos causados por diferentes toxinas bacterianas.
http://www.parana-online.com.br/canal/tecnologia/news/130359/?noticia=TOXINAS+BACTERIANAS+MECANISMOS+DE+ACAO

Finalize a aula explanando os s eguintes tópicos sobre BACTÉRIAS:

• ex istem no ar, no solo, na água e até mesmo sobre e dentro de organismos vivos;
• favorecem o ciclo da matéria pela decomposição de substâncias orgânicas;
• podem viver com (aeróbias) ou sem (anaeróbias) a presença de oxigênio;
• são unicelulares, na maioria das vezes reproduzem-se assexuadamente e são capazes de formar esporos em condições ambientais desfavoráveis;
• muitas podem produzir toxinas para as células humanas causando doenças e infecções.


Aula 2

A partir do que foi desenvolvido na aula anterior, proponha que a turma se divida em três grupos para a realização de uma pesquisa das principais intoxicações alimentares: BOTULISMO, SALMONELOSE e LISTERIOSE.

Cada grupo deverá pesquisar tendo como guia as seguintes questões:

• Qual a bactéria causadora dessa infecção?
• Onde vive esse tipo de bactéria?
• Que alimento pode ser contaminado por essa bactéria?
• Em que temperatura essa bactéria se desenvolve melhor?
• São necessárias condições especiais para o desenvolvimento dessa bactéria? Se sim, quais?
• O que promove e o que inibe o seu desenvolvimento?
• Qual a origem da contaminação?
• Em quanto tempo depois da contaminação aparecem os sintomas da intoxicação?
• Quais são esses sintomas?
• Algum órgão pode ser danificado permanentemente? Qual?
• Que medicamentos (ou medidas) promovem a cura?
• Existe grupo de risco para a contaminação com essa bactéria? Se sim, qual?

Abaixo são sugeridos DOIS sítios para a busca de informações sobre as diferentes infecções bacterianas. Oriente para que os aluno utilizem buscadores na internet para obter o máximo de informações possíveis a respeito das doenças. (sítios acessados em outubro de 2009)


GRUPO 1 - BOTULISMO
Como funciona o Botulismo? – Como Tudo Funciona http://saude.hsw.uol.com.br/questao214.htm

Botulismo – ABC dos Alimentos
http://www.abcdosalimentos.com/receitas/content/view/1370/124/

GRUPO 2 - SALMONELOSE
Prevenção da Salmonelose – Como Tudo Funciona
http://saude.hsw.uol.com.br/prevenir-infeccoes-estomacais5.htm

Intoxicação alimentar por Salmonella – ABC da Saúde
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?484

GRUPO 3 - LISTERIOSEPrevenção da Listeriose – Como Tudo Funciona
http://saude.hsw.uol.com.br/prevenir-infeccoes-estomacais4.htm

Listeriose – Universidade Católica Portuguesa
http://www.esb.ucp.pt/listeriose/


SOCIALIZAÇÃO DA PESQUISA

Ainda nesta aula, após a pesquisa solicite que cada grupo elabore um MAPA CONCEITUAL a partir do nome da doença pesquisada, relacionado-a com as questões que guiaram a pesquisa.
Cada grupo poderá produzir um cartaz com esse mapa conceitual para apresentá-lo à turma.

Veja mais em: http://penta2.ufrgs.br/edutools/mapasconceituais acessado em 12/08/2009.


Aula 3

Inicie esta aula com a apresentação dos MAPAS CONCEITUAIS produzidos pelos grupos.

Após a socialização, complemente a aula apresentando as medidas preventivas contra a int ox icação alimentar.
O recurso do Portal do Professor “Protocolo Especiarias” apresenta uma prática para demonstrar, através de ensaios, as propriedades antimicrobianas de temperos e especiarias utilizadas na cozinha.

Protocolo especiarias


http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/17518/protocoloespeciaria.pdf

 

Este momento é ideal para promover a interdisciplinaridade com Química, estudando quais as substâncias químicas que podem ser usadas como conservantes, impedindo a proliferação de microorganismos nos alimentos e consequentemente a intoxicação alimentar.
Também pode ser abordada a intoxicação alimentar de origem NÃO BIOLÓGICA.


O texto “INTOXICAÇÕES ALIMENTARES E DOENÇAS MICROBIANAS INTESTINAIS”, produzida por R enata Lima Pacheco (Laboratório de Bacteriologia – LIM54, Instituto de Medicina Tropical – FMUSP) disponível no endereço abaixo dispõe de várias informações a respeito de intoxicações e apresenta medidas de prevenção.

http://www.imtsp.usp.br/proto/saude/Intoxica%C3%A7%C3%B5es%20Alimentares%20e%20doen%C3%A7as%20intestinais%20microbianas.pdf

Abaixo apresenta-se uma tabela com algumas medidas preventivas contra a intoxicação alimentar.

A partir dos conceitos desenvolvidos nas três aulas os alunos deverão realizar uma análise da prática alimentar realizada em casa (e também na escola e fora dela) sobre quais os riscos correm de sofrer uma intoxicação alimentar e que medidas podem adotar para se prevenir disso.

Solicite que os grupos elaborem um único MAPA CONCEITUAL a partir da expressão INTOXICAÇÃO ALIMENTAR, relacionado todos os conceitos desenvolvidos.

Recursos Educacionais
Nome Tipo
Protocolo especiarias Experimento prático
Recursos Complementares

Outro enfoque pode ser dado a partir deste tema, considerando a participação de microorganismos produtores de toxinas ao ser humano, para o bem ou para o mal.

Uso como Armas Biológicas
http://www.vestibular1.com.br/revisao/armas_bilogicas.doc.

Uso na Medicina.
http://www.saudetotal.com.br/artigos/dermatologia/toxbotulinica02.asp

Avaliação

A avaliação será realizada no decorrer das atividades, inicialmente observando a formação de conceitos dos estudantes, analisando seus questionamentos e intervenções, procurando, através do diálogo, perceber se houve apropriação dos conteúdos.
Solicite que no decorrer das atividades os alunos elaborem uma síntese do que foi discutido e apresentado pelos grupos.
Um relatório individual também poderá ser útil para demonstrar o desempenho de cada aluno na realização das atividades propostas. Deverá conter: o que ele realizou, o que aprendeu, que dificuldades enfrentou, que sugestões tem para essa aula.
O mapa conceitual produzido pelos grupos com os conceitos trabalhados também poderá ser útil para demonstrar o desempenho dos alunos na realização das atividades propostas.

Opinião de quem acessou

Cinco estrelas 2 classificações

  • Cinco estrelas 2/2 - 100%
  • Quatro estrelas 0/2 - 0%
  • Três estrelas 0/2 - 0%
  • Duas estrelas 0/2 - 0%
  • Uma estrela 0/2 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.