Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


Música – Flauta-doce e percussão com copos – aula 3

 

22/11/2010

Autor(es) e Coautor(es)
imagem do usuário

Débora Ferreira Santos Braga

RIO DE JANEIRO - RJ

COL DE APLIC DA UNIV FED DO RIO DE JANEIRO

imagem do usuário

Kátia Regina Figueiredo Romão

RIO DE JANEIRO - RJ

COL DE APLIC DA UNIV FED DO RIO DE JANEIRO

Rodrigo Russano

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Final Artes Música: Apreciação significativa em música: escuta, envolvimento e compreensão da linguagem musical
Ensino Fundamental Final Artes Música: Expressão e comunicação em música: improvisação, composição e interpretação
Ensino Fundamental Final Artes Música: Compreensão da música como produto cultural e histórico
Ensino Fundamental Inicial Artes Música: Compreensão da música como produto cultural e histórico
Ensino Fundamental Inicial Artes Música: Apreciação significativa em música: escuta, envolvimento e compreensão da linguagem musical
Ensino Fundamental Inicial Artes Música: Expressão e comunicação em música: improvisação, composição e interpretação
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Desenvolver a percepção rítmica através da percussão com copos de plástico.   

Desenvolver a percepção melódica através da prática instrumental com a flauta-doce.   

Desenvolver habilidades para tocar a flauta-doce e os copos de plástico.   

Tocar as notas musicais SOL-LÁ-SI-DÓ-RÉ na flauta-doce através da execução da música “Mucama Bonita”.  

Executar arranjo para flauta-doce e percussão com copos de plástico.   

Criar, coletivamente, linha rítmica de acompanhamento de copos, com base nos dois arranjos propostos.

Duração das atividades
Uma aula de 50 minutos.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Domínio técnico do instrumento flauta-doce - sopro e digitação das notas da mão esquerda SOL, LÁ, SI da primeira oitava, e DÓ e RÉ da segunda oitava.

Conhecimento dos nomes das notas musicais.

Conhecimento da música “Mucama Bonita” na flauta-doce.

Estratégias e recursos da aula

Caro(a) professor(a), esta coleção de aulas tem o objetivo de apresentar pequenos arranjos para flauta-doce soprano e percussão, com acompanhamento de copos de plástico. Os arranjos foram pensados para as séries finais do Ensino Fundamental Inicial (4º e 5º anos), devido a uma maior complexidade de execução da percussão, e também por exigir um domínio técnico prévio da flauta-doce. No entanto, as atividades aqui propostas podem ser aplicadas a séries do Ensino Fundamental Final, se levarmos em conta que o ensino da flauta-doce pode variar de escola para escola (há escolas em que o aprendizado do instrumento se dá a partir do segundo segmento do Ensino Fundamental).

Vale ressaltar que a flauta-doce soprano é um instrumento bastante utilizado para musicalizar crianças, sobretudo nas escolas de Educação Básica, por ser de fácil aquisição (em termos de custo) e transporte. Além disso, seu manuseio é simples, o que torna o aprendizado rápido em relação a outros instrumentos.

http://www.mundomax.com.br/_flautas/flauta_doce_soprano_barroca_yrs24b_yamaha_245.jpg 

Os copos de plástico representam uma possibilidade de recurso sonoro em escolas em que há falta de estrutura adequada para uma aula de música (ausência de instrumentos musicais, de sala de música), ou mesmo em situações de turmas numerosas. Além da fácil aquisição, sua utilização traz à tona a questão do reaproveitamento e da reutilização de materiais.

http://www.confeitariaxv.com.br/images/detailed_images/MateLeao300.jpg 

http://www.jbalbibrindes.com/images/copoPlasticoAzul300ml.jpg

Atividade 1 – Execução do arranjo 1 para a música “Mucama Bonita”

Para esta atividade, é necessário que os alunos já estejam familiarizados com a música “Mucama Bonita” na flauta-doce. Assim, você deverá propor uma revisão da música.

Coloque no quadro a partitura com notas por extenso sugerida abaixo e utilize alguns recursos gráficos que facilitem a leitura, como o traço colocado acima das notas para distinguir as notas graves e agudas.

Após algumas execuções na flauta-doce, apresente aos alunos o primeiro arranjo para flauta-doce e copos. A parte de percussão é bem simples e provavelmente será internalizada rapidamente.  

 

(partitura de nossa autoria)

Cantarole a música (com “lá, lá, lá” ou com nomes das notas) e apresente a percussão com copos. Logo em seguida, peça para os alunos executarem com seus copos, enquanto você canta.

Os copos estão virados para baixo e, assim que a parte de percussão se inicia, os alunos devem percuti-los na mesa ou no chão. A cada início de compasso, o copo é virado. O movimento alterna-se entre virar o copo com a boca para o chão/mesa e virar o copo com o fundo para o chão/mesa, o que ocasionará diferença nos sons produzidos (som grave quando o copo for percutido com a boca para baixo, e som agudo quando for percutido com a boca para cima). É importante sinalizar para a turma a diferença entre os sons produzidos.

