Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Linguagem verbal e não-verbal

 

01/12/2009

Autor e Coautor(es)
Fabiane de OLiveira Braga Felício
imagem do usuário

BELO HORIZONTE - MG ESCOLA DE EDUCACAO BASICA E PROFISSIONAL DA UFMG - CENTRO PEDAGOGICO

Edna Maria Santana Magalhães

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Médio Língua Portuguesa Produção, leitura, análise e reflexão sobre linguagens
Educação de Jovens e Adultos - 2º ciclo Língua Portuguesa Análise linguística
Ensino Fundamental Final Língua Portuguesa Análise linguística: variação linguística: modalidades, variedades, registros
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

1) Reconhecer a leitura de textos verbais e não-verbais como possibilidade de acesso a diferentes informações;
2) Identificar a finalidade dos gêneros discursivos em estudo;
3) Inferir o sentido de uma palavra ou expressão nas frases a serem analisadas;
4) Identificar a dinâmica de cada linguagem na produção de sentido;
5) Analisar manifestações culturais na perspectiva dos “textos” levados pelos alunos;
6) Valorizar a linguagem (verbal e não–verbal ) como instrumento de construção da cidadania.

Duração das atividades
3 aulas de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Professor é importante que os alunos sejam capazes de fazer inferências em diversos tipos de textos; conheçam algumas figuras de linguagem, como a metáfora; saibam trabalhar em grupo; identificar semelhanças/diferenças entre os recursos utilizados por formas distintas de linguagens.
Para trabalhar os textos verbais e não verbais, primeiramente, instigue os alunos a informarem o seu grau de conhecimento sobre esses textos. Sugira que eles observem durante o percurso da casa até a escola, as diferentes formas de comunicação contidas nas placas, outdoors, comércios e etc.
No dia seguinte, promova uma discussão sobre o que observaram.

Estratégias e recursos da aula

1ª aula

1ª atividade


Professor, inicie a aula conceituando linguagem, linguagem verbal e linguagem não-verbal e apresentando os exemplos a seguir. Coloque os textos em slides ou em lâminas de retroprojetor.

A linguagem é o uso da língua como forma de expressão e comunicação entre as pessoas. Quando nos referimos à leitura de textos, a princípio temos a ideia de que o termo recai somente sobre um conjunto de palavras faladas ou escritas (diz o senso comum). As ciganas, contudo, dizem ler a mão humana, e os críticos afirmam ler um filme, logo, fazemos leitura de tudo o que nos cerca: os gestos, as situações, as gravuras, as fotos, os sons, o toque, o olhar, a vida e etc.
A maior parte da atividade compreensiva de um texto acontece durante a leitura. Enquanto se lê um texto, as previsões e o conhecimento de mundo devem ser ativados.

Linguagem verbal: 

É o uso da escrita ou da fala como meio de comunicação.

Quando falamos com alguém, lemos um livro ou revista, estamos utilizando a palavra como código. Esse tipo de linguagem é conhecido como linguagem verbal, sendo a palavra escrita ou falada, a forma pela qual nos comunicamos. A linguagem verbal é a forma de comunicação mais presente em nosso cotidiano, pois através dela, expomos aos outros as nossas idéias e pensamentos.

Exemplo:

Linguagem não-verbal:  é outra forma de comunicação em que o código utilizado é a simbologia. Utiliza de outros meios comunicativos, como placas, figuras, gestos, cores, sons, ou seja, através dos signos visuais e sensoriais.

A imagem abaixo é um exemplo de linguagem não-verbal, pois não utiliza do código escrito para transmitir o conteúdo. Esse sinal demonstra que é proibido fumar.

http://4.bp.blogspot.com/_-MT9Zf6fDBM/Sdw3gThMTjI/AAAAAAAAAGo/xZisNIA1IH8/s320/placa+proibido+fumar+1.jpg   (Acesso feito dia 3/11/2009)

A linguagem pode ser ainda verbal e não-verbal simultaneamente, usando palavras escritas e figuras ao mesmo tempo, como nos casos das charges, cartoons e anúncios publicitários.

http://blog1c.files.wordpress.com/2007/05/charges_09.jpg (Acesso feito dia 3/11/2009)

2ª atividade


Após a conceituação dos três tipos de linguagem expostos acima, proponha que os alunos sentem-se em grupos e entregue algumas gravuras para os alunos. Veja abaixo alguns exemplos.
Cada grupo deverá decodificar a mensagem e escrever um parágrafo explicando o significado que a mensagem transmite.

http://garciabarreto.com.br/traffer/im ages/semaforo%2001.j pg (Acesso feito dia 3/11/2009)

http://limpall.com.br/loja/images/placa-sinalizacao-banheiro-masculino. gif  ( Acesso feito dia 3/11/ 2009)

http://www.semodemente.com.br/wp-content/uploads/2009/06/cartao-vermelho.gif  (Acesso feito dia 3/11/2009)

Estipule um prazo com os alunos para a conclusão da atividade. Sugira que um relator de cada grupo fale sobre a imagem analisada por eles e a mensagem que conseguiram decodificar.


