Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


A Química e a Feijoada Completa. Qual o motivo da laranja?

 

05/04/2011

Autor e Coautor(es)
Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Educação de Jovens e Adultos - 2º ciclo Ciências Naturais Dietas e consumo de alimentos
Ensino Médio Química Propriedades das substâncias e dos materiais
Ensino Médio Química Transformações: caracterização, aspectos energéticos, aspectos dinâmicos
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Aprender a:

Distinguir nos rótulos a unidade de medida calórica, Kcal e perceber sua importância e relação com a vida diária.

Construir o significado histórico das culturas afro e indígena na formação de nossa cultura brasileira (Lei nº. 10.639/03 Afro-Brasileira/ Lei nº. 11.645/08 Indígena).

Identificar a problemática envolvida no destino correto dos resíduos de frituras. (Lei nº. 9795/99 Educação Ambiental). Constatar a importância dos conhecimentos químicos e verificar sua presença e aplicabilidade em assuntos do cotidiano, como na alimentação saudável.

Analisar  corretamente uma tabela calórica e identificar os alimentos mais adequados para uma alimentação mais saudável.

Duração das atividades
4 aulas de 50 minutos cada
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Soluções - Densidade  -
Termoquímica (Medida calórica - Kcal)

Estratégias e recursos da aula

Sugestão:

Fornecer uma cópia da aula com Roteiro/Conteúdo/Atividades, para os alunos.

O material pode ser utilizado como instrumento de verificação da aprendizagem.

 

1° Aula:

Motivação

 

Iniciar a atividade problematizando com os alunos se eles possuem um hábito alimentar adequado.

Alimentação balanceada, na mesma hora todo dia, alimentação com um cardápio diversificado ou se eles consideram sua alimentação inadequada.

Diante das variadas opiniões, questione também se algum aluno tem por costume verificar a tabela calórica dos alimentos.

Cite alguns alimentos com excesso de calorias, citando como exemplo a Feijoada Brasileira, sendo o momento para questionar  o gosto de cada um pela Feijoada.

Também pode ser conveniente perguntar se algum aluno já preparou uma feijoada e de que forma?

 

Poesia: “Feijoada à minha moda”.  Vinícius de Moraes 

Poesia

Disponível em:

Link

http://www.releituras.com/viniciusm_feijoada.asp 

 

2º Aula:

1° Atividade:

Coloque os alunos em círculo, no centro da sala e introduza a leitura do poema de Vinícius de Moraes, “Feijoada à minha moda”.

Dinâmica:

Escrever cada verso do poema em tiras de papel que serão distribuídas aos alunos de forma aleatória; um aluno começa a leitura do que está em sua “tirinha” e os demais precisarão completar o poema de forma coerente. Essas tirinhas, podem ser fixadas na lousa após cada leitura, para que todos tenham a oportunidade de analisar o contexto e proceder as alterações durante o processo. Ao final, o professor distribui ou projeta o poema correto aos alunos que farão uma análise dos erros e dos acertos ou possibilidades ).

 Com a leitura é possível enumerar as  contribuições dos diferentes povos na formação de nossos costumes e mesmo da nossa alimentação, como exemplo o povo africano no caso da feijoada.

 Realizar uma breve pesquisa, um questionamento simples enumerando os gostos de cada aluno da sala pelo seus pratos preferidos, analisando se a feijoada faz parte do gosto dos alunos presentes.

 

Imagem:

Feijoada Completa

Fonte da imagem: http://receitasculinaria.blogs.sapo.pt/arquivo/714458.html

 

Para complementar e de maneira a sugerir comparações:

2° Atividade:

Realizar a leitura de um outro texto, desta vez, os alunos que até então estavam em círculo, podem formar grupos, de até 4 alunos,  para uma leitura compartilhada e discussão de opiniões dentro de cada grupo.

 

  • Leitura do Texto 23 – O Prato dos Sábados. Página 61- (Coleção Cadernos da EJA – Caderno Diversidades e Trabalho). 

O texto  exemplifica outra  receita de feijoada completa, momento ideal para comparar a feijoada de Vinícius e a do texto da EJA.

Dinâmica:

Para cada grupo, fornecer as questões abaixo, onde cada grupo formulará suas opiniões.

Eleger um orador para a explanação das opiniões, de cada grupo.

Questões:

  • Qual receita é a mais calórica? E qual o motivo?
  • Questione com os alunos o que vem a ser calorias? Como ela é medida?
  • Por que nas duas receitas utiliza-se a laranja?

