Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


República Oligárquica (1894-1930): café-com-leite e cabresto

 

31/07/2012

Autor e Coautor(es)
VANESSA MARIA RODRIGUES VIACAVA
imagem do usuário

CURITIBA - PR NTE - CURITIBA - (CETEPAR)

Eziquiel Menta

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Final História Relações sociais, a natureza e a terra
Ensino Médio História Poder
Educação de Jovens e Adultos - 2º ciclo História Relações de poder e conflitos sociais
Ensino Médio História Processo histórico: nações e nacionalidades
Ensino Médio História Sujeito histórico
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

A partir desta aula os alunos poderão discutir a noção de oligarquia e suas implicações na participação popular na esfera pública brasileira, conhecer o processo eleitoral da República Velha e, por fim, problematizar o conceito de cidadania no Brasil no passado e nos dias de hoje.

Duração das atividades
3 aulas de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Não existem pré-requisitos para esta aula

Estratégias e recursos da aula

Imagem 1

Disponível em: http://cilaschulman.com/2008/08/21/o-traco-e-a-eleicao-6/ Acesso em: 05/10/10 

Para iniciar uma discussão sobre cidadania e participação popular no processo eleitoral, os alunos observarão a imagem 1 e deverão apresentar possíveis explicações para a charge mencionada. Entre outras respostas, os alunos deverão compreender a dificuldade dos eleitores em escolher para quem direcionar seus votos. A imagem sugere ao observador que todos os políticos são iguais e denota implicitamente a expressão popular "farinha do mesmo saco". Embora a imagem 1 parece negativa, a ideia é estimular os alunos a mencionarem sua posição sobre política e eleições.

A fim de apresentar aos alunos as transformações que o Brasil passou acerca da participação popular no processo eleitoral, o professor exibirá o vídeo sobre a história das eleições no Brasil. Este trecho relata a história da eleições da colonização do Brasil  até a Constituição de 1988.

Palavras-chave: História das eleições, colonização, República, constituição, voto, legislação, independência, presidencialismo, reforma eleitoral, justiça eleitoral, voto feminino, democracia, ditadura militar.

Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=15613 Acesso em: 05/10/10 

Após a exibição, os alunos deverão compreender que a participação popular nas eleições se apresenta como uma realidade muito recente e que a indecisão ou dificuldade de escolhas, muitas vezes, se relaciona a uma cultura político-partidária ainda em processo de formação. Dessa forma, o professor deverá estimular seus alunos a compreenderem a importância dos avanços democráticos conquistados pela população nos últimos 30 anos.

ATIVIDADE 1

Para guiar as discussões sobre o tema proposto, o professor mostrará aos seus alunos as imagens 2 e 3  para incentivar seus alunos a identificarem os elementos apresentados nas charge produzida no contexto das eleições de 1910.

Imagem 2

Disponível em: http://ecwaldeka.blogspot.com/2009/05/republica-do-cafe-com-leite.html Acesso em: 05/10/10 

Imagem 3

Disponível em: http://bichohistorico.blogspot.com/ Acesso em: 05/10/10 

 

Imagem 4: O historiador Bóris Fausto

Disponível em: http://literaturaeafinidades.blogspot.com/2010/04/duas-vezes-favela-por-boris-fausto.html  Acesso em: 03/10/10 

Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnica.html?id=890 Acesso em: 05/10/10 

 