Conclua com os alunos que todas as imagens podem ser facilmente compreendidas. Ressalte as principais características deste tipo de texto e, sobretudo, pontue a importância do conhecimento prévio para a interpretação do texto não–verbal.
Na primeira gravura, sinal de trânsito é essencial que saibamos o seu significado, pois sua compreensão é fundamental não apenas para motoristas, mas para pedestres também. Quem vive em cidades onde os sinais de trânsito estão demarcados, tem contato com meios de comunicação e um contato considerado funcional com a escrita já tem sistematizado o conceito que esse símbolo possui e aliado a ele a cor que o caracteriza. Os signos e símbolos linguísticos são resultantes de  'combinados' feitos entre as pessoas independentes de onde residam e que línguas falem. Isso é feito para propiciar uma comunicação universal. Já imaginou como seria a vida de todos nós se a cada lugar onde fôssemos nos deparássemos com placas de trânsito totalmente diferentes? E as formas de pedir socorro? Por isso, os signos e símbolos têm esse caráter de universalidade: com eles garantimos a comunicação entre os homens.

Na figura do cartão vermelho é importante que o leitor tenha conhecimento prévio sobre esportes que envolvam punições, como o futebol, para entender o contexto, cartão dado a um jogador quando ele é expulso. Em nenhuma delas há a presença de palavras. O que está presente é outro tipo de código.
É perfeitamente possível decifrar as mensagens a partir das imagens. Chame a atenção para a imagem referente aos banheiros masculinos e femininos. Pergunte quais outros tipos de imagens eles já viram para identificar os banheiros em lugares públicos.

2ª aula


Professor, proponha novamente a formação de grupos e entregue textos verbais para que construam símbolos para representá-los.

Veja algumas sugestões:


1) Temos dois olhos, dois ouvidos e uma boca. Devemos ver pouco, ouvir muito e falar menos ainda.

2) Proibido maltratar crianças.

3) Respeite os animais.

4) Nesse ambiente só tem espaço para pessoas felizes e educadas.

5) Falta de educação: fique do lado de fora!

Ao terminarem a atividade, recolha os textos escritos e as imagens. Faça dois varais na sala de aula, um em cada lado da sala. Em um varal exponha os textos verbais e no outro os textos não-verbais. Solicite que alguns alunos encontrem os textos e suas respectivas imagens. Pergunte se elas explicam claramente o seu contexto, ou seja, se qualquer leitor será capaz de entender sua mensagem através do desenho. Depois, peça que o grupo que produziu aque la imagem explique de qual principio eles part iram para criá-la.

Preparação para a 3ª aula:
Peça cada aluno que leve de casa para a escola alguns itens: uma escul tura, uma tela ( artes plásticas como um todo) , uma roupa que determine uma “tribo” ou um gr upo de pessoas, uma música, folhetos de propag anda, gravuras de outdoors, um poema, uma foto, um cartã o-postal e etc. Estipule com cada aluno o que ele gostaria de levar. Faça uma lista no quadro com o nome dos alunos e os respectivos objetos que serão lev ados por eles.

3ª aula


1ª atividade


Encontre na escola um ambiente amplo, arejado e se não for possível,  encoste as carteiras e deixe que os alunos fiquem no centro da sala e disponha os objetos levados para a visualização de todos.
Forme grupos e estabeleça um roteiro de análise das linguagens e dos suportes que trazem as informações levadas pelos alunos.
Peça que cada grupo classifique a linguagem de cada objeto levado em linguagem verbal e não-verbal e descreva os recursos utilizados em cada linguagem. Peça para que prestem atenção nos recursos utilizados em cada texto: cores, tamanhos, cores  e formatos de letras, o que está em primeiro e em segundo plano... 
Observe os exemplos abaixo:

1) Uma pintura...

http://literaturaemcontagotas.files.wordpress.com/2009/05/picasso.jpg   (Acesso feito dia 5/11/2009)

2) Uma poesia...


Motivo

Eu canto porque o instante exist e
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.

Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
- não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
- mais nada.


Cecília Meireles


Questione:

A linguagem escrita utilizada em um poema conta com quais recursos? E um quadro pintado?

Compare esses recursos: Como se “lê” cada um desses textos? A leitura é fragmentada ou se dá de uma forma global assim que nos deparamos com o texto? Demora-se mais para ler um quadro ou um poema? Que habilidades são necessárias para que o leitor construa eficazmente a sua leitura?  Quais os suportes/elementos cada um dos “objetos” escolhidos apresenta para ser compreendido? É possível encontrar figuras de linguagem em textos não-verbais? Há metáforas no quadro em análise?

