Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


As orações coordenadas na construção do texto

 

10/05/2010

Autor e Coautor(es)
Lazuita Goretti de Oliveira
imagem do usuário

UBERLANDIA - MG ESC DE EDUCACAO BASICA

Eliana Dias

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Educação de Jovens e Adultos - 2º ciclo Língua Portuguesa Análise linguística
Ensino Fundamental Final Língua Portuguesa Análise linguística: organização estrutural dos enunciados
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

reconhecer os valores semânticos das orações coordenadas;

reconhecer o valor estético das orações coordenadas na construção do texto;

analisar o emprego de orações coordenadas, principalmente em noticiários televisivos.

Duração das atividades
04 aulas de 50 minutos cada
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

conhecer a estrutura do período: simples e composto;

conhecer mecanismos de coesão seqüencial no texto.

Estratégias e recursos da aula

utilização do laboratório de informática e sala de vídeo;

utilização de propagandas veiculadas na internet;

pesquisa em gramáticas.

AULA 01 (50 minutos)

O conhecimento das orações  coordenadas facilita o trabalho  de produção  e interpretação de textos, principalmente narrativos e dissertativos. Possibilita ao produtor do texto a adoção de eficientes estratégias argumentativas de forma simples e direta. Servem, portanto, para o estabelecimento de relações lógicas entre palavras, orações, e parágrafos e textos inteiros, constituindo-se como fator indispensável pela coesão e coerência textual.

Atividade 

1. O professor deverá levar os alunos ao laboratório de informática para realizarem, em dupla, uma pesquisa sobre as  orações coordenadas.

Observação: Professor, esta atividade de pesquisa poderá também ser realizada em gramáticas na sala de aula  ou na biblioteca.

Sugestão de sites:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ora%C3%A7%C3%A3o_coordenada  

http://www.infoescola.com/portugues/oracoes-coordenadas-assindeticas-e-sindeticas/   

Aula 2 (50 minutos)

Atividade

Feita a pesquisa, o professor deverá reproduzir (xerocar) para os alunos os anúncios publicitários apresentados na sequência. Em seguida,  pedir a um grupo de alunos que exponha resumidamente  o conteúdo pesquisado, usando os anúncios para exemplificação. Caso a explanação fique incompleta, o  professor deverá ir indicando outros grupos até obter uma exploração satisfatória do conteúdo.

O professor deverá mediar a fala dos alunos para fazer esclarecimentos e tirar dúvidas. 

Anúncio 1 

Disponível em:

http://1.bp.blogspot.com/_WtkJDFjz-YM/ST2GifgY-4I/AAAAAAAAAAo/9PXjqzRR5DU/S760/reflexao.jpg  

Anúncio 2

Disponível em:

http://epocaestadobrasil.files.wordpress.com/2009/02/anun_veiculo08r.jpg

Anúncio 3   

Disponível em:

http://magiarubronegra.files.wordpress.com/2008/07/anuncio.jpg 

Anúncio 4

Disponível em:

http://www.limao.com.br/boletim/imagem/dica_limao/emkt_novartis_17_09/email_mkt_2_02.jpg  

Aula 3 (50 minutos)

O professor deverá reproduzir para os alunos o poema “Tarefa” de Geir Campos. Em seguida, os alunos - em grupos de três elementos - deverão realizar as atividades propostas, aplicando o conhecimento obtido por meio da pesquisa já realizada.

Tarefa

Geir Campos

Morder o fruto amargo e não cuspir

mas avisar aos outros quanto é amargo,

cumprir o trato injusto e não falhar

mas avisar aos outros quanto é injusto,

sofrer o esquema falso e não ceder

mas avisar aos outros quanto é falso;

dizer também que são coisas mutáveis...

E quando em muitos a noção pulsar

 — do amargo e injusto e falso por mudar —

então confiar à gente exausta o plano

de um mundo novo e muito mais humano.

Disponível em:

http://www.releituras.com/geircampos_tarefa.asp 

1. No poema, há uma sugestão:  passar ao outro o conhecimento decorrente de experiências penosas.

a. Identifique  e classifique a conjunção que introduz a ideia de se repassar a experiência vivida.

b. Qual o valor semântico assumido por essa conjunção?

2. Observe o verso:

Morder o fruto amargo e não cuspir

a. Qual o valor da conjunção e, nesse contexto?

b. Que efeito de sentido a repetição dessa conjunção proporciona ao texto?

3. Denomina-se paralelismo sintático o encadeamento de funções sintáticas idênticas ou um encadeamento de orações de valores sintáticos iguais. 

Observe os versos abaixo:

Morder o fruto amargo e não cuspir

mas avisar aos outros quanto é amargo,

cumprir o trato injusto e não falhar

mas avisar aos outros quanto é injusto

a. Pode-se dizer que houve paralelismo sintático entre as orações que compõem os versos acima? Por quê?

b. Comente a afirmação abaixo:

Utilizar o recurso do paralelismo sintático possibilita que se crie um equilíbrio de relevância entre as orações, isto é, permite que se crie um processo de ligação por coordenação.

c. Observe o paralelismo criado nos versos:

Não só morder o fruto amargo mas também  avisar aos outros quanto é amargo.

Agora, coordene as orações, substituindo  não só...mas também pela conjunção e.

4. A conjunção mas aparece no início de uma oração, as outras conjunções coordenativas adversativas – porém, todavia, contudo, no entanto, entretanto, podem ocupar diferentes posições em uma oração.

Por exemplo:

...sofrer o esquema falso e não ceder / entretanto avisar aos outros quanto é falso...

...sofrer o esquema falso e não ceder /avisar, entretanto, aos outros quanto é falso...