Posteriormente, divida a turma em grupos, que irão executar a parte de flauta e a parte de percussão. Faça a troca entre os grupos.

Atividade 2 – Execução do arranjo 2 para a música “Mucama Bonita”

O arranjo proposto é uma variação do primeiro e a linha de percussão permitirá uma série de combinações de movimentações dos copos, a fim de criar sonoridades variadas.

Da mesma forma que na etapa anterior, você deverá apresentar a linha de copos enquanto canta a música (a cada compasso o copo é virado, como no arranjo anterior). Você pode também pedir para algum aluno ou grupo menor tocar a música na flauta-doce, enquanto você percute os copos.

Antes de pedir à turma que execute a linha de percussão, pergunte qual a diferença entre os acompanhamentos propostos nas Atividades 1 e 2 (o segundo é mais “preenchido”, o primeiro acontece de maneira mais espaçada). Diga a eles que a linha rítmica do primeiro arranjo poderia produzir sons mais longos caso o instrumento fosse diferente. No caso do copo, que é percutido contra uma superfície, o som sempre será curto. Proponha a eles que pensem em soluções com os copos de modo a produzir um som longo a cada compasso na linha rítmica de acompanhamento do arranjo 1.

Além da linha apresentada por você inicialmente, sugerimos aqui algumas combinações para os copos (desta vez para cada semínima). Veja abaixo:

1) copo com boca para baixo; copo com boca para baixo; copo com boca para cima;

2) copo com boca para baixo; copo com boca para cima; copo com boca para cima;

3) copo com boca para baixo; copo com boca para cima; copo com boca para baixo;

4) copo com boca para cima; copo com boca para cima; copo com boca para baixo;

5) copo com boca para cima; copo com boca para baixo; copo com boca para baixo;

6) copo com boca para cima; copo com boca para baixo; copo com boca para cima.   

Todas essas combinações variam quanto às sonoridades grave e aguda.

Após a apresentação e execução de cada linha, divida a turma no grupo das flautas e no grupo dos copos. Este último deverá executar cada linha proposta a cada repetição da música. Faça a troca entre os grupos.

Dica

Como desafio, proponha naipes dentro do grupo, que irão executar linhas diferentes. Por exemplo, determine os seguintes grupos para uma mesma execução:

1) grupo de flautas;

2) grupo de copos que executará a linha 1;

3) grupo de copos que executará a linha 4.

Varie quanto às combinações e o número de linhas diferentes. Como desafio máximo, proponha que as seis linhas sejam executadas em conjunto com o grupo de flautas.

Atividade 3 – Criação de linha rítmica de acompanhamento de copos

Divida a turma em grupos e peça para criarem uma nova linha para copos, tomando como base os arranjos propostos nas Atividades 1 e 2, ou seja, a nova linha criada deverá variar quanto ao ritmo/duração e quanto à altura (sons agudos e graves) e, consequentemente, quanto à movimentação dos copos.

Cada grupo deverá apresentar sua criação à turma. Estabeleça que alguns do grupo deverão tocar a flauta, inicialmente. Depois peça para a turma tocar enquanto cada grupo apresenta.

Sugerimos abaixo uma nova linha rítmica, que poderá servir de exemplo:

A cada compasso, os copos devem ser virados.   

Recursos da aula

Sugerimos o uso de um instrumento harmônico (teclado, piano, violão, cavaquinho, acordeon), de flautas-doce soprano e de copos de plástico resistentes.

Recursos Complementares

História da Flauta-doce – Portal de Educação Musical do Colégio Pedro II:

http://www.portaledumusicalcp2.mus.br/Aprenda/aprendaflauta/flauta.htm    

Citação de “Mucama Bonita” – Revista África e Africanidades:

http://www.africaeafricanidades.com/documentos/Acalantos.pdf

Projeto Lenga La Lenga - jogos de mãos e copos: 

http://www.lengalalenga.com.br/ 

Avaliação

O(a) professor(a) deverá observar se:   

1) os alunos executaram o arranjo proposto na Atividade 1;   

2) os alunos reconheceram a diferença entre os sons graves e agudos produzidos pela variação de movimentação dos copos na Atividade 1;   

3) os alunos reconheceram a diferença entre as linhas de percussão de copos propostas nos arranjos 1 e 2 quanto à duração;   

4) os alunos executaram todas as combinações propostas para a linha de copos na Atividade 2;   

5) os alunos executaram o arranjo proposto na Atividade 2;   

6) os alunos participaram ativamente da criação coletiva do novo arranjo para copos nos seus respectivos grupos, na Atividade 3;   

7) os alunos respeitaram as condições preestabelecidas quanto à variação de duração e altura para a elaboração da nova linha rítmica para copos na Atividade 3.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 4 classificações

  • Cinco estrelas 1/4 - 25%
  • Quatro estrelas 2/4 - 50%
  • Três estrelas 1/4 - 25%
  • Duas estrelas 0/4 - 0%
  • Uma estrela 0/4 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.