Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
VISUALIZAR AULA
 


CONSCIÊNCIA NEGRA: NEGRITUDE E CIDADANIA

 

08/06/2012

Autor e Coautor(es)
ALINNE GRAZIELLE NEVES COSTA
imagem do usuário

UBERLANDIA - MG ESC DE EDUCACAO BASICA

Leide Divina Alvarenga Turini

Estrutura Curricular
Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Médio História Diversidade cultural, conflitos e vida em sociedade
Ensino Médio História Cultura
Ensino Médio História Cidadania: diferenças e desigualdades
Ensino Fundamental Final História Cidadania e cultura no mundo contemporâneo
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

partir das atividades de pesquisa desenvolvidas nesta aula, o aluno poderá:

  • Compreender quando e porque se comemora o dia da consciência negra no Brasil;
  • Refletir sobre a importância social dessa data para a comunidade afrodescendente;
  • Identificar os avanços da questão da promoção da igualdade racial em nosso país.
Duração das atividades
4 aulas de 50 minutos.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Não é necessário que o aluno tenha conhecimentos prévios sobre a temática.

Estratégias e recursos da aula

1. A PROPOSTA DE PESQUISA

Professor, o Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, é feriado em várias cidades do nosso país e data oficial do calendário escolar brasileiro, a partir de um decreto de lei assinado pelo ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (lei 10.639/2003). Essa data celebra a negritude e nos alerta para a necessidade de combatermos o preconceito e as desigualdades sociais e raciais ainda presentes em nossa sociedade brasileira.

 

ATIVIDADE 1: 

 

a) Para esta aula os alunos devem ter acesso a um computador e à internet.

b) Em trios, os alunos deverão acessar os links das charges abaixo:    

 

 

CHARGE 1

 

charge 1

 

Disponível em: http://jakobskind.blogspot.com.br/2009/11/charge-dia-da-consciencia-negra-no.html

Acesso em 15/04/2012

CHARGE 2: 

CHARGE2

 

Disponível em: http://adrianelima.wordpress.com/2008/11/20/consciencia-negra/

Acesso em 15/04/2012.

 

 

Professor, a charge é um recurso didático-pedagógico possível de ser utilizado em sala de aula no processo ensino-aprendizagem. As charges são geralmente encontradas em jornais, revistas e internet e tratam de temas atuais, atemporais, divertindo e marcando épocas. Além disso, permite que o aluno passe a entender a imagem como discurso, atribuindo-lhe sentidos sociais e ideológicos. Nesse sentido, a opção por essas duas charges se pelo teor crítico relacionado à temática da consciência negra. Na primeira charge, temos o desconhecimento do policial sobre o feriado e também sobre a grande personalidade que marca a história do dia da consciência negra, Zumbi. na segunda charge, o autor denuncia que a transformação da data em feriado fez com que as pessoas que realmente precisavam ser “conscientizadas” viajassem, sem sequer refletir no assuntoEssas charges nos leva à compreensão de que, embora a comemoração do dia 20 de Novembro (dia da Consciência Negra) exista, não temos usado essa data para uma reflexão, de fato, sobre a contribuição do negro na construção do país, em seus diversos aspectos, tanto culturais, quanto estruturais e da necessidade de rompermos com todo e qualquer preconceito racial.

 

c) Oriente os alunos a observarem com atenção as charges, procurando perceber os lugares e as pessoas descritas. Depois, peça aos alunos para analisá-las, tentando perceber as críticas que estão sendo feitas, se elas focalizam a realidade e as possíveis reflexões que podemos ter com a leitura das charges. Promova um debate sobre essas observações.

d) Depois, peça aos alunos que postem comentários nos blogs onde estão as charges, emitindo opiniões em relação aos conteúdos das mesmas e sobre o que foi discutido durante o debate.

e) Sugira aos trios que criem uma charge sobre o dia da consciência negra, que poderá ser feita em papel, para os alunos que gostam de desenhar, ou poderá ser feita usando alguns recursos do computador, como o Paint.

Professor, aproveite esse momento para explicar um pouco mais sobre o recurso charge. 

Sugestão de texto: A CHARGE NO ENSINO DE HISTÓRIA

O termo charge é proveniente do francês “charger” (carregar, exagerar). Sendo fundamentalmente uma espécie de crônica humorística, a charge tem o caráter de crítica, provocando o hilário, cujo efeito é conseguido por meio do exagero. Ela se caracteriza por ser um texto visual humorístico e opinativo, criticando um personagem ou fato específico. Segundo (RABAÇA e BARBOSA, 1978: 89), a charge é um tipo de cartum “cujo objetivo é a crítica humorística de um fato ou acontecimento específico, em geral de natureza política”. De acordo com estes autores, uma boa charge deve procurar um assunto atual e ir direto onde estão centradas a atenção e o interesse do público leitor. 