Professor, aproveite para ampliar os conteúdos de estudo, dependendo de quais são os seus interesses e objetivos de trabalho com sua turma. Você poderia já que tratamos de metáfora aqui, aprofundar esse conceito e introduzir outras figuras de linguagem (metonímia, comparação, perífrase), de construção (elipse, pelonasmo, polissíndeto, inversão, anacoluto, silepse, onomatopéia, repetição) de pensamento (antítese, apóstrofo, eufemismo, gradação, hipérbole, ironia, personificação, reticência, retificação).

Em relação à linguagem poética, poderia ser um bom momento para introduzir os estudos sobre versificação, metro, rima, ritmo, encadeamento, tipos de textos poéticos.

Lembre-se, professor, de que toda e qualquer atividade proposta deve ser pautada por textos interessantes que motivem a curiosi dade dos alunos e estej a em sintonia com as necessidades de escrita e e leitura de seus aluno s. Você pode conseguir muitos recursos interessantes se convidar os al unos a serem parceiros na construção do trabalhos. Defina com clareza quais são os seus objetivos, que recursos e estratégias serão usados e o que você deseja avaliar. Nunca perca de vista os conhecimentos prévios dos alunos e os objetivos dos trabalhos realizados. A todo momento avalie o processo e (re)d efina suas estratégias para garantir o sucesso dos alunos nas atividades.

Após essa atividade, aproxime as diferentes linguagens encontradas, se possível, iden tificando recursos comuns entre elas e analisando a estrutura de cada uma. Identificar a linguagem mais utilizad a e discutir entre os alunos essa predominância.


2ª atividade


Forme duplas e peça que cada uma elabore um relatório contextualizando as diversas formas de leitura que podemos fazer em tudo o que nos cerca. Esse relatório poderá ser recolhido pelo professor e analisado ou discutido entre os colegas.

Recursos Complementares

1) Trabalhe com charges e cartoons, pois esses são ótimos mecanismos em que os autores utilizam-se de dados da realidade social para fazerem críticas e/ou denúncias, (re)construindo um conjunto de referências amapradas sempre por dados contextuais (um momento histórico, social e político). Esses tipos de textos são bastante especiais porque exigem habilidades bem precisas de leitura, de interpretação e de compreenssão. Exigem, portanto, um leitor que faça mais do que identificar informações explícitas, mas que opere no nível das relações semânticas, construindo inferências e desenvolvendo o senso crítico dos alunos de uma forma geral.

2) Promova um concurso sobre criação de textos não – verbais e suas utilidades públicas e faça a exposição em blogs, sites ou mesmo em um mural na sala de aula ou no pátio da escola.

3)Trabalhe Histórias em quadrinhos. Leve gibis para a sala de aula e proponha que grupos criem histórias a partir dos desenhos e criem textos a partir das histórias escritas.

4) Os alunos poderão encenar para os colegas e eles deverão identificar a mensagem que o colega quer transmitir.

5) Proponha a criação de códigos para que eles se comuniquem. Apresente-se lhes como desafio: qual a melhor maneira de fazer com que as pessoas se utilizem dos códigos criados? Quais os problemas imediatamente identificados por eles? Qual a forma de difundir a linguagem criada por eles? Você poderia propor a criação de um projeto de pesquisa em que os alunos relatassem todos os passos (objetivos, justificativas, descrição do projeto, metodologia, testes,possíveis resultados/produtos) de realizaçào da sua proposta de trabalho. Se eles não sabem fazer um projeto, esta é uma boa oportunidade para aprender. Depois poderia vir a elaboração de um relatório sobre o que fizeram e os resultados e problemas...

6) Seria interessante que apresentasse para os alunos o funcionamento do Código Morse http://biucsproject.org/general/writing_morse.htm - [Acesso em 08/11/2009] - ou como se estrutura um telegrama.

7) Outras possibilidades: apresentar a Linguagem Brasileira de Sinais (LIBRAS). http://www.libras.org.br/Thumbnails/FrameSet.htm [Acesso em 08/11/2009]

Avaliação

Professor, para sua avaliação proponha um debate. Divida a sala em grupos e determine que cada um pesquise algumas charges e as interpretem de acordo com a sua visão de mundo. Avalie então, o nível de interpretação e a capacidade de percepção frente ao conhecimento prévio dos alunos.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 29 classificações

  • Cinco estrelas 19/29 - 65.52%
  • Quatro estrelas 10/29 - 34.48%
  • Três estrelas 0/29 - 0%
  • Duas estrelas 0/29 - 0%
  • Uma estrela 0/29 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.