Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Os romanos: organização social e política

 

01/08/2012

Autor e Coautor(es)
Vanessa Maria Rodrigues Viacava
imagem do usuário

CURITIBA - PR NTE - CURITIBA - (CETEPAR)

Eziquiel Menta

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Educação de Jovens e Adultos - 2º ciclo História Trabalho e relações sociais
Ensino Fundamental Final História Relações sociais, a natureza e a terra
Ensino Fundamental Final História Nações, povos, lutas, guerras e revoluções
Ensino Médio História Cultura
Ensino Médio História Sujeito histórico
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Os alunos poderão conhecer as instituições políticas criadas pelos romanos, comparar as civilizações greco-romanas a fim de perceber o significado da chamada Antiguidade Clássica e identificar o legado da cultura romana para o mundo Ocidental.

Duração das atividades
3 aulas de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Para a melhor compreensãos dos conteúdos abordados é importante que o aluno tenha conhecimentos sobre a civilização grega,

Os alunos deverão dominar a leitura, a interpretação e a construção de gráficos .

Estratégias e recursos da aula

Disponível em: http://blogteenland.blogspot.com/2009_12_01_archive.html  Acesso em: 05/09/10 

Para começar a discussão sobre sociedade e política romana, o professor começará por chamar a atenção para o uso do termo “patricinha” nos dias de hoje. Essa palavra costuma ser atribuída para definir meninas que possuem uma posição social privilegiada e exibem publicamente sua condição financeira através de roupas e acessórios de alto valor.

Na sociedade da Roma Antiga, os patrícios compunham o grupo social dos grandes proprietários de terras, de rebanhos e de escravos. Desfrutavam de direitos políticos e podiam desempenhar altas funções públicas no exército, na religião, na justiça ou na administração. Eram os cidadãos romanos e possuíam seus clientes: homens livres que se associavam aos patrícios, prestando-lhes diversos serviços pessoais em troca de auxílio econômico e proteção social; constituíam ponto de apoio da denominação política e militar dos patrícios.   

Em meados dos anos 1990, um filme sobre uma adolescente de 15 anos, muito popular e rica chamada Cher filha de um advogado, passa seu tempo em conversas fúteis, fazendo compras com a amiga Dionne no shopping e uma de suas grandes preocupações consiste em manter a bateria do celular sempre carregada. O filme chamado “Clueless” foi traduzido para o português como “As Patricinhas de Beverly Hills”.

Após a exibição de um trecho desse longa metragem, a turma poderá iniciar uma discussão sobre  consumismo, condição social e má distribuição de renda. O professor de Sociologia poderá se envolver e desenvolver as teses marxistas sobre a luta de classes como mecanismo transformador do processo histórico e problematizar o conceito de alienação. O professor deverá conduzir a discussão sobre a relação entre condição social e cidadania. Num país democrático, como o Brasil, ricos e pobres desfrutam dos mesmos direitos e deveres?   

As Patricinhas de Beverly Hills (original: Clueless), Comédia, 1995, 96 min. Direção: Amy Heckerling.

Trecho do filme:

Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=uBZ9Bgij6VE Acesso em: 05/09/10    

As idéias debatidas sobre os tema propostos deverão ser registradas pelos alunos em seus cadernos.   

 

Num segundo momento espera-se que os alunos tenham compreendido que no Brasil a posição social não é critério para definir o livre exercício da cidadania. Embora algumas atitudes da polícia e da justiça do Brasil muitas vezes pareçam punir apenas os pobres e favorecer os ricos, a Constituição brasileira define todos os cidadãos como iguais em direitos e obrigações.

No Brasil, as relações de trabalho são livres e não existe trabalho escravo. No entanto, essa prática ilegal costuma ser verificada nas áreas urbanas e rurais do país. Não são apenas agricultores os responsáveis pela existência dessa pratica infame, numa grande metrópole como São Paulo são comuns as denuncias de estrangeiros ilegais trabalhando como escravos em industrias. Na Roma Antiga, o trabalho era destinado aos escravos, pessoas que representavam uma propriedade, eles podiam sofrer castigos, serem vendidos ou alugados. É importante que o processo ressalte a escravidão na antiguidade a fim de não reforçar a imagem do africano à escravidão.   

Para reflexão da escravidão nos dias de hoje, os alunos deverão assistir o documentário sobre a escravidão nos dias de hoje no Brasil.