Disponível em: http://www.anpuhpb.org/anais_xiii_eeph/textos/ST%2004%20-%20Jos%C3%A9%20Emerson%20Tavares%20de%20Macedo%20TC.PDF . Acesso 15/04/2012.

 

f) Todos os trios deverão socializar suas charges com todos da turma.

g) Depois, todas as charges deverão ser repassadas ao professor, salvas em pendrive ou em papel para serem digitalizadas. Com essas charges, o professor poderá criar um blog contendo todas as charges dos alunos.

OBS: Para saber como fazer um blog e utilizá-lo em sala de aula, os sites abaixo poderão ser consultados: 

http://www.conexaoprofessor.rj.gov.br/especial.asp?EditeCodigoDaPagina=4388

http://www.stella-science.eu/mini_units/index.php?miniunit=blog

Todos os links foram acessados em 15/04/2012.

h) Socialize o endereço eletrônico do seu blog com os alunos e peça que eles postem comentários sobre as charges produzidas pela turma.

 

2. PROBLEMATIZAÇÃO DO TEMA:

Após esse contato inicial dos alunos com o dia da Consciência Negra por meio das charges, oriente-os a pensar em questões fundamentais para o aprofundamento da temática, como por exemplo:

  •  O momento histórico resgatado para a comemoração do dia da Consciência Negra no Brasil.
  • O significado social dessa data para os afro-brasileiros.
  • As reflexões que podemos fazer durante essa data em relação à promoção da igualdade social em nosso país.

 

3.  FONTES E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA PESQUISA:

 

Para esta pesquisa a proposta é o trabalho com as seguintes fontes:

  • Fontes Orais – músicas.
  • Fontes Escritas – Textos sobre a temática.
  • Fontes Imagéticas ou Iconográficas – charges.

 

A estratégia de trabalho inclui as seguintes atividades:

  • Análise e criação de charges.
  • Postagem de comentários críticos em blog.
  • Análise de textos e fontes recolhidas durante a pesquisa.
  • Criação de textos, Web Rádio e folder.
  • Realização de um intervalo cultural.

 

pesquisa

4. DESENVOLVIMENTO DA PESQUISA: 

ATIVIDADE 2: 

 

a) Para esta aula os alunos devem ter acesso a um computador e à internet.

b) Os alunos se dividirão em quatro grupos;

c) Os grupos deverão acessar os textos abaixo para leitura na íntegra:

 

TEXTO 1: VALEU ZUMBI, de Ubiratan Castro de Araújo

Em 1695, o Quilombo dos Palmares fora destruído e o seu líder, Zumbi, morto e decapitado. Passava para a história o símbolo maior de um dirigente político negro que lutou até o último suspiro contra a escravidão.

Disponível em: http://www.palmares.gov.br/?page_id=7730 Acesso em 15/04/2012.

 

TEXTO2: A Utopia dos Palmares de Cyro de Mattos

Conforme a Lei 10.639, de 9 de janeiro de 2003, o Dia Nacional da Consciência Negra é comemorado em 20 de novembro, pois foi nesse dia, em 1695, que morreu Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares. Ele representou a luta do negro contra a escravidão no período do Brasil Colonial. Na trama implacável dos destinos, marcada de sangue pelos feitos do feroz aventureiro europeu, estava reservado ao Quilombo dos Palmares, na serra da Barriga, em Alagoas, com o seu líder Zumbi, o lugar onde se deu um caso extremo de resistência ao sistema.

Disponível em:http://www.jornaldireitos.com/ver_artigos.php?artigo=205 Acesso em 15/04/2012.

 

TEXTO 3: Quando tudo aconteceu...

“A cada novo 20 de novembro, Zumbi se espraia, amplia o seu território na consciência nacional, empurra para os subterrâneos da história seus algozes, que foram travestidos de heróis"

Disponível em: http://www.planalto.gov.br/seppir/20_novembro/apres.htm Acesso em 15/04/2012.

 

TEXTO 4: Democracia racial brasileira é um mito, afirma PNUD

 

“O relatório contribuirá para o debate a respeito do racismo no Brasil, pois desvelará, a  partir de estudos e pesquisas, fatos incontestáveis de manifestação desse fenômeno. Vale dizer: a pobreza da população negra em diversas dimensões (socioeconômica, política e de  direitos), que tem como consequência o exercício de uma cidadania incompleta, e o dado concreto de que jovens, negros e pobres são as principais vítimas da violência letal”, diz Lopes.