As discussões sobre as imagens acima e a exibição do documentário narrado por Bóris Fausto, deverão resultar na delimitação de algumas conclusões, a saber: A República foi implantada no Brasil a partir de um golpe militar liderado por Marechal Deodoro da Fonseca em 15 de novembro de 1889. A constituição de 1891 consagrou o voto universal para os cidadãos (mulheres, analfabetos e militares de baixa patente ficavam de fora), instituiu o presidencialismo e o voto aberto. O poder político se mantinha no interior das oligarquias de base latifundiária e, em geral, eram feitas por processos fraudulentos. A ausência de justiça eleitoral, o “voto de cabresto” e o desrespeito à constituição fizeram das fraudes e da corrupção práticas políticas comuns em todos os municípios. A partir de 1894 os militares deixaram de ocupar cargos governamentais e cederam espaço aos presidentes civis, ligados ao setor agrário. Os políticos saiam dos seguintes partidos: Partido Republicano Paulista (PRP) e Partido Republicano Mineiro (PRM). Estes dois grupos controlavam as eleições, mantendo-se no poder de maneira alternada. No plano estadual, a política do café-com-leite se articulava a outros dois mecanismos: a política dos governadores e o coronelismo.

Para compartilhar as conclusões preliminares acerca da República Oligárquica, os alunos deverão expôr suas conclusões em forma de jornal-mural.

Imagem 5: exemplo de jornal-mural

Disponível em: http://www.construirnoticias.com.br/asp/materia.asp?id=504 Acesso em: 05/10/10  

 

OBS: Os vídeos poderão ser exibidos com o auxílio da TV Multimídia, também conhecida como TV Pendrive.

Informações sobre a TV Multimídia. Disponível em: http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/pdf/manual_tvpendrive.pdf Acesso em: 17/10/10  

ATIVIDADE 2

Os alunos observarão as imagens 6 e 7 e responderão às seguintes questões:

  1. Na imagem 6, por que a urna mostra a língua para o sujeito armado localizado ao seu lado? O que significa essa imagem?
  2. Na mesma imagem, explique a intenção do autor em colocar uma figura feminina como eleitora?
  3. A imagem 7 mostra uma urna eletrônica e um sujeito saindo desolado do recinto de votação. O que o cartunista procurou representar nessa imagem?
  4. Você acredita que a compra de votos não existe no Brasil? Por quê?

 

Imagem 6

Disponível em: http://www.blogbahiageral.com.br/site/politica/2012/07/tse-afirma-que-5-estados-ja-pediram-participacao-do-exercito-na-seguranca-das-eleicoes Acesso em: 05/10/10 

 

Imagem 7

Disponível em: http://dialogospoliticos.wordpress.com/2009/04/12/balanca-o-coronelismo-eletronico/  Acesso em: 05/10/10

 

As respostas dos alunos deverão ser registradas nos cadernos e compartilhadas em forma de mesa-redonda. Espera-se que as seguintes apontamentos sejam abordados:

  • Coronelismo/ voto de cabresto
  • Justiça eleitoral/voto secreto
  • Voto feminino
  • urna eletrônica/ tecnologia
  • Ausência de fraudes no processo eleitoral contempoâneo

As respostas serão compartilhadas em forma de cartazes na sala de aula em formato de varal-pedagógico.

 

ATIVIDADE 3

Para concluir as atividades sobre o tema proposto, os alunos se organizarão em grupos de 4 ou 5 componentes com o objetivo de pesquisar as atribuições/responsabilidades sobre os cargos políticos do poder executivo e legislativo. Os alunos deverão promover um evento de conscientização sobre as questões pesquisadas e distribuirão seus apontamentos em forma de flyers. Caso a escola disponibilize laboratório de informática, os alunos poderão encaminhar os participantes do evento para conhecer o simulador da urna eletrônica.

Para a elaboração dos flyers os alunos poderão utilizar o software livre scribus.

O scribus é um aplicativo de Desktop Publishing de código aberto. Ele permite diagramações bastante sofisticadas, ideal para documentos bastante elaborados, com fotos, gráficos, diagramas, etc. Suporta formatos de saída do tipo pdf, ps, png, jpg, svg, entre outros.

Disponível para download: http://www.baixaki.com.br/download/scribus.htm  

OBS: Os flyers ou panfletos são impressos, geralmente, em ambos os lados e visam a atingir um público determinado, visto que são distribuídos com objetivo de incentivar o comparecimento de determinada camada da população ao evento, produto ou serviço anunciado.