 

O Prato dos Sábados

Fonte da imagem: http://portal.mec.gov.br/secad/arquivos/pdf/02_cd_al.pdf

 

A leitura permite concluir que na culinária utiliza-se de muitos ingredientes, alguns saudáveis outros nem tanto, devendo ter o cuidado com os excessos e o modo de preparo.

 

3° Atividade - Focalizando  quimicamente a leitura:

Podemos analisar o quanto de Kcal, cada porção de feijoada possui, podendo ainda comparar  as diferenças calóricas entre as feijoadas, objeto das leituras anteriores.

Na atividade, aproveitar a formação dos grupos já existentes.

Como cada grupo dispõe de informações a cerca dos motivos que uma receita é mais calórica do que outra, pode-se:

Utilizando de tabelas calóricas, os alunos podem verificar as calorias extras, em decorrência dos ingredientes diferentes de uma receita para outra.

Informação:

Uma pessoa adulta necessita em média de 2500 Kcal, com algumas variações para homens e mulheres (dependendo das atividade físicas de cada um).

 

Questões para o grupo:

  • Para uma porção de feijão quantas Kcal estão sendo fornecidas para o organismo?
  • Que ingredientes podemos cortar, para tornar uma feijoada  menos calórica?
  • Durante o preparo como o cozinheiro deve proceder para diminuir as calorias da receita? 

 

O orador do grupo deverá expor as informações obtidas durante a tarefa, podendo ainda entregar ao professor um relatório, com os resultados da tarefa.

 

Exemplo de tabela calórica que pode ser usada como referência de consulta:

 

 

Tabela Calórica

Fonte da imagem: http://www.faac.unesp.br/pesquisa/nos/bom_apetite/tabelas/cal_ali.htm
 

 

Com base na exposição de cada grupo, o professor pode:

Levantar o questionamento dos prováveis motivos dos escravos consumirem tanto feijão e sua relação com o trabalho pesado.

Os escravos tinham um gasto energético bem alto, diferente da nossa realidade atual cercada por controles remotos, elevadores, escadas rolantes, vidros elétricos e etc.

Dentre um dos muitos acompanhamentos da feijoada, devemos também focalizar, a utilização da farinha de mandioca e sua importância para as culturas indígenas, não deixando de mencionar  seu alto valor energético.

 

4° Atividade:

Formar grupos (4 alunos em cada grupo).

Questões para discussão e redação das opiniões do grupo.

  1. Qual o motivo da laranja ser empregada como acompanhamento nas feijoadas?
  2. Qual a explicação química para o fato?
  3. Qual o destino dos óleos de frituras? (Os educandos devem responder exemplificando o que acontece em casa).
  4. Indicação pelos alunos, de possíveis soluções viáveis para a problemática.

 

Observação:

Chamar a atenção para os acompanhamentos da Feijoada:

Couve é rica em antioxidantes, anticancerígenos contém Betacaroteno (Vitamina A) melhora o sistema imunológico.   

Motivos da utilização da Laranja. (Explicação).

Laranja

Fonte da imagem: http://glimasgourmet.blogspot.com/2009/08/feijoada-litght.html

 

Propriedades Químicas da Laranja:

  • Contém Vitamina C.
  • Combate radicais livres.
  • A laranja contém potássio, elemento químico importante nas contrações musculares, ajudando na eliminação do sódio pela urina.
  • Existem vários motivos químicos que levam a  utilização da fruta juntamente com a feijoada.
  • A acidez da laranja ajuda na digestão diminuindo o pH do estômago, facilitando o processo.
  • O feijão possui íons ferro (Fe+3) quelato insolúvel, sendo o causador daquela sensação de mal estar logo depois da ingestão da feijoada.
  • A fruta também apresenta ácido cítrico e ácido ascórbico que potencializam a absorção destes íons pelo organismo, dando a sensação de bem estar.

 

Estes são alguns dos argumentos favoráveis para a utilização da laranja com a feijoada.   

 

5° Atividade:

Leitura do Texto 21 – Irmãos da Floresta. Página 50 - (Coleção Cadernos da EJA – Caderno Diversidades e Trabalho).

 Irmãos da Floresta

Fonte da imagem: http://portal.mec.gov.br/secad/arquivos/pdf/02_cd_al.pdf

 

Dinâmica da Leitura:

É indispensável que todos os alunos realizem a leitura de um trecho do texto, anotando em seus cadernos possíveis dúvidas.