Disponível em: http://www.pnud.org.br/arquivos/rdh/rdh2005/rdh2005b_geral.pdf Acesso em 15/04/2012.

 

  • Esses textos foram selecionados porque utilizam uma linguagem bem acessível para a leitura dos alunos e possibilita que eles compreendam primeiramente que Zumbi foi símbolo da resistência negra à violência da escravidão e também que o dia da sua morte surge na atualidade como uma data para celebrar o dia da Consciência Negra. Resgatando passado e presente, há um posicionamento dos autores favorável à luta contínua que o movimento negro ainda precisa travar, pois embora tenha conquistado na Constituição que o racismo é crime inafiançável e imprescritível, ainda precisa lutar para conseguir alcançar muitas outras conquistas sociais, como a superação da pobreza e altas taxas de homicídio em relação à população branca no Brasil.

 

d) Diante do exposto, peça aos grupos que analisem os textos procurando, através de uma leitura crítica, levantar algumas questões fundamentais para a pesquisa e aprofundamento da temática, como por exemplo:

  • O contexto histórico no qual Zumbi viveu e se transformou em símbolo de luta contra a escravidão no Brasil.
  • A importância histórica no passado e no presente de Zumbi dos Palmares para o dia da Consciência Negra.
  • Os significados sociais dessa data para a comunidade afrodescendente e para a promoção da igualdade racial.

 

e) Ao final das leituras e análise das fontes, os grupos deverão produzir um texto, sintetizando suas conclusões e posicionamentos sobre o tema.

f) Os grupos deverão escolher um representante da equipe para fazer a leitura do texto para todos da turma.

g) Feita a leitura, a turma deverá produzir coletivamente um folder, sintetizando as principais informações levantadas pelos grupos, referentes ao dia da Consciência Negra. Para elaborar o folder, coletivamente, que seja informativo, dobrável, contendo imagens e conclusões, sugira aos alunos que formem grupos:

  • Para selecionar as principais informações de cada texto produzido pelos grupos;
  • Para selecionar imagens referentes à temática;
  • Para produzir o texto informativo;
  • Para concluir o folheto com todos os elementos necessários.

folder

Imagem disponível em: http://veele.wordpress.com/como-fazer-um-folder-pedagogico/

Professor, para ajudar os alunos nessa atividade, sugira que eles acessem os links abaixo. Além de explicar qual a função pedagógica do folder, eles sugerem algumas dicas de como fazer o folheto:

Folder é o nome que é utilizado no Brasil para designar um tipo de impresso publicitário parecido com o  flyer, só que com dobras. De acordo com o Dicionário Houaiss da língua portuguesa, folder é um impresso de pequeno porte, constituído de uma só folha de papel com uma ou mais dobras, e que apresenta conteúdo informativo ou publicitário; folheto ou ainda prospecto dobrável.

Imagem e texto disponível em: http://veele.wordpress.com/como-fazer-um-folder-pedagogico/  e   http://comofas.com/como-fazer-um-folder/    Acesso em 15/04/2012.

h) Depois de concluir a criação do folder, o mesmo deverá ser entregue à biblioteca para ser utilizado como fonte de pesquisa para os demais alunos da escola. Em outro momento dessa pesquisa, os alunos irão socializar esse folder com a sua comunidade escolar.

 

ATIVIDADE 3:

 

a) Professor, os grupos deverão se reunir novamente para levantar um material bibliográfico em jornais, revistas, livros e internet, para garantir uma variedade de informações sobre as possíveis reflexões que podemos fazer referentes à promoção da igualdade social no dia da Consciência Negra.

b) Os grupos deverão analisar os materiais coletados para a pesquisa. Em alguns momentos dessa atividade, passe pelos grupos e sensibilize os alunos sobre os enfoques relacionados ao tema, ou seja, lembre-os das questões que foram levantadas durante a problematização do tema, para que assim os grupos não percam de vista os objetivos dessa pesquisa.

c) Para socialização das análises dos grupos, eles deverão produzir um programa de rádio: Webrádio .

radio

http://www.educared.org/educa/index.cfm?pg=internet_e_cia.informatica_principal&id_inf_escola=640

 

Para essa atividade os grupos precisarão:

 Computador conectado à Internet e equipado com software de edição de áudio, microfone e caixas acústicas, leitor de CDR, gravador de som com cabo P10/P2 e músicas em MP3 e efeitos sonoros.

