Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


História em Quadrinhos para o século XXI

 

12/07/2012

Autor e Coautor(es)
KEILA VIEIRA DE LIMA
imagem do usuário

CURITIBA - PR SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

Suelen Fernanda Machado

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Médio Língua Portuguesa Gêneros discursivos e textuais: narrativo, argumentativo, descritivo, injuntivo, dialogal
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
  • Incentivar a leitura de diferentes gêneros por meio das mídias;
  • Localizar informações explícitas e implícitas nos textos não verbais;
  • Desenvolver através de atividades práticas a leitura compreensiva, global, crítica e analítica de textos verbais e não verbais.
Duração das atividades
3 aulas de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Conhecimento prévio sobre o gênero história em quadrinhos.

Estratégias e recursos da aula

O gênero discursivo História em Quadrinhos, doravante HQ, atualmente é um meio de comunicação presente nas diferentes esferas sociais e seu público é de diferentes idades. Esta linguagem e seus elementos estão presentes em nosso cotidiano e essa união de imagem e texto pode ser uma ferramenta para o ensino aprendizado, bem como um atrativo para as aulas de Língua Portuguesa.

Considerando os diferentes contextos que as HQ apareceram podemos destacar que nas últimas décadas do séc. XX  surgem HQ com assuntos voltados ao caráter educacional, de cunho religioso, retratando eventos históricos, literatura mundial, histórias do cotidiano, ficção científica, personagens denominados heróis de guerra e também são utilizadas para manuais, entre outros aspectos.

Atualmente trata-se de um gênero discursivo que circula em diferentes veículos, sua publicação é por meio de gibis, sites, blogs etc. E a leitura pode ser feita diretamente no papel/livro/revista/jornal, no computador, em tablets, até mesmo pelo celular etc.

Segundo Rama et al. (2004), elas se constituem por meio de uma linguagem visual, o plano e ângulos de visão, há um protagonista e personagens secundários, há figuras cinéticas, metáforas visuais, utiliza linguagem verbal, balão de fala, legenda e onomatopeias. Para esta aula indicamos o laboratório de informática de sua escola, caso não haja a possibilidade do professor copiar os arquivos e mostrar aos alunos em sala por meio da televisão pendrive, multimídia ou outro recurso disponível.

Professor, para iniciar esta aula separe a turma em grupos de 4 ou 5 alunos. Neste momento é importante resgatar nos alunos a memória do leitor de HQ (História em Quadrinhos). Inicie a aula com as seguintes questões:

Você se considera um leitor de história em quadrinhos?
Qual quadrinho já leu?
Costuma ler alguma história com frequência? Qual?
E as tirinhas apresentadas nos livros didáticos, chamam tua atenção? Por quê?

 

imagem_marvelimagem_asterix imagem_dc  calvin

 

pesquisa

Já ouviram falar em Asterix; nos heróis da DC Comics como Batman, Lanterna Verde, Watchmen etc. ou até mesmo os da Marvel como Homem Aranha, Capitão América, Wolverine? E nas tirinhas do Calvin e Haroldo, Mafalda, Garfield, Turma da Mônica? Estes são alguns dos clássicos da literatura quadrinística.

Neste momento é importante mostrar aos alunos alguns sites que exemplifiquem e contextualizem quais são estas HQ que estamos falando. Faça com que os grupos naveguem nos sites abaixo com o objetivo de lerem algumas histórias observando os personagens, os cenários, entre outros aspectos que julgar necessário. É importante lembrar que este é o momento para atrai-los à leitura, observar o que eles perceberam e quais quadrinhos gostaram mais e se utilizam a internet para leitura. Só depois que começaremos com a análise da leitura que realizaram.

Durante a leitura, peça aos grupos que organizem algumas conclusões sobre a leitura realizada e após a leitura, oportunize aos grupos um momento para que apresentem suas sínteses, conclusões ou comentários sobre: personagens, enredos, cenários, heróis preferidos e o porquê, se já conheciam as HQ lidas e se tinham utilizado a internet para leitura de HQ.


