Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Cordel

 

05/01/2011

Autor e Coautor(es)
Maria Carolina da Silva
imagem do usuário

BELO HORIZONTE - MG ESCOLA DE EDUCACAO BASICA E PROFISSIONAL DA UFMG - CENTRO PEDAGOGICO

Luiz Prazeres

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua escrita: prática de produção de textos
Educação Infantil Linguagem oral e escrita Práticas de leitura
Educação de Jovens e Adultos - 1º ciclo Língua Portuguesa Linguagem oral
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua escrita: gêneros discursivos
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua escrita: prática de leitura
Educação Infantil Linguagem oral e escrita Práticas de escrita
Educação de Jovens e Adultos - 1º ciclo Língua Portuguesa Leitura e escrita de texto
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
  • Identificar os elementos organizacionais e estruturais do cordel.
  • Identificar a finalidade do gênero textual cordel.
  • Identificar a estrutura do cordel.
  • Conhecer as práticas sociais de produção e circulação desse gênero textual.
Duração das atividades
4 aulas de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

É bom que os alunos já tenham alguma noção de rima, poesia e elementos da narrativa.

Estratégias e recursos da aula

Para começar, uma definição de literatura de cordel:

A literatura de cordel é uma espécie de poesia popular que é impressa e divulgada em folhetos ilustrados com o processo de xilogravura. Ganhou este nome, pois, em Portugal, eram expostos ao povo amarrados em cordões, estendidos em pequenas lojas de mercados populares ou até mesmo nas ruas.  A literatura de cordel chegou ao Brasil no século XVIII, através dos portugueses. Aos poucos, foi se tornando cada vez mais popular. Nos dias de hoje, podemos encontrar este tipo de literatura, principalmente na região Nodeste do Brasil.  Na xilogravura, um desenho é feito sobre a madeira com algum objeto cortante. Depois, com um rolo com tinta, se pinta a madeira aonde foi feito o entalhe. Então, se faz a impressão em papel ou pano, e a figura é revelada. Funciona como um carimbo.

Disponível em: http://6ebumbameuboi.blogspot.com/2009/08/o-que-e-cordel-e-xilogravura_31.html  

ATIVIDADE 1

Apresente a seguinte imagem para os alunos:

Disponível em: http://www.lendo.org/o-que-e-literatura-de-cordel-autores-obras/ 

Pergunte se eles já viram imagens como essa e se eles imaginam o que está pendurado neste varal. Dependendo da experiência prévia dos alunos com esse tipo de literatura, eles poderão identificar que se trata da literatura de cordel. Caso não consigam, explique para eles que se trata da literatura de cordel. Em seguida, leia o seguinte trecho de um cordel para seus alunos, que fala sobre a história desse gênero literário.

O cordel em cordel

Bob Motta

[...]

O meu nome é Bob Motta,

E eu tenho a satisfação.

De fazer uma explanação,

Do que eu tenho na memória,

Dizendo em meus simples versos,

Os quais eu metrifiquei,

O que na mente guardei,

Do cordel e sua história.

Na Espanha e em Portugal,

No século dezesseis,

O cordel, digo a vocês, não era algo de novo

Pois o mesmo enfatizava,

Estórias e expedições,

Falava das tradições,

Ligadas ao povo.

As narrativas e estórias,

Na memória armazenadas,

De pai prá filho, passadas,

Do que ficara prá trás.

Romances, guerras, viagens,

Faziam parte das listas,

Ode a mitos regionais.

Bem antes do surgimento,

Da imprensa, do jornal,

O Cordel era em geral,

A fonte de informação.

Os fatos mui relevantes,

Ou passagens corriqueiras,

Tinham de qualquer maneira,

No Cordel, divulgação.

Para chegar ao povão,

Na Espanha e em Portugal,

Dava um trabalho infernal,

Porém, ficava bonito.

O cordel, antes da imprensa,

Era ao povo, apresentado.

Num trabalho elaborado,

Em caderno manuscrito.

Depois, pequenos folhetos,

de estórias mirabolantes,

eram presos em barbantes,

por cada um menestrel.

Ficavam assim expostos,

Manhãs e tardes inteiras,

Pelas barracas das feiras,

Daí o nome, Cordel. [...]

Disponível em: http://recantodasletras.uol.com.br/cordel/684233 

Formule questões sobre o texto para serem respondidas pelos alunos. Algumas sugestões de perguntas são:

  • Qual o título e o autor do cordel lido?
  • Em que lugar surgiu o cordel?
  • Em que tempo esse gênero foi criado?
  • Que temas eram abordados pelos cordéis quando eles surgiram?
  • Qual era a função do cordel no tempo de seu surgimento?
  • Por que o cordel recebeu esse nome?

Relacione essa última questão com a imagem apresentada anteriormente. Explique que, no Brasil, nem sempre os cordéis são amarrados em barbantes. Muitas vezes, eles ficam expostos no chão ou em bancas. No Brasil, esse gênero também é conhecido como folheto de cordel.

Para finalizar esse trabalho introdutório, o professor pode exibir o seguinte vídeo para os alunos:

http://www.youtube.com/watch?v=vlhpltN12DU&feature=related 

Esse vídeo mostra uma situação em que o cordel está presente. É interessante exibi-lo para que os alunos possam conhecer o texto em seu uso real.