Durante a leitura do texto o professor deve instigar seus alunos a falar suas dúvidas de compreensão do texto.

Após a leitura do texto, empreenda um debate, disponha  a turma em círculo e permita que todos coloquem suas opiniões sobre o texto.

O professor direcionará as discussões, focalizando as práticas indígenas de boa convivência com o meio ambiente e o cultivo da mandioca, um dos ingredientes da nossa feijoada. Reforçando novamente  a importância das diversas etnias na construção de nossa sociedade.

 

O professor pode também dividir a turma em 2 grupos:

A cada aluno do grupo será entregue um cartão, onde cada aluno irá escrever uma palavra, que melhor defina a relação do índio com:

  • Meio ambiente.
  • Cultura brasileira

Assim, cada grupo pode de maneira coletiva ou individual expor suas opiniões a respeito do entendimento do texto e da cultura indígena.

 

Outros possíveis questionamentos aos alunos:

A maioria aprecia a farinha de mandioca, de que forma? Temperada, natural, em acompanhamento a outros pratos, enfim, fomentar a importância de respeitar os hábitos alimentares de outras culturas.

 

6° Atividade:

Não deixar de mencionar a questão ambiental. Os resíduos provenientes das cozinhas, principalmente o óleo de frituras.

 

Destino correto do óleo de cozinha

Fonte da imagem: http://ateliedenovidades.files.wordpress.com/2010/05/cozinha-oleo.jpg

 

Um dos principais aspectos levantados nesta aula é a questão das calorias dos alimentos e indiscutivelmente as frituras são as vilãs neste aspecto.

Mas paralelamente outro quesito também gera preocupações, os resíduos desta prática, os óleos de frituras já utilizados. Ricos em substâncias tóxicas e considerado um grande poluidor ambiental.

O descarte correto do óleo de fritura contribui de maneira significativa para a preservação dos recursos hídricos, pois, existe aqui a relação do conceito químico densidade (água e óleo não se misturam) o que agrava seu efeito poluidor.

Culminando com os momentos finais da aula, é de extrema relevância tentar enumerar sugestões, mencionar as dificuldades, e descobrir erros, acertos com relação ao descarte dos resíduos das frituras. 

Observação:

Durante a explanação o professor pode utilizar de imagens, que podem ser salvas em um pendrive, CD ou DVD, para serem visualizadas em um monitor ou projetor, para melhor exemplificação das informações.

 

 

Destino correto do óleo de fritura

Fonte da imagem: http://www.sorocaba.unesp.br/noticias/?n=169

 

Descrição da Atividade para os alunos:

Iniciar a atividade com a apresentação do vídeo - Reciclagem óleo de cozinha.

Reciclagem de óleo de cozinha

Fonte da imagem: http://www.youtube.com/watch?v=iQeJLsW99vw

 

Com a finalização do vídeo os alunos devem realizar a seguinte atividade:

Distribuir folhas para os integrantes dos grupos que já estão formados.

Cada integrante deve citar como é realizado o descarte do óleo usado em suas casas. Onde ele é descartado?

O grupo deve enumerar as prováveis dificuldades que tornam o aproveitamento adequado do óleo de fritura, uma prática pouco adotada pelas pessoas em geral.

O grupo deverá mencionar possíveis soluções para um encaminhamento mais adequado dos resíduo, enumerando as ideias do grupo.

O líder do grupo fica encarregado de transmitir as ideias e sugestões dos membros de cada grupo. O professor pode pedir para que o orador não seja o mesmo das atividades anteriores, tornando a atividade mais dinâmica e participativa.

Após a apresentação dos grupos realizar a atividade prática, onde ficará demonstrado  as propriedades específicas que a água e o óleo apresentam.

 

Atividade Prática:    (Elaborar relatório ao final da atividade)

Título: Óleo e água.

Água e Óleo

Fonte da imagem: http://www.fcfar.unesp.br/alimentos/bioquimica/introducao_lipidios/introducao_lipidios.htm

 

A descrição detalhada da atividade prática está inserida no Caderno do professor/ Diversidades e Trabalho – página 90.

Disponível em: http://portal.mec.gov.br/secad/arquivos/pdf/02_cd_pr.pdf 

 

Atividade Prática Complementar: (Sugestão)

Recursos Educacionais
Nome Tipo
Medidor de densidade Experimento prático
Recursos Complementares

Tabelas Calóricas.