Site da personagem Mafalda de Quino:  http://clubedamafalda.blogspot.com.br/  ou www.quino.com.ar

Site das tirinhas do personagem Garfield: http://tirinhasdogarfield.blogspot.com.br/ ou www.garfield.com

Site nacional das HQ dos personagens Calvin e Haroldo: http://depositodocalvin.blogspot.com.br/

Site do UOL, que traz notícias sobre cinema, séries de TV e também História em Quadrinhos - Omelete - www.omelete.com.br

Em seguida, coloque este áudio para os alunos ouvirem:

 

Professor, este é um recurso para incentivar a leitura de HQ.

 

Professor, após este início realize uma breve apresentação sobre o histórico da HQ. Caso perceba que há necessidade pode organizar uma pesquisa sobre esse assunto.

Considerando que a história em quadrinhos é uma história contada por meio de uma sucessão de imagens, podemos dizer que surgiu ainda no início da civilização. Basta observarmos os hieróglifos egípcios, ou seja, as artes do Antigo Egito, os desenhos da Via Sacra de Jesus nas igrejas da Idade Média ou ainda a arte em alto relevo nos túmulos dos faraós expressando as dinastias.

 

tumulo_farao_3

A imagem acima revela atividades egípcias como a pesca, a caça, as vindimas, entre outras. Imagem encontrada no túmulo de Nakht, XVIII dinastia, c. 1395 a.C.

Fonte imagem: Grande História Universal, Volume III: O Egipto e os Grandes Impérios - http://umolharsobreomundodasartes.blogspot.com.br/2009/03/arte-da-antiguidade-arte-egipcia.html

Professor, para enriquecer esta aula você poderá indicar para os grupos realizarem uma pesquisa sobre a Tapeçaria de Bayeux. Acessem durante a aula o link abaixo:

Você já ouviu falar na Tapeçaria de Bayeux? Vejam essa arte do século XII. Acessem: http://www.slideshare.net/gibiteca/uma-breve-histria-das-h-qs.

 

aprofundando_conhecimentos

 

Já no início do século XX, as primeiras manifestações em relação ao conceito que temos hoje de HQ surgem a partir de alguns precursores como o suíço Rudolph Töpffer, o alemão Wilhelm Bush, o francês Georges ("Christophe") Colomb, e o brasileiro  Angelo Agostini. Há quem considere como a primeira história em quadrinhos a criação de Richard Fenton Outcalt, com The Yellow Kid que em 1896 sintetizou o que já existia conforme comentado no início da aula e introduziu um novo elemento: o balão.

Os quadrinhos nessas primeiras décadas eram de cunho humorístico, por isso a origem do nome em inglês – comics. Para confirmarmos isso, basta pesquisarmos sobre algumas histórias como Little Nemo (de  Winsor McCay), Mutt & Jeff (de Bud Fisher), Popeye (de E.C. Segar) e Krazy Kat (de Georges Herriman). Com o passar do tempo surgiram outros textos como as tiras, as charges, o cartum, entre outros. Para entendê-los melhor, vamos diferenciá-los?

Esses gêneros podem ser conceituados, de acordo com a autora Márcia Mendonça (2002), como: gêneros não verbais ou icônico-verbais que podem ser: caricatura, charge, cartum, tira e quadrinhos.

1. Charge, texto que se apresenta graficamente, geralmente associado a uma informação atual, principalmente política, que tende a envelhecer com o tempo, como uma notícia;

2. Cartum, texto gráfico, que pode apresentar balões ou legendas, que, assim como a charge, apresenta informações muitas vezes cômicas, que tendem a não perder o seu sentido com o passar do tempo;

3. Tira, pode ser considerado um quadrinho “pequeno”, pois apresenta todas as características de uma história em quadrinhos “grande”, tais como: balões, desenhos, textos, marcações de cor, enredo, personagens e sentido próprio. São encontradas em revistas e jornais e possuem de 3 a 4 quadros. Podem ser tiras-piada, “em que o humor é obtido por meio das estratégias discursivas utilizadas nas piadas de forma em geral” e tira-episódio, “na qual o humor é baseado especificamente no desenvolvimento da temática numa determinada situação, de modo a realçar as características das personagens”. (MENDONÇA, 2002, p. 198);

