Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


O carteiro chegou. O que ele trouxe?

 

12/11/2011

Autor e Coautor(es)
Lizyane Francisca Silva dos Santos
imagem do usuário

FLORIANOPOLIS - SC NDI UFSC

Giandréa Reuss Strenzel

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Educação Infantil Linguagem oral e escrita Práticas de escrita
Ensino Fundamental Inicial Educação Física Atividades rítmicas e expressivas
Educação Infantil Movimento Coordenação
Educação Infantil Linguagem oral e escrita Falar e escutar
Educação Infantil Movimento Expressividade
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua escrita: prática de produção de textos
Ensino Fundamental Inicial Educação Física Conhecimentos sobre o corpo
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

Os alunos da Educação Infantil a partir dos quatro anos e os alunos das séries iniciais do ensino fundamental poderão aprender com esta proposta:

  •  Expressar-se em público;
  •  Identificar as características dos outros;
  •  Conhecer como se envia cartas;
  • Ter contato com a linguagem escrita.
Duração das atividades
Esta aula durará quatro dias, tendo os dois primeiros duração de aproximadamente uma hora, o terceiro, dependerá da distância entre a Instituição de Ensino e uma Agência dos Correios e o quarto dia, em torno de uma hora.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
  • Partes do corpo ou vestimentas;
  • Desenho;
  • Linguagem oral e escrita;
Estratégias e recursos da aula
  As quatro aulas sugeridas aqui são propostas para os professores que trabalham com crianças a partir dos quatro anos de idade, pois necessita de uma maior mobilidade motora e linguagem oral já desenvolvida.

As quatro aulas sugeridas aqui são propostas para os professores que trabalham com crianças a partir dos quatro anos de idade,
pois necessita de uma maior mobilidade motora e linguagem oral já desenvolvida.

 Aula 1-Brincadeira do carteiro

 
1º momento da aula-Roda de conversa, conhecendo o carteiro.

 

          Na sala, o professor faz uma roda e conversa com as crianças a respeito da profissão de carteiro, perguntando-as: o que este profissional faz; o que é entregue por ele; como ele faz para entregar as encomendas nos endereços certos; em que lugares ele trabalha; e se existem mulheres que trabalham de carteiro.

          Em seguida, o professor pode mostrar uma foto deste profissional, conforme sugestões abaixo.

          No momento da roda, é importante que o professor responda a todos esses questionamentos, além dos que possivelmente possam aparecer durante a conversa com as crianças.

 Carteiros      Carteiro

Fonte: imagens retiradas do Google imagens.

2º momento da aula - Brincadeira

 

          Neste segundo momento, o professor convida as crianças a realizarem uma brincadeira. Para isso, cada criança pegará uma cadeira a fim de formar uma roda no centro da sala.

          Depois de formada a roda e de todas as crianças estarem sentadas, o professor fica em pé, no centro da roda, para explicar e começar a brincadeira. (É importante a participação do professor durante toda a proposta!)

          O objetivo desta brincadeira é o de um maior número de participantes trocarem de cadeira por terem a característica ou possuírem um objeto como o dito pela pessoa que está no centro da roda e conforme a última frase do exemplo dado abaixo. Dito isso, a pessoa que está em pé deve procurar uma cadeira para se sentar.

  Quem está no centro da roda fala: - O CARTEIRO CHEGOU! Quem está sentado responde: - O QUE ELE TROUXE? Quem está no centro da roda fala: - UMA CARTA! Quem está sentado pergunta: - PARA QUEM? Quem está no centro da roda fala: - PARA QUEM TEM CABELO____!  

         

           Sempre que a pessoa tiver a característica ou objeto citado na última frase, ela terá que rapidamente se movimentar para outra cadeira que esteja disponível. Dessa forma, deverá ser mencionada apenas uma característica por rodada, como por exemplo, ter cabelo, ter dentes, estar de tênis, de blusa vermelha etc. Além disso, alguém sempre terá que ficar de pé no centro da roda para repetir os dizeres descritos acima, pois é obrigatório ter uma cadeira a menos. Assim, é interessante que todos os participantes possam ter a oportunidade de ficar no centro da roda ao menos uma vez.

          Durante a brincadeira, o professor deve incentivar as crianças a não repetirem as características já mencionadas nas rodadas anteriores e observar se alguma criança está com dificuldade em compreender os comandos, trocar de lugar ou falar no centro da roda os dizeres necessários. Caso isso seja verificado, o professor deve ajudá-la a superar este desafio.

 

Aula 2 – Confecção das cartas
 

 Materiais necessários: 

  • Papel;

  • Lápis de escrever e de cor; e

  • Envelopes de carta.