Disponível em:http://semprevidalight.blogspot.com/2009/02/vida-light.html  Acesso em: 10/03/2011

Vídeos:

Reciclagem óleo de cozinha, explicações de como fazer sabão caseiro. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=H3oRKfiEr8k  Acesso em: 10/03/2011

Conteúdos Diversos:

Blog: Ensino de Química

http://www.quimicaensinada.blogspot.com

Avaliação

Será baseada no envolvimento e na realização das atividades propostas para os alunos.

Os alunos devem elaborar um relatório contendo a descrição, desenvolvimento e aspectos químicos estudados e observados na realização da atividade prática - Óleo e Água. Para facilitar o andamento da atividade o professor pode fornecer um esquema previamente elaborado.

Os alunos devem ainda propor outros experimentos para avaliar a densidade de produtos que são utilizados em seu cotidiano. Como sugestão, realizar a brincadeira do afunda ou não afunda, aproveitando os  materiais escolares como lápis, canetas, giz entre outros.

No desenvolvimento da atividade o professor pode verificar se o aluno está apropriando-se da linguagem e dos conteúdos químicos envolvidos.

Aprender a calcular a densidade de objetos de formato irregular, utilizando uma proveta graduada, uma balança e  calculadora, ótima oportunidade para estabelecer a fixação e revisão de conceitos já estudados, como o cálculo da densidade.

A avaliação pode residir no desempenho dos alunos em calcular as diferentes densidades dos objetos disponíveis no momento da aula prática, usando como referência a densidade da água pura 1g/cm3.

Uma outra possibilidade de verificação da aprendizagem é pedir para que o aluno analise um  rótulo qualquer e consultando a tabela calórica, ele seja capaz de identificar as quantidades de Kcal que cada porção da substância fornece. Atividade envolvendo cálculos de regra de três simples.

 

 

Referências:

BRASIL. Coleção cadernos EJA. Brasília: MEC, SECAD, 2007.

SARDELLA, Antonio; Curso Completo de Química. São Paulo: Editora Ática, 2º Edição 1999.

Quem é que não gosta de uma feijoada? Disponível em: http://www.copacabanarunners.net/feijoada.html. Acesso em: 10/10/2010.

MOURA, Neila Camargo de; CANNIATTI-BRAZACA, Solange Guidolin. Avaliação da Dispobilidade de Ferro de Feijão Comum (Phaseolus vulgaris L.) em Comparação com Carne Bovina. Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas, 26(2): 270-276, abr.-jun. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cta/v26n2/30172.pdf. Acesso em 02/11/2010.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 15 classificações

  • Cinco estrelas 13/15 - 86.67%
  • Quatro estrelas 2/15 - 13.33%
  • Três estrelas 0/15 - 0%
  • Duas estrelas 0/15 - 0%
  • Uma estrela 0/15 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Julio Moraes, Nenhum , Santa Catarina - disse:
    julio@moraes.eng.br

    14/08/2015

    Cinco estrelas

    Projeto para aula excelente.


  • grazzianne maciel rocha, escola joão carlos lócio de almeida , Pernambuco - disse:
    gragreju@hotmail.com

    27/01/2014

    Quatro estrelas

    adorei o roteiro da aula!!!!!


  • Suzi martini Ramalho, Panamá - disse:
    suzimram@hotmail.com

    20/07/2011

    Cinco estrelas

    Amei a sugestão, uma ótima oportunidade de levar o connhecimento da influencia da cultura afro utilizando conceitos da Quimica.


  • Sandra Maria Albino, CEEBJA DE CORNÉLIO PROCÓPIO , Paraná - disse:
    sandram_albino@yahoo.com.br

    21/06/2011

    Cinco estrelas

    Parabéns Ronaldo! A aula foi excelente, sua metodologia contribuiu para aproximar os conteúdos de química do cotidiano dos alunos e assim tornar o aprendizado mais prazeroso e significativo.


  • christtianne de medeiros lima, EEFM Patronato Sagrada Familia , Ceará - disse:
    christtiannelima@gmail.com

    11/05/2011

    Quatro estrelas

    A aula é bastante dinâmica


  • Edilberto, EEEP Presidente Roosevelt , Ceará - disse:
    edilmaxquimico@yahoo.com.br

    04/05/2011

    Cinco estrelas

    A aula do Ronaldo é muito interessante, pois trabalha a leitura e a compreensão dos alunos. Os textos abordados envolvem cultura, arte e os relaciona com a Química tornando-a mais atrativa.