Reescreva os versos abaixo, mudando a conjunção mas por outras de sentido equivalente (porém, entretanto, no entanto, todavia). Empregue a conjunção de oposição em várias posições na oração a que pertence.

5.  Qual é a tarefa proposta no poema? Você acha que é possível as pessoas cumprirem essa “tarefa”.

Aula 4 (50 minutos)

Atividade

O professor deverá levar os alunos ao laboratório de informática para assistirem  ao vídeo com o poema “Ou isto ou aquilo” de Cecília Meireles. O  professor deverá reproduzir o poema para os alunos.

Ou isto ou aquilo

Cecília Meireles

Ou se tem chuva e não se tem sol

ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel,

ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,

quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa

estar ao mesmo tempo em dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,

ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo . . .

e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,

se saio correndo ou fico tranquilo.

Mas não consegui entender ainda

qual é melhor: se é isto ou aquilo.

Texto e vídeo disponíveis em:

http://www.revista.agulha.nom.br/ceciliameireles05.html 

http://www.youtube.com/watch?v=HBsZJI_2Ja0  

Sobre o texto:  

1. Qual é a palavra responsável pela ideia de escolha, no poema? Como essa palavra se classifica?

2. As conjunções aditivas comumente  indicam soma adição, união. Observe os seguintes versos do poema:

Ou se calça a luva e não se põe o anel,

ou se põe o anel e não se calça a luva!

a. Qual o valor semântico da conjunção e nesse contexto? Adição ou oposição?

b. Nesse caso, que outra conjunção poderia substituir o e?

3. Pode-se dizer que, de acordo com o poema, viver é a arte de fazer escolhas.

Crie um pequeno poema, assim como Cecília Meireles, apontando algumas escolhas que são necessárias em nossa vida. Procure coordenar as orações  por meio da conjunção alternativa ou... ou.     

Recursos Complementares

Sugestão de leitura para o professor:

TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Gramática. Ensino plural. São Paulo: Cortez, 2003

Importante: O capítulo 5 intitulado "Para que ensinar teoria gramatical?" é um importante texto que servirá de subsídio teórico

para o professor refletir sobre:

Para que ensinar teoria gramatical?

Avaliação

O estudo das orações coordenadas facilita o trabalho de leitura e produção de texto. É, por meio de leitura e produção de textos, que o aluno poderá apropriar-se desse importante mecanismo de organização das idéias no texto, responsável, principalmente,  pela elaboração  de diversas estratégias de argumentação. O professor deverá verificar se essa apropriação se efetiva, de fato, no poema e outros textos elaborados pelos alunos.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 10 classificações

  • Cinco estrelas 6/10 - 60%
  • Quatro estrelas 4/10 - 40%
  • Três estrelas 0/10 - 0%
  • Duas estrelas 0/10 - 0%
  • Uma estrela 0/10 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • Rosemeire Zaninetti, EE Maria Vera L. Siqueira, Prof.ª , São Paulo - disse:
    meire.zaninetti@gmail.com

    13/05/2014

    Cinco estrelas

    Muito boa essa sequência, você tem o gabarito?


  • Angélica, EE dom benevides , Minas Gerais - disse:
    angelica.seppe@gmail.com

    21/04/2014

    Cinco estrelas

    excelente, gera no aluno a necessidade de pensar , o que hoje está muito difícil. Parabéns!


  • Maria Aparecida, Colégio e Faculdade "Santa Rita" , Minas Gerais - disse:
    madnetto@viareal.com.br

    04/10/2013

    Quatro estrelas

    Gostei muito. Vou usar no Ensino Médio.


  • Kátia Regina Menezes, FAETEC DE BACAXÁ , Rio de Janeiro - disse:
    krpm59@hotmail.com

    28/06/2012

    Cinco estrelas

    Excelente material e que pode ser aplicado não para os alunos do EJA. Para o professor, é um presente!!! Parabéns.


  • Marlene Gomes, E. E. Vereador Antonio de Ré , São Paulo - disse:
    marllenegomes@hotmail.com

    25/06/2012

    Cinco estrelas

    Excelente!


  • Valéria Nunes Guerra, Escola Estadual Ministro Edmundo Lins , Minas Gerais - disse:
    vnunesguerra@hotmail.com

    15/04/2012

    Quatro estrelas

    Achei as atividades relativas aos poemas muito interessantes. Gostaria do gabarito das questões do texto "Tarefa". Obrigada.


  • adna, UEFS , Bahia - disse:
    adnacarneiro@hotmail.com

    27/09/2011

    Quatro estrelas

    Olá, gostei do plano, pois apresenta uma maneira diferente de trabalhar em sala de aula e a transmissão do conhecimento não fica apenas a cargo do professor.


  • Márcia Giupatto, Escola Estadual Neusa Figueiredo Marçal , São Paulo - disse:
    marciagiupatto@hotmail.com

    10/05/2011

    Cinco estrelas

    Lazuida e Eliana, excelente o plano de aula de vocês. Gostaria de agradecer, porque tenho me desdobrado para melhorar a prática de escrita das minhas turmas e estou certa de que esse material de vocês será muito proveitoso para a aprendizagem efetiva. Além da poesia presente em todo o conjunto. Parabéns!


  • marcia, E.E. ODETE IGNES , Mato Grosso do Sul - disse:
    marciastvsz@gmail.com

    28/10/2010

    Cinco estrelas

    GOSTEI MUITO DESSES POEMAS. TEM GABARITO?


  • LUCILEIA DE OLIVEIRA CAMARGO, LUIZ VIEIRA E E DR ENS FUND , Paraná - disse:
    CAMARGO.LUCILEIA@GMAIL.COM

    27/09/2010

    Quatro estrelas

    ao ler a aula gostei, vamos ver na prática.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.