4. Histórias em quadrinho, texto formado por quadros que apresentam os seguintes elementos típicos: desenhos, balões e/ou legendas nos quais é inserido o texto verbal. São geralmente narrativas longas, mais de quatro quadros, que podem surgir em revistas próprias. O nome do personagem principal da história, ou, nome do grupo de personagens principais das histórias, geralmente, leva o título da revista. Will Eisner (1999), em relação aos quadrinhos, afirma que a [...] função fundamental da arte em quadrinhos (tira ou revista), que é comunicar ideias e/ ou histórias por meio de palavras e figuras, envolve o movimento de certas imagens (tais como pessoas e coisas) no espaço. Para lidar com a captura ou encapsulamento desses eventos no fluxo da narrativa, eles devem ser decompostos em segmentos sequenciados. Esses segmentos são chamados quadrinhos. (EISNER, 1999, p. 38)

Fonte: SIMOES, Alex Caldas. História em Quadrinhos: uma proposta de ensino.

 

atividade

 

"A vida é cheia de surpresas, mas nunca quando você precisa de uma." Frase Calviniana.

Professor, agora é o momento de iniciarmos o trabalho com as práticas discursivas de Língua Portuguesa, para tanto escolhemos as HQ do Calvin & Haroldo. Acesse o site brasileiro: http://depositodocalvin.blogspot.com.br

Observando os livros de Calvin & Haroldo podemos dizer que é composto por várias tiras, que lidas separadamente produzem sentido, porém tais tiras unidas formam uma história completa em forma de quadrinhos. Apresente aos grupos o site acima. Além de ser uma HQ conhecida, atrairá a atenção dos alunos pela forma como é apresentada. Ressalte a importância de conhecer o autor, explique que conhecendo o Bill Watterson (encontrarão no site algumas informações sobre ele) terão uma definição maior dos personagens e de suas histórias. Organize para que os grupos explorem os personagens no site e durante a leitura percebam o comportamento de cada um.

Antes de discutir uma HQ, explore com os alunos uma noção geral do que devem observar durante a leitura. Ressalte para observarem que na HQ existem recursos de texto e de imagem, mas dentro destes recursos existem alguns elementos utilizados para representar a história.

Professor, com base nas definições do quadro abaixo, comente com os alunos as características que formam uma HQ:

Segundo Franco (2003), podemos observar os seguintes elementos nas HQ:

A Percepção Visual Global - Visão superficial do passado, do presente e do futuro.

As Elipses - Trechos omitidos da sequência da narrativa que são completados mentalmente pelo leitor. 

O Tempo nos quadrinhos – Ação decomposta em vários quadrinhos que, de acordo com seu formato, ajudarão a definir o tempo transcorrido na narrativa. 

Enquadramento – Requadros responsáveis pela delimitação espaço-temporal da história, além de posicionar o leitor em relação à cena. 

Balão de fala - Recurso gráfico utilizado por autores de HQ para representar a fala do personagem.  

Onomatopeias – Representação gráfica do som (ruídos) que não são fala dos personagens na narrativa dos quadrinhos.  

Linhas de Movimento - Convenções gráficas usadas nas HQ para representar ilusão de movimento e/ou trajetória dos objetos durante a narração da história.

Fonte: Kupczik, Vanessa, Godoi, Katia A. De. Jardim, Rodrigo. Battaiola, André L. Estudo sobre HQ eletrônicas como objetos de aprendizagem: contribuições para construção e avaliação.  UFPR.

Disponível em: http://200.169.53.89/download/CD%20congressos/2008/V%20ESUD/trabs/t38892.pdf

 

Em seguida, apresente a tirinha abaixo para que possamos realizar a leitura com os grupos:
Calvin & Haroldo

 

calvin_rotina

Fonte: http://depositodocalvin.blogspot.com.br

Com base na tirinha acima, responda:

  1. O que Calvin define como rotina neste HQ?
  2. Por que a mãe se surpreende com a forma como Calvin resolve mudar a rotina?
  3. Qual seria a rotina de Calvin, ela seria semelhante a sua? Comente.
  4. Qual o significado da expressão “Bolas!” no último quadrinho da tirinha? Considerando a listagem de expressões a seguir, qual substituiria a palavra "Bolas". (Cruzes – Porcaria – Argh – Maldição – Opa – Meu Deus – Ufa – Que coisa – Puxa)
  5. Substitua “Bolas” pelas expressões que você não usou. Verifique que efeito de sentido essa troca causa na tira.
  6. Observe o cenário que se passa a história, você conseguiria identificá-lo se não houvesse balões de fala. Comprove com informações do texto.
  7. O que revela a expressão e a postura da mãe de Calvin? Se tivesse um balão de fala nesse quadrinho, o que ela estaria falando? Qual seria o tom de voz? E como estaria representado?
  8. Qual é a atitude da mãe de Calvin em relação aos outros quadrinhos lindos? Dê exemplos com base nas HQ que já leram.
  9. Imagine que Calvin resolveu interpelar sua mãe, ou seja, decidiu convencê-la que o deixe sair nu. Quais argumentos ele utilizaria para isso? Escreva no balão abaixo:

