Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


O que é arte contemporânea?

 

28/05/2012

Autor e Coautor(es)
Renata Oliveira Caetano
imagem do usuário

JUIZ DE FORA - MG COL DE APLICACAO JOAO XXIII

Nelson Vieira da Fonseca Faria

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Médio Artes Arte Visual: Contextualização
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Debate sobre as práticas artísticas atuais;

Realizar exercício de leitura de imagens de obras contemporâneas;

Estabelecer algumas características que se associam à arte contemporânea;

Duração das atividades
4 aulas de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Aula  sobre “Marcel Duchamp e o colapso da arte”

 

Coleção Sobre Arte Contemporânea disponível no Portal do Professor:

Estratégias e recursos da aula

 

Para esta aula o professor vai utilizar como referência o vídeo “O Que é Arte Contemporânea?” realizado pelo Itaú Cultural. Disponível em:

http://www.youtube.com/watch?v=xClU8ZSObqs

A sugestão é que assista ao vídeo antes de dar a aula, pois nela será aplicada com os alunos a mesma metodologia do vídeo.

Os alunos assistem ao vídeo somente no final da aula.

 

A atividade proposta pelo vídeo e reproduzida na aula é uma aproximação com o tema arte contemporânea próximo cronologicamente dos alunos, mas muitas vezes distante conceitualmente deles. A partir da atividade temos um importante diagnóstico para que o professor encaminhe as abordagens seguintes acerca do tema.

Escolha algumas imagens diferentes e faça reproduções para todos os alunos da turma. Pense que estas imagens devem ser de obras de arte contemporâneas e tem que causar certa inquietação nos alunos. Eles devem recebê-las e não podem mostrar para os colegas, pois faz parte da atividade que eles trabalhem individualmente.

As imagens não devem ter nenhuma identificação como nome da obra, nome do artista e data.

Após observar a sua imagem, em uma folha, cada aluno deve responder às seguintes questões:

1) O que você vê na imagem?

2) O que essa imagem te passa?

3) Em algumas palavras, o que é arte contemporânea?

 

Dê um tempo para que os alunos façam a atividade. Preserve o silêncio enquanto ela acontece. Lembre-se que alguns alunos podem não levar a atividade a sério, mas cabe ao professor direcionar o debate posterior seriamente e destacar as falas que acrescentam à conversa, convocando os alunos a perceberem a arte com seriedade e comprometimento.

 

Sugestão de imagens:

 

A impossibilidade física da morte para alguém vivo

A impossibilidade física da morte para alguém vivo – Damien Hirst

http://blog.algorhythm.de/wp-content/uploads/2010/04/100412_damien_hirst_3.jpg

 

A Menina

A Menina – Ron Mueck

http://lh4.ggpht.com/_HsY5tgHnaKY/TQQ8P2XM46I/AAAAAAAAAWc/B2th3XJHBgA/me%202-20-2010%20278.jpg

 

Antropometrias do Período Azul

Antropometrias – Yves Klein

http://likovna-kultura.ufzg.unizg.hr/obrazovniweb/slike%20ploha/Yves%20Klein.Anthropometrie.1960.jpg

 

Uma e três cadeiras

Uma e três cadeiras – Joseph Kosuth

http://uploads4.wikipaintings.org/images/joseph-kosuth/one-and-three-chairs.jpg

 

O aluno que acabar deve virar a sua imagem e a folha com as suas respostas na mesa aguardando até que todos acabem.

 

Quando eles acabarem o professor pode mostrar as imagens para toda a turma. A sugestão é que utilizem o datashow para projetá-las na sala para que todos vejam ao mesmo tempo.

A partir daí os alunos que trabalharam com aquela imagem falam sobre as duas primeiras questões e inicia-se um debate.

 

O professor pode complementar com alguns dados (caso os alunos não alcancem algumas questões):

- Arte pode ser compreendida como uma ampliação das "possibilidades de viver e de se organizar no mundo." (Canton, 2009, p. 11)

- Ela é reflexo de seu tempo, portanto para entendê-la é necessário pensar a sociedade em que vivemos: a política, a comunicação, a forma como as pessoas interagem, etc.

- O exercício de pensar contemporaneamente a arte, corresponde a pensar a arte de hoje, mas também e prioritariamente a arte do século XX que iniciou as transformações e ampliações nas abordagens artísticas, até chegar no que vemos acontecer atualmente. 

Após o debate o professor pode contribuir dando dados sobre o artista e sobre a obra:

A impossibilidade física da morte para alguém vivo– Damien Hirst

O professor pode usar o texto e o vídeo da matéria sobre uma retrospectiva do artista:

Museu em Londres inaugura retrospectiva de Damien Hirst publicada em 05/04/2012.

Fonte: Jornal da Globo

Disponível em: http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2012/04/museu-em-londres-inaugura-retrospectiva-de-damien-hirst.html

“Usando a morte como tema central de suas obras, o artista plástico tornou-se o mais rico e um dos mais influentes da Inglaterra.