 

Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnica.html?id=16771 Acesso em: 15/09/10 

O vídeo retrata a situação de aliciamento de trabalhadores do campo, para o exercício de funções laborais nas fazendas e carvoarias do Pará, Brasil. São demonstradas condições chocantes de precarização do trabalho, o que permite a classificação dessa denúncia como trabalho escravo. No desfecho, o vídeo expõe quais são os principais desafios no combate da erradicação do trabalho escravo no Brasil.

 

ATIVIDADE 1

Os alunos se organizarão em grandes grupos, formados por 10 ou 15 alunos e realizarão uma pesquisa de campo na própria escola ou em seu bairro com o seguinte questionário:

  • Você poderia definir o regime denominado escravidão? (   ) SIM (   ) NÃO  (    ) NÃO SEI
  • A brutalidade do trabalho compulsório foi sofrida apenas por povos africanos? (   ) SIM (   ) NÃO  (    ) NÃO SEI
  • Na sua opinião, os pobres e os ricos desfrutam dos mesmos direitos e deveres no Brasil? (   ) SIM (   ) NÃO  (    ) NÃO SEI

 

Passo a passo:

  1. Os grupos deverão entrevistar pelo menos 50 pessoas.
  2.  Depois disso, os alunos deverão mensurar os dados coletados e colocá-los em  forma de gráficos.
  3. Com os resultados, os grupos deverão elabor um jornal ou revista para divulgar os resultados obtidos com a realização dessa atividade escolar.

 

OBS: Os dados coletados em entrevistas poderão servir como tema para a realização de matérias para o jornal ou revista. Por exemplo, se um entrevistado disser que no Brasil apenas os ricos possuem direitos, os aluno deverá insistir com seu entrevistado a fim de encontrar quais elementos utilizados pelo depoente para fazer tal afirmação. Estes argumentos poderão ser usados pelo grupo como tema para um texto jornalístico.

Para a realização do jornal ou da revista os grupos deverão se organizar internamente em funções diferenciadas: um editor-chefe (definir a pauta), os repórteres (realizarão a pesquisa), os jornalistas (produzirão os textos), o relações-públicas (articulação com os outros professores), assessor de imprensa (divulgação do jornal). 

Para a organização dos gráficos, os alunos poderão pedir ajuda ao professor de Matemática e para a parte visual, o professor de Arte poderá colaborar com a turma. Caso a escola possua um auditório, os resultados poderão ser compartilhados com as outras turmas através da encenação de um telejornal, onde alguns alunos apresentariam os dados da pesquisa como jornalistas e repórteres.

 

ATIVIDADE 2:   

Depois disso dois primeiros momentos, os alunos formarão grupos de quatro ou cinco componentes e realizarão uma pesquisa com o auxílio de acervo digital ou em livros. Metade da turma buscará informações sobre os gladiadores e a outra parte se ocupará com a pesquisa sobre a política romana denominada “Pão e Circo”. Os alunos apresentarão os resultados de suas pesquisas em um debate, onde cada grupo terá 10 minutos para a apresentação e ao fim da aula o professor deverá conduzir a discussão para uma síntese dessa prática do Império Romano denominada “Panis et Circensis”. Depois das intervenções do professor, os grupos pequenos apresentarão suas pesquisas em forma de cartazes ou de pequenos vídeos feitos com o auxílio do movie maker ou do software livre kino.

 

  • Links sugeridos para pesquisa:  

Disponível em: http://somostodosum.ig.com.br/blog/blog.asp?id=8514 Acesso em: 12/10/10 

Disponível em: http://www.artigonal.com/politica-artigos/a-politica-do-pao-e-circo-584140.html Acesso em: 12/10/10 

Disponível em: http://www.atribunamt.com.br/2010/01/a-politica-do-pao-e-circo/ Acesso em: 12/10/10 

Disponível em: http://www.educador.brasilescola.com/estrategias-ensino/debatendo-pao-circo.htm Acesso em: 12/10/10 

Disponível em: http://www.ucb.br/mestradoef/RBCM/12/12%20-%202/c_12_2_18.pdf Acesso em: 12/10/10 

Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Gladiador Acesso em: 12/10/10 

Disponível em: www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-90742007000100010&lang=pt    Acesso em: 12/10/10 

Disponível em: www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-90742007000100016&lang=pt Acesso em: 12/10/10  

 

 

Sobre o movie maker:

O Windows Movie Maker é um software de edição de vídeos da Microsoft. Atualmente faz parte do conjunto de aplicativos Windows Live, chamado de Windows Live Movie Maker (apenas disponível para Windows Vista e 7).