 

Imagem 8

 

Simulador de voto numa urna eletrônica

Disponível em: http://noticias.terra.com.br/eleicoes2004/simulador.html Acesso em: 05/10/10 

 

REFERÊNCIAS

ALENCASTRO, Luis Felipe de. História da vida privada no Brasil Império: a corte e a modernidade nacional. Companhia das Letras: São Paulo, 2001.

BURKE, Peter. A escrita da história: novas perspectivas. UNESP: São Paulo, 2001.

CARDOSO, Ciro F. & VAINFAS, Ronaldo. Domínios da história: ensaios de teoria e metodologia.Campus: Rio de Janeiro,1997.

CASTRO, Celso. A proclamação da República. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

LEAL, Victor N.Coronelismo, enxada e voto. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997.

VILLA, Marco A. O nascimento da República no Brasil. São Paulo: Ática, 1992.

Recursos Educacionais
Nome Tipo
República Velha Vídeo
Recursos Complementares

Eleições - Everybody Hates Chris

Everybody Hates Chris foi uma série exibida entre 2005 e 2009. O enredo da série foi baseado na infância e adolescência de Chris Rock, comediante e ator americano, criador, produtor, narrador e ator da série. Neste trecho da série, Cris enfrenta todos os percalços de ser candidato a presidência do Grêmio Estudantil. As relações familiares também são destaque aqui.

Palavras-chave: grêmio estudantil, relações familiares, instituição escolar, eleições, discurso.

Parte I: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=16232

Parte II: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=16231

 

Você conhece o trabalho dos vereadores?

Votar é um exercício de cidadania. Mas, além de escolher um candidato, os eleitores devem estar atentos e precisam acompanhar o que faz o representante e cobrar as promessas de campanha. Você conhece o trabalho dos vereadores?

Palavras-chave: eleições, vereadores, democracia, voto, corrupção, sociedade, poder, política

Acesso em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=10653 Acesso em: 05/10/10 

 

Campanha eleitoral pela net

Cerca de 9 mil candidatos nas eleições municipais deste ano aderiram aos chamados sites eleitorais na internet. Mas há quem prefira fazer de outro jeito, mesmo com risco de punição. (2008).

Palavras-chave: Eleições, democracia, internet, poder, política, direito, cidadania

Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=10615 Acesso em: 05/10/10 

Avaliação

 O professor deverá apresentar e discutir com a turma os critérios de avaliação. Cada conceito deve ser explicitado e aprovado pelo grupo de alunos. Durante a realização das atividades, o professor deverá despertar o interesse dos alunos pelo tema, apontando as possibilidades de interpretação, auxiliar o alunos a transpor suas dificuldades e ressalatar suas qualidades, motivando-o durante o processo de ensino aprendizagem.Para auxiliar na avaliação sugerimos alguns critérios:     

  1. participação durante as discussões; 
  2.  comprometimento com o grupo;
  3.  argumentação durante o debate;
  4. respeito a opinião dos colegas;
  5.  empenho para concluir as atividades; 
  6. domínio do tema.

Referências Bibliográficas

ALENCASTRO, Luis Felipe de. História da vida privada no Brasil Império: a corte e a modernidade nacional. Companhia das Letras: São Paulo, 2001.

BURKE, Peter. A escrita da história: novas perspectivas. UNESP: São Paulo, 2001.

CARDOSO, Ciro F. & VAINFAS, Ronaldo. Domínios da história: ensaios de teoria e metodologia.Campus: Rio de Janeiro,1997.

CHARTIER, Roger.Inscrever e apagar: cultura, escrita e literatura. UNESP: São Paulo, 2007.

HUNT, Lynn. A nova história cultural. Martins Fontes: São Paulo, 2009.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 2 classificações

  • Cinco estrelas 1/2 - 50%
  • Quatro estrelas 1/2 - 50%
  • Três estrelas 0/2 - 0%
  • Duas estrelas 0/2 - 0%
  • Uma estrela 0/2 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.