 

balao_fala

 

Vamos saber um pouco sobre onomatopeias: Utilize esta aula para chamar atenção dos alunos para o sentido que causa o uso das onomatopeias, mostre que elas podem ser recursos que contribuem para contar a história. Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=25298

 

 atividade

Professor, após analisarem a HQ de Calvin, mostre outra HQ: O Garfield  para que analisem e respondam as questões abaixo - Disponível em: http://tirinhasdogarfield.blogspot.com.br/

Após realizar a leitura de várias tirinhas do Garfield, escolha um quadrinho para responder as questões abaixo:

1. Você já conhecia o Garfield? Quais outros contextos ele aparece?

2. Qual é o conflito da tirinha que escolheu?

3. Como o(s) personagem(ns) resolveu (resolveram) o conflito da tirinha?

4. Qual é a linguagem utilizada? Explique tal escolha com base no texto.

5. Consegue explicar qual é o tempo e o espaço que se passa a história.

6. A HQ que escolheu utilizou alguma onomatopeia? Qual foi o efeito de sentido que ela(s) causou(aram)?

 

atividade

 

Professor, a próxima atividade tem como objetivo instigar os alunos a criar ou recriar uma história. A HQ abaixo está recortada em partes, portanto possibilitará que os grupos a reorganizem e recontem a HQ de outra forma. Sugiro que disponibilize tais arquivos em uma pasta no desktop dos computadores e peça para que eles reorganizem a história utilizando um editor de imagem como Paint ou imprima um conjunto para cada grupo e façam montagens em sala de aula.
 

Abaixo a uma cena da HQ do Batman: O Cavaleiro das Trevas (parte 2) para que seja recontada: Nesta cena, Batman encontra-se com seu inimigo o Líder Mutante.

  batman
 

Professor, clique no Batman para baixar as imagens recortadas da cena da HQ do Batman - O Cavaleiro das Trevas, em seguida entregue aos grupos para que possam reconstruir a história, em seguida, organize para que apresentem ao restante da turma. (Você pode também acessar o link para baixar: http://goo.gl/ldNCd)

Para a apresentação da atividade sugerimos que os grupos entreguem da seguinte forma:

1) Caso seja produzida no computador do laboratório de informática: Salvar em uma pasta e apresentá-la aos grupos ou enviar por e-mail para o professor e aos demais colegas.

2) Realizada em sala de aula: Imprimir e colar a HQ numa cartolina ou sulfite para expor em sala de aula para os demais grupos.

 

atividade

Professor, após a análise das HQ que trabalhamos nesta aula, chegou a hora dos alunos produzirem suas próprias histórias.  Para tanto, vamos utilizar uma parte da webquest abaixo:

http://www.webquestbrasil.org/criador/webquest/soporte_mondrian_w.php?id_actividad=4101&id_pagina=1

Para a produção desta HQ há necessidade de elaborar um roteiro. Professor, antes desta produção é possível trabalhar com a turma alguns elementos sobre caracterização dos personagens, para isso acesse a aula a seguir e leve a sala de aula alguns encaminhamentos: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=19210

Observe que no site mencionado a seguir você encontrará algumas dicas de como escrever uma HQ: http://www.opa.org.br/arquivos/downloads/apostila.pdf

Para produção de uma HQ, é importante que os grupos primeiramente produzam um roteiro para a história. Neste roteiro deve estar presente a definição dos personagens, o cenário, o conflito da HQ, quantidade de quadros que irão utilizar para contar a história, entre outros aspectos. Observem a apresentação deste link para subsidiá-lo neste conteúdo: http://www.apiq.8m.com/dicas.html

Em seguida, organize os grupos para que após a produção dos roteiros, apresentem aos outros grupos suas ideias. Sempre que possível realize intervenções nas apresentações com o objetivo de delinear os personagens, verificar se há definição do que será narrado.