Disponível para download: http://www.baixaki.com.br/download/windows-live-movie-maker.htm             

Sobre o kino:    

O kino é um programa livre para edição de vídeo não-linear voltado para captura de vídeo via placa IEEE-1394, manipulação básica, reprodução e exportação de arquivos de vídeo e áudio em vários formatos: Raw DV, DV AVI, still frames, WAV, MP3, Ogg Vorbis, MPEG, DivX, entre outros. Considerado um programa estável, a simplicidade deste software é sua principal característica.

Disponível para download: http://www.baixaki.com.br/download/kino.htm    

 

 

ATIVIDADE 3:

O professor exibirá um trecho do filme Gladiador e realizará uma breve discussão sobre as características físicas do ator Russel Crowe que interpreta o herói da trama. Máximus (ou “O Espanhol”) possui aparência saudável, dentes brancos e usa sandálias ao lutar no Coliseu. Depois disso, o professor conduzirá o debate sobre as representações do cinema e as fontes históricas. Os alunos não podem deixar de perceber que os filmes, enquanto obras de arte, permitem um grande espaço para a inserção da visão do diretor ou produtor sobre os fatos narrados. O filme O gladiador não corresponde a uma encenação fiel dos verdadeiros lutadores romanos. Para a compreensão dessa questão, o professor poderá consultar o texto de Ingrid Tavares sobre os “gladiadores gordinhos”.

O professor de Biologia e/ou Ciências poderá executar uma atividade complementar sobre os nutrientes, vitaminas e composição muscular.

Gladiadores gordinhos: estudo mostra que os lutadores eram vegetarianos e não tinham músculos

Por Ingrid Tavares

"Baixinho, gordinho e nada musculoso. Esqueça aquela imagem do cinema: era exatamente esse o porte físico dos gladiadores romanos. A descoberta foi feita por uma equipe do Instituto Arqueológico Austríaco, que analisou ossadas encontradas em um cemitério de gladiadores em Éfeso, na Turquia. A partir de uma minuciosa análise forense em 67 esqueletos, os cientistas verificaram que os lutadores não tinham nada de extraordinário: eram jovens comuns, entre 20 e 30 anos, com cerca de 1,68 m (a estatura média da população de 2 a.C), pouco músculo e umas gordurinhas extras. (...)"

Disponível em: http://historia.abril.com.br/comportamento/gladiadores-gordinhos-434975.shtml      Acesso em: 05/09/10 

A partir disso, os alunos terão a tarefa de pesquisar em filmes com narrativas baseadas em fatos e identificar "erros históricos". Estes erros são chamados de anacronismos. Entre os filmes sugeridos para a pesquisa deverão relacionar o período denominado Antiguidade Clássica. Para definição de Antiguidade Clássica os alunos assistirão um vídeo sobre o Renascimento.   

Sugestão de filmes: Spartacus, BenHur, Tróia, Alexandre, 300.

OBS: É importante verificar a faixa etária recomendada ao fazer a indicação dos filmes. Para apresentar o resultado da pesquisa os alunos poderão organizar um blog para registrar seus resultados de pesquisa ou criar um texto colaborativo com o auxílio do Google Docs.

 

Como criar textos colaborativos utilizando o Google Docs

Tutorial elaborado pela professor Juliana Souza Dias

Disponível em: https://docs.google.com/Doc?id=dcdf798z_12chsmbcdf&hl=pt_BR  Acesso em: 03/09/10   

 

Blogger – como criar?

