Portal do Governo Brasileiro
Início do Conteúdo
JORNAL
Edição 20 - Educação Integral
27/05/2009
 
ou
Notícias
 

Tempo integral melhora aprendizagem e comportamento

Autor: Arquivo da escola


Os alunos que participam das atividades de tempo integral apresentam melhor comportamento, mais atenção, responsabilidade com os materiais e êxito na aprendizagem. A opinião é da professora Luana Menegazzo Silva, do segundo ano do ensino fundamental da Escola Municipal Juvenal Cardoso, em Pato Branco, no sudoeste do Paraná. As escolas do município participam do programa Educação em Tempo Integral, desde 1997.

Para Elizana Dutra, que leciona no 3º ano do ensino fundamental da mesma instituição, as atividades de tempo integral provocam uma melhora significativa na aprendizagem, concentração e atenção. “O xadrez desenvolve a atenção e o raciocínio. A informática possibilita o acesso a novas tecnologias, além de desenvolver a leitura e a escrita,” destaca.

A Escola Municipal Juvenal Cardoso, no bairro Bela Vista, tem 140 alunos matriculados do pré-escolar à 4ª série (1º ao 5º ano do ensino fundamental). Aulas de xadrez, informática, italiano, literatura, e basquete são as atividades oferecidas pelo Programa Educação em Tempo Integral, que ocorrem no período de 7h45 às 11h45 e das 13h às 17h, no contraturno do horário das aulas. Além disso, os estudantes podem participar de outras atividades, como dança, circo, e teatro, realizadas em outros locais, como o Centro de Artes, transportadas por ônibus da prefeitura.

De acordo com a coordenadora pedagógica do Juvenal Cardoso, Joceli Maria Chioquetta, a evolução no aprendizado é um dos benefícios trazidos pela realização do Tempo Integral: “o xadrez e a informática ajudam no desenvolvimento do raciocínio e no aprendizado do aluno em matemática e em português”, salienta. Ela ressalta, ainda, como benefício, a socialização entre os estudantes, com o fortalecimento do espírito cooperativo e da amizade.

Em Apucarana, a 369 Km de Curitiba, no norte do Paraná, o Programa Municipal de Educação Integral é desenvolvido desde 2001. Na Escola Municipal Marta Pereira da Silva, são atendidos 112 estudantes entre 6 e 10 anos de idade. Segundo a coordenadora da instituição, Cássia Cristina Lalli Hirano Barreto, mais que uma complementação nas matérias, o programa proporciona lazer às crianças. “Além das aulas em sala, os alunos contam com atividades como balé, caratê e música. Como são de uma comunidade pobre, eles nunca teriam acesso a essas atividades não fosse pelo trabalho na escola”, afirma. As atividades são organizadas por estudantes universitários selecionados para o programa de estágio na cidade.

Os estudantes almoçam e lancham na escola. Para Cássia, eles conseguiram uma qualidade de vida que não tinham antes da Escola Integral. “Os pais deles trabalham, não ficam em casa. Mudaram seus hábitos alimentares e o comportamento para melhor porque eles recebem acompanhamento o dia inteiro”, considera. A coordenadora conta que os alunos ficaram mais interessados quando a escola passou a oferecer as oficinas no período da tarde. “Foi uma evolução considerável. O entusiasmo deles para com o balé, o caratê, a música se refletiu no aprendizado”, afirma.

(Fátima Schenini e Rafania Almeida)

ENQUETE

Ajude-nos a escolher o tema da próxima edição do Jornal do Professor. É só clicar em uma das opções abaixo!

Fim do Conteúdo
REPORTAR ERROS
Encontrou algum erro? Descreva-o aqui e contribua para que as informações do Portal estejam sempre corretas.
CONTATO
Deixe sua mensagem para o Portal. Dúvidas, críticas e sugestões são sempre bem-vindas.