‘Sou obcecado pela morte desde o dia em que nasci’. Essas foram as palavras do artista plástico. A exposição não deixa dúvidas. As referências fúnebres estão por toda parte, a começar pelo jovem Hirst agarrado a uma cabeça, num laboratório de anatomia.

O sangue derramado alimenta as moscas presas a uma instalação. A escultura de mármore é ao mesmo tempo anjo e esqueleto. Em outra sala, borboletas nascem e morrem diante do público. É o ciclo da vida, de acordo com Hirst.

É o maior número de obras já reunidas do artista. Mais de 70 trabalhos feitos ao longo de 25 anos. A estrela da exposição é uma carcaça de tubarão, mergulhada no formol. A obra sacudiu o mercado de arte contemporânea quando foi exposta pela primeira vez, em 1991. Depois veio a vaca dissecada, a ovelha negra, a pomba da paz. [...]”

 

A Menina– Ron Mueck

Matéria sobre o artista feita pelo Jornal Hoje, disponível em:

http://www.youtube.com/watch?v=Im6goyEZYPw

 

A Menina em exposição

Pessoa perto da obra de Ron Mueck

http://4.bp.blogspot.com/-rQhTVSRkQ_E/Ti2-lvO2jDI/AAAAAAAABY8/NgidxxLsC24/s1600/RON+MUECK+7.jpg

 

Antropometrias– Yves Klein

Primeiro o professor deve esclarecer que antropometria é um estudo sobre as medidas do corpo. Partindo disso, deve-se observar que a pintura é feita com corpos de pessoas que eram impressos ou arrastados pela tela.

O trecho abaixo citado faz parte de um texto que pode ajudar o professor. Disponível no site:  http://obviousmag.org/archives/2011/06/yves_klein_-_o_vazio_em_cada_um.html

“O pintor Yves Klein flertou com as mais diversas manifestações artísticas. Da pintura à literatura, da fotografia à música, ele experimentou tudo. E isso talvez seja a principal característica de sua obra. Propondo novas formas de fazer arte, ele anunciou a pós-modernidade com alguns anos de antecedência.”

 

Uma e três cadeiras– Joseph Kosuth

Segue um trecho do texto Joseph Kosuth disponível no site:

http://revistamododeusar.blogspot.com.br/2008/09/joseph-kosuth.html

“Joseph Kosuth trabalha primordialmente com questionamentos epistemológicos e estéticos, investigando a natureza de nossa percepção do mundo através da linguagem. Seu trabalho tem implicações de grande interesse para os poetas contemporâneos, especialmente em um país como o Brasil, onde os poetas por tanto tempo estiveram enamorados do conceito de "objetividade poética", tal qual foi lido no pós-guerra. Este trabalho de Joseph Kosuth, que abre a postagem, é considerado um dos inauguradores da Arte Conceitual do pós-guerra, e traz relações interessantíssimas para nossa avaliação de parâmetros de qualidade que guiaram muito do discurso crítico-poético no Brasil das últimas décadas. Intitulado "One and Three Chairs", poderia até mesmo ser visto como uma espécie de paródia de parâmetros como os de "objetividade" e "precisão" linguísticas, herdeiros da mot juste do século XIX.”

 

Escutar o que os alunos têm a dizer sobre o que conheceram das obras desses artistas e pedir que eles comentem as suas respostas para a pergunta número 3 (nas palavras deles o que é arte contemporânea). Conversar sobre as respostas.

Apresentar o vídeo do Itaú Cultural: “O que é arte Contemporânea” para os alunos.

Elencar juntos com os alunos as características que eles percebem em obras de arte contemporânea. O professor pode contribuir destacando algumas:

-       apropriação de objetos;

-       mais questionamentos do que respostas;

-       obras que necessariamente não são “bonitas”, facilmente apreciáveis;

-       obras inquietantes, que provocam mais o pensamento que o os olhos;

-       universo de micro relações principalmente com temas do cotidiano;

-       etc;

Abrir espaço para comentários sobre o vídeo.

Confrontar a ideia inicial dos alunos sobre arte contemporânea com a visão que eles têm a partir da aproximação proposta pela aula.

Recursos Complementares
Avaliação

Avaliar a evolução dos alunos sobre o tema o que eles acham antes de conhecer as obras e depois; o que eles percebem no vídeo;

Avaliar o interesse e o empenho dos alunos na realização do exercício de leitura de imagens;

Avaliar as características que os alunos agregam ao raciocínio da arte contemporânea. Observar se eles compreendem a complexidade doas atos e escolhas dos artistas.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 4 classificações

  • Cinco estrelas 2/4 - 50%
  • Quatro estrelas 2/4 - 50%
  • Três estrelas 0/4 - 0%
  • Duas estrelas 0/4 - 0%
  • Uma estrela 0/4 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.