Tutorial elaborado pela professor Juliana Souza Dias

Disponível em:  http://www.sitedaescola.com/aulas_inovadoras/ju/tutorial%20blog.pdf    Acesso em: 04/09/10  

 

Disponível em: http://modalomaniacos.blogspot.com/2010/07/oscar-de-melhor-figurino.html Acesso em: 05/09/10 

Trecho do filme

Gladiador, Drama, EUA,  2000, 155 min. Direção: Ridley Scott

Nos dias finais do reinado de Marcus Aurelius, o imperador romano provoca a fúria de seu filho Commodus, ao explicitar sua intenção em deixar o trono para Maximus, importante general do exército romano. Sedento pelo poder, Commodus assassina seu pai, assume a coroa e ordena a morte de Maximus. Este consegue fugir antes de ser pego e passa a se esconder sob uma nova identidade, um escravo e gladiador do Império Romano conhecido como Espanhol. Neste trecho, o imperador Commodus promove uma série de jogos no Coliseu depois de cinco anos de inatividade. Nessa primeira batalha, um grupo de gladiadores representa os cartagineses na batalha de Zama. Ao fim desse combate, o gladiador Espanhol revela sua verdadeira identidade diante do imperador de Roma.

Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=16734 Acesso em: 05/09/10 

 

Animação produzida por Rodrigo Araújo sobre a Roma Antiga. O vídeo apresenta informações sobre a sociedade, a economia e a política romana.

Palavras-chave: relações culturais, relações de poder, Esparta, Grécia, Antiguidade Clássica.

Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=16910 Acesso em: 05/09/10 

 

Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnica.html?id=28232 Acesso em: 16/09/10 

Apresenta vídeo que mostra o surgimento da idade moderna com o advento do renascimento na sociedade. É explicada as principais ideias do renascimento: antropocentrismo, hedonismo, individualismo, racionalismo e otimismo.

 

 

REFERÊNCIAS

BURKE, Peter. A escrita da história: novas perspectivas. UNESP: São Paulo, 2001.

CARDOSO, Ciro F. & VAINFAS, Ronaldo. Domínios da história: ensaios de teoria e metodologia. Campus: Rio de Janeiro, 1997.

FERRO, Marc. Cinema e História. Paz e Terra: São Paulo, 2010.

FUNARI, Pedro P. A. Antiguidade Clássica. Unicamp: Campinas, 2003.

GARRAFFONI, Renata S. Gladiadores na Roma Antiga. Annablume: São Paulo, 2005.

GUARINELLO, Norberto L. Violência como espetáculo: o pão, o sangue e o circo. História. 2007, vol.26, n.1, pp. 125-132.

Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010141612009000300005&lang=pt   

Acesso em: 02/09/10   

PISNKY, Carla B. (org.) Novos temas nas aulas de história. Contexto: São Paulo, 2009.

NAPOLITANO, Marcos. Como usar o cinema da sala de aula. Contexto: São Paulo, 2002.

Recursos Educacionais
Nome Tipo
Aprisionados por promessas a escravidão contemporânea no campo brasileiro Vídeo
Renascimento Vídeo
Recursos Complementares

Roma: construindo um império

Série produzida pelo History Channel sobre a formação do império romano. A civilização romana contribuiu muito para o desenvolvimento no mundo ocidental de várias áreas de estudo, como o direito, teoria militar, arte, literatura, arquitetura, linguística, e a sua história persiste como uma grande influência mundial. Documentário em nove partes.

Palavras-chave: relações de poder, relações culturais, Antiguidade Clássica, Roma, monarquia, república, império

parte 1: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=16818

parte 2: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=16819

parte 3: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=16820

parte 4: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=16821

parte 5: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=16822

parte 6: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=16823

parte 7: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=16824

parte 8: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=16825

parte 9: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=16826

Avaliação

O professor deverá apresentar e discutir com a turma os critérios de avaliação. Cada conceito deve ser explicitado e aprovado pelo grupo de alunos. Durante a realização das atividades, o professor deverá despertar o interesse dos alunos pelo tema, apontando as possibilidades de interpretação, auxiliar os alunos a transpor suas dificuldades e ressaltar suas qualidades, motivando-o durante o processo de ensino aprendizagem.

Para auxiliar na avaliação sugerimos alguns critérios:    

  1. participação durante as discussões;
  2. comprometimento com o grupo;   
  3.  argumentação durante o debate;    
  4. respeito a opinião dos colegas;     
  5. empenho para concluir as atividades;    
  6. domínio do tema.
Opinião de quem acessou

Sem estrelas 0 classificações

  • Cinco estrelas 0/0 - 0%
  • Quatro estrelas 0/0 - 0%
  • Três estrelas 0/0 - 0%
  • Duas estrelas 0/0 - 0%
  • Uma estrela 0/0 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.