Após apresentarem e discutirem os roteiros com toda a turma, peça que os alunos acessem o site da "Máquina de Quadrinhos", para montarem a história. http://www.quadrinhos-escola.blogspot.com.br/2011/10/tutorial-maquina-de-quadrinhos.html.

( Caso na turma tenha desenhistas, essa é a melhor hora para instigá-los a desenhar as HQ.)

Acesse aqui o site Máquina de Quadrinhos: www.maquinadequadrinhos.com.br

Acesse o Manual de usuário para o Maquina de Quadrinhos: http://www.youtube.com/watch?v=Z1FYv4AWi5g

 

Após produzirem as HQ no site sugerido, organize a turma para salvar e apresentar as produções na TV Multimídia, no telão, do projetor ou até mesmo em cartolinas.

 

sugestoes

Professor, abaixo outras sugestões de sites e software para montar HQ:

Temos também o Toondoo: www.toondoo.com

Comeeko: www.comeeko.com

Make Beliefs Comix: http://www.makebeliefscomix.com/Comix/

HagáQuê: http://www.nied.unicamp.br/~hagaque/downloads.php?lang=pt-BR Manual do Usuário do HAGAQUÊ: http://www.youtube.com/watch?v=oYJ4FV6sA80

 

Caso não tenha laboratório de informática é possível montar as HQ com recortes de revista ou mesmo desenhando. Para isso, o professor deverá organizar os grupos para que tragam revistas ou jornais para esta produção. Não esqueçam: antes de tudo produzam o roteiro.

Professor, utilize as informações abaixo para instigar discussões sobre leitura virtual, ou seja, um modo de leitura que surge a partir deste século. Traga diferentes notícias para que os alunos leiam e fiquem informados sobre as mudanças que ocorrem na tecnologia.

Curiosidade:

Professor, no século XXI surge também a leitura de HQ através de tablets. Em entrevistas alguns leitores afirmam que tais leituras são confortáveis, dinâmicas, agradáveis e interativas por meio da diagramação das páginas e de uma ordem sequenciada dos quadrinhos. Há também a presença de alguns recursos como ampliações panorâmicas e zooms, trazendo certa dramaticidade a leitura.

Outro conceito de HQ são as Webcomics que são publicadas somente na internet, podendo ser composta por outros elementos como animação, áudio e vídeo, diagramação dinâmica, interatividade, entre outros aspectos.

Professor, leia a reportagem: HQs migram do papel para a Internet como sugestão para conhecer mais sobre esta leitura - http://www.comciencia.br/noticias/2001/28set01/hqtronica.htm

Definição de Webcomics - http://pt.wikipedia.org/wiki/Webcomic

Leia também a reportagem: A era do tablet - http://www.correioweb.com.br/euestudante/noticias.php?id=26648

 

Como sugestão aproveite o assunto para instigar a turma a montar uma Gibiteca em sua escola. Pode começar com quadrinhos que os alunos têm em casa e queiram doar à escola.

Professor, você encontrará várias HQ impressas na biblioteca de sua escola, busque e utilize em suas aulas de Língua Portuguesa.  Existem vários títulos que poderão ser utilizados no Ensino Médio!

Recursos Educacionais
Nome Tipo
Gibi em sala de aula Áudio
Recursos Complementares

Professor, abaixo estão algumas aulas disponíveis no Portal do Professor sobre História em Quadrinhos que poderão ser utilizadas para este conteúdo:

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=27990

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=19085


Referências:

BAKHTIN, M. A estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

FRANCO, E.F. Histórias em Quadrinhos na Internet: Linguagem Híbrida em Gestação. In: XXVI CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO.2003. Belo Horizonte. Anais. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, 2003.

KUPCZIK, Vanessa, GODOI, Katia A. De. JARDIM, Rodrigo. BATTAIOLA, André L. Estudo sobre HQ eletrônicas como objetos de aprendizagem: contribuições para construção e avaliação.  UFPR. Disponível em: http://200.169.53.89/download/CD%20congressos/2008/V%20ESUD/trabs/t38892.pdf.