A pauta – resultados da análise dos materiais coletados durante a pesquisa.

A produção - roteiro das falas de cada integrante do grupo, criação dos textos para a leitura, intervalo com música sobre a temática: Consciência Negra.

A apresentação – embora o programa seja gravado, todos os integrantes dos grupos deverão participar, contribuindo com o programa.

OBS: Para saber como criar e usar em sala de aula uma Webrádio, acesse o link abaixo: 

http://www.educared.org/educa/index.cfm?pg=internet_e_cia.informatica_principal&id_inf_escola=640 Acesso em 15/04/2012.

d) Depois de pronta a gravação da programação de rádio pelos grupos, passe em sala de aula todas as programações para todos da turma ouvirem. Ao final dessa atividade, os alunos poderão opinar sobre o que acharam das programações ouvidas.

 

 

trabalho

URL da imagem original: http://www.effectreform.com.br/home/images/stories/trabalho-equipe.gif 

 

5. RESULTADOS DA PESQUISA: 

Comemorando o dia da Consciência Negra em sua escola.

1. Faça um intervalo cultural durante uma semana em sua escola. Esse será um bom momento para socializar com a comunidade escolar as produções dos grupos de pesquisa. Os alunos poderão organizar para esses dias a apresentação de:

a) Exposição em mural das charges feitas pelos alunos sobre a temática.

b) Folder criado pelos alunos durante a pesquisa, e se for possível impresso, para ser distribuído na escola.

c) Apresentação dos programas da Webrádio produzidos pelos grupos de pesquisa.

d) Ao final, criação de um painel coletivo. Para isso, leve para o local que está sendo realizado o intervalo cultural um grande pedaço de papel pardo que deverá ser colocado no chão. Chame todos os alunos para participar, distribua canetas de diversas cores e peça aos alunos que deixem registrado nessa folha, em forma de desenhos e/ou frases, suas opiniões sobre a importância do dia da Consciência Negra em nossa sociedade.
Recursos Complementares

Sugestão de link para professores:

Artigo: Questão Social e Questão Racial no Brasil: a visão de Octávio  < http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistaempauta/article/viewFile/454/562 >  Acesso em 15/04/2012
 
Links do Portal que podem ser consultados pelo professor no planejamento de sua aula:
 
Ética, direito à igualdade e à diferença: Comemorando o Dia da Consciência Negra na escola.< http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=26371>Acesso em 15/04/2012
 
A Consciência Negra – Imagem e identidade < http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=27760>Acesso em 15/04/2012
 
UCA- Dia da Consciência Negra < http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=38044>Acesso em 15/04/2012
Avaliação

A avaliação deve permear toda a atividade pedagógica do professor. Desta forma, ao longo das propostas apresentadas, o professor poderá avaliar o aluno segundo sua participação em todo o processo de pesquisa e principalmente ao colocar em prática os resultados das informações coletadas, o que chamamos de pesquisa-ação, proposta metodológica que visa a transformação da realidade através da prática, formando sujeitos pesquisadores, críticos e reflexivos.

Opinião de quem acessou

Quatro estrelas 3 classificações

  • Cinco estrelas 1/3 - 33.33%
  • Quatro estrelas 1/3 - 33.33%
  • Três estrelas 1/3 - 33.33%
  • Duas estrelas 0/3 - 0%
  • Uma estrela 0/3 - 0%

Denuncie opiniões ou materiais indevidos!

Opiniões

  • JULIA PEREIRA SARES, ESCOLA LOURENJO FERNANDES , Pará - disse:
    JULIAPEREIRASOARES@HOTMAIL.COM

    19/11/2013

    Cinco estrelas

    EU ACHO QUE O TEXTO E MUITO CRIATIVO VOU PRATICALO EM SALA DE AULA


  • Fernanda Ribeiro, SEEDUC , Rio de Janeiro - disse:
    fernanda.nandamoraes@gmail.com

    21/10/2013

    Três estrelas

    ótimas aulas. Mas, demandariam um bom suporte técnico de que as escolas públicas, em que trabalho, não dispõem. Ainda assim, vou tentar adaptá-las para nossa realidade.


  • maria jose lobo, EE Oscar Thompson , São Paulo - disse:
    mariajoselobo@hotmail.com

    15/10/2013

    Quatro estrelas

    Olá, as atividades estão bem organizadas , tratam do tema com respeito.Pretendo adaptá-la para utilizar em sala de aula.


Sem classificação.
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.