     

1º momento da aula
 

            Na sala, o professor faz uma roda com as crianças, retomando a conversa e a brincadeira da aula anterior, convidando-as para confeccionarem uma carta para algum familiar de sua residência, explicando que estas correspondências serão enviadas pelas agências dos Correios. Para tanto, é necessário que, no momento da escolha do destinatário, o professor possua o endereço das famílias das crianças.                                              

            Nesta roda, é importante que o professor explique para as crianças a função da carta, o que é preciso fazer para que estas cartas cheguem ao seu destinatário, como se coloca o endereço e a importância de se fechar o envelope. Se for possível, o professor pode acessar, em conjunto com as crianças, o site dos Correios, disponível no item Recursos Complementares, desta aula, a partir do qual mostrará a possibilidade de se procurar endereços, consultar os preços das diferentes tarifas de envio de correspondências, acompanhar a trajetória das cartas até o seu destino, entre outras possibilidades.

 

2º momento da aula
 

           Na sala, o professor organiza mesas e cadeiras para as crianças confeccionarem as cartas, no formato e no tamanho que elas quiserem. As crianças que ainda não escrevem podem desenhar e pedir o auxílio do professor para escrever aquilo que desejam colocar na correspondência, e as crianças que já conseguem escrever podem fazê-lo sozinhas.

           Depois de finalizadas as cartas, o professor coloca cada uma em um envelope e solicita às crianças para fecharem sua correspondência com cola branca. Em seguida, o professor preenche os dados do envelope na frente das crianças, para que elas possam observar cada passo do processo!

           Nesta aula, é importante enviar para as famílias um texto explicando a atividade e seus objetivos, além de um pedido de autorização, solicitando a participação da criança na saída de campo até a agência dos Correios mais próxima da Instituição de Ensino à qual ela está vinculada. Nesta solicitação, deverá constar o dia, a hora e o valor da contribuição financeira, caso a saída não possa ser financiada pela própria instituição.

 

Aula 3 – Ida à Agência dos Correios
 

          Chegou o dia de enviar as cartas. Antes de sair da instituição, é imprescindível recolher todas as autorizações das famílias, bem como a contribuição financeira. O professor deve solicitar, neste dia, a presença de mais adultos para, em conjunto com ele, acompanhar o grupo de crianças na saída de campo, garantindo a segurança de todos.

           Chegando à Agência dos Correios, o professor solicita a algum profissional do local que explique às crianças como elas devem proceder para enviarem as cartas, anteriormente elaboradas, fechadas e endereçadas.

 

Aula 4 – Devolutiva

    
           Após o envio das cartas, o professor aguarda alguns dias e pergunta às crianças e/ou famílias quem já recebeu a carta. O professor pode ainda explorar como foi o momento em que as crianças e/ou famílias a receberam; indaga-los se foi a mesma carta que fizeram na instituição, se ela estava fechada, se eles acharam que demorou muito etc.

Recursos Complementares
Avaliação

 A avaliação tomará como base a participação das crianças em todas as propostas, a compreensão dos comandos da brincadeira, o envolvimento na confecção das cartas,  desenhou? Escreveu? Pediu auxílio para os colegas ou para a professora?

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 4 classificações

  • Cinco estrelas 1/4 - 25%
  • Quatro estrelas 3/4 - 75%
  • Três estrelas 0/4 - 0%
  • Duas estrelas 0/4 - 0%
  • Uma estrela 0/4 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • FRANCISCA CARMA DINIZ, EXPEDITO JOSE DE FREITAS EEIEF , Ceará - disse:
    carmindiniz@hotmail.com

    25/10/2014

    Quatro estrelas

    Gostei muito dessa sugestão de aula.Muito dinâmica e participativa.


  • maria eustaquia, E. M. Mª Elvira Nascimento , Minas Gerais - disse:
    meustaquia1@hotmail.com

    04/06/2014

    Cinco estrelas

    sua sugestão de aulas são bastante proveittosas. são de muita utilidade. obrigada.


  • Mariely Denise Batista, SESC , Paraná - disse:
    prof.mariely@gmail.com

    03/10/2012

    Quatro estrelas

    Muito interessante as ideias e a forma de trabalho a ser realizada. O que eu achei mais interessante foi a proposta de visitação a agencia dos Correios, geralmente as crianças adoram e aprendem muito com as visitas. A forma lúdica atraves da brincadeira de carteiro também é muito relevante no trabalho com crianças pois estimulam o desenvolvimento em diversas areas.


  • Edna Solange da Silva, EEEFM NAPOLEAO ABDON DA NOBREGA , Paraíba - disse:
    ednasolange1000@gmail.com

    17/11/2011

    Quatro estrelas

    Sua aula esta de parabéns


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.