LIRA, H. F.  Historia em Quadrinhos na Internet: uma adaptação aos novos desafios da narrativa digital. Rio de Janeiro: PUC-RIO, 2003. Dissertação - Mestrado em Design.

MENDONÇA, Márcia Rodrigues de Souza. Um gênero quadro a quadro: a história em quadrinhos. In: DIONISIO, Ângela Paiva; MACHADO, Anna Raquel; BEZERRA, Maria Auxiliadora (Orgs.). Gêneros textuais e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002. p. 194-207.

PARANÁ. Projeto Folhas. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/906-2.pdf

PARANÁ, Secretaria de Estado da Educação. Diretrizes Curriculares da Educação Básica do Paraná. Curitiba: SEED, 2008.

RAMA, A.; VERGUEIRO, W.; BARBOSA, A.; RAMOS, P.; VILELA, T. Como usar as histórias em quadrinhos em sala de aula. São Paulo: Contexto, 2004.

SIMOES, Alex Caldas. História em Quadrinhos: uma proposta de ensino. Revista Eletrônica de Ciências Humanas, Letras e Artes. P. 39. A MARgem - Estudos, Uberlândia - MG, ano 2, n. 3, p. 38-44, jan./jun. 2009.

IMAGENS:

Imagem Túmulo Faraó - Grande História Universal, Volume III: O Egipto e os Grandes Impérios - Disponível em: http://umolharsobreomundodasartes.blogspot.com.br/2009/03/arte-da-antiguidade-arte-egipcia.html

Imagem Asterix - Disponível em: http://www.asterix.com/atualidades/a-luz-dos-holofotes/asterix-e-companhia.html

Imagem Marvel - Disponível em: http://marvel.com/images/gallery/issue/41691/images_from_marvel_universe_avengers_earths_mightiest_heroes_2011_3/image/909466

Imagem dc comics - Disponível em: http://www.dccomics.com/characters

Imagem Calvin & Haroldo - Disponível em: http://depositodocalvin.blogspot.com.br

Avaliação

Professor,  sugerimos que a avaliação seja realizada durante as discussões das questões nos grupos, nas respostas das atividades e na participação. Na produção da pesquisa é necessário observar se todos estão participando, de que forma estão sistematizando as informações levantas durante as aulas, entre outros aspectos.

Na produção da HQ observar a elaboração, o desenvolvimento e a finalização do roteiro. Observar nas produções se estão utilizando os recursos sugeridos para as aulas.

No momento em que os grupos apresentarem suas produções considerar a participação de todos no que se refere ao respeito aos turnos de fala, nas supostas perguntas de um grupo para o outro, no conteúdo sistematizado, entre outros aspectos que julgar pertinente.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 4 classificações

  • Cinco estrelas 2/4 - 50%
  • Quatro estrelas 2/4 - 50%
  • Três estrelas 0/4 - 0%
  • Duas estrelas 0/4 - 0%
  • Uma estrela 0/4 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Edite de Souza Baliz, EMEF HERMES FERRIRA DE SOUZA- CEU CAMPO LIMPO , São Paulo - disse:
    editebaliza@gmail.com

    12/08/2013

    Cinco estrelas

    Excelente parabéns!


  • Divina Eterna Slveira Andrade, Colegio Estadual Edmundo Rocha , Goiás - disse:
    divinaeterna53@gmail.com

    17/02/2013

    Quatro estrelas

    Gostei muito da sugestão, recomendo a todos que acessarem. Usei em minhas aulas do 6º ano e os alunos gostaram muito.


  • MC, E.E.J.R.M. , Minas Gerais - disse:
    marceliamr@oi.com.br

    26/10/2012

    Quatro estrelas

    Parabéns pela aula! Adorei a dica e vou repassá-la. Obrigada.


  • Maria de Lourdes, EM José Maria Alkmim , Minas Gerais - disse:
    mlgermano1351@yahoo.com.br

    22/07/2012

    Cinco estrelas

    Gostei muito das sugestões dadas embora eu não trabalhe com o ensino médio. Espero ter oportunidade de apresentar o material para os colegas da escola onde trabalho. Caso esse material esteja adaptado ao ensino fundamental nas séries iniciais gostaria de conhecê-lo.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.