Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
JORNAL
Edição 15 - Vídeos Escolares
06/03/2009
 
ou
Notícias
 

Como fazer um vídeo

Autor: Arquivo pessoal


Para produzir vídeos na escola não há necessidade de ferramentas sofisticadas. O professor pode utilizar equipamentos simples e acessíveis como câmeras fotográficas e telefones celulares. O que deve ser feito, em primeiro lugar, é despertar o interesse dos alunos. Mostrar-lhes as possibilidades de construírem algo que poderá ser visto na escola, participar de festivais escolares, ou ser publicado na internet, para o mundo inteiro assistir.

A opinião é do professor multiplicador do Núcleo de Tecnologia Educativa de Teresina (PI), Gonçalo Nunes Barbosa, que destaca a importância de o professor ouvir os alunos e saber quais suas dúvidas, além de mostrar-lhes como é simples criar um vídeo. Além disso, salienta, a escolha dos temas deve atender o desejo dos estudantes. “Este é um ponto fundamental: o aluno se envolve com mais entusiasmo quando ele próprio decide o que quer fazer. Cabe ao professor dar as condições técnicas e pedagógicas para que o estudante desenvolva seu trabalho”, acredita.

Na opinião de Gonçalo, o que os educadores devem se preocupar em transmitir para os alunos é que um bom trabalho se desenvolve quando se trabalha em equipe. Assim, para ele é importante que os alunos conheçam o processo de produção de um filme, como é a divisão do trabalho, e o papel de cada indivíduo na equipe: o diretor, o roteirista, o cinegrafista, os atores etc.

Para ele, uma das vantagens que a produção de vídeos na escola traz é o fato de que nesse processo os alunos devem se envolver com vários problemas e encontrar soluções, refletindo sobre o que deu errado, discutindo com os colegas, levantando hipóteses, fazendo experiências, até obter o resultado desejado.

“Vivemos em uma época de consumo tecnológico irreversível. Muitos alunos já sabem operar um celular, uma câmera fotográfica digital, um computador. Cabe a nós, professores, dar sentido pedagógico a este uso. Neste caso, o vídeo entra como uma nova linguagem, uma nova forma de falar, de ouvir e ver o mundo em que vivemos”, justifica.

Em 2008, Gonçalo criou um projeto para a realização de uma oficina de treinamento de alunos e professores, em duas escolas: a Escola Municipal Murilo Braga e a Escola Municipal José Gomes Campos. Os estudantes participaram de atividades de planejamento, fizeram entrevistas e edição de vídeo. O trabalho, bem sucedido, deu origem a um DVD.

 

Acompanhe as sugestões de Gonçalo Barbosa sobre os equipamentos básicos para a produção de vídeos na escola:

 

1. Quais são os equipamentos mais necessários para produzir vídeos?

Para a produção de vídeos de 60 segundos, uma câmera fotográfica ou um celular resolve. Para projetos mais ambiciosos, com captação de áudio ambiente, é bom ter uma câmera de vídeo, com recursos de armazenamento, como fita VHS, disco ou memória flash e microfone externo. Para os trabalhos de edição, precisa-se de um computador com um processador com boa velocidade de processamento (2 GHZ ou superior), memória de 2 GB ou superior, HD de 80 GB ou superior e gravador de DVD. Os softwares mais completos, que oferecem todos os recursos necessários para a edição do vídeo (cortes, inserção de trilha sonora, legenda e autoria do DVD – criação do DVD com menus, e etc), são softwares profissionais e caros. Os softwares free encontrados na Internet oferecem apenas parte dos recursos. Neste caso chega-se a utilizar mais de um software.

2. O que é necessário para a edição de imagens?

Um computador – com no mínimo: HD de 80 GB, memória de 1 GB, processador 2 GHZ, gravador de DVD e software. O Windows XP já vem com o Windows Movie Maker, que dá para fazer uma boa edição do vídeo. Ele possui recursos de cortes, inserção de trilha sonora, legenda e alguns efeitos visuais. Para o sistema operacional Linux, conheço o Avidemux.

3. Que tipo de programas são usados para isso?

As gravações analógicas (VHS), precisam ser digitalizadas. Neste caso o computador precisa ter uma placa de captura. Ela já vem com o software de captura. O Windows Movie Maker, do Windows XP, também possui recurso de captura de vídeo. Nas gravações feitas por aparelhos digitais, os vídeos são armazenados no formato de arquivo digital. Neste caso, basta copiar o arquivo de vídeo no HD do computador. Para fazer a edição, existem softwares proprietários, com recursos profissionais para uma boa edição. Mas também existem softwares free ou demo. A dificuldade em relação a este tipo de software, é que não encontramos todos os recursos necessários para a edição em um único programa, obrigando a utilização de mais de um. Exemplo: para fazer cortes, excluir o áudio, inserir uma trilha sonora, inserir uma legenda, o software VirtualDub 1.6.11 atende estas necessidades; para criar as legendas, podemos usar o Sub station Alpha V04.08; para gravar o DVD, podemos utilizar o Nero 7 Premium (software proprietário).

4. Existe algum programa de software livre apropriado para esse fim?

Ainda não utilizo software livre, na edição de vídeo, embora tenha ouvido falar da existência de alguns. A dificuldade em utilizá-los, está na instalação dos softwares. Tenho utilizado softwares free – Avidemux, VirtualDub, Sub Station Alpha e software proprietário – Nero 7 Premium.

5. Quais os requisitos mínimos de capacidade necessários ao computador que será utilizado para editar imagens?

O vídeo possui vários componentes que o tornam bastante pesado na memória do computador. A configuração mínima do computador seria: processador de 2 Ghz; HD de 80 Gb; memória de 1 Gb, gravador de DVD e uma placa captura de vídeo.

(Fátima Schenini)

ENQUETE

Ajude-nos a escolher o tema da próxima edição do Jornal do Professor. É só clicar em uma das opções abaixo!

Fim do Conteúdo
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.