  • Yara Ruth de Oliveira Vilas Bôas, CEEBJA - CORNELIO PROCOPIO , Paraná - disse:
    yara.vilas.boas@hotmail.com

    25/04/2011

    Cinco estrelas

    Aula interessante por tratar conteúdos de Química num contexto totalmente voltado para a realidade e cotidiano. O tema da aula tem forte apelo de investigação, pois o mesmo induz a descobrir a explicação dada sob o olhar da Química, para o uso da laranja como acompanhamento da feijoada. Tambem podemos observar os diálogos que podem ser estabelecidos com as demais disciplinas. A metodologia utilizada favorece a aliança entre a teoria e a prática, tornando a avaliação um processo natural. Parabens


  • RONALDO DA LUZ SILVA, VANDYR DE ALMEIDA C E E FUND MEDIO , Paraná - disse:
    rnldquimica@hotmail.com

    15/04/2011

    Cinco estrelas

    Gostaria de agradecer aos colegas que estão comentando a aula, fico feliz pelos comentários. Destaco também que a ideia de criação desta aula surgio em decorrência de um curso ministrado pelo Profº PDE Aparecido Sampaio mais conhecido como Matão. Obrigado ao Professor Matão pelo curso e pelo apoio. Obrigado!


  • BERNADETE C. DE PAULA, CEEBEJA , Paraná - disse:
    collonhesepaula@hotmail.com

    14/04/2011

    Cinco estrelas

    Parabéns professor Ronaldo, pela iniciativa de compartilhar essa experiencia, é muito bom podermos relacionar os conhecimentos químicos com nosso dia a dia de uma forma tão clara e tão dinâmica.


  • ELIANE OLIVEIRA MOREIRA, CEEBJA - , Paraná - disse:
    lianemoreira@seed.pr.gov.br

    13/04/2011

    Cinco estrelas

    PARABÉNS PROFESSOR, SUA AULA TORNOU O APRENDIZADO MAIS AGRADÁVEL PELO CONTEXTO ESCOLHIDO. A IDEIA É APLICÁVEL TAMBÉM PARA ENSINO FUNDAMENTAL AO EXPLORARMOS A DIGESTÃO EM SEUS ASPECTOS FÍSICOS E QUÍMICOS.


  • Erasmo, CEEBJA , Paraná - disse:
    Erasmotressoldi@gmail.com

    13/04/2011

    Cinco estrelas

    Parabéns pela sua aula e por sua iniciativa em compartilhar esta com demais professores, para que esta aula possa ser estendida à diversas escolas do Brasil! Um abraço


  • Silvana do Prado Dias, Colegio Monteiro Lobato , Paraná - disse:
    silvanadias00@hotmail.com

    12/04/2011

    Cinco estrelas

    É muito bom ver o nosso dia a dia pelo ângulo da química, e perceber que a usamos diariamente sem nos darmos conta disso. Parabéns professor, pelo tema muito bem representada pela nossa brasilidade.


  • Regina de Fátima Garcia de Souza, Colégio Estadual Monteiro Lobato , Paraná - disse:
    re.garciasouza@hotmail.com

    11/04/2011

    Cinco estrelas

    Achei a aula interessantíssima, pois penso que quanto mais atrelarmos os conteúdos a coisas práticas, mostrar que o que estamos ensinando pode e vai ser usado no dia a dia, a aprendizagem acontecerá de forma mais significativa. Parabéns!


  • Lusiane Pereira Crivelari, Núcleo Regional de Educação , Paraná - disse:
    lusianecrivelari@gmail.com

    11/04/2011

    Cinco estrelas

    Olá Profº Ronaldo. Parabéns pela aula, e em especial pela abordagem relacionando a Química a cultura Afro-Brasileira e Indígena, grande desafio à nós educadores !!!


  • HILDA , Colégio estadual Castro Alves , Paraná - disse:
    HLDHIST@HOTMAIL.COM

    01/04/2011

    Cinco estrelas

    Aula interessante; inicia a partir da realidade dos alunos, levando-os a construirem um conhecimento mais sistematizado. Além de trabalhar os conteúdos da "química", aborda a questão ambiental, propõe dinâmicas, incentiva a pesquisa e a leitura. Parabéns.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.