ATIVIDADE 2

Para trabalhar os elementos textuais do cordel, entregue o seguinte texto para os alunos. Peça que eles observem que esse texto está dividido em partes. Essas partes recebem o nome de estrofes. Pergunte aos alunos quantas estrofes tem esse texto. Cada linha de textos como o cordel recebe o nome de verso. Peça a um aluno que leia uma das estrofes. Pergunte se os alunos perceberam que o texto é rimado. Se já tiver sido realizado um trabalho anterior com poemas, os alunos podem questionar se o cordel é igual ao poema. Explique que a literatura de cordel é uma poesia narrativa por contar sempre uma história, enquanto o poema nem sempre está contando uma história. Além disso, o poema não é, necessariamente, rimado, enquanto o cordel tem essa obrigatoriedade. Após essa exploração inicial, peça que cada aluno leia uma estrofe do cordel "O encontro de Lampião com Kung Fu em Juazeiro do Norte" de Abraão Batista. O cordel está disponível no site: 

http://www.arteducacao.pro.br/Cultura/cordel/cordel2.htm 

Após a leitura do cordel, pergunte:

  • Qual o tema do cordel lido?
  • Onde e quando se passa a história narrada?
  • Quem são os personagens presentes no texto e quais suas características?
  • Onde eles se encontraram?
  • Que fato deu origem ao desentendimento entre os dois?
  • Por quanto tempo os dois duelaram?
  • O que aconteceu que fez com que os dois terminassem o conflito?
  • Existe um narrador nesse texto? Qual a sua função?
  • Como são os diálogos entre os personagens?
  • Como é possível perceber que se trata de um diálogo?
  • Há rimas nesse texto? Identifique algumas delas.

Faça também perguntas relacionadas à História. Veja se os alunos conhecem personagens como Lampião e Padre Cícero e também se reconhecem certos lugares, como Juazeiro. Para informações sobre esses personagens e lugares, sugere-se a consulta dos sites:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Virgulino_Ferreira_da_Silva 

http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%ADcero_Rom%C3%A3o_Batista

ATIVIDADE 3

Apresente as seguintes capas de folhetos de cordel para os alunos:

Essas e outras capas de cordéis estão disponíveis em: http://www.ablc.com.br/publicacoes/public_cordel3.htm 

As capas e as ilustrações dos folhetos de cordel são uma parte importante desse gênero e tem a ver com o suporte em que esse gênero é disponibilizado para os leitores. Discuta com os alunos sobre as ilustrações presentes. Explique que essas ilustrações são, na maioria das vezes, feitas com uma técnica chamada xilogravura. Essa técnica consiste na reprodução de uma imagem em papel a partir da sua produção em um pedaço de madeira. O processo parece com o carimbo. Para maiores informações, consultar:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Xilogravura

A partir da capa e dos títulos, peça que os alunos criem uma narrativa em estrofes sobre a temática que eles imaginam estar presentes nesses textos. Lembrem que eles precisam seguir a estrutura de rima presente nos textos desse gênero. Os alunos devem também garantir a presença de certos elementos da narrativa, como a caracterização do espaço e do tempo, os personagens, o narrador e o enredo. Para saber mais sobre esses elementos, recomenda-se a leitura da aula:

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=18342 

Após a produção dos textos, promova um recital de cordel na sala de aula. Os alunos poderão falar os textos produzidos por eles mesmos e poderão também consultar outros textos para serem recitados em sala de aula. O ideal é que os alunos decorem os cordéis para falá-los em sala. Nesse site, podem ser encontrados inúmeros exemplos de cordéis.

http://www.unicamp.br/iel/memoria/LiteraturaPopular/BancodeDados/index.htm 

ATIVIDADE 4

Exiba o seguinte vídeo para os alunos:

http://www.youtube.com/watch?v=_aikUXGdrqk&feature=related 

A partir da reportagem, promova uma discussão com os alunos sobre o cordel. Pergunte se eles conheciam as informações faladas no início da reportagem, sobre a origem e a função do cordel. Em seguida, problematize com os alunos a idéia apresentada pelo repórter de que o cordel está em vias de extinção. Pergunte o que os alunos acham dessa afirmação, se concordam com ela ou não e que efeitos eles acreditam que a extinção do cordel pode ter. Peça que eles construam argumentos que poderiam ser usados para evitar a extinção desse gênero textual. Registre esses argumentos no quadro.

Após a discussão da reportagem, sugira que os alunos criem uma estrofe, semelhante à do cordel, falando sobre a importância desse gênero textual e tentando convencer as pessoas a conhecerem as histórias narradas por ele.  

Recursos Complementares

Nos sites a seguir, são encontradas informações complementares sobre a literatura de cordel:

http://www.ablc.com.br/index.htm    

http://www.cordelonline.com.br/

http://www.teatrodecordel.com.br/ 

Avaliação

A avaliação pode ser feita ao longo de todo o processo. Para avaliar o conhecimento construído pelos estudantes, o professor pode estar atento à desenvoltura dos mesmos na realização das atividades de produção propostas nas atividades 3 e 4. Além disso, durante a discussão do vídeo, o professor poderá identificar se os alunos perceberam as características desse gênero.

Opinião de quem acessou

Três estrelas 4 classificações

  • Cinco estrelas 1/4 - 25%
  • Quatro estrelas 1/4 - 25%
  • Três estrelas 1/4 - 25%
  • Duas estrelas 0/4 - 0%
  • Uma estrela 1/4 - 25%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.